Apresentação - Planejamento Estratégico

688 views

Published on

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
688
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
42
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação - Planejamento Estratégico

  1. 1. Agência de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico de Lins 2014
  2. 2. QUEM SOMOS Organização da sociedade civil sem fins lucrativos Participação de empresas, unidades de educação e Poder Público Objetivo principal: planejar e executar atividades relacionadas a desenvolvimento, tecnologia, empreendedorismo e inovação
  3. 3. MISSÃO, VISÃO E VALORES  O nosso compromisso hoje  Promover ambiente propício ao empreendedorismo e à inovação em Lins e região, integrando o poder público, o setor empresarial, as instituições de ensino e as iniciativas de pesquisa para o desenvolvimento sustentável da sociedade.  Onde queremos chegar  Ser uma entidade de referência na promoção de soluções tecnológicas e inovadoras, reconhecida nacionalmente.  O que nos norteia  Compromisso social sustentável  Conhecimento técnico  Inovação e empreendedorismo  Autonomia de Gestão  Governança transparente
  4. 4. 0 QUE OFERECEMOS  Consultorias em gestão empresarial e gestão da inovação  Apoio para elaboração de projetos de captação de recursos  Apoio para elaboração de modelos e planos de negócios  Cursos, treinamentos e palestras  Rede de relacionamentos, com encontro de Negócios  Diagnósticos empresariais  Gerenciamento de Cursos Profissionalizantes  Desenvolvimento de softwares customizados  Discussão de Políticas Públicas nas áreas de Desenvolvimento, Inovação e Empreendedorismo  Integração das empresas com as instituições de ensino e pesquisa
  5. 5. PRINCIPAIS PROJETOS APOIADOS  Centro de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Incubadora de Empresas de Lins Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação  Centro Municipal de Formação Profissional – Senai – Cursos EVT  Programa de Pré-Incubação de projetos nas Instituições de Ensino  Empreendedor do Futuro
  6. 6. PRINCIPAIS PARCERIAS  Prefeitura Municipal de Lins  Rede Paulista de Inovação  Anprotec – Associação Nacional de Entidades Inovadoras  Centro Paula Souza  Escola Técnica de Lins – ETEC  Faculdade de Tecnologia de Lins – FATEC  Universidade de Lins - UNILINS  Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium – Unisalesiano  Unesp Araraquara – SBRT  Sala do Empreendedor
  7. 7. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NÚCLEO DE APOIO À GESTÃO DA INOVAÇÃO NAGI “Considerar que estratégia não é apenas o que se deseja fazer, mas também o que se decide não fazer” (Michael Porter – professor da Harvard – estratégia de competitividade)
  8. 8. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAGI MISSÃO ADETEC Promover ambiente propício ao empreendedorismo e à inovação em Lins e região, integrando o poder público, o setor empresarial, as instituições de ensino e as iniciativas de pesquisa para o desenvolvimento sustentável da sociedade MISSÃO NAGI Promover amplo conhecimento do tema inovação em Lins e região, no meio empresarial, político e educacional, usando o CDTI de forma comercial para desenvolvimento da ADETEC e seus objetivos.
  9. 9. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAGI MODELO GENÉRICO DO BALANCED SCORECARD PARA ENTIDADES SEM FINS LUCRATIVOS MISSÃO FINANÇAS – Se formos bem sucedidos como cuidaremos de nossos mantenedores? CLIENTES – Para realizar a missão como devemos cuidar dos cientes? PROCESSOS INTERNOS – Para satisfazer os clientes e os mantenedores e cumprir a missão, em que processos de negócio devemos ser excelentes? EDUCAÇÃO E TREINAMENTO – Para realizar nossa visão, como nosso pessoal deve aprender, comunicar e trabalhar juntos?
  10. 10. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAGI EXEMPLO DE INTEGRAÇÃO DO BSC NO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 1. Ideia do negócio Qual é a nossa missão de negócio? 2. Situação e metas Onde estamos? Onde devemos estar em 4 anos? 3. Descrição do mercado Como podemos descrever nosso mercado 4. Situação competitiva Quem são nossos concorrentes? 5. Análise SWOT Quais os fatores favoráveis e adversos? Atualização de metas (Retroalimenta 2)
  11. 11. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NAGI EXEMPLO DE INTEGRAÇÃO DO BSC NO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 6. Estratégia Como devemos avançar? (Retroalimenta 5 e 2) 7. Objetivos estratégicos Traduzir estratégia em um conjunto de objetivos e indicadores 8. Mensurações 9. Plano de Negócio Desenvolver plano de ação, equilibrando indicadores de resultado e vetores de desempenho 10. Integração do BSC na empresa Obs.1 – Metas do geral para o particular (ações + principais indicadores de desempenho Obs.2 – Metas para os vetores de valor (crescimento, rentabilidade) e dimensões do sucesso (clientes, mercados, processos, inovação, empregados)
  12. 12. MATRIZ SWOT - NAGI FORÇAS (Strengths) FRAQUEZAS (weaknesses) 1) Equipe de trabalho motivada. 2) Ambiente interativo. 3) Parcerias com empresas, universidades e setor público. 4) Facilidade em captar informações. 5) Força de divulgação pelo portal. 6) Infraestrutura do CDTI. 7) Capacidade para desenvolvimento de pequenos softwares. 8) Equipe de consultoria. I) Marca pouco conhecida. II) Alta dependência de uma só fonte de recursos. III) Falta de experiência. IV) Material d apoio para desenvolvimento de visitas. V) Organização do tempo. VI) Falta de melhor conhecimento da concorrência. VII) Falta de conhecimento da real vocação do município. VIII) Falta de contrapartida financeira pelos serviços prestados. OPORTUNIDADES (Opportunities) AMEAÇAS (Threats) a) Banco de Dados. b) Disponibilidade de MDO intelectual. c) Lei do Bem e da Inovação. d) Mercado Regional próximo. e) Mercado potencial crescente. f) Presença de empresas de TI de baixa complexidade. g) Desenvolvimento de novas tecnologias. h) EVTE da região. A) Atualização constante de conhecimento B) Concorrência do ALI Sebrae e de outros agentes. C) Falta de cultura de planejamento em geral D) Falta da Lei Municipal da Inovação. E) Distância dos grandes centros. F) População de idosos. G) Obsolescência das tecnologias existentes.
  13. 13. MATRIZ SWOT - NAGI ANÁLISE INTERNA FORÇAS FRAQUEZAS ANÁLISEEXTERNA OPORTUNIDADES DESENVOLVIMENTO - Tirar o máximo partido dos pontos fortes para aproveitar ao máximo as oportunidades detectadas. 4, 6, a – Criar área reservada no portal – Incluir dados secundários e primários 2, 3, b – Desenvolver projetos de captação de recursos para start ups. 6, c – cursos empresariais e contábeis – atrair empresas para sistema de escrituração pelo Lucro Real. 1, 6, d – Levar os conceitos para a região – visitas políticas e empresariais. 6, 8, g – Reforçar sistemas de levantamento de ideias inovadoras – focar Empreendedor do Futuro – criar sistemas de medida da inovação e ampliar consultoria de projetos inovadores. 6, 7, f – Ampliar atuação gratuita dentro de empresas de TI de baixa complexidade. 5, 6, b – Ampliar e agilizar a seção de “Avalie sua ideia” do portal – Quadro de problemas versus soluções. CRESCIMENTO - Desenvolver estratégias que minimizem efeitos negativos dos pontos fracos e que aproveitem as oportunidades emergentes. II, e – Desenvolver prestação de serviços por meio do NAGI, para ampliação de associações à ADETEC. II, b – Planejar as parcerias com acadêmicos e consultores na disponibilização de serviços via portal. VII, h – Terminar e buscar os recursos para desenvolvimento do EVTE. VIII, e – Colocar Cliente e Finanças no topo do BSC do NAGI – estabelecer objetivos internos e metas audaciosas. AMEAÇAS MANUTENÇÃO - Tirar o máximo partido dos pontos fortes para minimizar os efeitos das ameaças detectadas. 1,2, A – Manter o interesse no conhecimento – formalizar rotinas de leitura e discussão. 4, 5, B – Manter rotinas internas de pesquisas e forçar seu direcionamento para a concorrência. 5, E – Aprimorar o portal também para gerar assuntos de interesse fora da nossa região. 7, C – Desenvolver softwares para negócios com poucos recursos financeiros – disseminação gratuita da cultura de controle e planejamento – 2 aplicativos por ano em 10 empreendimentos cada. 3, F – retenção do conhecimento jovem na cidade – projetos de TCC e empresas de referência. SOBREVIVÊNCIA - As estratégias a serem desenvolvidas devem minimizar ou ultrapassar os pontos fracos e fazer face às ameaças. I, B – Usar todas as oportunidades de divulgação, pois a concorrência é pesada, mas não tem uma presença física constante – programar eventos e visitas empresariais. III, IV, C – desenvolver o pessoal em BSC e o material – atuar principalmente por visita empresarial. VI, B – Programar rotinas internas para pesquisas sobre a concorrência e acompanhamento de suas atividades. V, D – Montar cronograma para desenvolvimento da Lei. V, A – Montar programação de cursos e eventos para 2014 – plano de desenvolvimento institucional e pessoal.
  14. 14. BIBLIOGRAFIA BÁSICA  Organização Orientada para a estratégia  Robert S. Kaplan e David P. Norton  2001 – Editora Campos Ltda.  A Bíblia da Inovação  Fernando Trías de Bes e Philip Kotler  2011 – Texto Editores Ltda.  Modele de Porter e Análise SWOT  2006 – Instituto Politécnico de Coimbra  Retirado do http://prof.santana-e-silva.pt/gestao_de_empreendimentos/
  15. 15. CÓPIA DA APRESENTAÇÃO www.adetec.org  Acompanhe também pelo Portal:  Oportunidades  Avalie sua ideia  Linha do Tempo de Lins  Principais programas da ADETEC  Reclamações e Sugestões  Maria Regina – (14) 3523 1450 – maria.regina@adetec.org

×