Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Nervos cranianos

2,522 views

Published on

ESTUDOS EM NEUROLOGIA

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Nervos cranianos

  1. 1. Nervos cranianos 1 Marcus Petindá Estagiário Neurologia Pediátrica HBDF
  2. 2. Nervos cranianos • 12 pares, originam-se nos diferentes segmentos do encéfalo, exceto cerebelo • Pares, independentes, não formam plexos, seus trajetos compreendem um segmento intracraniano(forame) e um extracraniano(distribuição) 2
  3. 3. 3 • Fibras aferentes – Somáticas • Gerais • Especiais – Viscerais • Gerais • Especiais • Fibras eferentes – Somáticas – Viscerais • Gerais • Especiais
  4. 4. Componentes aferentes • fibras aferentes somáticas gerais – exteroceptores e proprioceptores – temperatura, dor, pressão, tato e propriocepção • Fibras aferentes somáticas especiais – retina e ouvido interno – visão, audição, equilíbrio 4
  5. 5. Componentes aferentes • Fibras aferentes viscerais gerais – visceroreceptores – dor visceral • Fibras aferentes viscerais especiais – receptores gustativos e olfatórios – sistemas digestivos e respiratório 5
  6. 6. Componentes eferentes 6 • Fibras eferentes – Somáticas • Mm estriados esqueléticos miotônicos – Viscerais • Especiais – Mm estriados – Esqueléticos – branquiométricos • Gerais – Mm lisos, m.cardíaco, glândulas
  7. 7. Nervo olfatório, I par • Região olfatória de cada fossa nasal • Lâmina crivosa do osso etmóide 7 • Bulbo olfatório • Exclusivamente sensitivo • Aferentes viscerais especiais
  8. 8. 8 Exploração • Substâncias aromáticas – Benzina, extrato de limão, hortelã, café, cânfora, álcool – Evitar substâncias irritantes da mucosa nasal • Aspiração em separado de cada narina
  9. 9. 9 Alterações • Hiposmia Anosmia – Uni ou bilaterais – Causas • Rinites agudas • Interrupções ou compressões das vias olfatórias – Comoção cerebral – Tumor – hidrocefalia • Lesões das vias olfatórias por meningite ou sífilis meningovascular • Tabes dorsalis(atrofia dos nervos olfatórios)
  10. 10. 10 Alterações • Parosmia – Perversão da olfação • Sensação olfativa sem objeto – Aura das crises uncinadas(uncus do hipocampo) • Odor de panos queimados • Excrementos(cacosmia)
  11. 11. Nervo óptico, II par 11 • Origina-se na retina • Emergem próximo ao pólo posterior de cada bulbo ocular • Atravessam o canal óptico • Quiasma óptico • Corpo geniculado lateral • Exclusivamente sensitiva
  12. 12. 12 Exploração • Medida da acuidade visual (ideal=oftalmologista)
  13. 13. 13 Alterações • Ambliopia Amaurose – Hipertensão intracraniana – Doenças degenerativas – Doenças desmielinizantes – Atrofia de papila – Neurites ópticas
  14. 14. 14 Exploração • Campo visual – projeção espacial das várias porções da retina, de modo invertido, em virtude do cruzamento dos raios luminosos
  15. 15. Alterações dos campos visuais • Escotomas - falha ou redução do campo visual – Fisiológico – Patológico 15 • Positivo • Negativo • Central • Cecal • Cecocentral
  16. 16. Alterações dos campos visuais • Hemianopsias – Falha na metade do campo visual dos olhos • Homônimas – temporal e nasal contralaterais • Heterônimas – temporal e nasal homolaterais 16 • Quadrantanopsias – Falha em ¼ do campo visual
  17. 17. 17 Exploração • Fundoscopia – Cor da papila – Bordas do disco capilar – Os vasos
  18. 18. 18 Alterações • Atrofia do nervo óptico • Edema de papila
  19. 19. Nervos oculomotor,III par 19 troclear, IV par abducente, VI par • Penetram na órbita pela fissura orbital superior • Músculos extrínsecos do bulbo ocular
  20. 20. Músculos extrínsecos do bulbo ocular 20 (inervação) Oculomotor Troclear abducente Elevador da Oblíquo superior Reto lateral pálpebra superior Reto superior Reto inferior Reto medial Oblíquo inferior Origem miotônica=somitos pré-ópticos=Fibras eferentes somáticas
  21. 21. Nervos oculomotor,III par • Inervação pré-ganglionar dos músculos extrínsecos do bulbo ocular – Músculo ciliar – convergência do cristalino – Músculo esfíncter da pupila Músculos lisos = fibras eferentes viscerais gerais 21
  22. 22. 22 Exploração • Pede-se ao cliente que acompanhe o dedo do examinador que se desloca em todo o campo visual
  23. 23. 23 Exploração • Reflexo fotomotor – Direto – consensual • Reflexo da acomodação e convergência
  24. 24. 24 Alterações
  25. 25. 25 Alterações • Síndrome de Argyll-Robertson
  26. 26. Nervo trigêmeo, V par 26 • Nervo misto • Gânglio trigeminal/semilunar/Gasser (cavo trigeminal) • Raiz sensitiva • Nervo oftálmico; nervo maxilar; nervo mandibular • Exterocepção e propriocepção Fibras aferentes somáticas gerais
  27. 27. Nervo trigêmeo, V par • Impulsos exteroceptivos – Da pele da face e da fronte – Da conjuntiva ocular – Da parte ectodérmica da mucosa da cavidade bucal, nariz e seios paranasais – Dos dentes – Dos 2/3 anteriores da língua – Da maior parte da dura-máter craniana 27
  28. 28. Nervo trigêmeo, V par 28 • Impulsos proprioceptivos – Músculos mastigadores • Temporal, masseter, pterigóideo lateral, pterigóideo medial, milo-hióideo e o ventre anterior do músculo digástrico – Articulação têmporo-mandibular Fibras eferentes viscerais especiais
  29. 29. 29 Exploração
  30. 30. 30 Alterações • Lesões bulboprotuberanciais: síndromes vasculares do tronco encefálico; siringobulbia • Lesões entre a protuberância e o gânglio de Gasser: tumor do ângulo pontocerebelar; sífilis meningovascular • Lesões do gânglio de Gasser • Lesões dos ramos periféricos • Neuralgia do trigêmeo
  31. 31. 31 Nervo facial, VII par • Sulco bulbo-pontino • Raiz motora + raiz sensitiva e visceral (nervo facial + nervo intermédio/Wrisberg) • Meato acústico interno • Canal facial • Joelho externo (Genículo do nervo facial) • Gânglio geniculado • Forame estilomastóideo • Glândula parótida • Músculos mímicos, músculo estilo-hióideo, ventre posterior do músculo digástrico, músculo estapédio
  32. 32. Nervo facial, VII par 32 Componenete funcional VII IX X Aferente visceral geral Gustação nos 2/3 anteriores da língua Gustação no 1/3 posterior da língua Gustação na epiglote Aferente visceral geral Parte posterior das fossas nasais e face superior do palato mole 1/3 posterior da língua, faringe, úvula, tonsilas, tuba auditiva, seio e corpo carotídeos Parte da faringe, laringe, traquéia, esôfago e vísceras torácicas e abdominais Aferente somático geral Parte do pavilhão auditivo e do meato acústico externo Parte do pavilhão auditivo e do meato acústico externo Parte do pavilhão auditivo e do meato acústico externo Eferente visceral geral Glândula submandibular, sublingual e lacrimal Glândula parótida Vísceras torácicas e abdominais Eferente visceral especial Musculatura mímica m. Constrictor superior da faringe e m. estilofaríngeo Músculos da faringe e da laringe
  33. 33. 33
  34. 34. 34 Exploração
  35. 35. 35 Alterações • Paralisia – Periférica – Central
  36. 36. Nervo vestíbulo-coclear, VIII par • Penetra na ponte no ângulo ponto-cerebelar • Meato acústico interno 36 • Divide-se em: – Parte vestibular – Parte coclear
  37. 37. Nervo vestíbulo-coclear, VIII par • Parte vestibular – Origina-se nos neurônios sensitivos do gânglio vestibular. Conduzem impulsos dos receptores da porção vestibular do ouvido interno – equilíbrio • Parte coclear – Origina-se nos neurônios sensitivos do gânglio espiral. Conduzem impulsos órgão espiral, (de Corti), receptor da audição na cóclea 37 Fibras aferentes somáticas especiais
  38. 38. 38 Exploração • Prova de Weber; prova de Rine • Audiometria
  39. 39. 39 Alterações • Hipoacusia • Hiperacusia • Anacusia • Zumbidos • Paracusia • Alucinações auditivas
  40. 40. Exploração vestibular 40 • Nistagmo • Desvio postural – Romberg • Prova da indicação
  41. 41. Nervo glossofaríngeo, IX par • Nervo misto que emerge do sulco lateral posterior do bulbo(filamentos radiculares 41 em linha vertical) • Forame jugular • Gânglio superior/jugular; gânglio inferior/petroso • slide15
  42. 42. 42 Exploração • Exploração da sensibilidade gustativa – Doce – Salgado – Ácido – Amargo
  43. 43. 43 Alterações • Distúrbios da sensibilidade gustativa no terço posterior da língua • Disfagia • Neuralgia
  44. 44. Nervo vago, X par • O maior dos nervos cranianos, é misto e essencialmente visceral • Sulco lateral posterior do bulbo 44 • Forame jugular • Pescoço • Tórax • Abdome • Slide 15
  45. 45. 45 Exploração
  46. 46. 46 Alterações
  47. 47. Nervo acessório, XI par • Raiz espinhal – Filamentos radiculares emergentes dos cinco ou seis primeiros segmentos cervicais da medula • Raiz craniana ou bulbar – Filamentos emergentes do sulco lateral 47 posterior do bulbo
  48. 48. Nervo acessório, XI par • União das raízes espinhal e craniana 48 • Forame jugular • Ramo interno e ramo externo Vago trapézio esternocleidomastoideo Fibras eferentes viscerais especiais e gerais
  49. 49. 49 Exploração
  50. 50. Nervo hipoglosso, XII par • Essencialmente motor • Sulco lateral anterior do bulbo 50 • Canal do hipoglosso • Músculos intrínsecos e extrínsecos da língua • Fibras eferentes somáticas
  51. 51. Inervação da língua • Trigêmeo – sensibilidade geral nos 2/3 anteriores(temperatura, dor, pressão e tato) • Facial - Sensibilidade gustativa nos 2/3 anteriores • Glossofaríngeo – sensibilidade geral e gustativa no terço posterior • Hipoglosso - motricidade • Nervo corda do tímpano 51
  52. 52. 52 Exploração • Movimentação e inspeção da l[íngua
  53. 53. 53 Alterações
  54. 54. 54

×