CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAS “DR. EDMUNDO ULSON” – UNAR
   CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL: HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PRO...
1) Introdução

2) Revisão da Literatura

3) Desenvolvimento

4) Conclusão

5) Bibliografia




Introdução
Depois concluir uma construção, o dono da casa sempre pensa, compara

preços, vê a durabilidade e a confiança que têm os p...
Nesta propaganda muito bem humorada, aparecem duas lagartixas correndo

uma ao encontro da outra com uma música conhecidam...
Ainda tenta, sem conseguir, em um esforço desesperado, tocar a outra lagartixa. Ela

não agüenta as seqüelas de sua queda ...
Desenvolvimento


          Esta propaganda tem como objetivo demonstrar, de uma maneira hilária, um

bom motivo para se c...
para adquiri-las, mostra-se os pontos ruins de quem não tem estas determinadas

placas. Além disto, para desviar a atenção...
Conclusão


          Concluindo, esta campanha se enquadrou perfeitamente nos requisitos do

festival de Cannes, que é um...
Bibliografia


Raciocínio Criativo na Publicidade – Stalimir Vieira.
Placas de telha Shera - cannes lions 2008
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Placas de telha Shera - cannes lions 2008

990 views

Published on

propaganda das placas de telha shera canne lions

Published in: Technology, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
990
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Placas de telha Shera - cannes lions 2008

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAS “DR. EDMUNDO ULSON” – UNAR CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL: HABILITAÇÃO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA DISCIPLINA DE LÍNGUA PORTUGUESA, REDAÇÃO E EXPRESSÃO ORAL I. PROFESSOR RESPONSÁVEL: GERSON LUÍS POMARI Placas para Telhado Shera - Cannes Lions Rodrigo Amaral da Silva ARARAS Junho/2008 Sumário
  2. 2. 1) Introdução 2) Revisão da Literatura 3) Desenvolvimento 4) Conclusão 5) Bibliografia Introdução
  3. 3. Depois concluir uma construção, o dono da casa sempre pensa, compara preços, vê a durabilidade e a confiança que têm os produtos de bem estar doméstico, como cadeiras, sofás, televisões, computadores, e muitos outros materiais de sua casa. Se esta pessoa pensa em tantas coisas na hora de comprar um utensílio doméstico, porque não pensa do mesmo jeito com os materiais da obra como por exemplo: placas de telhado? Se estas não forem boas e resistentes, seu teto ficará com rachaduras e isto comprometerá diversas coisas na obra, como pintura, aquecimento ou resfriamento da área e até mesmo estética. Ninguém acha bonito uma casa com o teto cheio de rachaduras! É exatamente sobre o que propõe esta propaganda intitulada na língua original de “Shakespearean Gecko” que pretende vender placas para telhado, que na propaganda expõe seu produto como sendo mais durável que os outros. Revisão da Literatura
  4. 4. Nesta propaganda muito bem humorada, aparecem duas lagartixas correndo uma ao encontro da outra com uma música conhecidamente romântica. Uma cena onde, realmente, as duas parecem estar se amando, por mais ridículo que pareça. O lugar onde elas se encontram é escuro e as duas são iluminadas apenas por uma fonte de luz invisível. Elas correm uma para a outra e quando, finalmente, se encontram, a câmera gira, lentamente, ao redor das duas, dando um ar mais romântico ainda à cena. Inesperadamente, abre-se uma rachadura onde elas estão. As duas olham com medo e susto para o espaço que se abre a uma grande velocidade, vindo ao encontro delas. Finalmente a rachadura passa entre as duas e abre-se mais ainda, fazendo com que uma delas fique pendurada na mão da outra, em meio a um precipício mortal. A cena continua com um clima extremamente dramático, onde a que está segurando a lagartixa do precipício tem medo de perder a sua amada, até que seus dedos escorregam e sua paixão cai no precipício. A queda é uma cena extremamente dramática e agonizante, até que ela cai em cima de um tabuleiro de xadrez, onde três homens encontram-se jogando. A lagartixa, já morta, assusta os homens, num primeiro momento, depois dão-se conta do que está acontecendo. Um deles olha para cima e diz: - “Aquele deve ser seu namorado!.”. Neste momento a lagartixa que perdeu sua amada, deixa escorrer uma lágrima de seus olhos. Os homens começam a fazer apelos para que a outra não pule, mas ela, na sua enorme tristeza, pula para se matar e encontrar sua amada no “Céu das Lagartixas”, pois sem ela a sua vida perde o sentido, e sem ouvir os apelos desesperados dos espectadores daquela cena, ela pula e cai ao lado de sua amada.
  5. 5. Ainda tenta, sem conseguir, em um esforço desesperado, tocar a outra lagartixa. Ela não agüenta as seqüelas de sua queda e morre, ainda com lágrimas nos olhos. Após toda esta cena, dois dos homens que estavam jogando xadrez, se viram para o possível dono da casa e perguntam: - “Por que você não usou “placas para telhado Shera”?” Eles começam a bater e esganar o dono da casa quando uma voz grossa, diz ao fundo desta cena: “-Telhados quebrados são um grande problema!”, “- Troque o seu agora!” Nesse instante,inexplicavelmente, o antigo telhado rachado é preenchido com as verdadeiras placas para telhado Shera. O homem que estava apanhando diz: “-Eu já troquei!” Os dois param de bater nele e aparece o logo da empresa e ao lado o slogan, “Realmente Durável”, terminando a propaganda.
  6. 6. Desenvolvimento Esta propaganda tem como objetivo demonstrar, de uma maneira hilária, um bom motivo para se comprar as placas de telhado Shera. É claro que este não é um verdadeiro motivo para se comprar as tais placas, pois ninguém as compraria para evitar um maior número de mortes de lagartixas e acabar com o amor delas. O verdadeiro motivo do publicitário fazer este tipo de propaganda engraçada é fazer este reclame e o nome de sua respectiva empresa fixarem-se, por si só, na mente das pessoas, Resumindo: as pessoas não vão comprar as placas porque elas têm a certeza de que é a mais resistente, mas porque este nome ficou marcado em suas mentes. Esta campanha teve o intuito de desviar a atenção do consumidor do possível preço alto ou da falta de reconhecimento no mercado de placas para telhado. Como já dizia no livro de Stalimir Viera, Raciocínio Criativo na Publicidade, o segredo das melhores campanhas publicitárias está em o publicitário pensar ao contrário do que todo mundo pensaria ao se deparar com um briefing bem detalhado e entendido, ou seja, no caso desta propaganda, seu possível briefing seria para que a campanha tivesse de mostrar que todos deveriam comprar as placas para telhado Shera por serem as mais resistentes, mas, este publicitário deve ter se posto em uma situação difícil que a marca em si lhe pôs, a falta de reconhecimento no mercado diante as outras empresas que dominam esta rede de comércio. Este publicitário poderia ter pensado em uma campanha mostrando os bons motivos de se ter estas placas, como evitar vazamentos e tudo mais, como todas as outras, mas como já citado no livro, tem que se pensar no contrário, ao invés de mostrar os bons motivos
  7. 7. para adquiri-las, mostra-se os pontos ruins de quem não tem estas determinadas placas. Além disto, para desviar a atenção do público das outras grandes empresas, foi feita uma propaganda diferenciada, humorística, em uma situação visivelmente ridícula, mas posta em um contexto adequado com uma moral no final, que acaba por si só, tirando o publicitário de uma enrascada, que a própria marca o colocou. Como já foi dito pelo livro de Stalimir Vieira, o segredo das melhores campanhas é pensar diferente do que todos pensam, mas nem sempre isto funciona, pois não existe uma fórmula de se fazer as melhores campanhas. Que bom seria se fosse assim, mas não é! Esta campanha foi uma propaganda muito arriscada, pois pelo mesmo motivo dela ter sido um sucesso, ela poderia ter sido um verdadeiro fracasso, pois não é apenas uma fórmula matemática, “pense ao contrário = Sucesso”, mesmo porque se fosse, não haveria publicitários e campanhas boas ou ruins, todos seriam um sucesso. Têm muitas variáveis que fazem de uma idéia, uma boa idéia, como parceiros financeiros da empresa, reconhecimento da marca no seu respectivo mercado de trabalho, empenho de sua consultoria de marketing em fazer a empresa crescer depois de uma boa campanha. Muitas variáveis que devem ser cuidadas nos mínimos detalhes, e depois de tudo isso, de muita pesquisa de mercado e sabendo se enquadrar nas possibilidades da campanha, aí sim, a campanha, a marca, o publicitário, a empresa e todo o resto que deriva desta empresa, irão prosperar.
  8. 8. Conclusão Concluindo, esta campanha se enquadrou perfeitamente nos requisitos do festival de Cannes, que é um dos mais importantes festivais de premiação de campanhas publicitárias do mundo, logo, se teve uma boa premiação, ela é ética, se adequa às finanças da empresa, ao seu briefing e aos requisitos dos seus consumidores. São estes os verdadeiros motivos das campanha publicitárias existirem, mostrar de forma lícita e sem segundas intenções, tudo o que a empresa pode oferecer, em uma grossa corrente ética, que nunca pode se romper.
  9. 9. Bibliografia Raciocínio Criativo na Publicidade – Stalimir Vieira.

×