Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Comércio à escala mundial

O comércio à escala mundial.

Related Books

Free with a 30 day trial from Scribd

See all
  • Be the first to comment

Comércio à escala mundial

  1. 1. O COMÉRCIO À ESCALA MUNDIAL
  2. 2. O Comércio intercontinental no Século XVI: rutura ou continuidade?
  3. 3. As rotas do comércio medieval Principais áreas de comércio
  4. 4. “ Na última década do século XV, a visão mediterrânico-continental foi substituída pela visão oceânica do Globo. (...) No primeiro quartel do séc. XVI, a produção e a circulação de bens multiplicam-se e a economia passa a desenvolver-se à escala do Mundo” Vitorino Magalhães Godinho, Os descobrimentos e a Economia Mundial, Lisboa, 1983
  5. 5. QUE ROTAS SURGIRAM NO SÉCULO XVI?
  6. 6. Ormuz Goa Lisboa Mina Angola Moçambique Timor Malaca Macau Japão Cabo Verde
  7. 7.   ” Entre as especiarias, a pimenta desempenhou sempre um papel preponderante porque, ao invés das outras, dá lugar a um comércio de massas... a pimenta, só por si, excede em quantidade todas as outras especiarias consideradas conjuntamente.” Vitorino Magalhães Godinho, Os descobrimentos e a Economia Mundial , Lisboa, 1983   ” Esperavam-se as notícias de Portugal sobre a chegada das suas caravelas, e aguardava-se uma tal notícia com medo e apreensão [...]. Na feira alemã de Veneza, há muito poucos negócios. E isto porque os Alemães não querem comprar a altos preços correntes [...] dado a pequena quantidade de especiarias que se encontram em Veneza. [...] E, na verdade, havia muito menos trocas do que se poderia ter previsto. E isto provinha do facto de os alemães não comprarem de imediato o que necessitavam; porque não sabiam que especiarias seriam trazidas pelas caravelas portuguesas .” Diário de um mercador veneziano, 1508, em Les Mémoires de l´Europe , Paris, 1972   ” Uma dona da rainha D. Isabel tinha ataques e era então preciso ligarem-lhe os pés e mãos, porque a não podiam ter doutra guisa, e lançauomlhe pimenta muyda pelos narizes (...).” In Vitorino Magalhães Godinho, Mito e Mercadoria, Utopia e Prática de Navegar, Séc. XIII-XVIII , Lisboa, 1990
  8. 8. Brasil Lisboa Mina
  9. 9. escravos Açúcar, tabaco, café, cacau, algodão, ouro Panos, armas, quinquilharias, álcool tabaco, aguardente Produtos manufaturados Escravos, Marfim, pimenta, ouro
  10. 11. Acapulco México Manila Vera Cruz Peru Sevilha Lisboa Exerc. 1, 2 e 3 da F.T.
  11. 12. Que produtos faziam parte do comércio mundial no século XVI?
  12. 13. Ouro, Prata, Cobre, Chumbo Tecidos, cereais, quinquilharias Sevilha Lisboa Prod. manufaturados, cereais e vinho AMÉRICA Prata, Ouro, Açucar, Madeiras ÁFRICA Ouro, Escravos, Marfim, Malagueta ÁSIA Especiarias, Sedas, Porcelanas, Tapetes, Perfumes, Madeira exóticas, Pedras Preciosas Europa
  13. 14. Os descobrimentos contribuíram para a troca de produtos entre continentes. <ul><li>Cereais </li></ul><ul><li>- Videira </li></ul><ul><li>- Cana-do-acúçar </li></ul><ul><li>- Oliveira </li></ul><ul><li>- Algodão </li></ul><ul><li>Boi </li></ul><ul><li>Porco </li></ul><ul><li>Galinhas </li></ul><ul><li>Milho </li></ul><ul><li>Feijão </li></ul><ul><li>Tomate </li></ul><ul><li>Batata </li></ul><ul><li>Mandioca </li></ul><ul><li>Cacau </li></ul><ul><li>- Ananás </li></ul><ul><li>Tabaco </li></ul><ul><li>Peru </li></ul><ul><li>Especiarias </li></ul><ul><li>- Chá </li></ul><ul><li>- Arroz </li></ul><ul><li>Cana-do-açúcar </li></ul><ul><li>Coqueiro </li></ul><ul><li>Algodão </li></ul><ul><li>Tecidos de Luxo </li></ul><ul><li>Porcelanas </li></ul>- Milho miúdo - Café A Europa levou para a América: A América forneceu: A Ásia deu a a conhecer: A África forneceu à Europa
  14. 15. Como estava organizado o comércio intercontinental no séc. XVI?
  15. 16. Para organizar o comércio colonial foram criados dois organismos : Casa da Índia Casa de Contratación de Índias Lisboa Sevilha Doc. 6 Pág. 47
  16. 17. Lisboa “ O Português e o Espanhol, que não podem viver sem nos mendigar o pão, foram procurar o Peru, o Golfo Pérsico, a Índia, a América e outras terras, e aí cavaram as entranhas da terra para dela tirar o ouro e no-la trazer todos os anos, em belos lingotes, em portugueses, ducados e pistolas (moedas) e noutras espécies, para obter os nossos trigos, telas, panos, papel e outras mercadorias.” Discurso sobre as causas da carestia em França (1574) cit in M. Chalanges, Pour une Histoire Vivante Exerc. 4 e 5 da F.T.
  17. 18. O COMÉRCIO À ESCALA MUNDIAL Expansão ibérica Mundialização da economia Novas rotas do comércio intercontinental América Rotas Atlânticas Importantes centros económicos Produtos Rota do Cabo Rota de Manila nomeadamente: através das quais circulavam África Ásia deram início à Lisboa Sevilha Antuérpia Política de transporte Redistribuição dos produtos originando para como <ul><li>Ouro </li></ul><ul><li>Escravos </li></ul><ul><li>Marfim </li></ul><ul><li>Malagueta </li></ul>A Rota do Extremo Oriente <ul><li>Especiarias </li></ul><ul><li>Tecidos de luxo </li></ul><ul><li>Porcelanas </li></ul><ul><li>Pedras preciosas </li></ul><ul><li>Perfumes </li></ul><ul><li>Metais preciosos </li></ul><ul><li>Batata, Tomate </li></ul><ul><li>Milho maís </li></ul><ul><li>Frutos tropicais </li></ul><ul><li>Tabaco </li></ul>praticavam uma onde era feita a abriu
  18. 19. De que modo a mundialização da economia alterou o quotidiano das populações?
  19. 20. Paralelamente à circulação de novos produtos, muitos hábitos e costumes europeus foram alterados com o convívio entre os povos.
  20. 21. Em Portugal tem-se como uma grande desonra exercer alguma profissão. Os escravos pululam por toda a parte. Todo o serviço é feito por negros e por mouros cativos. Portugal está a abarrotar com essa raça de gente [...] Estou em crer que em Lisboa os escravos e as escravas são mais do que os portugueses livres de condição. Nicolau Clenardo , Carta a Látomo Os novos produtos importados provocaram mudanças na vida das populações : a) Alimentação e paisagens agrárias ; d) Decoração b) Costumes ; c) Vestuário; e) Mão-de-obra escrava
  21. 22. A expansão Ibérica possibilitou o intercâmbio de culturas e a miscigenação. O contato entre europeus, africanos, ameríndios e orientais permitiu uma troca de conhecimentos, hábitos, costumes, língua, religiões... Todos estes povos beneficiaram do processo de aculturação.
  22. 23. Língua Arquitetura As influências linguísticas foram um dos resultados do encontro de culturas desencadeado pelos descobrimentos portugueses. Palavras japonesas Palavras portuguesas Bolo Botan Koppu Kirishitan Pan Shabon Tabako Beranda Bidro Karusan Ouro Preto, Brasil Goa Macau
  23. 24. Arte
  24. 25. Não me temo de Castela donde inda guerra não soa; mas temo-me de Lisboa, que, ao cheiro desta canela, o Reino nos despovoa . Sá de Miranda Movimentos migratórios
  25. 26. Conclusão <ul><li>A expansão ibérica entre os séculos XV e XVI conduziu à abertura de novas rotas comerciais intercontinentais. Foi o início do comércio à escala mundial que enriqueceu, principalmente, a Europa e provocou importantes transformações nos hábitos e na vida quotidiana. Em termos culturais abre-se uma nova época que descobrirás a seguir... </li></ul>
  26. 27. <ul><li>Formatação: </li></ul><ul><li>Carla Cristina Carvalho </li></ul>

    Be the first to comment

    Login to see the comments

  • fernanda-teixeira

    Jan. 11, 2012
  • mzbarroso

    Mar. 1, 2012
  • isarribanca

    Nov. 8, 2012
  • marinagoncalves16906

    Jun. 17, 2013
  • 666SPIDER666

    Oct. 31, 2013
  • MariaFino

    Oct. 26, 2014
  • mariaadrianamagalhaes

    Feb. 8, 2015
  • Buffyslayer

    Nov. 3, 2016
  • PauloMiguel36

    Nov. 9, 2016
  • caxala29

    Mar. 26, 2017
  • yaraalexandra18

    Apr. 28, 2018
  • CatarinaMalho

    Dec. 9, 2018
  • calecute1498

    May. 10, 2020

O comércio à escala mundial.

Views

Total views

43,293

On Slideshare

0

From embeds

0

Number of embeds

386

Actions

Downloads

665

Shares

0

Comments

0

Likes

13

×