QVCC - 07 O dom espiritual de contribuir repartir

1,565 views

Published on

Estudo da série, quem é você no corpo de Cristo, com base no Livro com o mesmo nome de

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

QVCC - 07 O dom espiritual de contribuir repartir

  1. 1. Rm 12.6-8
  2. 2. Ao considerar o dom de repartir, novamente nos voltamos para Deus e reconhecemos Nele o padrão, o Doador sem igual. Certo dia, numa manhã fria, um soldado americano voltava para seu alojamento em Londres. Ao virar a esquina, viu um garoto com o nariz colado à vitrine de uma confeitaria. Lá dentro o padeiro batia uma massa para uma nova fornada de sonhos. O garoto, faminto, observava-o em silêncio. O soldado parou e aproximou-se do garoto... –Rapaz, você quer um pãozinho daqueles? Quando se virava para ir embora sentiu um puxão na aba do seu paletó. Olhou para trás e ouviu o garoto perguntar com uma voz suave: – Moço, o senhor é Deus?
  3. 3. O momento em que somos mais semelhantes a Deus é aquele em que doamos “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu… seu único Filho” (Jo3.16)
  4. 4. A palavra traduzida por “contribuir” é metadi/dwmi (metadídomi) significa compartilhar, dar ou transmitir; é passar parte do que se tem a outrem, ficando com uma parte; dividir. O dom de contribuir é a habilidade de dar dinheiro e outras formas de riqueza alegre, sábia e generosamente para suprir as necessidades de outros.
  5. 5. Aquele que tem o dom de repartir é motivado por Deus para suprir necessidades materiais de pessoas ou grupos, tomando a iniciativa dentro do limite de suas possibilidades. É alguém naturalmente generoso... * O nível econômico-financeiro de alguém não tem nada a ver com possuir este dom, apenas com o exercício dele.
  6. 6. A maior alegria de alguém que possui este dom é poder repartir o que tem para o avanço do Reino de Jesus Cristo. Palavra-chave Generosidade...
  7. 7. Independente da quantia, pessoas com este dom genuinamente veem seus tesouros, talentos e tempo como pertencentes a Deus e não a eles mesmos. Eles gostam de dar de si mesmos e do que têm. Porque eles, testemunho eu, na medida de suas posses e mesmo acima delas, se mostraram voluntários, pedindo-nos, com muitos rogos, a graça de participarem da assistência aos santos. E não somente fizeram como nós esperávamos, mas também deram-se a si mesmos primeiro ao Senhor, depois a nós, pela vontade de Deus; 2Co 8.3-5
  8. 8. a)É motivado a repartir generosa e alegremente aquilo que tiver, com pessoas necessitadas, dentro ou fora do Corpo de Cristo. Alguém que tira o casaco que está vestindo para aquecer aquele que tem frio. b)Sua reação imediata ao tomar conhecimento de uma necessidade material é o desejo de contribuir. Alguém que tira o casaco que está vestindo para aquecer aquele que tem frio. Alguém que tira o casaco que está vestindo para aquecer aquele que tem frio.
  9. 9. c)Tem sensibilidade para perceber situações de necessidade, ainda que não explícitas. Se adianta a imaginar a necessidade circunstancial de alguém. d)Sente prazer e alegria em suprir necessidades materiais no trabalho da igreja e da obra missionária.
  10. 10. e)Alegra-se muito quando sabe que sua oferta é resposta a uma oração que chegou na hora certa e supriu ou ajudou suprir uma necessidade. f)Tende a ficar ligado no problema até que haja solução. Pode ser motivado a oferecer ajuda material a médio ouPode ser motivado a oferecer ajuda material a médio ou longo prazo, por exemplo, financiando estudos de umalongo prazo, por exemplo, financiando estudos de uma criança ou providenciando roupas para um mulher grávidacriança ou providenciando roupas para um mulher grávida que tenha necessidade e para seu bebê.que tenha necessidade e para seu bebê.
  11. 11. g)Fica entristecido quando outros não tem a mesma disposição que ele. h)Geralmente incentiva a generosidade nos outros. i)Deseja grandemente ver o uso responsável daquilo que foi doado, seja pelas igrejas e entidades ou por particulares que venham a receber.
  12. 12. j)Geralmente evita publicidade e prefere contribuir no anonimato. Tu, porém, ao dares a esmola, ignore a tua mão esquerda o que faz a tua mão direita... Mt 6.3 k)Prefere uma vida simples. Não é naturalmente esbanjador e aplica seu dinheiro apenas no que é verdadeiramente necessário para sua vida. É geralmente sensato e prudente na administração financeira
  13. 13. “... o que contribui, com liberalidade” (Rm 12.8). Liberalidade é generosidade. Este dom tem a ver com a manifestação do amor de Deus e a fidelidade na administração das bênçãos que nos deu. É a contribuição não movida por sentimentos ou emoções, mas pela sabedoria do Espírito de Deus.
  14. 14. Todos nós, quer tenhamos ou não o dom de repartir. A generosidade também faz parte do caráter de Cristo que devemos imitar. Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria. Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra... 2Co 9.7-8
  15. 15. Repetidas vezes Deus coloca e estabelece as formas como o povo de Israel deveria repartir de forma a suprir aqueles que tinham necessidade (Lv 25.35-38). Deus condiciona bênçãos e castigos na prática da justiça social e na constante generosidade para com o próximo (Dt27 e 28) Amós anunciou a invasão da Assíria sobre Israel como resultado da injustiça social e avareza dentro da própria comunidade. “O pão nosso...”
  16. 16. Dar o dízimo é ser generoso? “Mesmo o pouco é sempre muito ao coração que não é generoso”
  17. 17. Pode ser tachado de:Pode ser tachado de: Pode agir da seguinte maneira:Pode agir da seguinte maneira: Querer mandar no bolso dos outrosQuerer mandar no bolso dos outros Não ser generosoNão ser generoso Ser pão-duroSer pão-duro Ser egoístaSer egoísta Focalizar valores materiais e não espirituaisFocalizar valores materiais e não espirituais Pela tentativa de incentivá-los a contribuir para uma boa obra Pela tentativa de incentivá-los a contribuir para uma boa obra Não responder espontaneamente aos apelos insistentes Não responder espontaneamente aos apelos insistentes Pela simplicidade pessoal, sem luxo e/ou vaidade (a maioria dos possuidores deste dom) Pela simplicidade pessoal, sem luxo e/ou vaidade (a maioria dos possuidores deste dom) Por não fazer a vontade , “eu quero”, de amigos e parentes a despeito de ter recursos suficientes Por não fazer a vontade , “eu quero”, de amigos e parentes a despeito de ter recursos suficientes Pela necessidade de tratar com grandes somas de dinheiro (quando for o caso) Pela necessidade de tratar com grandes somas de dinheiro (quando for o caso)
  18. 18. a)Criticar os que não demonstram a mesma atitude generosa que tem. b)Medir a maturidade espiritual pelo valor da contribuição financeira que outros dão à igreja e não pela fidelidade e gratidão ao contribuir.
  19. 19. c) Ser limitado no exercício do dom por ser casado (a) com não-crente ou com crente sem este dom. (Neste caso deve haver diálogo) d) Tentar controlar um projeto no trabalho de Deus, preocupado com sua contribuição (talvez grande) investida naquele projeto.
  20. 20. Assentado diante do gazofilácio, observava Jesus como o povo lançava ali o dinheiro. Ora, muitos ricos depositavam grandes quantias. Vindo, porém, uma viúva pobre, depositou duas pequenas moedas correspondentes a um quadrante. E, chamando os seus discípulos, disse-lhes: Em verdade vos digo que esta viúva pobre depositou no gazofilácio mais do que o fizeram todos os ofertantes. Porque todos eles ofertaram do que lhes sobrava; ela, porém, da sua pobreza deu tudo quanto possuía, todo o seu sustento. Mc 12.41-44
  21. 21. Dons mais comuns na mesma pessoa:Dons mais comuns na mesma pessoa:  Dom de MisericórdiaDom de Misericórdia  Dom de ServiçoDom de Serviço  Dom de HospitalidadeDom de Hospitalidade  Dom de IntercessãoDom de Intercessão
  22. 22. 1.Você se identificou com o dom de contribuir / repartir? 2.Você percebe necessidades dos outros mais do que outras pessoas? 3.Você gosta de dar do seu tempo, talento e riqueza para outros? 4.Você entende que contribuir para um projeto digno é um privilégio? 5.Você contribui regularmente para a igreja com alegria e sacrificialmente?

×