Implementação de cadastro de parcelamento do solo utilizando softwares livres.

130 views

Published on

Apresentação de trabalho na trilha de GEO no XIII Latinoware - 2016.

Published in: Government & Nonprofit
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Implementação de cadastro de parcelamento do solo utilizando softwares livres.

  1. 1. PMSP – Secretaria de Licenciamento CEIGEO | Coordenadoria de Gestão de Licenciamento Eletrônico, Informatização e Geoprocessamento Grupo Técnico de Geoprocessamento e Georreferenciamento GEOINFORMAÇÃO na Gestão Municipal Implementação de cadastro de parcelamento do solo utilizando softwares livres. Técnicos Eng. Sylvia Damião Arq. Cláudia Oliveira Arq. Vinicius Luz Estagiários Diego Almeida Elenice Ferreira Pedro Arakaki PROJETO QGIS
  2. 2. Evolução da Tecnologia da Informação Fonte: http://ruyalexandre.blogspot.com.br/2012/11/conheca-p-titan-o-super-computador-mais.htm Acesso e uso da informação pelos cidadãos Fonte: http://iibi.unam.mx/publicaciones/281/biblioteca%20digital%20academica%20en%20bibliotecologia%20politicas%20Ana%20Lucia%20Terra.html Criação de sistemas de informação
  3. 3. Grupo Técnico Intersecretarial Sistema de Informações Geográficas do Município de São Paulo | SIG - SP Regulamentado pelo Decreto 50.736 de 15 de Julho de 2009. Conselho Gestor Participação de várias secretarias da PMSP + orgãos ligados direta ou indiretamente administração Municipal (PRODAM, CET, SPTrans). GeoSampa
  4. 4. Interface do GeoSampa, 2016. geosampa.prefeitura.sp.gov.br  Integra no seu BD as informações territoriais dos principais sistemas de informação da PMSP.  Desenvolvido em software livre, segue padrões do IBGE para a Infra Estrutura Nacional de Dados Espaciais – INDE.  Disponibilidade de dados em formato aberto.  Constante atualização dos dados e produtos georreferenciados numa base única, permitindo compreensão mais rápida e redução do tempo de resposta das ações administrativas.
  5. 5. SEL SMDU SMF SMVMA SEHAB SMF – Secretaria Municipal de Finanças PRODAM – Empresa de economia mista, criada em 1971. Responsável por processar, manter, e operacionalizar o sistema de informações, abrigando cadastros e registros municipais da administração direta e indireta. SEHAB – Secretaria Municipal de Habitação SMVMA – Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente SMDU – Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano Fluxo de informações GEOSampa PRODAM SEL – Secretaria Municipal de Licenciamento DEMAIS Demais Secretarias do Município GGEO
  6. 6. Desafio de GGEO: Transformar e integrar uma importante base de dados cadastrais (alfanuméricos) relativos ao parcelamento do solo, cuja consulta era limitada e localizada a um terminal, a seis camadas de dados geográficos com aproximadamente 9000 polígonos utilizando programas livres (e disponibilizá- la para consulta a um grupo maior de técnicos através de um servidor Linux). #reestruturaçãodebancodedados #usodeprogramaslivres objetivos: 1Disponibilizar dados atualizados para consulta no Geosampa. 2Disponibilizar dados para utilização dinâmica pelos técnicos da secretaria. PostgreSQL – Sistema de gerenciamento de Banco de Dados, onde estão armazenados os dados geográficos e alfa numéricos. QGis – Utilizado como interface gráfica para consulta e inserção de dados alfa numéricos através de formulários, criação e edição de polígonos. Análise geográfica. Qt4Designer – Utilizado para criação de formulários de dados.
  7. 7. conceito: Diretrizes – DZ consulta prévia que antecede o desmembramento de gleba; propõe a destinação de áreas livres e institucionais para a municipalidade em função da área da gleba. Desmembramento de Gleba – DG processo de divisão da gleba em áreas menores em função das vias já existentes. Arruamento – ARR ou loteamento, processo que organiza a divisão da gleba em quadras, lotes e sistema viário visando a futura edificação. Área Urbanizada – AU processo de regularização de um loteamento executado em desconformidade com o projeto de arruamento ou implantado sem projeto. Passagens – PS processo para aprovação de um pequeno arruamento, em geral envolvendo ruas internas e conjuntos de edificações unifamiliares (processos antigos). Conjuntos – CJ processo para aprovação de implantação de edificações multi-familiares em glebas grandes com sistema viário próprio. Desmembramento de Gleba - DG Conjuntos - CJ Diretrizes - DZ Passagens - PS Áreas Urbanizadas - AU Arruamento - ARR Camadas de dados / documentos e imagens
  8. 8. bases: Base cartográfica do município de São Paulo Histórico • Plantas SARA Brasil - PMSP 1930 – (Método Nistri) • Plantas Vasp - Cruzeiro - PMSP 1954 (Gauss Krüger) • Plantas GEGRAN – 1974 - EMPLASA (Hayford) Atualizações parciais nos anos 80 (Governo do Estado) • GEOLOG – 1978 – A primeira cartografia digital • MOC -1980 – Mapa Oficial da Cidade (última atualização em 1984) • MDC – Mapa digital da cidade, sobrevoo 2004. Bases inconsistentes, com muitas distorções Primeira base Adotada como base no GeoSampa. projeção SAD69
  9. 9. Até o ano 2000 Todo o mapeamento de parcelamento do solo era feito a mão em cima das cartas em papel do MOC na área urbana e do GEGRAM na área rural. O acervo de plantas começa a ser digitalizado sobre a base GEOLOG dando inicio ao compartilhamento de dados pela “intranet” com o nome de GEOSP (2005). No GEOSP a atualização de dados era esporádica, através da substituição de layers. Somente os dados de parcelamento do solo eram compartilhados nesta ferramenta de visualização. O GeoSampa (intranet) substitui o GEOSP integrando todas as bases de dados da Prefeitura de São Paulo. O GeoSampa internet somente foi disponibilizado em Dezembro de 2015. O MDC (mapa da cidade) é liberado para uso dos técnicos da Prefeitura de São Paulo. A Secretaria de Licenciamento começa a utilizar o banco de dados geográfico PostgreSQL para trabalhar com as camadas de parcelamento do solo de forma interna e externa (através da disponibilização no GeoSampa). É instituído o SIG-SP (Portaria 639 /2010). Com representantes de todas as secretarias com a finalidade de organizar as informações geográficas do município. 2000 2009 2010 2015/1 2015/2 Evolução do mapeamento na PMSP
  10. 10. voltar
  11. 11. voltar
  12. 12. Cadastro de plantas e documentos Consulta física em papel
  13. 13. 1- Situação encontrada / universo GeoSampa (intranet) Os polígonos referentes aos documentos de parcelamento do solo atualmente utilizados como fonte de informação para preenchimento do Boletim de Dados Técnicos e disponíveis no GeoSampa não trazem informações documentais e estão incorretos em relação ao mapa base. Geosampa, intranet, 2016.>> voltar
  14. 14. Quadra viária Geolog Identificação da área por polígono desatualizado (desenhado sobre base Geolog). 1- Situação encontrada / universo Geosampa (interno) Os polígonos disponíveis foram desenhados sobre a base GEOLOG (desatualizada em relação a base MDC). Assim, precisaram ser revisados para constarem da base MDC. Geosampa, intranet, 2016.
  15. 15. 1- Situação transformada / uso externo Geosampa Visualização de polígonos e dados documentais sobre a base MDC para uso interno e externo. Dados documentais Polígono redesenhado sobre a base MDC. Geosampa, interface de desenvolvimento, 2016.>> voltar
  16. 16. 2- Situação encontrada / uso interno Visualização de informações referentes ao parcelamento do solo no programa Access Localização de dados de forma pouca dinâmica e restrita a um desktop.
  17. 17. Base MDC Formulários de dados com abas por assunto Identificação da área por polígono atualizado Programa QGIS, versão 12.2.0 2- Situação transformada / uso interno Visualização de dados na base MDC em maior quantidade e organizados por assuntos, dinamizando a análise por parte dos técnicos. Utilização dos programas Qgis, QT4Designer e servidor GNU-Linux (local), todos LIVRES.
  18. 18. 2- Situação transformada / uso interno Pesquisa de dados para análise de forma rápida. Programa QGIS, versão 12.2.0
  19. 19. Dados do Processo Dados das plantas Dados dos Registros de Imóveis Dados do Contribuinte Formulários criados no QT4Designer (livre) atrelam dados alfanuméricos às feições, ampliando o acesso às informações. Uso de SQL permite atrelar vários registros de informação a uma feição. >> voltar
  20. 20. 1 Projeto para consulta de dados em QGIS: polígonos referentes aos processos de parcelamento do solo , quadras e lotes por subprefeituras, sistema viário e localização de ZEIS. >> voltar Programa QGIS, versão 12.2.0
  21. 21. Ação para abrir arquivos. Arquivo é mostrado ao clicar sobre polígono. Arquivo será visualizado de acordo com sua extensão (imagem, texto, planilha). Função em desenvolvimento: abrir documentos relacionados: 1 2 Imagem da planta constante no processo.
  22. 22. • Coleta de dados (formato Access) em desktop restrito a um usuário. • Análise e avaliação da estrutura dos dados existentes. • Integração do banco de dados alfanumérico com o banco de dados geográfico (polígonos - base GEOLOG - desatualizada). • Administração dos dados geográficos e alfanuméricos no banco de dados PostgreSQL. • Criação de servidor LINUX para disponibilização dos dados em rede. • Elaboração de projeto no QGIS para visualização dinâmica dos dados. • Redesenho dos polígonos na base MDC e preenchimento de atributos através de consulta a sistemas de informação da PMSP e busca física. • Construção do formulário de preenchimento de atributos no software QT4Designer • Disponibilização dos dados revisados na plataforma Geosampa - intranet e internet - ampliando o número de informações das camadas. Etapas do processo:  ver fluxograma
  23. 23. Banco de dados em Access Agregação do banco de dados Access ao banco geográfico na base “Geolog” – com 9000 polígonos Polígonos georeferenciados na base “Geolog” Importação do banco geográfico resultante para PostGIS Limpeza de dados inconsistentes. Ex. Foram excluídos aproximadamente 700 polígonos do layer de Au´s que não possuíam auto de regularização (aprovação). Revisão dos polígonos, ajustes na base MDC Ajustes do banco de dados PostgreSQL >> voltarFluxograma, encadeamento de ações.
  24. 24. Interface do banco de dados no programa Access. >> voltar
  25. 25. Integração de banco de dados utilizando o programa PostgreSQL Dados geográficos Dados alfanuméricos >> voltar
  26. 26. Interface de administração do banco de dados – PostgreSQL – usando um servidor LINUX – instalado em máquina obsoleta (windows XP) / Aproveitamento total de recursos disponíveis. >> voltar
  27. 27. Rede Windows PMSP / PRODAM Servidor Linux local ADMINISTRADOR do Banco de Dados utilizando a Rede Windows Usuários ALIMENTADORES do projeto através do QGis utilizando a Rede Windows. Usuários de CONSULTA do projeto através do software QGis utilizando a Rede Windows. >> voltar Rede de acesso:  Instalado em máquina obsoleta (sistema operacional: Windows XP)  Aproveitamento total de recursos disponíveis.
  28. 28. Contato sdamiao@prefeitura.sp.gov.br mariacdeoliveira@prefeitura.sp.gov.br viniciusluzlima@prefeitura.sp.gov.br email Eng. Sylvia Damião Arq. Cláudia Oliveira Arq. Vinicius Luz PMSP – Secretaria de Licenciamento CEIGEO | Coordenadoria de Gestão de Licenciamento Eletrônico, Informatização e Geoprocessamento Grupo Técnico de Geoprocessamento e Georreferenciamento
  29. 29. Características do projeto Usabilidade Recursos e equipe limitados Programas Livres Dinamismo Informação rápida
  30. 30. Ações python, inserem automaticamente imagens georreferenciadas no projeto
  31. 31. Consulta antes do projeto Consulta no projeto

×