TI Verde

4,219 views

Published on

1 Comment
1 Like
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
4,219
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
17
Actions
Shares
0
Downloads
93
Comments
1
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

TI Verde

  1. 1. Magno Brito e Silva TI VERDE Um olhar sobre as práticas sustentáveis no uso dos recursos tecnológicos e como elas podem ser usadas como diferenciais competitivos. Belém - PA 2010
  2. 2. 1. Introdução É de amplo conhecimento o fato de que a área da tecnologia da informação é de um dinamismo sem par, evoluindo mais e mais a cada dia. Basta lembrar que os primeiros computadores, como o ENIAC (primeira geração, década de 40), funcionavam à base de circuitos eletrônicos e válvulas e demandavam enormes quantidades de energia elétrica e espaço físico. Hoje em dia, estamos vivendo uma época de expansão tecnológica, houve uma popularização dos computadores pessoais, iniciada na década de 70, os computadores tornaram-se cada vez menores, mais poderosos e mais acessíveis, além de extremamente necessários às mais diversas tarefas do ser humano, seja no âmbito pessoal ou no profissional. Logicamente, os computadores de hoje utilizam muito menos energia que os seus antepassados, mas, mesmo assim, o consumo de energia cresce à medida que componentes mais recentes e robustos são lançados. Dessa constante evolução, desdobram-se alguns problemas no âmbito da sustentabilidade, dentre os principais, um deles foi citado anteriormente, que é a quantidade de energia elétrica demandada, outro grande problema seria a quantidade de lixo eletrônico produzida pela constante obsolescência dos equipamentos, sendo boa parte desse lixo constituída de metais pesados, a má utilização dos recursos na área da tecnologia, e por aí vai. Dentro desse contexto, a TI Verde surge como uma forma de se utilizar melhor os recursos tecnológicos disponíveis para não agredir ou, já que isso é praticamente impossível, minimizar os impactos ambientais. A TI Verde pode aparecer através de investimentos como a utilização de computadores mais econômicos, da utilização de placas de captura de energia solar para alimentar esses computadores, da utilização da virtualização para aumentar a eficiência, principalmente energética, das máquinas. Mas a TI Verde também pode partir de pequenas ações do dia-a-dia, como diminuir o brilho dos monitores, dar preferência à utilização do email ao invés de documentos impressos ou imprimir nas duas faces do papel. Tais práticas, além de reduzir os custos, podem também agregar valor à imagem da empresa, atrair novos consumidores, facilitar parcerias, aumentar a credibilidade entre os stakeholders, etc. Sendo, dessa forma, uma importante ferramenta na estratégia da empresa. Para tanto, far-se-á necessária uma pesquisa bibliográfica para embasar o estudo teórico relativo ao tema, juntamente com um estudo de caso para dar vazão aos conceitos levantados na pesquisa bibliográfica. 2. Tema TI VERDE: Um olhar sobre as práticas sustentáveis no uso dos recursos tecnológicos e como elas podem ser usadas como diferenciais competitivos.
  3. 3. 3. Problema Talvez os principais problemas para qualquer gestor, independente da área de atuação, sejam a redução de custos e a captação e fidelização de clientes. Utilizando práticas sustentáveis no uso da tecnologia, a empresa poderá disponibilizar produtos e serviços que sejam mais acessíveis e agreguem valor para o cliente. Mas, até que ponto essas práticas poderão, efetivamente, criar um diferencial competitivo para a organização? 4. Objetivos 4.1. Geral Mostrar como a TI Verde pode ser usada como diferencial competitivo. 4.2. Específicos Criar estratégias de gestão de tecnologia focadas para a sustentabilidade; Detalhar quais investimento na área de tecnologia podem ser feitos visando a sustentabilidade ambiental; Mostrar de que forma é possível diminuir custos na utilização dos recursos tecnológicos disponíveis; Elencar de que forma a empresa pode oferecer produtos e serviços produzidos com práticas sustentáveis; Criar uma estratégia de marketing atrelada às práticas limpas no uso da tecnologia (e também demais áreas) para agregar valor ao produto/serviço oferecido. 5. Justificativa A inclusão digital evidencia-se hoje como uma realidade, praticamente todos tem os habitantes de áreas urbanas tem acesso à tecnologia. Mas esse aumento exponencial no uso de ferramentas de TI agride o meio-ambiente, seja através da produção de lixo eletrônico, seja pelo consumo de energia. Dito isto, podemos acrescentar que a área de TI deve englobar, em suas funções, a de preservar os recursos que utiliza e/ou interage. Esta pesquisa tenta evidenciar que a TI Verde é indispensável para a redução nos impactos ambientais. 6. Fundamentação teórica De acordo com a Wikipédia, “TI Verde nada mais é do que a prática sustentável de produção, gerenciamento e descarte dos equipamentos eletrônicos, bem como economia de energia elétrica”. Pablo Hess, editor da revista Linux Magzine, em
  4. 4. entrevista HSM Online disse que “TI verde é um conjunto de práticas para tornar mais sustentável e menos prejudicial o nosso uso da computação”, ele frisa tópicos como a redução do consumo de energia elétrica, como sendo um dos principais pontos abordados pela TI Verde. 7. Metodologia da pesquisa Quanto aos objetivos (ou fins), a pesquisa será do tipo explicativa que VERGARA (2005) conceitua da seguinte forma: “A investigação explicativa tem como principal objetivo tornar algo inteligível justificar-lhe os motivos. Visa, portanto, esclarecer quais fatores contribuem, de alguma forma, para a ocorrência de determinado fenômeno” No que tange aos meios para elaboração da pesquisa, ela será bibliográfica para, como foi dito anteriormente, embasar o estudo teórico e também um estudo de caso. “A pesquisa bibliográfica é o estudo sistematizado desenvolvido com base em material publicado em livros, revistas, jornais, redes eletrônicas, isto é, material acessível ao público em geral”. (Vergara, 2005). Concomitante a isso, será feito o estudo de caso, que, segundo Gil (1999), permite um conhecimento amplo e detalhado acerca do objeto de estudo. Já Yin (2001) afirma que: "O estudo de caso é uma inquirição empírica que investiga um fenômeno contemporâneo dentro de um contexto da vida real, quando a fronteira entre o fenômeno e o contexto não é claramente evidente e onde múltiplas fontes de evidência são utilizadas". 8. Resultados esperados Feito isso, espera-se, com tal pesquisa, identificar os principais pontos negativos em relação à sustentabilidade no uso dos recursos tecnológicos e determinar quais ações podem er mais eficácia (e eficiência) sobre os mesmos, modificando a política de utilização de recursos da empresa. Tal experimento, visa, além de diminuir custos na empresa, promover maior satisfação para os colaboradores e agregar valor à marca e aos produtos e serviços ofertados pela empresa. 9. Referências consultadas OLIVEIRA, José Antonio Puppim de. Empresas na sociedade: sustentabilidade e responsabilidade social. Rio de janeiro: Elsevier, 2008.
  5. 5. SOBRAL, Felipe. PECI, Alketa. Administração - Teoria e Prática no Contexto Brasileiro. 1ª edição. Rio de Janeiro: Prentice Hall, 2008. HSM Online. O que é TI Verde? Disponível no site <http://br.hsmglobal.com/notas/ 53556-o-que-e-ti-verde> TI Verde – INFO Online. Disponível no site < http://info.abril.com.br/ti-verde> PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani César de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2009. YIN, Robert. Estudo de caso: Planejamento e Métodos. 2. ed. Porto Alegre, Bookman, 2001. TI Verde - Wikipédia, a enciclopédia livre. Disponível em <http://pt.wikipedia.org/wiki/ TI_verde> Hardlinkware, ligando você a informática. Entenda o conceito: TI verde. Disponível em <http://hardlinkware.blogspot.com/2009/04/entenda-o-conceito-ti-verde.html>.

×