Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

{Ebook}: Desmistificando a Poupança

238,066 views

Published on

Você ainda tem dinheiro aplicado na caderneta de poupança? Mesmo com o aumento das opções de investimento seguros e com rendimentos melhores, esta tradicional aplicação permanece sendo a queridinha da maioria dos brasileiros. Neste ebook, ajudaremos você a entender por que atualmente ela é um investimento ruim e apresentar algumas razões pelas quais você deveria considerar outros investimentos.

Published in: Economy & Finance
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

{Ebook}: Desmistificando a Poupança

  1. 1. DESMISTIFICANDO A POUPANÇA: ENTENDA POR QUE OUTRAS OPÇÕES DE INVESTIMENTO PODEM SER MELHORES
  2. 2. INTRODUÇÃO......................................................................................................03 COMO É CALCULADO O RENDIMENTO DA POUPANÇA......................................06 CINCORAZÕESPARATROCARAPOUPANÇAPOROUTROSINVESTIMENTOS...12 CONCLUSÃO........................................................................................................19 SOBRE A MAGNETIS...........................................................................................21
  3. 3. INTRODUÇÃO
  4. 4. 4 Se você é como a maioria dos brasileiros, deve ter algum dinheiro aplicado na poupança. Mesmo com o aumento na quantidade de opções de investimento seguros e com rendimentos melhores, a caderneta de poupança permanece a queridinha dos investidores do Brasil. INTRODUÇÃO Os motivos são históricos: a poupança é um dos investimentos mais antigos do país, e sempre teve uma imagem de simplicidade, praticidade e segurança. O fato de ter regras para aplicação e rendimentos iguais em todas as instituições financeiras, oferecer resgate dos recursos imediatamente após a solicitação e não sofrer incidência de impostos também joga bastante a seu favor. Mas não se deixe enganar. Todas essas facilidades vêm com um preço bem salgado, que é a baixa rentabilidade obtida. E com a recente queda na taxa Selic — a taxa de juros básica da economia — o que já não era bom ficou ainda pior. Como a remuneração da poupança depende do nível em que a Selic se encontra, seus rendimentos estão ainda menores do que de costume. Nosso objetivo com esta publicação é ajudá-lo a entender por que a poupança é um investimento ruim em praticamente qualquer cenário. Para isso, vamos apresentar a forma como o rendimento da poupança é calculado, e em seguida listar algumas razões pelas quais você deveria considerar outras formas de investimento. Boa leitura!
  5. 5. Dê o primeiro passo para diversificar seus investimentos!
  6. 6. COMO É CALCULADO O RENDIMENTO DA POUPANÇA
  7. 7. 7 Com isso, a abertura e a manutenção das contas-poupança são isentas de cobrança de tarifas, e não há cobrança de Imposto de Renda sobre os rendimentos obtidos. A intenção é que a poupança seja um instrumento de estímulo à economia popular. Os depósitos em poupança também contam com o benefício da cobertura do Fundo Garantidor de Créditos (FGC), uma entidade privada sem fins lucrativos que garante depósitos até o valor limite de R$ 250 mil, caso ocorra intervenção, liquidação ou falência da instituição financeira onde os recursos estão depositados. Ainda por conta da regulamentação padronizada, a regra de cálculo da remuneração da poupança é sempre a mesma, seja qual for a instituição financeira escolhida para aplicação do dinheiro. A fórmula é composta pela soma de duas parcelas: a remuneração básica, dada pela Taxa Referencial (TR), e a remuneração adicional. A TR, que também é utilizada para correção do FGTS e de alguns tipos de financiamentos imobiliários, é uma taxa calculada pelo Banco Central com base na rentabilidade média dos CDBs das maiores instituições financeiras do país. A caderneta de poupança é considerada um investimento em renda fixa, mas como está sujeita a uma forte regulação por parte do governo, acaba tendo características bem peculiares. A intervenção governamental é explicada principalmente por conta do uso dos recursos da poupança para empréstimos direcionados, em particular para financiamentos imobiliários. COMO É CALCULADO O RENDIMENTO DA POUPANÇA
  8. 8. 8 COMO É CALCULADO O RENDIMENTO DA POUPANÇA Já a remuneração adicional depende do nível em que se encontra a taxa Selic no momento do cálculo. Como mencionamos anteriormente, a Selic é a taxa básica de juros da economia, para a qual o Banco Central periodicamente define uma meta com o objetivo de equilibrar a inflação e a atividade econômica. Nos momentos em que a Selic se encontra acima de 8,5% ao ano, a remuneração adicional não varia, correspondendo sempre a 0,5% ao mês. Já quando a Selic fica abaixo desse patamar, a parcela adicional passa a ser variável, sendo equivalente a 70% da Selic mensalizada vigente na data de início do período para o qual o cálculo está sendo realizado. Uma característica importante da poupança, que a difere de praticamente todas as outras aplicações de renda fixa, é que sua rentabilidade é sempre calculada considerando uma base mensal, levando em conta o menor saldo de cada período de rendimento. Isso significa que, em caso de resgate de parte do valor aplicado antes da sua “data de aniversário”, a parcela retirada não será considerada no rendimento calculado para aquele mês. Na página do Banco Central é possível consultar a remuneração total da poupança, assim como o valor de cada parcela, por data de aniversário.
  9. 9. 9 COMO É CALCULADO O RENDIMENTO DA POUPANÇA UM EXEMPLO PRÁTICO Vamos tentar deixar o cálculo da rentabilidade da poupança mais claro, utilizando um exemplo prático: Considere que um depósito de R$ 10 mil tenha sido feito em uma conta- poupança no dia 10 de março, e seja necessário calcular o rendimento obtido na próxima data de aniversário da aplicação — ou seja, em 10 de abril. Por meio de uma consulta à página do Banco Central, descobre-se que a TR nesse período foi de 0,0858%. Como a Selic estava em 9% ao ano, a parcela adicional é fixa, no valor de 0,5%. Assim, temos uma remuneração total no período de R$ 58,58: R$ 10 mil x (0,0858% + 0,5%). Considere agora um cenário em que houve queda da taxa Selic para o nível de 8%. Isso dispara a fórmula que reduz a parcela da remuneração adicional para 70% da Selic mensal, o que neste caso dá cerca de 0,45%. Adicionando- se a TR válida no mês, que é de 0,0764%, a remuneração total encontrada é de 0,0764% + 0,45%. Quando aplicada sobre o saldo disponível ao final do período anterior, essa taxa resulta em um rendimento adicional de R$ 52,95 (R$ 10.058,58 x 0,5264%). Dessa forma, após transcorridos dois meses, o saldo final em 10 de maio seria de R$ 10.111,53.
  10. 10. 10 COMO É CALCULADO O RENDIMENTO DA POUPANÇA A CALCULADORA MAGNETIS Como você pode perceber, o cálculo da rentabilidade da poupança não é tão complexo, mas sua execução é bastante trabalhosa, exigindo a aplicação de alguns conceitos e cálculos financeiros. Por isso, para simular qual o rendimento obtido com uma aplicação na poupança, o ideal é utilizar alguma das diversas ferramentas disponíveis na internet. Uma opção bem interessante é o simulador de poupança oferecido pela Magnetis em seu website. Nele, é possível não só simular a rentabilidade que seria obtida pela poupança, mas também compará-la com o retorno alcançado por uma carteira composta por outros ativos de renda fixa. Para realizar a simulação, é só preencher os campos solicitados, informando o valor que atualmente está aplicado na poupança, qual tempo de permanência esperado do investimento e de quanto serão as aplicações adicionais, caso existam. Ao clicar em “Calcular Resultados!”, a ferramenta traz o montante projetado ao final do período tanto para a poupança quanto para a carteira recomendada pela Magnetis, usando como referência as taxas de juros obtidas atualmente no mercado. O resultado pode te surpreender!
  11. 11. Invista como um especialista (sem precisar ser um!)
  12. 12. CINCO RAZÕES PARA TROCAR A POUPANÇA POR OUTROS INVESTIMENTOS
  13. 13. 13 Agora que você já sabe quais são as principais características da poupança e como funciona o cálculo de sua rentabilidade, é hora de descobrir por que as outras opções de aplicações financeiras disponíveis são muito melhores. Veja a seguir as cinco principais razões pelas quais você deve trocar a poupança por outros investimentos o mais rápido possível: CINCO RAZÕES PARA TROCAR A POUPANÇA POR OUTROS INVESTIMENTOS 1. O CUSTO DE OPORTUNIDADE É ALTO Como o simulador de rentabilidade apresentado na seção anterior deve ter deixado claro, os rendimentos obtidos com a poupança são bem inferiores às demais aplicações financeiras, praticamente em qualquer cenário econômico. Dessa forma, ao decidir manter uma aplicação em caderneta de poupança, você está incorrendo em um tipo de custo que nem sempre é evidente para todos, chamado custo de oportunidade. Na prática, é como se estivesse pagando para deixar o dinheiro lá. Damos o nome de custo de oportunidade ao benefício de que abrimos mão por não termos escolhido uma determinada alternativa. Quando estamos falando de investimentos, ele se refere à rentabilidade que seria obtida caso os recursos tivessem sido direcionados para outra aplicação financeira. Especialmente no momento atual, com a taxa de juros abaixo do limite de 8,5%, a diferença de rentabilidade entre a poupança e as demais opções da renda fixa é bem grande, representando um alto custo de oportunidade para o investidor.
  14. 14. 14 2.EXISTEM INVESTIMENTOS TÃO SEGUROS QUANTO A POUPANÇA Isso porque, mesmo considerando todas as dificuldades fiscais com as quais o Governo Federal tem sofrido, um calote na dívida pública ainda é indispensável e todo o mercado financeiro depende do Tesouro Nacional. Em outras palavras: se houvesse um calote do Tesouro, todo o restante do mercado já estaria passando por problemas. Além disso, como um dos títulos públicos disponíveis têm rendimentos atrelados à taxa Selic, não há como sua rentabilidade ser inferior à da poupança, em nenhuma situação em que a poupança render 70% da Selic + TR. Também podemos considerar os fundos de renda fixa mais conservadores como alternativas quase tão seguras quanto a poupança. Porém, é importante ter atenção em relação às taxas de administração cobradas. Fundos com taxa acima de 1% ao ano, podem não ser uma boa opção. A proteção garantida pelo FGC é, sem dúvida, uma grande vantagem da poupança. No entanto, ela não é a única aplicação que conta com essa garantia, que também é estendida a diversos outros títulos bancários, tais como CDBs, LCIs e LCAs. Para todas as aplicações, vale o limite de cobertura de R$ 250 mil por investidor em cada instituição financeira. Apesar de não contarem com essa proteção, os títulos públicos adquiridos por meio do Tesouro Direto também podem ser considerados investimentos extremamente conservadores.
  15. 15. 15 3. EXISTEM INVESTIMENTOS COM OS MESMOS BENEFÍCIOS TRIBUTÁRIOS Outra característica sempre destacada pelos defensores da poupança é a isenção de impostos sobre seus rendimentos, o que realmente é um grande benefício. Mas é importante lembrar que outras aplicações financeiras, com rentabilidades bem superiores, também contam com esse incentivo tributário. O caso mais conhecido é o das LCAs e LCIs, que também são emitidas por instituições financeiras e são isentas de Imposto de Renda. Mas existem ainda títulos de dívida de empresas que, por representarem investimentos em determinados setores econômicos considerados prioritários pelo governo, também estão isentos de IR — são as chamadas debêntures incentivadas. Além disso, os rendimentos de alguns investimentos de renda variável também têm a mesma isenção. É o caso dos dividendos recebidos pelo investidor em ações, e dos rendimentos periódicos pagos pelos fundos imobiliários aos detentores de suas cotas. Vale destacar que o fato de uma determinada aplicação não sofrer com a incidência de impostos não a torna automaticamente uma boa opção; há muitos casos em que a diferença de rentabilidade entre investimentos mais do que compensa o pagamento dos tributos.
  16. 16. 16 CINCO RAZÕES PARA TROCAR A POUPANÇA POR OUTROS INVESTIMENTOS 4. EXISTEM OUTROS INVESTIMENTOS COM LIQUIDEZ DIÁRIA A possibilidade de resgatar seus recursos com disponibilidade quase imediata também é tratada como uma vantagem da caderneta de poupança. Essa característica a torna uma boa aplicação para a manutenção de uma reserva de recursos pensando em situações emergenciais. Porém, outros investimentos de renda fixa, como alguns CBDs e fundos de renda fixa, também contam com a mesma liquidez. E como em geral essas alternativas têm sua rentabilidade calculada diariamente, acabam levando vantagem sobre a poupança, cujos rendimentos precisam respeitar a regra da “data de aniversário”.
  17. 17. 17 5. A POUPANÇA COSTUMA NÃO RENDER MUITO ACIMA DA INFLAÇÃO Apesar de atualmente estarmos vivendo um período em que a inflação está girando em patamares bastante controlados, sabemos que historicamente essa não é a situação mais comum na realidade econômica do país. Nos momentos em que a inflação está em alta, como vinha ocorrendo até 2015, os rendimentos da poupança sofrem ainda mais. E o poupador, ao invés de ganhar, pode estar perdendo dinheiro à medida que a inflação corrói o poder de compra do montante aplicado. Isso ocorre porque o que realmente interessa ao investidor é a rentabilidade real da aplicação financeira, após descontada a inflação. Em qualquer investimento, o mínimo que se espera é que o poder de compra do capital investido seja mantido durante o período em que ele permanece aplicado. No entanto, durante diversos períodos, os rendimentos da poupança não foram suficientes nem mesmo para cobrir o efeito da inflação. No geral, ao longo dos últimos anos o rendimento da poupança sempre ganhou bem pouco ou empatou com inflação. Porém em 2015 foi um ano em que a poupança perdeu para inflação, ou seja teve um rendimento negativo. Quem manteve seu dinheiro aplicado perdeu poder de compra naquele ano.
  18. 18. Quer saber como é investir com um robô advisor?
  19. 19. CONCLUSÃO
  20. 20. 20 Após a leitura deste e-book, provavelmente sua confiança de que a poupança pode ser uma boa aplicação financeira está, ao menos, um pouco abalada. Se você é um dos milhões de brasileiros que ainda insiste em deixar suas economias em uma caderneta de poupança, esperamos que esta publicação ajude você a tomar a decisão de procurar investimentos melhores. CONCLUSÃO Não há dúvidas de que, mesmo com todos os benefícios tributários e a proteção garantida pelo FGC, a baixa rentabilidade torna a poupança um dos piores investimentos disponíveis no mercado, perdendo feio mesmo para aplicações com o mesmo perfil conservador. Outros títulos bancários, que também contam com a cobertura do FGC, além dos títulos públicos adquiridos por meio da plataforma do Tesouro Direto, ou mesmo os fundos de renda fixa, são alguns exemplos de alternativas superiores e com nível de risco semelhante. Com um pouco de pesquisa e, caso seja sua preferência, a orientação de profissionais especializados ou de uma consultoria de investimentos, é possível encontrar opções que podem trazer retornos bem mais expressivos, sem que você precise arriscar seu patrimônio.
  21. 21. A Magnetis é uma consultoria de investimentos que usa algoritmos para entender o perfil de cada cliente, encontrar os melhores investimentos para cada um e acompanhar sua performance no dia a dia. Com essa solução, conhecida como robô advisor, o investidor tem acesso a todas suas aplicações em uma única tela e investe com transparência e simplicidade. A Magnetis é pioneira entre as fintechs da área de investimentos. Lançou o modelo de consultoria automatizada, por meio de um robô Advisor próprio, em março de 2015. Sua plataforma é integrada com a Easynvest, corretora na qual o cliente abre uma conta para começar a investir. Mais de 40 mil pessoas já utilizaram a solução da Magnetis para encontrar planos de investimento de alta qualidade, segurança e diversificação. Acesse nosso site e saiba mais!

×