<ul><li>Comissões de ética de enfermagem: importância no cuidado ético ao ser humano
Joaquim Feitosa Pereira
Marcus Vinicius Dias Gadelha
Rogério da Silva Olegário</li></li></ul><li><ul><li>Introdução
As Comissões de ética de enfermagem( CEEs):
são “órgãos representativos dos Conselhos Regionais junto a instituições de saúde, com funções educativas, consultivas e f...
Paciente tem direito a “efetiva prevenção e reparação de danos patrimoniais, individuais, coletivos e difusos’’( art 6º in...
uma criança de 1 ano teve parte do dedo mindinho decepada por uma auxiliar de enfermagem do Hospital do Mandaqui, administ...
A cada 2 dias, um enfermeiro é acusado de erro em São Paulo
Segundo dados do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, em 2010 houve 250 queixas</li></li></ul><li><ul><li>Objetivos
Objetivo geral
Propor reflexões critica sobre a importância do trabalho das CEEs
Objetivos específicos
Criar incentivos para que os profissionais de enfermagem reflitam sobre a prática profissional
Estimular o desenvolvimento de estudos sobre o assunto
Identificar as  principais ocorrências éticas de enfermagem </li></li></ul><li><ul><li>Metodologia
Revisão integrativa de literatura nas bases de dados da Scielo e BVS
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Comissões de ética

1,969 views

Published on

Published in: Health & Medicine
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,969
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comissões de ética

  1. 1. <ul><li>Comissões de ética de enfermagem: importância no cuidado ético ao ser humano
  2. 2. Joaquim Feitosa Pereira
  3. 3. Marcus Vinicius Dias Gadelha
  4. 4. Rogério da Silva Olegário</li></li></ul><li><ul><li>Introdução
  5. 5. As Comissões de ética de enfermagem( CEEs):
  6. 6. são “órgãos representativos dos Conselhos Regionais junto a instituições de saúde, com funções educativas, consultivas e fiscalizadoras do exercício profissional e ético dos profissionais de Enfermagem”. ( Resolução COFEN 174/1994)</li></li></ul><li><ul><li>A assistência de enfermagem “deve ser livre de negligencia imprudência ou imperícia”( art 14 código de ética dos profissionais de enfermagem)
  7. 7. Paciente tem direito a “efetiva prevenção e reparação de danos patrimoniais, individuais, coletivos e difusos’’( art 6º inciso VI código de defesa do consumidor)</li></li></ul><li><ul><li>A curiosidade e a literatura insuficiente motivaram os pesquisadores a realizarem este estudo
  8. 8. uma criança de 1 ano teve parte do dedo mindinho decepada por uma auxiliar de enfermagem do Hospital do Mandaqui, administrado pelo governo, enquanto retirava um curativo.</li></li></ul><li><ul><li>A titulo de curiosidade
  9. 9. A cada 2 dias, um enfermeiro é acusado de erro em São Paulo
  10. 10. Segundo dados do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, em 2010 houve 250 queixas</li></li></ul><li><ul><li>Objetivos
  11. 11. Objetivo geral
  12. 12. Propor reflexões critica sobre a importância do trabalho das CEEs
  13. 13. Objetivos específicos
  14. 14. Criar incentivos para que os profissionais de enfermagem reflitam sobre a prática profissional
  15. 15. Estimular o desenvolvimento de estudos sobre o assunto
  16. 16. Identificar as principais ocorrências éticas de enfermagem </li></li></ul><li><ul><li>Metodologia
  17. 17. Revisão integrativa de literatura nas bases de dados da Scielo e BVS
  18. 18. 8 artigos se adequavam à proposta da pesquisa</li></li></ul><li><ul><li>Ocorrências Éticas
  19. 19. “situações que se referem a atitudes inadequadas frente ao colega de trabalho ou subordinados englobando falhas ou erros que podem causar prejuízos ou danos ao paciente/cliente à equipe de trabalho e/ou à instituição”(Freitas apud Freitas e Oguisso, 2007)</li></li></ul><li><ul><li>Perfil dos profissionais envolvidos
  20. 20. 57,5% das ocorrências éticas acontecem com profissionais submetidos à seis horas de jornada diária e 41,4% com profissionais submetidos a jornada de trabalho noturno de 12x36h
  21. 21. Maioria auxiliares de enfermagem(Freitas e Oguisso, 2007)</li></li></ul><li><ul><li>na maior parte das ocorrências não ocorre dano ao paciente, entretanto, dos danos ocorridos, a maior parte é de ordem física (40,5%) e moral (7,4%) ( Freitas G.F. Oguisso T. 2008)</li></li></ul><li><ul><li>Sugestões para diminuir erros e ocorrências éticas
  22. 22. Relacionados ao profissional de enfermagem
  23. 23. Atenção no preparo do medicamento;
  24. 24. Conhecimento sobre medicamentos;
  25. 25. Supervisão de enfermagem;
  26. 26. Advertência pela chefia de enfermagem.
  27. 27. Relacionados à administração institucional
  28. 28. Educação continuada;
  29. 29. Dimensionamento de recursos humanos;
  30. 30. Diminuição da carga horária;
  31. 31. Dimensionamento de leitos</li></li></ul><li><ul><li>Relacionados ao sistema de medicação
  32. 32. Prescrição informatizada;
  33. 33. Dose Unitária;
  34. 34. Etiquetação de medicamento individualizado;
  35. 35. Menor número de prescrições em mesmo horário</li></li></ul><li><ul><li>Relacionados aos demais profissionais
  36. 36. Qualidade das prescrições médicas;
  37. 37. Preparo pelos profissionais da farmácia(Silva BK, Silva JS, Gobbo AFF, Miasso AI. 2007)</li></li></ul><li><ul><li>Ações e percepções do profissional de enfermagem
  38. 38. É importante aprender a lidar com ocorrências éticas, pois
  39. 39. '' os valores, as crenças e os conhecimentos adquiridos ao longo das vivências profissionais tornam o enfermeiro apto a lidar com as ocorrências éticas no ambiente de trabalho, contribuindo para isso a sua formação acadêmica e o envolvimento nos dilemas éticos imbricados com o exercício profissional, bem como o gerenciamento dessas ocorrências éticas no trabalho junto com a equipe que lidera'' (Freitas, G.F. Oguisso,T. Merighi M.A.B . 2006)</li></li></ul><li><ul><li>Considerações Finais
  40. 40. É importante se ter CEEs nas instituições de saúde para que
  41. 41. Erros sejam evitados;
  42. 42. Os principios éticos sejam respeitados;
  43. 43. A assistência de enfermagem seja livre de negligência, imprudência ou imperícia</li></li></ul><li><ul><li>Referências
  44. 44. Resolução COFEN n. 311/2007 Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem
  45. 45. Resolução COFEN 172/1994 - Comissão de Ética de Enfermagem
  46. 46. Lei nº 8.078/1990. Código de Defesa do Consumidor
  47. 47. Freitas, G.F. Oguisso,T. Perfil de profissionais de enfermagem e ocorrências éticas. Rev. Acta Paul Enferm 2007;20(4):489-94
  48. 48. Freitas, G.F. Oguisso,T. Ocorrências éticas com profissionais de enfermagem:um estudo quantitativo. Esc. Enferm. USP 2008; 42 (1): 34-40
  49. 49. Silva BK, Silva JS, Gobbo AFF, Miasso AI. Erros de medicação: condutas e propostas de prevenção na perspectiva da equipe de enfermagem. Acesso e utilização de fórmula infantil e alimentos entre crianças nascidas de mulheres com HIV/AIDS. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2007;9(3):712-23
  50. 50. Freitas, G.F. Oguisso,T. Merighi M.A.B. Motivações do agir de enfermeiros na ocorrências éticas de enfermagem. Rev. Acta Paul Enferm2006;19(1):76-81.</li></li></ul><li><ul><li>Obrigado</li>

×