Blogs Podem Ser A Imprensa Livre De Uma Nova Era Intercom 2009 Grupo De Cibercultura

771 views

Published on

apresentação de trabalho no grupo de cibercultura na intercom 2009 - Blogs podem ser a imprensa livre de uma nova era - discussão sobre o papel dos blogs na divulgação dos protestos após eleição no Irã em 2009 e divulgação de repressão e censura

Published in: Education, Technology, Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
771
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Blogs Podem Ser A Imprensa Livre De Uma Nova Era Intercom 2009 Grupo De Cibercultura

  1. 1. Blogs podem ser a imprensa livre de uma nova era Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação – Curitiba, PR – 4 a 7 de setembro de 2009 Márcia Siqueira Costa Marques – Doutorado - PUCSP
  2. 2. Tecnologia • técnica não é objeto de escolha • é nosso ambiente • tecnologia gera hábitos transformadores • transformações sociais e comunicacionais • novo ambiente sócio-cultural • ciberespaço • nova forma de cultura - cibercultura
  3. 3. Redes Digitais • redes são montadas pelas escolhas e estratégias. • sociedades complexas - substituição de comunidades espaciais • o individualismo tendência dominante • Internet novo padrão de sociabilidade caracterizado pelo individualismo em rede
  4. 4. Blogs e o miniblog Twitter • Nos blogs -diálogo constante e interação. • Alcance e abrangência dos blogs • independência, liberdade de expressão e ação • funções dos blogs • Twitter • “seguidores” • Universidade de Harvard apenas 10% dos usuários produzem 90% do conteúdo”
  5. 5. Os meios de comunicação como extensões do homem • Quem é o novo consumidor? Usuário? • co-autor /“prosumer” - receptor e emissor • Usuário: tem vez e tem voz. • onipresente – redes sociais • figura complexa na comunicação.
  6. 6. Glocalização e Dromocracia • Globalização – info instantânea - “dromocracia cibercultural” • Internet encurta e barateia o ciclo • Infra-estrutura da rede - imensa teia • Fim de fronteiras e ideologias • Glocalização da existência humana • Comunicação mediada por máquinas
  7. 7. “Aldeia Glocal” • Ciberespaço - dúvidas e desafios. • Enorme exclusão social –dromoaptidão • Nova lógica da desigualdade -conexão, posse e conhecimento da tecnologia + velocidade • Pouco confiável -Tirania da Comunicação • Internet uma ruptura –revoluciona todo o campo da comunicação.
  8. 8. “Affairismo” e Superinformação • vida privada de personalidades públicas e escândalos : “affairismo” • Jornalismo de revelação e não jornalismo de informação = espetáculo • Competição pelos furos • hiperemoção pela superinformação • Superabundância -dispersão.
  9. 9. Furo x Checagem • Instantaneidade do meio • Precisão • Confiabilidade • Pressão -rapidez da informação • Meios - furo a qualquer custo • Muitos erros -sofrimento • Editores preferem corrigir depois
  10. 10. Internet e a censura • Mianmar 2007 -desativou a rede por seis semanas. • China –comemorações em 2009 -sem acesso ao YouTube , blogs e Twitter • Irã desde 2006 mecanismos de filtragem e conexão à web restrita a 128 kilobits por segundo prisões constantes de blogueiros iranianos Mesmo assim número de internautas cresce - taxa anual de 48% nos últimos 8 anos uma das maiores e mais ativas blogosferas politizadas do mundo
  11. 11. Censura e eleição no Irã • Tentativas do Irã -laboratório do que pode ou não pode ser feito na nova era da mídia • governo iraniano descobriu como é difícil controlar a internet com meias medidas • é mais fácil limitar as imagens e a informação dentro do país • rede mundial de simpatizantes • população do país questiona-pessoas “despolitizadas” vêem governo teme a livre circulação de informação
  12. 12. Dificuldades • Apesar da repressão -vídeos e mensagens chegavam • inúmeras maneiras de contornar bloqueios • proibir toda a internet • construir própria rede
  13. 13. Alerta nas Redes • Protestos pós eleição-começou no Twitter • país restringe acesso de correspondentes estrangeiros • corta as comunicações • CNN acusada/ironizada por falta de cobertura • usuários do Twitter -posts pedindo que mudassem a localização e fuso horário • reação em cadeia no Twitter e várias redes, como Facebook e YouTube • canais de comunicação entre Irã e o mundo • iranianos nas ruas - protestando e fotografando • reportando para o resto do mundo via web • Twitter –manutenção programada
  14. 14. Criação de um mártir • 20/06- morte da ativista Neda Agha- Soltan em confrontos em Teerã • um vídeo de 40 segundos de sua agonia percorreu o mundo • vídeo enviado por e-mail para um amigo - arquivo de 2 megabytes • Burlando os censores do governo remeteu para a rádio Voice of America, o jornal "Guardian" e 5 amigos na Europa - mensagem “Por favor, façam o mundo saber.”
  15. 15. "Blogs são imprensa livre que não temos" • jornalista e blogueiro iraniano, Roozbeh Mirebrahim exilado em N. York na Folha de São Paulo, 25/06/09 • colabora com a "resistência-cyber“ - programas que ajudam a driblar a censura iraniana • Blogeiros de fora -suprir com filtros modernos e mecanismos de conexão indiretas para driblar a censura • com 30 anos de TV estatal iraniana, pouca gente nas cidades acredita no que ela fala, • pessoas buscam outras fontes de informação e a blogosfera é a imprensa livre que eles não têm.
  16. 16. Censura cria repórteres • jovens iranianos - governo fez cada um se ver como repórter ao expulsar a imprensa estrangeira • hoje cada celular é uma câmera no Irã • censura X comunidade dinâmica de blogueiros • censura à mídia impressa tradicional, em 2003 -pessoas que escreviam correram à internet +histórico de restrição a ferramentas de mídia social=grupo de comunicadores com novas maneiras de transmitir suas mensagens
  17. 17. Irã: uma Nação de blogueiros • Escola de Cinema de Vancouver - 10 meses atrás – “True voice of the young generation” • campanha viral com grande impacto social • Irã 70 milhões de habitantes – 50% jovens com menos de 25 anos • terceiro maior contingente de blogueiros no mundo • muitos jovens de outros países conhecem situação dos jovens iranianos • se identificam • http://vimeo.com/2139754?pg=embed&sec
  18. 18. • Antes das eleições - blogosfera muito de entretenimento - com a crise, virou grito de guerra • Não dá para o governo desligar a internet o dia inteiro. • internet funciona 3 horas por dia - jovens mandam centenas de fotos, vídeos, mensagens entre si e para o mundo
  19. 19. Conclusão:A importância política das redes digitais • internet abriu um canal para cidadãos • rede como catalisadora de transformações sociais • redes digitais são uma grande caixa de reverberação de informações • Eleições no Irã é apenas um caso recente destacado
  20. 20. Tecnologia que ajuda • reações de governos autoritários • controlar “incidentes de massa on-line”. • China e Irã controle abrangente • milhares de pessoas para monitorar a rede • softwares sofisticados e caros • internautas encontram maneiras de driblar • ajuda de outros países, de blogueiros estrangeiros.
  21. 21. Cidadania • fatos mostrados on-line criam barreira à censura • país ser ajudado por blogueiros comuns • habilidade organizacional e crença nos princípios de liberdade e solidariedade. • mais conscientes das idéias democráticas, da transparência e da responsabilidade • aproveitando pequenos espaços • Nem todas as cruzadas são de interesse público, mas algumas campanhas na web parecem estar surtindo bons resultados.
  22. 22. Censurar a internet é “Tapar o sol com a peneira”
  23. 23. Obrigada. marciasiqueira253@gmail.com

×