Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Sé catedral do Porto

2,976 views

Published on

A Sé catedral do Porto

Published in: Education
  • Be the first to comment

Sé catedral do Porto

  1. 1. Porto – Sé Catedral
  2. 8. <ul><li>A Sé do Porto é um edifício de estrutura romano-gótico, dos séc. XII e XIII, tendo sofrido grandes remodelações no período barroco (séc. XVII-XVIII). No interior conserva ainda o aspecto de uma igreja-fortaleza, com ameias. É de destacar a bela rosácea (séc. XII) e a loggia ou galilé lateral (1736), obra de Nicolau Nasoni, voltada para a cidade. Junto ás portas encontram-se monumentais pias de água benta, dos finais do séc. XVII. Junto à pia baptismal seiscentista, há um baixo relevo de Teixeira Lopes (Pai). </li></ul>http://gaspardejesus.blogspot.com/2009/10/fotos-soltas_31.html
  3. 9. <ul><li>Na torre norte, ( em frente à porta principal, volta-te para o lado esquerdo) vês dos símbolos, uma estrela de David ( estrela de seis pontas – símbolo ligado aos judeus que permaneceram na cidade do Porto) e uma coca, barco nórdico, lembrando a ligação da cidade ao comércio marítimo. </li></ul>
  4. 10. <ul><li>Do lado sul, aparecem dois novos símbolos duas medidas </li></ul>
  5. 11. <ul><li>Detalhe porta </li></ul>
  6. 12. <ul><li>Detalhe porta </li></ul>
  7. 13. <ul><li>Pia da água benta </li></ul>
  8. 16. <ul><li>Baixo relevo de Teixeira Lopes </li></ul>
  9. 19. <ul><li>Acentuado verticalismo da nave central, marcada por grossos pilares fasciculados, com abóbadas e arcos já levemente apontados, traduz-se numa sóbria imponência. </li></ul>
  10. 23. <ul><li>Detalhe tecto </li></ul>
  11. 25. <ul><li>No coro alto foi instalado, em 1985, um grande órgão de tubos, pela firma Georg Jann </li></ul>
  12. 27. <ul><li>A capela-mor é do período maneirista (1610); apresenta retábulo de talha dourada, do segundo quartel do séc. XVIII, considerado um trecho capital do barroco joanino. A decoração pictórica das paredes é de Nasoni. Por cima dos cadeirais do cabido, ficam dois órgãos de tubos; séc. XVII (esquerdo) e séc. XIX (direito). </li></ul>
  13. 28. <ul><li>Capela mor </li></ul>
  14. 30. <ul><li>Cadeiral e órgão de tubos </li></ul>
  15. 32. <ul><li>No transepto, lado esquerdo, altar de Nossa Senhora da Vândoma </li></ul>
  16. 34. <ul><li>Altar de Nossa Senhora e o Menino Jesus </li></ul>
  17. 37. <ul><li>S. Sebastião </li></ul>
  18. 39. <ul><li>Altar de Nossa Senhora da Silva </li></ul>
  19. 40. <ul><li>No transepto, lado direito, fica o altar de Nossa Senhora da Silva (séc. XV-XVI). </li></ul>
  20. 42. <ul><li>Altar de S. Pedro </li></ul>
  21. 44. <ul><li>Na capela do SS. Sacramento ( destaca-se o célebre &quot;altar de prata&quot; de enormes dimensões e executado em sucessivas fases (desde 1632 até ao séc. XIX). É considerado uma obra fundamental da ourivesaria portuguesa, com vasta iconografia bíblica, centrada na Eucaristia. O moderno lampadário tem o desenho de Teixeira Lopes. </li></ul>
  22. 45. <ul><li>Confessionário </li></ul>
  23. 46. <ul><li>S. João Baptista </li></ul>
  24. 47. Sacristia
  25. 55. <ul><li>No andar intermédio, constituído por quatro saletas abobadadas, está exposto o &quot;tesouro&quot; da Catedral. Em nove grandes vitrinas pode ver-se objectos de ourivesaria, paramentaria e livros litúrgicos, relativos ao culto catedralício. </li></ul>
  26. 60. <ul><li>Relicário com o dente de Santa Apolónia </li></ul>
  27. 62. <ul><li>Claustro Velho </li></ul>
  28. 63. <ul><li>O claustro gótico foi começado nos fins do séc. XIV. Apresenta sete grandes painéis de azulejos (segundo quartel do séc. XVIII), com cenas do &quot;Cântico dos Cânticos&quot;, em referência ao diálogo místico entre Deus e a Virgem, padroeira da Catedral. Evangelista, do séc. XIV, com a notável arca tumular de João Gordo, Cavaleiro de Malta, com estátua jacente e Ceia de Cristo (2) . Nos espaços adjacentes conservam-se capitéis das primeiras construções da Sé. O vizinho &quot;claustro velho&quot; integrava outrora o chamado &quot;cemitério do Bispo&quot;. Situam-se aqui alguns elementos arqueológicos com interesse. </li></ul>
  29. 69. <ul><li>Nossa Senhora da Silva </li></ul>
  30. 70. <ul><li>A Casa do Cabido, anexa ao claustro e à Sé, é edifício arcaizante do primeiro quartel do séc. XVIII. Na andar superior estão expostas notáveis esculturas religiosas (dos séc. XIV a XVIII). Na antiga sala do cartório vêem-se painéis de azulejos, de Vital Rifarto. Na grande sala capitular (3) destaca-se o tecto de masseira com pinturas de Giovani Battista Pachini (1737), representando catorze alegorias morais, dispostas à volta de S. Miguel, patrono do Cabido. Os lambrins de azulejo foram fabricados em Lisboa, contendo cenas de caça. . </li></ul>
  31. 72. <ul><li>Ofertório </li></ul>
  32. 74. <ul><li>Porto </li></ul>
  33. 77. Créditos: <ul><li>http://commons.wikimedia.org/wiki/Category:S%C3%A9_do_Porto </li></ul><ul><li>http://gaspardejesus.blogspot.com/2009/10/fotos-soltas_31.html </li></ul><ul><li>Fotos professor Novais </li></ul>

×