Projetos Demonstrativos para Testes de Conceito e Tecnologia de Rede Inteligente no Âmbito do Programa de P&D da ANEEL<br ...
2<br />Sumário<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />M...
3<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Mas, por que<br />Rede Inteligente?<br />
4<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />EUA: Motivadores<br /><ul><li>Obsolescência dos ativos de distr...
Vulnerabilidade do sistema a: ataques terroristas, hackers, desastres naturais, falhas mecânicas, riscos de blecaute;
Dependência energética;
Aumento da geração distribuída;
Preocupação ambiental.</li></li></ul><li>5<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Visão da União Europei...
6<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />União Europeia: Motivadores<br /><ul><li>Agenda Ambiental 20-20...
Desenvolvimento sustentável de longo prazo;
Incentivos de fontes renováveis em larga escala;
Incentivos de geração distribuída em pequena escala;
Liberalização dos mercados de energia europeus;
Regulação ambiental restritiva – fator crítico para as empresas de energia.</li></li></ul><li>Motivação para Implantação d...
8<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />No Brasil:<br /><ul><li>O país é um dos poucos no mundo que pos...
O país é um dos que possuem a matriz energética mais limpa do mundo;
O país domina como nenhum outro a tecnologia de veículos flexíveis, baseada em combustíveis renováveis;
O país tem sua expansão de geração de energia elétrica baseada predominantemente em grandes usinas hidroelétricas.</li></l...
Eficiência Energética: na distribuição e consumo de energia, na redução de perdas técnicas e não técnicas.
Qualidade da Energia Elétrica: Economia Nacional cada vez mais dependente de equipamentos eletrônicos.
Geração Distribuída: A rede não está preparada para acomodação fácil de geração distribuída a partir de fontes renováveis.
Mudanças Climáticas: Aumento da geração termoelétrica.
Veículo Elétrico: Entrada inevitável de veículos elétricos no mercado nacional.
Corrida Tecnológica: Oportunidade de diminuição da dependência tecnológica.</li></ul>9<br />
10<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Como a Rede Inteligente está sendo implantada?<br />
11<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br /><ul><li>Administração Obama impulsiona popularização:
$4,5 bilhões a fundo perdido em projetos de demonstração.
Discurso de posse comprometido com a transformação integral do Setor de Energia, abrangendo Aquecimento Global, Controle d...
Foco na criação de milhares de empregos pela reconstrução da infraestrutura, visando à recuperação da economia.</li></li><...
13<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br /><ul><li>Perigo: nem sempre pode dar certo.</li></li></ul><li>14<b...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

11.o Snt Aptel2010 Márcio Aneel - Projetos Demonstrativos para Testes de Conceito e Tecnologia de Rede Inteligente no Âmbito do Programa de PeD da ANEEL

882 views

Published on

Apresentação de Márcio Alcântara no 11.o Seminário Nacional de Telecomunicações - Aptel 2010

  • Be the first to comment

11.o Snt Aptel2010 Márcio Aneel - Projetos Demonstrativos para Testes de Conceito e Tecnologia de Rede Inteligente no Âmbito do Programa de PeD da ANEEL

  1. 1. Projetos Demonstrativos para Testes de Conceito e Tecnologia de Rede Inteligente no Âmbito do Programa de P&D da ANEEL<br />Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL<br />Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética SPE<br />Florianópolis – SC<br />15 de setembro de 2010<br />Márcio Venício Pilar Alcântara<br />Especialista em Regulação<br />
  2. 2. 2<br />Sumário<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Projetos Demonstrativos em Rede Inteligente no âmbito do P&D e PEE da Aneel<br />
  3. 3. 3<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Mas, por que<br />Rede Inteligente?<br />
  4. 4. 4<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />EUA: Motivadores<br /><ul><li>Obsolescência dos ativos de distribuição;
  5. 5. Vulnerabilidade do sistema a: ataques terroristas, hackers, desastres naturais, falhas mecânicas, riscos de blecaute;
  6. 6. Dependência energética;
  7. 7. Aumento da geração distribuída;
  8. 8. Preocupação ambiental.</li></li></ul><li>5<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Visão da União Europeia<br />
  9. 9. 6<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />União Europeia: Motivadores<br /><ul><li>Agenda Ambiental 20-20-20 para 2020: 20% de redução de emissões, 20% de geração renovável na matriz, 20% de economia de energia (Eficiência Energética);
  10. 10. Desenvolvimento sustentável de longo prazo;
  11. 11. Incentivos de fontes renováveis em larga escala;
  12. 12. Incentivos de geração distribuída em pequena escala;
  13. 13. Liberalização dos mercados de energia europeus;
  14. 14. Regulação ambiental restritiva – fator crítico para as empresas de energia.</li></li></ul><li>Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />E Por que implantar Rede Inteligente no Brasil?<br />7<br />
  15. 15. 8<br />Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />No Brasil:<br /><ul><li>O país é um dos poucos no mundo que possui um forte Sistema Interligado Nacional;
  16. 16. O país é um dos que possuem a matriz energética mais limpa do mundo;
  17. 17. O país domina como nenhum outro a tecnologia de veículos flexíveis, baseada em combustíveis renováveis;
  18. 18. O país tem sua expansão de geração de energia elétrica baseada predominantemente em grandes usinas hidroelétricas.</li></li></ul><li>Motivação para Implantação de Rede Inteligente<br />Então por que implantar Rede Inteligente no Brasil?<br /><ul><li>Segurança: minimizar o número de blecautes.
  19. 19. Eficiência Energética: na distribuição e consumo de energia, na redução de perdas técnicas e não técnicas.
  20. 20. Qualidade da Energia Elétrica: Economia Nacional cada vez mais dependente de equipamentos eletrônicos.
  21. 21. Geração Distribuída: A rede não está preparada para acomodação fácil de geração distribuída a partir de fontes renováveis.
  22. 22. Mudanças Climáticas: Aumento da geração termoelétrica.
  23. 23. Veículo Elétrico: Entrada inevitável de veículos elétricos no mercado nacional.
  24. 24. Corrida Tecnológica: Oportunidade de diminuição da dependência tecnológica.</li></ul>9<br />
  25. 25. 10<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Como a Rede Inteligente está sendo implantada?<br />
  26. 26. 11<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br /><ul><li>Administração Obama impulsiona popularização:
  27. 27. $4,5 bilhões a fundo perdido em projetos de demonstração.
  28. 28. Discurso de posse comprometido com a transformação integral do Setor de Energia, abrangendo Aquecimento Global, Controle de Emissões, Eficiência Energética, Renováveis e Smart Grid.
  29. 29. Foco na criação de milhares de empregos pela reconstrução da infraestrutura, visando à recuperação da economia.</li></li></ul><li>12<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br /><ul><li>102 Projetos Demonstrativos Americanos:</li></ul>Fonte: http://www.smartgrid.gov/smartgrid_projects?category=1<br />
  30. 30. 13<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br /><ul><li>Perigo: nem sempre pode dar certo.</li></li></ul><li>14<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />É Necessária a Análise Benefício Custo<br />
  31. 31. 15<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br />“Methodological Approach for Estimating the Benefits and Costs of Smart Grid Demonstration Projects”: Final Report do documento1020342 de Janeiro de 2010.<br />Propósito do Documento: apresentar uma estrutura metodológica que fornece uma aproximação padronizada para calcular os benefícios e custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente.<br />Definição de Benefícios: impactos de um Projeto de RI que tem valor para uma empresa, uma residência ou a sociedade, sendo se possível, quantificados e expressos em termos monetários para facilitar a comparação.<br />
  32. 32. 16<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Categorias de Benefícios:
  33. 33. Econômica - redução de despesas ou aumento de produção ao mesmo custo, que resulta da utilização de equipamento e sistema pela concessionária de forma mais eficiente;
  34. 34. Confiabilidade e Qualidade de Energia - redução na quantidade de interrupções e eventos de qualidade de energia;
  35. 35. Ambiental - redução de impactos em mudanças climáticas e efeitos na saúde humana e ecossistemas devido a poluição;
  36. 36. Segurança - segurança energética aprimorada; aumento da segurança cibernética; e reduções de prejuízos por perda de vidas e danos materiais;</li></li></ul><li>17<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br />Matriz de Benefícios<br />
  37. 37. 18<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br />Em adição aos grupos de beneficiários definidos na Matriz de Benefícios, existem outros grupos de interessados. Eles incluem:<br /><ul><li>Fabricantes de equipamentos, fornecedores de softwares, integradores de sistemas, fornecedores de serviços, e fornecedores de operação e manutenção;
  38. 38. Grupos ambientais e outros grupos especiais interessados;
  39. 39. Agências regulatórias e governos.
  40. 40. Benefícios Totais: soma dos benefícios para empresas de energia, consumidores e sociedade como um todo.</li></li></ul><li>19<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Diferentes Perspectivas de Benefícios:
  41. 41. Os benefícios para as empresas de energia são redução de custos de operação e manutenção, custos de capital adiados e outras reduções em seus custos.
  42. 42. Os benefícios para os consumidores são reduções em suas faturas de energia e nos danos causados por interrupções de energia e por eventos de qualidade de energia.
  43. 43. Os benefícios para a sociedade como um todo são reduções nas externalidades negativas e falhas de mercado relacionadas.</li></li></ul><li>20<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Sequência de Análise:</li></ul>Sequência de Análise para Estimar os Benefícios e Custos de Aplicações de RI<br />Características de RI<br />Tecnologia de RI<br />Funcionalidades<br />Propósitos<br />Benefícios<br />Uma tecnologia pode ter uma ou mais funcionalidades,<br />cada uma tendo um ou mais propósitos,<br />cada um levando a um ou mais tipos de benefícios.<br />
  44. 44. 21<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Processo em dez passos:</li></ul>Caracterize o Projeto<br />Elementos do Projeto - Reveja as tecnologias/elementos e objetivos do projeto;<br />Funcionalidades - Identifique, de um conjunto padrão, as funcionalidades de RI que cada elemento do projeto pode fornecer e o qual será demonstrado;<br />Características - Avalie as Características Principais de RI que são refletidas no projeto;<br />
  45. 45. 22<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Processo em dez passos:</li></ul>Estime Benefícios<br />Benefícios - Mapeie cada funcionalidade em um conjunto padrão de categorias de benefícios;<br />Linha de Base - Defina uma linha de base do projeto e como ela será estimada;<br />Dados - Identifique e obtenha os dados necessários para estimar a linha de base e para calcular cada tipo de benefício;<br />Benefícios quantificados - Calcule estimativas quantitativas dos benefícios;<br />Benefícios monetizados - Use fatores de conversão econômica para estimar o valor monetário dos benefícios;<br />
  46. 46. 23<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Processo em dez passos:</li></ul>Compare Custos e Benefícios<br />Custos - Estime os custos relevantes;<br />Custo-Benefício - Compare custos a benefícios.<br />
  47. 47. 24<br />Metodologia para Análise de Benefícios e Custos de Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente<br />Metodologia EPRI de Análise Benefício Custo:<br /><ul><li>Extrapolação dos Resultados de um Projeto para Aplicação em Larga Escala: Apesar da metodologia, análises adicionais serão requeridas para se extrapolar os resultados dos projetos demonstrativos; Modelagem e simulação será igualmente necessária para se responder algumas perguntas:</li></ul>Existe um cenário de "Negócio como Usual" que comporta esse caso de negócio? Se não, a modelagem pode indicar necessidades de mudança?<br />Como podem variar os resultados de um projeto variando-se seus parâmetros?<br />Como podem os resultados da combinação de vários projetos serem integrados para se obter sinergia?<br />Como os resultados de um projeto ou de uma combinação de projetos podem ser afetados pelas economias de escopo e de escala?<br />
  48. 48. 25<br />Projetos Demonstrativos em Rede Inteligente no âmbito do P&D e PEE da Aneel<br />Projetos Demonstrativos de Rede Inteligente no Brasil<br />
  49. 49. Projetos Demonstrativos em Rede Inteligente no âmbito do P&D e PEE da Aneel<br />Evolução das Pesquisas em Rede Inteligente Dentro do P&D ANEEL:<br />Até ciclo 2006/2007<br />Cidades Inteligentes<br />REN 316/2008<br />26<br />
  50. 50. Projetos Demonstrativos em Rede Inteligente no âmbito do P&D e PEE da Aneel<br />O GT será composto por representantes do MME, da EPE, do CEPEL, da ANEEL e do ONS.<br />O MME criou por meio da portaria nº 440, de 15/04/2010, um Grupo de Trabalho (GT) para analisar e identificar ações necessárias para subsidiar o estabelecimento de políticas públicas para a implantação de um Programa Brasileiro de Rede Elétrica Inteligente, o chamado “Smart Grid”. <br />Abordando, principalmente, os seguintes aspectos:<br />I – o estado da arte de programas do tipo “Smart Grid”, no Brasil e em outros países;<br />II – proposta de adequação das regulamentações e das normas gerais dos serviços públicos de distribuição de energia elétrica;<br />III – identificação de fontes de recursos para financiamento e incentivos à produção de equipamentos no País; e<br />IV – regulamentação de novas possibilidades de atuação de acessantes no mercado, o que inclui a possibilidade de usuários operarem tanto como geradores de energia (geração distribuída) quanto consumidores.<br />27<br />
  51. 51. 28<br />Projetos Demonstrativos em Rede Inteligente no âmbito do P&D e PEE da Aneel<br />Desafios Tecnológicos, Regulatórios e de Mercado:<br />Consumo<br /><ul><li>Gerenciamento da demanda (EE);
  52. 52. Tarifação dinâmica;
  53. 53. Equipamentos elétricos inteligentes;
  54. 54. Comunicação bidirecional consumidor↔empresa;
  55. 55. Microgeração;
  56. 56. Veículo elétrico.</li></ul>Distribuição<br /><ul><li>Medidores Inteligentes;
  57. 57. Medição eletrônica centralizada;
  58. 58. Automação da distribuição;
  59. 59. Geração Distribuída (GD);
  60. 60. Microrredes;
  61. 61. Centrais de Geração Virtuais.</li></ul>Telecom e TI<br />Geração<br /><ul><li>Conexão de fontes renováveis (eólica, solar);
  62. 62. Geração intermitente.</li></ul>Transmissão<br /><ul><li>Medição fasorial sincronizada (PMU);
  63. 63. Automação de SEs;
  64. 64. Controle distribuído e autônomo;
  65. 65. FACTS.</li></ul>Comercialização<br /><ul><li>Consumidor livre na BT;
  66. 66. Prosumidor.</li></ul>Regulação<br /><ul><li>Políticas públicas;
  67. 67. Modelos de Negócio.</li></li></ul><li>Conclusão<br />29<br />
  68. 68. Obrigado!<br />

×