O JORNAL DE ECONOMIA DO BRASIL DESDE 1920




ANO LXXXVII | Nº 23.773 | R$ 3,00                                           ...
A2 | Terça-feira, 4 de março de 2008 | GAZETA MERCANTIL



   EDITORIAIS


                                               ...
GAZETA MERCANTIL | Terça-feira, 4 de março de 2008 | A3



  OPINIÃO                                                      ...
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008

22,041 views

Published on

Versão integral da edição do jornal “Gazeta Mercantil” que se publica no Brasil. 04.03.2008.

Para saber mais sobre a arte e as técnicas de titular na imprensa, assim como sobre a “Intertextualidade”, visite http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm (necessita de ter instalado o Java Runtime Environment), e www.youtube.com/discover747

Visite outros sítios de Dinis Manuel Alves em www.mediatico.com.pt , www.slideshare.net/dmpa,
www.youtube.com/mediapolisxxi, www.youtube.com/fotographarte, www.youtube.com/tiremmedestefilme, www.youtube.com/discover747 ,
http://www.youtube.com/camarafixa, , http://videos.sapo.pt/lapisazul/playview/2 e em www.mogulus.com/otalcanal
Ainda: http://www.mediatico.com.pt/diasdecoimbra/ , http://www.mediatico.com.pt/redor/ ,
http://www.mediatico.com.pt/fe/ , http://www.mediatico.com.pt/fitas/ , http://www.mediatico.com.pt/redor2/, http://www.mediatico.com.pt/foto/yr2.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/manchete/index.htm ,
http://www.mediatico.com.pt/foto/index.htm , http://www.mediatico.com.pt/luanda/ ,
http://www.biblioteca2.fcpages.com/nimas/intro.html

Published in: Technology, Travel
3 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • 17-Título = Jogando.net/mu Venha se divertir de verdade !!!
    [b]Ola,sou o Pr1nceMG,Divulgador oficial do Servidor de Mu online Season 6 do Brasil
    ESTÁ ON HÁ MAIS DE 5 ANOS,Produzindo sua Diversão com qualidade.
    TODOS OS SERVERS ficam ON 24 horas por dia, Sempre Buscamos o Melhor para os Gamers.
    São varios Server esperando por você :
    * MuWar' 1000x/1500x
    * Super - 10.000x ** Pvp 15.000x
    * Very Easy - 5.000x
    * Hard 100 x
    * Extreme 10x
    * Novo servidor Phoenix: Free 3000x | Vip: 4000x Phoenix
    SÓ NO http://www.jogando.net/mu VOCÊ ENCONTRA
    Os Melhores itens e kits mais tops de um server De MU Online:
    * Novas asas level 4
    * Novos Kits DEVASTADOR
    * Novos Kits DIAMOND v2 + Kit Mystical (a combinação da super força)
    * Novos Sets especiais de TIME.
    *CASTLE SIEGE AOS SÁBADOS e DOMINGOS.
    Site http://www.jogando.net/mu/
    Esperamos pela sua visita.Sejam todos muito benvindos ao nosso Servidor.
    *Um mês de grandes eventos e Promoções do dia das Crianças e Sorteio de 1 iPad e 2.000.000 de Golds!
    E obrigado pela atençao de todos voces !!!
    Conheça também animes cloud http://animescloud.com/ São mais de 20.000 mil videos online.
    By:Pr1nceMG divulgador oficial do jogando.net/mu
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • This presentation is spam. Pure and simple.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • oi
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
22,041
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
48
Actions
Shares
0
Downloads
100
Comments
3
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

GAZETA MERCANTIL – Brasil – 04.03.2008

  1. 1. O JORNAL DE ECONOMIA DO BRASIL DESDE 1920 ANO LXXXVII | Nº 23.773 | R$ 3,00 TERÇA-FEIRA, 4 DE MARÇO DE 2008 | EDIÇÃO NACIONAL gazetamercantil.com.br BALANÇA COMERCIAL FARMACÊUTICA BOVESPA Superávit fica em US$ 882 Brasileira Eurofarma avalia aquisições Atual ciclo de alta milhões, diz Welber Barral A5 na América Latina C4 começou em 2002 B2 Dólar e crise do gás reduzem lucro da Petrobras em 17% RICARDO REGO MONTEIRO RIO 2007, a estatal al- Energia Elétrica (Aneel), de R$ 85 mi- bilhões em 2007 frente ao ano anterior. cançou a condição lhões, como também pelo pagamento de “Como aumentamos nossa presença O prejuízo de R$ 449 milhões com as de terceira maior encargos pelo não-cumprimento de con- no exterior, o câmbio teve impacto mui- operações de usinas termelétricas ajudou petroleira do tratos de fornecimento de gás natural pa- to maior para o resultado da companhia a derrubar o lucro líquido da Petrobras mundo de capital ra termelétricas. Os encargos, que funcio- no ano passado do que em outros anos”, no ano passado, que ficou em R$ 21,5 bi- aberto, atrás da nam como uma espécie de multa, de- disse Barbassa, ao tentar minimizar o re- lhões. O resultado, 17% inferior aos R$ americana Exxon mandaram um desembolso de R$ 309 sultado da estatal. Os investimentos da 25,9 bilhões de 2006, foi afetado de forma e da anglo-holan- milhões no ano passado. O item que empresa, em 2007, foram 34% maiores PRIMEIRO PLANO significativa pela desvalorização de 17% desa Shell. mais pesou para o resultado negativo, no do que no ano anterior. do dólar frente ao real e pela repactuação ALMIR BARBASSA Sobre a queda entanto, foi a desvalorização do dólar, Ontem, o Conselho da Petrobras CRISE QUITO-BOGOTÁ do Plano Petros, caixa de funcionários da no lucro, Barbassa que teve impacto de R$ 3,9 bilhões. Em- aprovou a substituição do diretor da O ministro das Relações Exteriores do Brasil, empresa. Apesar das más notícias, o di- disse que o impacto das operações do se- bora o câmbio também tenha afetado o área internacional da estatal, Nestor Celso Amorim, disse que o País vai solicitar retor financeiro da empresa, Almir Bar- tor elétrico ocorreram não só devido à resultado de 2006, a contínua apreciação Cerveró, pelo engenheiro elétrico Jorge à OEA a criação de uma comissão para in- bassa, fez questão de anunciar que em multa imposta pela Agência Nacional de do real aumentou o impacto em R$ 2,6 Luiz Zelada. CONTINUA NA PÁG. A4 vestigar a questão da invasão de oficiais co- lombianos no Equador no último sábado, ROMUALDO RIBEIRO/GAZETA MERCANTIL gerando um incidente diplomático. OFERTA DE AÇÕES DA GERDAU A11 Com controle Os conselhos de administração da Meta- lúrgica Gerdau e da Gerdau aprovaram a da Scania, VW realização de uma oferta pública primária de ações ordinárias e preferenciais de até R$ 1,2 bilhão para a metalúrgica e de R$ chega ao topo ARIVERSON FELTRIN E BLOOMBERG NEWS 2,8 bilhões da Gerdau. SÃO PAULO, FRANKFURT E MUNIQUE (ALEMANHA), ESTOCOLMO (SUÉCIA) E FORÇA-TAREFA PARA GARANTIR LEILÃO GENEBRA (SUÍÇA) A Procuradoria Geral do Estado de São Paulo montou um grupo de advogados pa- Uma porção de marcas pode fazer da ra combater possíveis liminares que ten- Porsche um império automotivo global. A tem barrar o leilão da Companhia Ener- Volkswagen AG, que passou a controlar gética de São Paulo (Cesp). A8 68% da Scania AB ao comprar a partici- pação da família Wallenberg por US$ 4,37 CRESCIMENTO NO INTERIOR bilhões, abriu caminho para uma fusão A chegada de infra-estrutura como shop- com a MAN AG. Por trás dessa engenharia ping centers e rodovias a regiões fora dos financeira está a Porsche, dirigida por Fer- grandes centros puxa as vendas imobiliá- dinand Piech, que preside também a VW. rias com preço de R$ 100 mil a R$ 200 mil Os acionistas majoritários da MAN nesses locais. INVESTNEWS.COM.BR são os mesmos da Volkswagen. Com as três marcas reunidas, VW, MAN e Scania MAPA DO TEMPO passam a figurar entre os maiores fabri- Excepcionalmente, hoje está publica- cantes mundiais de caminhões. do na página B5. Martin Winterkorn, principal executivo da Volkswagen, disse que a Scania se man- terá como marca premium independente. “O período de especulação sobre a proprie- OPINIÃO dade da Scania será encerrado”, disse o pre- sidente-executivo da Scania, Leif Ostling. DALMO DALLARI Das três marcas, VW e Scania têm ne- A noção de direitos foi uma importante con- ESTRATÉGIA O Banco do Brasil vai brigar para manter o posto de maior banco do País em ativos. Em reação ao gócios importantes no Brasil. Somadas as quista da humanidade. Tendo necessidade avanço da concorrência, o presidente do BB, Antônio Lima Neto, colocou em prática um plano que inclui vendas, tiveram em 2007 a liderança do da convivência, os seres humanos necessitam compras e maior foco no crédito para pessoa física, com destaque para as linhas de veículos e a imobiliária. B4 mercado de caminhões, com 36%, à frente de regras para que ela seja pacífica. A6 da Mercedes-Benz, que deteve 31%. C2 COSTÁBILE NICOLETTA Hoje, o cidadão brasileiro paga duas vezes pa- ra entrar na fila. Uma para o Instituto Na- cional do Seguro Social (INSS), outra para o Superfund terá HSBC tem lucro recorde Di Solle produz plano de saúde. A2 para Brasil fundo de R$ 1,2 bilhão no País talheres com PLANO PESSOAL ROGÉRIO MONTENEGRO de derivativos NELSON ROCCO linguagem Braile SILVIA ROSA SÃO PAULO LONDRES FATIA AUMENTA GUILHERME ARRUDA CAXIAS DO SUL (RS) O HSBC Bank Brasil chegou à marca de Participação do Brasil no lucro global A aprovação da Instrução 465 da Co- R$ 1,24 bilhão em lucro líquido em 2007. do HSBC (em %) A Di Solle Cutelaria, instalada em 3,6 missão de Valores Mobiliários (CVM), O resultado, o maior da história da insti- Gramado (RS), coloca no mercado a par- 2,4 que permite a aplicação de até 100% do tuição no Brasil, representa um crescimen- 1,9 tir deste mês talheres produzidos em aço patrimônio no exterior para fundos de to de 31% sobre 2006. A receita do banco inox com impressão em linguagem Brai- investidores que aplicam mais de R$ 1 aumentou 10%, alcançando R$ 9,26 bi- le. Segundo o diretor comercial, Sérgio milhão já atraiu o interesse de gestoras lhões. O crédito foi o grande propulsor do 2005 2006 2007 Bartz, a gravação será feita sob encomen- estrangeiras como a austríaca Super- lucro, ao registrar expansão de 33% na da. A empresa, que no ano passado fez 37 Fonte: HSBC fund.Com escritório no Brasil desde carteira. Só o financiamento de veículos milhões de peças, projeta fazer 46 mi- 2004, a gestora, uma das maiores do aumentou 44%, para R$ 7,5 bilhões, en- varo Azevedo, diretor financeiro. Alonso lhões de unidades neste ano. mundo na atuação em mercados de de- quanto o consignado fechou em R$ 2,2 bi- reconheceu que o dólar ajudou o resul- Para Bartz, a concorrência chinesa Executivos e turistas rivativos futuros, pretende lançar um lhões, 53% maior que no ano anterior. tado do Brasil, que representa 40% do to- deve ser bem monitorada, mas não há fundo local para investidores brasilei- Emilson Alonso, presidente do HSBC tal na América Latina e 3,6% do lucro motivo para choradeira. O faturamento esperam hotéis ros, voltado para a aplicação no merca- no Brasil, considerou o resultado “muito global do grupo. Em 2005, o Brasil repre- da Di Solle passou de R$ 19 milhões em práticos e sóbrios do externo, tanto em commodities co- bom”. “Foi o maior lucro do HSBC no sentava 1,9% do lucro global e em 2006 2006 para R$ 27 milhões no ano pas- mo em ativos financeiros. B3 Brasil. Isso é um marco”, completou Ál- a fatia subiu para 2,4%. B1 sado. Para este ano a perspectiva é al- Fugir do clássico, do rústico e do con- cançar R$ 34,5 milhões, ou 26% de temporâneo e dar preferência a am- crescimento. Do total das receitas, 20% bientes sóbrios e práticos é a principal tendência da segunda edição do Casa Hotel, que acontece em São Paulo. Pa- Preço da soja Camargo Corrêa constrói são vendas para o mercado externo, on- de atua em todos os continentes. “A companhia inicia estudos para ra Roberto Dimbério (foto), diretor da mostra, “seja executivo ou turista, o sobe mesmo apartamentos em Angola definir investimentos e aumentar a ca- pacidade de produção. Hoje, o principal cliente quer lugares que fujam da ri- gidez dos hotéis tradicionais”. C8 com colheita CLAYTON MELO mento devem estar prontas em 2010. canal de vendas é a rede de represen- tantes espalhada pelo País e que traba- lha com distribuidores. C1 FABIANA BATISTA SÃO PAULO SÃO PAULO Além desse lançamento imobiliário, A construtora Camargo Corrêa diver- até o final do ano a companhia brasileira, O avanço da colheita de soja no País — sifica sua estratégia de internacionaliza- em conjunto com a Escom, trabalhará na Veja o pacote que atinge 16% da área plantada, acima ção e entra agora no setor imobiliário de construção de um conjunto de três edi- de serviços da média de 14% dos últimos cinco anos Angola. O primeiro empreendimento é fícios de alto padrão, com mais de 100 imperdível que — não conteve a alta dos preços do grão o Acqua Ville, com 148 apartamentos, mil m2 de área construída. Somando-se Agora seu no mercado interno. Esse movimento atí- que contou com investimento de US$ os imóveis desenvolvidos com parceiros você pode ter pico não ocorria desde 2004. Ontem, em Cascavel (PR), a saca de 60 quilos foi ne- 110 milhões, quantia que será repartida com a Escom Imobiliária, do Grupo Es- como a Escom e projetos independentes, a Camargo Corrêa espera obter sozinha dinheiro viaja na sua empresa. gociada a R$ 48, 1% mais que na sexta- feira. A alta segue tendência do mercado pírito Santo, sócia no projeto. A expec- tativa é que o condomínio, cuja comer- um total de US$ 400 milhões até o final deste ano. Segundo a companhia, o ne- de graça. a internacional, que ontem subiu pela 15 - cialização começa nesta semana, pro- gócio imobiliário em Angola pode se tor- seção seguida na Bolsa de Chicago e fe- porcione entre US$ 130 milhões e US$ nar tão importante quanto o segmento Confira na pág. B1. chou no limite de alta, a 1.555 centavos de 140 milhões em vendas para as duas de infra-estrutura, carro-chefe dos negó- dólar o bushel (27,2 quilos). C3 companhias. As obras do empreendi- cios. A empresa já atua na África. C1
  2. 2. A2 | Terça-feira, 4 de março de 2008 | GAZETA MERCANTIL EDITORIAIS PERSONAGEM Hugo Chávez, presidente da Venezuela Conselho de Administração Direção Geral Presidente Nelson Tanure Jackson Fullen Marcello D’Angelo Diretoria Executiva Editora-executiva Claudia Mancini Presidente Daniel Barbara Secretário de Redação Costábile Nicoletta Diretor Editorial Augusto Nunes Coordenadores Editoriais Klaus Kleber (Opinião), Diretor Geral de Gestão Eduardo L. Jácome Nelson Rocco (Finanças) e Arthur Fajardo (Imagem) Ação de Chávez agrava ambiente já conturbado O cenário internacional conta com sufi- cenas de ópera-bufa estão próximas demais da fron- cientes focos de tensão para que qual- teira brasileira para fazer de conta que não existem. quer liderança nacional ostente atitu- O incidente de sexta-feira na fronteira entre Co- des de indiferença. É fato que um de- lômbia e Equador é a melhor prova disso. Sem o nominador comum em torno desses focos é o componente Chávez, a tradição negociadora da di- petróleo. Por exemplo, a eleição do vice-primeiro- plomacia latino-americana seria mais do que sufi- ministro Dmitri Medvedev para a presidência da ciente para equacionar o problema. Uma operação Rússia, com 70,3% dos votos, dispensando o se- conjunta das forças militares colombianas mataram gundo turno, apesar da aparência de normalidade em combate o número 2 das Forças Armadas Revo- democrática é um desses focos de tensão. Depois lucionárias da Colômbia (Farc) na fronteira com o de ressaltar que o resultado do pleito refletiu a Equador. Merece atenção que as Farc imediatamente vontade do povo russo, Andreas Gross, chefe da tentaram desmentir que a morte do líder ocorreu única missão de monitoramento do Ocidente pre- em território estrangeiro por saberem que isso só sente na Rússia garantiu que “não houve liberda- agrava sua condição de grupo terrorista que não res- de” na eleição de domingo passado. peita fronteiras internacionais. A Colômbia garantiu O presidente eleito já avisou que o ex-presidente que agiu protegida por Resolução da ONU na perse- Vladimir Putin permanece no poder, agora como guição a terroristas. Porém, Chávez procurou apro- primeiro-ministro. É indiscutível a popularidade de veitar com rapidez a oportunidade de oferecer lide- Putin: 80% dos russos o apóiam, por considerá-lo rança no continente latino-americano. Primeiro usou responsável tanto pela boa situação econômica co- ofensas pessoais contra o presidente colombiano Al- mo pela devolução de poder internacional à Rússia. varo Uribe e depois prometeu mobilizar forças mili- Gian Paolo La Barbera Quem paga a conta de toda essa popularidade é o tares na fronteira com a Colômbia. petróleo russo. No ano passado, a indústria da cons- O reflexo desse quadro no Brasil é claro e já ga- trução civil cresceu 13% na Rússia e depois de mui- nhou até contornos político-ideológicos. O ex-presi- tos anos ocorreu uma expansão de 21% nos investi- dente José Sarney afirmou da tribuna do Senado que mentos em bens de capital. Essa formidável expan- são tem forte dependência do petróleo e gás, que o Brasil “não pode lavar as mãos” porque Chávez tem o objetivo de “desestabilizar o continente” e a GAZETA NO TEMPO representam 75% das exportações russas e são res- reação dele não é a de quem quer negociar. O líder ponsáveis por cerca de 53% da formação do atual do DEM no Senado, Agripino Maia, defendeu a in- PIB do país. Frente a essa realidade o Ocidente fe- tervenção da Organização dos Estados Americanos 04/03/71 04/03/69 04/03/02 chou os olhos aos excessos na eleição e ontem, com (OEA). De fato, o Conselho Permanente da OEA já CESP VAI AUMENTAR A APOLLO 9 PREPARA A SUÍÇA É A MAIS NOVA inédita rapidez, o porta-voz da Casa Branca, afirmou: convocou reunião extraordinária a pedido do gover- GERAÇÃO DE ENERGIA DESCIDA NA LUA INTEGRANTE DA ONU “Os EUA desejam trabalhar com Medvedev devido no de Quito. O governo brasileiro, ontem, tomou Nos próximos quatro anos, a A cosmonave Apollo 9 iniciou Os eleitores suíços colocaram aos interesses comuns”. A rigor, esse tratamento não posição escudado no direito internacional de que potência energética instalada da hoje seu vôo para completar a úl- fim aos 50 anos de neutralidade é muito diferente do oferecido, por exemplo, pela fronteiras devem ser respeitadas e cobrou pedido de Centrais Elétricas de São Paulo tima etapa do projeto que levará política e aprovaram ontem, por União Européia ao Irã, apesar de todas as ameaças desculpas formais da Colômbia para o Equador. É (Cesp) atingirá 3 milhões de ki- os astronautas norte-americanos meio de um referendo, a adesão de posse de armamento nuclear de Teerã. posição compreensível, mas insuficiente para a di- lowatts (kw), segundo informa- à Lua. A missão dos astronautas, da Suíça à Organização das Na- Esta realidade tem um contraponto óbvio na ca- mensão que tomou essa crise. A rapidez dos fatos ções da empresa. A atual potên- Ames A. McDivitt, David R. Scott e ções Unidas (ONU). A histórica pacidade de criar problemas e fatos consumados do indica que caberá ao Brasil atitude mais incisiva nes- cia instalada da Cesp é de 1,738 Russel Schweickart foi qualificada neutralidade dos suíços vem dos tenente-coronel da reserva Hugo Chávez. O poder do se confronto tão próximo de nossas fronteiras. milhão de kilowatts. oficialmente como “umas das tempos da Guerra Fria, quando presidente venezuelano também está assentado so- A ONU já revelou sua preocupação com o agra- Até o final da década também mais complexas jamais tentadas”, alguns países se deram o direito bre petróleo, usado para comprar apoio interno ou vamento da crise, embora no final da tarde de on- ficará totalmente concluído o e servirá para provar no espaço o de não tomar partido durante os externo. Lembrar que Chávez perdeu a última elei- tem as agências internacionais tenham constatado Complexo Hidrelétrico de Urubu- módulo lunar, que os tripulantes conflitos no período pós-guerra ção é desconhecer que ele domina integralmente o que o trânsito de veículos fluía normalmente em pungá, que assegurará o atendi- da Apolo 11 empregarão para des- entre Estados Unidos e a extinta Congresso venezuelano. Para os brasileiros, no en- San Antonio, principal posto de fronteira entre a Ve- mento, até o fim do século, das cer na superfície lunar. União Soviética. tanto, há uma diferença essencial entre esses diferen- nezuela e a Colômbia. Isso, apesar de todas as amea- necessidades do mercado consu- O prazo da missão é de dez Ironicamente, a Suíça sempre tes focos de tensão frutos do petróleo: é possível ças militares do presidente Chávez. Esse conjunto de midor de energia, mercado esse dias, na qual serão avaliados o fun- sediou o escritório central da ONU manter distância dos problemas da “democracia” de fatores demonstra que a diplomacia brasileira deve que se amplia acentuadamente cionamento dos motores do mó- no velho continente. Com o resul- Putin ou do armamento nuclear iraniano. Mas, não manter uma atitude serena, porém mais firme em dia a dia em virtude principal- dulo lunar e dos sistemas de con- tado desse referendo, o Vaticano temos mais como ficar indiferentes aos esbirros e ri- relação à essa crise. Principalmente, em relação aos mente do desenvolvimento in- trole, além da localização de pon- é o único estado na Europa não dículas pantomimas do presidente venezuelano. Tais excessos do presidente venezuelano. dustrial do Estado de São Paulo. tos-chave e tarefas fotográficas. pertencente à organização. Está na hora de “operar” a garganta CARTAS E OPINIÕES E-mail: cartasdoleitor@gazetamercantil.com.br ou fax: 11 2126-5329 mará bastante sorvete para aju- dar na recuperação”. Quarenta anos atrás, a situa- pagar à vista. Usam como argu- mento que os convênios lhes re- muneram de forma quase indi- REPORTAGEM SENSÍVEL Gostaria de parabenizar o re- pórter Márcio Rodrigo pela mara- Bolha no financiamento COSTÁBILE ção era muito parecida com a de hoje, para quem precisa utilizar o gente, de R$ 10 a R$ 20 a consul- ta. Em vez de se recusarem a vilhosa matéria “Projeto de uma vida inteira”, (Fim de Semana, de veículos no Brasil? NICOLETTA* Instituto Nacional do Seguro So- trabalhar dessa maneira, vingam- 29/02, pág. D1). Ficou superbonita cial. Filas. Longas filas de espera. se nos pacientes. É a mesma si- e muito bem escrita. O jornalista É de se esperar que haja uma TV LCD, R$ 50 para o celular, R$ Era março de 1968. Lembro- Com a agravante de que elas não tuação dos professores do ensino teve um cuidado e um carinho crise nos próximos dois anos no 500 para o carro. No final do dia, me bem da data não por reminis- se restringem mais ao INSS. A de- público que amaldiçoam o Esta- muito especial. E uma enorme sistema de financiamento de veí- boa parte da renda está compro- cências político-estudantis, e sim terioração do atendimento dos do por não lhe oferecer nem sa- sensibilidade. É por isso que agra- culos novos e usados no Brasil na metida no pagamento de presta- por uma crônica dor de garganta serviços públicos de saúde conta- lário nem condições de trabalho deço ao jornal. Realmente fiquei mesma amplitude verificada no ções de diversos financiamentos. que me acompanhou por toda a minou igualmente os convênios decentes e, em decorrência, não muito emocionada com tudo e mercado imobiliário americano. Com o carro acontece o mes- infância e adolescência. Como a privados. Conseguir uma consul- se empenham em fazer seus alu- não poderia deixar de escrever. Porém, para entendermos o que mo. As pessoas esquecem que enfermidade não cedia, meu pai ta médica nesses planos não raro nos aprender alguma coisa. Além de que a repercussão está poderá acontecer neste setor, pri- após adquirir um veículo, é pre- decidiu levar-me a um médico: significa uma espera de até um Mesmo quem tem condições sendo enorme. Muito Obrigada. meiro precisamos entender a base ciso, além de pagar as presta- “Amanhã vamos ao Samdu”. Na mês. Se se tratar de uma especia- de bancar uma consulta acaba Lígia Cortez, São Paulo. do que está acontecendo no mer- ções, gastar com o combustível, verdade, ele se referia ao prédio lidade, o tempo pode ser maior. sendo tungado. Pedir recibo de pa- cado nesses últimos anos. o Imposto sobre a Propriedade no Bairro do Limão, em São Pau- Caso seja necessário um exame gamento a um médico, na maioria LEILÃO DA CESP O mercado automobilístico de Veículos Automotores (IP- lo, onde, até um ano antes, fun- mais complexo, acrescente-se à das vezes, é um constrangimento, A Companhia Energética de Mi- brasileiro vem apresentando se- VA), o licenciamento, o seguro cionava uma unidade do Serviço como se isso fosse uma falta de nas Gerais (Cemig) não deveria guidos recordes de venda no mer- obrigatório, dentre outros itens de Assistência Médica Domiciliar Hoje, pagamos duas etiqueta do paciente, em vez de querer comprar a Companhia Ener- cado interno. Nem a valorização de manutenção preventiva, co- de Urgência, que era mantido por uma obrigação do médico. Isso gética de São Paulo (Cesp). A Cemig do real e a conseqüente queda nas mo a troca de óleo e filtros. fundos de pensão ligados ao setor vezes para ficar na quando o preço da consulta não fi- deveria utilizar este recurso para exportações têm tirado o sorriso Fica fácil prever o resultado des- industrial e, em 1967, foi encam- ca mais alto justamente porque o construir usinas hidrelétricas em do rosto dos donos de concessio- te processo nos próximos dois pado pelo Instituto Nacional de fila. Uma para o paciente pediu recibo. O valor do seu estado e assim melhorar a nárias. E o principal motivo desta anos: o cheiro da inadimplência Previdência Social (INPS). imposto que o médico deveria re- oferta de energia em seu próprio alegria toda tem sido o acesso ao vai ficando cada vez mais forte no Seja como Samdu, seja como INSS, outra para o colher ao Fisco acaba transferido estado. A construção de usinas crédito conseguido pela classe mercado. Caso esta se confirme, a INPS, o atendimento demorava plano de saúde para o prontuário do paciente. também ajudaria o estado mineiro média nos últimos anos. financeira pode recuperar o veícu- do mesmo jeito. Muita gente à Hoje, pagamos duas vezes para na criação de empregos, pois Minas Nunca foi tão fácil adquirir lo. Mas nem isto é fator de segu- espera de uma consulta, poucos ficar na fila. Uma quando a em- Gerais tem regiões muito pobres. um automóvel no Brasil: sem en- rança para o mercado. De fato, se a profissionais para fazer o diag- demora um périplo por outros presa onde trabalhamos desconta Marco A. Martignoni, economista, São Paulo trada, primeira parcela depois de inadimplência aumentar drastica- nóstico clínico. Filas. Muitas fi- consultórios para a obtenção de de nosso salário a contribuição ao três meses, e mais de 60 parcelas mente, estas financeiras ficarão las. E um pavor junto com a ex- uma guia, só conseguida após o INSS. Outra quando quitamos a LUCRO DOS BANCOS baixíssimas para pagar. Mas a com um grande estoque de carros pectativa de que o doutor sen- interessado submeter-se a um in- mensalidade do plano de saúde, No (des)governo Lula, o que própria fonte da alegria pode ser usados para serem vendidos. A tenciasse que já estava na hora terrogatório como se estivesse imaginando que, dessa forma, melhor existe é ser sindicalista — o principal motivo para a preocu- única solução será a promoção de de eu “operar a garganta”, tal era tendo uma atitude suspeita. não seremos atendidos numa ma- que se enriquece de forma geo- pação de amanhã. O acesso ao leilões coletivos ou a venda a pre- o respeito dos médicos por nos- Faça um teste. Tente marcar ca no corredor de um hospital. métrica e de maneira não clara —, crédito não está limitado ao setor ços bem abaixo do mercado. sas amígdalas. Horas na fila para uma consulta em um médico da Basta precisar de um dos dois ser- e ser banqueiro, pois com lucros automobilístico e se espalha por A crise americana demorou sete um profissional que passou pelo rede conveniada por meio de seu viços para constatar que ambos na casa do 43% é de deixar qual- diversos setores de consumo, co- anos para estourar. A previsão do menos seis anos na faculdade re- plano de saúde e, depois, tente estão muito parecidos em relação quer cliente doido de raiva. Se es- mo televisões de LCD, geladeiras, estouro da “bolha” do financia- ceitar uma cirurgia de garganta novamente pedindo uma consul- ao descaso que demonstram com te lucro aparecesse na gestão FHC, celulares 3G, computadores todos mento de crédito de veículos no como se fosse uma vacina con- ta particular. A maioria dos mé- quem lhes paga — seja pela de- a turma do PT— comandada porRi- podendo ser comprados em sua- Brasil está bem próxima, já que o tra infecções. O pior de tudo era dicos usa a estratégia de manter mora na prestação do serviço, seja cardo Berzoini— iria fazer um ba- ves e inúmeras prestações. aumento do crédito deste bem já o modo indulgente com que o duas agendas: uma para clientes pelo diagnóstico de que está na rulho de assustar a nação, que hoje O consumidor brasileiro come- perdura por cerca de quatro anos. médico tentava tranqüilizar o dos planos de saúde, com enorme hora de “operar” a garganta. se encontra doente de valores es- ça a acumular financiamento so- Olivier Girard, diretor de transporte, infra- moleque diante de si: “Pense fila de espera; outra com datas * Secretário de Redação pecialmente morais. bre financiamento: R$ 100 men- estrutura e logística da Trevisan que, depois da operação, você to- mais convenientes, para quem E-mail: costabile@gazetamercantil.com.br Edivelton Tadeu Mendes, São Paulo sais para a geladeira, R$ 150 para a Consultoria, São Paulo
  3. 3. GAZETA MERCANTIL | Terça-feira, 4 de março de 2008 | A3 OPINIÃO GAZETA GLOBAL BANANAS Resseguros aguardam benefícios com disciplina Monopólio da Chiquita Brands chega ao fim O monopólio de mais de 80 anos no fornecimento de bananas ao mercado externo detido pela Chiquita Brands junto ao gover- das as especificações das turbinas, ral ou agrícola. Outra atualmen- Poucas têm levantado a possibi- no panamenho começou a chegar ao fim, na sexta-feira, com a res- o estágio do avanço tecnológico, te estuda as oportunidades em lidade de alavancar seu capital por cisão do contrato entre a Cooperativa de Serviços Múltiplos de se são protótipos, a fabricante, en- microsseguros, que são cobertu- meio das resseguradoras, transfe- Puerto Armuelles (Cosemupar), na costa panamenha do Pacífico, fim, os aspectos mais importan- ras destinadas aos consumido- rindo o risco e liberando das regras e a transnacional norte-americana. Quando se chamava United tes relacionados ao risco. res de baixa renda, mercado que de solvência o capital mínimo exi- Fruits, denominação abandonada na década de 70, a empresa te- ANGELO COLOMBO* Ou seja, as companhias res- tende a crescer muito no Brasil gido pela Superintendência de Se- ve seu nome relacionado a golpes militares contra governos de- seguradoras transferem o co- nos próximos anos. guros Privados (Susep). mocraticamente eleitos na América Latina, daí a origem da expres- A abertura do resseguro tem nhecimento para que as segura- Essas melhorias serão gradual- É uma alternativa aos custos são pejorativa “República de Banana” atribuída a alguns países gerado muito debate, principal- doras trabalhem em cima dessa mente percebidas pelos clientes, de captação via bancos à medida da América Central. A Chiquita mantém ainda um pacto de ex- mente no que diz respeito aos base de dados. visto que o seguro vai aos poucos que passam a fazer negócio com clusividade com produtores do Atlântico panamenho. modelos de transferência de ris- Essa relação tende a se acen- se tornar mais eficiente. Se se- um player do próprio mercado. JIN LEE/BLOOMBERG NEWS cos, regras para o mercado aber- tuar com a abertura do mercado, guirmos a lógica de mercado, po- Esses são apenas alguns dos EXECUTIVOS to e novos participantes que vi- já que as resseguradoras têm in- deremos colocar em prática pro- benefícios que a abertura trará Immelt, da GE, ganhou rão ao mercado. teresse em ter téc- dutos amplamen- ao mercado brasileiro. De qual- US$ 19,6 milhões no Em contrapartida, os benefí- nicos bem pre- Exemplos de te difundidos nos quer forma, é de grande impor- ano passado cios com o fim do monopólio de parados nas segu- outros países, co- tância que nos miremos nos Chegou a US$ 19,6 milhões, resseguros vão muito além da radoras, para abertura por mo os pacotes exemplos de outros países que no ano passado, a remunera- mudança dos processos. Tão im- analisar o risco de co mp re ens iv os passaram por processos simila- ção total de Jeffrey Immelt portante quanto permitir que a acordo com os outros países em riscos de enge- res de abertura — como a Chi- (foto), principal executivo da seguradora distribua os riscos de melhores crité- nharia que inte- na e a vizinha Argentina —, pa- General Electric, com aumen- forma mais equilibrada na sua rios técnicos in- aconselha gram desde o iní- ra entendermos que esse pro- to de 9,7% sobre o ano anterior. A venda de unidades de desempe- carteira, a abertura promoverá a ternacionais e, prudência cio do transporte cesso tem de ser conduzido nho mais fraco das áreas de plástico e de crédito hipotecário deci- transferência de conhecimento, conseqüentemen- dos equipamen- com disciplina. didas por Immelt e a concentração em setores de grande expansão, a inovação e a possibilidade de te, diminuir os tos até a operação, Guardadas as respectivas como petróleo e finanças comerciais foram as justificativas dadas adequação às novas regras de sol- riscos da sua própria operação. incluindo construção, equipa- particularidades, a abertura na pela empresa para a decisão que tornam o executivo um dos mais vência, recém-estabelecidas pela Outro pilar é a inovação que mentos e responsabilidade civil. Argentina desencadeou uma bem pagos do mundo. Immelt recebeu também 215 mil ações ava- Superintendência de Seguros Pri- a abertura de resseguro promo- Por fim, mas não menos im- corrida desenfreada por cresci- liadas em cerca de US$ 7,28 milhões vinculadas ao fluxo de caixa. vados (Susep), que entram em vi- verá. As grandes resseguradoras portante, a abertura do ressegu- mento em prêmios por parte Para 2008, seu salário fica inalterado em US$ 3,3 milhões ao ano, gor em de janeiro de 2008. possuem equipes de pesquisa e ro também poderá facilitar a das resseguradoras, deterioran- enquanto os bônus sofreram reajuste de 16% para um mínimo de A transferência de conheci- desenvolvimento para fazer o adequação às novas regras de do as condições técnicas e atua- US$ 5,8 milhões, informou ontem a GE, em sua petição anual que mento será fundamental para o levantamento de novos merca- solvência, principalmente no riais, tão importantes para a es- será encaminhada aos acionistas. desenvolvimento do mercado se- dos de atuação, a fim de que as que diz respeito às pequenas e tabilidade mercadológica. gurador brasileiro. Um exemplo seguradoras possam distribuir médias seguradoras. A seriedade imprimida pela MONTADORAS disso seria o seguro para uma ter- produtos no novo mercado e, Para se adequar à solvência, Susep à condução do processo Young, ex-GM do Brasil, é promovido em Detroit melétrica. As resseguradoras en- futuramente, transfiram os ris- algumas seguradoras abriram certamente vai gerar as condições Ray Young, que por cerca de três anos, presidiu a General Mo- viam para as seguradoras uma re- cos da operação. capital — fizeram Initial Public necessárias a uma abertura bem- tors no Brasil, e até agora é vice-presidente de finanças, em De- lação de riscos, com as turbinas No Brasil, uma grande resse- Offering (IPO), sigla em inglês, sucedida, com benefícios a todos troit, foi eleito vice-presidente executivo e diretor financeiro do termelétricas aprovadas e repro- guradora avaliou os riscos do ou oferta inicial de ações —, en- os participantes do mercado. grupo, substituindo Frederick A. Henderson, que passa a presiden- vadas pelo seu corpo técnico. cultivo de uva e maçã no Sul do quanto outras obtiveram aporte * Diretor de estratégia e novos mercados te e diretor de operações. Ao anunciar, ontem, as mudanças, Rick Essa avaliação compreende to- País para a criação do seguro ru- estrangeiro da matriz. da Royal & SunAlliance Seguros Wagoner, principal executivo da GM, lembrou a experiência finan- ceira e operacional de Ray, “inclusive a capacidade de levar a GM do Brasil a resultados recordes”. SEMICONDUTORES FUNDO ISLÂMICO 3,6% Em janeiro, as vendas globais US$ 1 bi O Qatar Islamic Bank, a QInvest de semicondutores caíram e a Silver Leaf Capital criaram 3,6% em relação a dezembro um fundo islâmico de participa- de 2007. O volume em valores ções privadas de US$ 1 bilhão recuou de US$ 22,3 bilhões pa- para investir em empresas de ra US$ 21,5 bilhões no primei- telecomunicações, mídia e ener- ro mês do ano, informou a As- gia na área do Golfo Pérsico. É sociação da Indústria de Semi- o primeiro grande fundo priva- condutores dos Estados Unidos. do de grande escala do emirado. ARTE “Menino com a Laranja”, de Van Gogh, vai a leilão Uma família suíça, proprietária, desde 1916, do quadro “O Menino com a Laranja”, de Vincent van Gogh, vai colocá-lo à venda por mais de US$ 30 milhões, durante a Feira Européia de Belas Artes, conhecida como Tefaf, em Maastricht, na Holanda. O quadro foi pintado em ju- nho de 1890, um mês antes da morte de Van Gogh. Localizada ao sul da Holanda, próxima à fronteira com a Alemanha e com a Bélgica, Maastricht, fundada no ano 50 A.C., é a mais antiga ci- dade holandesa. A feira será realizada de 7 a 16 deste mês. PRÊMIO Bunge valoriza agrometeorologia e literatura Agrometeorologia, na área de Ciências Agrárias, e Literatura, em Le- tras, são os temas escolhidos pelos organizadores do 53º Prêmio da Fundação Bunge, cujos candidatos não são inscritos, mas indicados pe- las principais universidades e entidades científicas e culturais brasilei- ras. São pré-selecionados por uma comissão técnica dois nomes em ca- da ramo, e indicados para a decisão do Grande Júri, em agosto, que premiará quatro profissionais, dois na categoria vida e obra, com R$ 100 mil, e dois na categoria juventude, com R$ 40 mil. O tempo corre a favor da assinatura digital CHARGE Por exemplo, se você envia do ou adulterado, eliminando o dia-a-dia e beneficiar-se com ela. um documento para alguém risco de fraude de identidade di- A maioria das instituições fi- via e-mail, e o assina com a sua gital. Desta forma, o usuário as- nanceiras está no processo de assinatura digital, o mesmo sina uma transação pela maneira migração para os cartões inteli- passa a ter validade legal, como digital, com uma chave única ar- gentes com chip, o que possibi- LUIS COHEN* uma assinatura reconhecida mazenada no cartão com chip, lita integrar a assinatura digital em cartório, porém, sem o pro- tendo a certeza de que todas as aos cartões bancários. Atualmente, com o tempo ca- cesso que demandaria , como informações serão transmitidas Quando esse processo for da vez mais valioso, ir a lugares ter de esperar em longas filas de forma confiável. concluído, passaremos a ter um como agências bancárias, cartó- para obtenção do carimbo ou No Brasil, com a adesão dos cartão que possui além da sua rios ou repartições públicas pa- selo de autenticidade. cartões com chip pelas princi- funcionalidade habitual de cré- ra assinar e autenticar docu- A assinatura digital permite pais instituições bancárias, exis- dito e/ou débito, a função de mentos é uma tarefa burocráti- que os usuários possam ser iden- te um enorme potencial para a certificação digital. ca difícil, que nos atrapalha em tificados de maneira única na in- disseminação da assinatura digi- Alguns bancos no Brasil já nosso nosso dia-dia.. ternet, pois a certificação é emi- tal por meio dos cartões bancá- avaliam as vantagens que serão Porém, com as tecnologias dis- tida mediante a rios, a exemplo agregadas tanto para os clientes poníveis, e já em nosso alcance, é apresentação dos Com mecanismos de bancos ao re- quanto para as instituições. possível fazermos quase tudo por documentos origi- dor do mundo, Com esta facilidade poderemos meio de um computador ligado à nais do indivíduo de segurança, como no caso do pedir um empréstimo, assinar rede, inclusive assinaturas com em um agente ve- OP Bank , da Fin- documentos, autorizar uma valor legal. Com isso, temos a rificador, que com- como algoritmos, lândia que, com a transação importante, cuja libe- possibilidade de nos ocuparmos provará a autenti- com novas oportunidades, orga- cidade dos mes- os “smart cards” assinatura digi- tal, praticamente ração exige a presença na agên- cia ou um contrato assinado, nizando melhor a rotina. mos. Com esse são confiáveis eliminou a neces- sem precisarmos ir ao banco, A tecnologia disponível, que processo, o cida- sidade de o clien- apenas acessando a internet. permite reduzir estas tarefas in- dão já estará apto te visitar uma Além disso, essa tecnologia eli- convenientes é a assinatura digi- a usar a assinatura digital. agência, pois todos os serviços minaria a necessidade de impres- tal, não muito disseminada até o O recurso é normalmente ar- são oferecidos pelo Internet são em papel, impacto positivo momento, mas que nos ajudaria mazenado em um dispositivo se- Banking e os contratos valida- ao meio ambiente e economia, se a desburocratizar muitas ativida- guro chamado “smart cards”, car- dos com a assinatura digital dos consideramos os custos dos buro- des do cotidiano, possibilitando tões com chip, que podem se correntistas via internet. cráticos, especialmente em países o investimento do tempo em apresentar no formato de um Hoje no Brasil existem aproxi- como o Brasil, dos trâmites dos ações mais produtivas. cartão plástico ou na forma de madamente 45 milhões de documentos em papel, os quais Você deve estar se perguntan- um “pen drive” com chip. “smart cards” bancários em cir- passariam a ser digitalizados. do o que é uma assinatura digital O cartão inteligente é um dis- culação, nove vezes mais do que Agora que você já sabe as van- e como ela pode ser utilizada. positivo à prova de fraude, pois a população da Finlândia, que tagens da assinatura digital, use Pois bem, a assinatura digital possui vários mecanismos de se- possui pouco mais de cinco mi- esta tecnologia a seu favor. equivale a sua assinatura de pró- gurança, como algoritmos de en- lhões de habitantes, ou seja, mui- * Diretor Comercial para Brasil e Cone prio punho, porém ela é utiliza- criptação e anti-hacking, que não tos brasileiros já poderiam con- Sul da Gemalto para a área de bancos, da no mundo virtual. permitem que o chip seja clona- tar com esta tecnologia no seu transporte e segurança

×