Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Relações de palavras e de sentido

3,376 views

Published on

  • Be the first to comment

Relações de palavras e de sentido

  1. 1. compreensão e produção textuaisRelações de palavras e de sentidos Manoel Neves
  2. 2. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica tome-se, por exemplo, a frase a seguir Antônio comprou o prato.
  3. 3. 01: peça geralmente de louça ou metal em que se serve a comida;
  4. 4. 02: conjunto de ingredientes preparado de uma maneira; iguaria;
  5. 5. 03: instrumento de percussão constituído de um grande disco de metal.
  6. 6. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semânticaA frase fornecida [Antônio comprou um prato.] apresenta uma palavra polissêmica. Só um contexto poderá determinar o sentido da palavra prato.
  7. 7. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica As relações entre palavras podem ser:semânticas fonéticas gráficas
  8. 8. RELAÇÕES DE SENTIDO semântica a sinonímiaequivalência semântica entre duas ou mais unidades lexicais que enviam ao mesmo referente: Passe um dia na minha casa e verá como meu lar é aconchegante.
  9. 9. RELAÇÕES DE SENTIDO semântica a antonímiaoposição entre o significado de palavras, que apresentam traços que permitem relacioná-las: Há um lado carente dizendo que sim/ e essa vida da gente gritando que não.
  10. 10. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a homonímia palavras com mesma grafia ou mesma pronúncia e significados distintos; homônimos homógrafos palavras com mesma grafia e significados diferentes: jogo [substantivo] jogo [verbo] homônimos homófonos palavras com mesmo som e grafia diferente:seção [setor]; secção [corte] sessão [intervalo]; cessão [ato de ceder] homônimos homógrafos e homófonos palavras com mesma grafia e mesmo som [homônimos perfeitos] planta, prato, manga, morro, pera...
  11. 11. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a paronímia é a semelhança gráfica e/ou fonética entre palavras.
  12. 12. [ALGUNS] PARÔNIMOS semântica ascender [subir] acender [pôr fogo] acento [sinal gráfico] assento [poltrona] acerca de [sobre] há cerca de [aproximadamente]ao invés de [ao contrário de] em vez de [em lugar de] apreçar [tomar o preço] apressar [dar pressa] assoar [limpar o nariz] assuar [vaiar] à-toa [ruim] à toa [sem rumo] descriminar [inocentar] discriminar [separar] despensa [depósito] dispensa [licença] flagrante [evidente] fragrante [perfumado] incipiente [principiante] insipiente [ignorante] incontinente [imoderado] incontinenti [imediatamente] mandado [ato de mandar] mandato [procuração] ratificar [confirmar] retificar [consertar] vultoso [volumoso] vultuoso[rosto vermelho e inchado]
  13. 13. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a hiperonímia uso de vocábulo de sentido mais genérico que outroassento [hiperônimo de cadeira e de poltrona] animal [hiperônimo de leão e de felinos]
  14. 14. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a hiponímia uso de vocábulo de sentido mais específico que outrogato [hipônimo de felino e de animal] cadeira [hipônimo de assento]
  15. 15. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a contradição (não intencional) consiste em afirmar, numa mesma assertiva, algo e, ao mesmo tempo, seu contrário; a contradição não intencional é um problema de coerênciaSabe-se que o jovem pré-universitário quando está mergulhado na indecisão sobre a carreiraque pretende seguir tem uma escolha certa, sendo esta muitas vezes duvidosa da carreira quepretende seguir. Texto de aluno de segundo grau.
  16. 16. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a contradição (intencional) trata-se de um efeito literário denominado paradoxo“Adeus! Vamos para frente/ recuando de olhos acesos./ É duro este infinito espaço/ ultra fechado” “A casa que ele fazia/ sendo a sua liberdade/ era a sua escravidão”.
  17. 17. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica o estranhamento, 01estratégia construída a partir da peculiaridade do estilo, do desvio do uso padrão da língua (em termos sintáticos, morfológicos ou fonológicos) ou de qualquer outro recurso, cujo objetivo é chamar a atenção do leitor para algum aspecto daquela Você deságua em mim e eu oceano. DJAVAN. Oceano. Era briluz. As lesmolisas touvas Roldavam e relviam nos gramilvos. Estavam mimsicais as pintalouvas, E os momirratos davam grilvos. CARROL, Lewis. Jaguadarte. In.: CAMPOS, Augusto de, CAMPOS, Haroldo de. Paranoma do ‘Finnegans wake.
  18. 18. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica o estranhamento, 02Outro conceito de estranhamento é o dos formalistas russos, que se refere, na verdade, a umaconstrução linguística, que, por intermédio do uso de uma estrutura verbal descritivaminimalista, apresenta um objeto de modo a torná-lo singular, único; tal procedimento foi muitousado durante o período intitulado realista na literatura; de acordo com o teórico Chklovski, asingularização do objeto garante um “efeito de real” à apresentação criada.Estavam umas grossas botas de montar, enlameadas, com esporas de correia; os sapatosbrancos dum caçador; botas de proprietário, de altos canos vermelhos; as botas dum padre,altas, com a sua borla de retrós; os botins cambados, de bezerro, de um estudante, e uma dasportas, o número 15, havia umas botinas de mulher, de duraque, pequeninas e finas, e ao ladoas pequeninas botas duma criança, todas coçadas e batidas, e os seus canos de pelica-morcaíam-lhe para os lados com atacadores desatados. QUEIRÓS, Eça de. Singularidades de uma rapariga loira. Disponível em: http://manoelneves.com
  19. 19. RELAÇÕES DE PALAVRAS E DE SENTIDO semântica a ambiguidadePropriedade que apresentam diversas unidades linguísticas (morfemas, palavras, locuções,frases) de significar coisas diferentes, de admitir mais de uma leitura. Pode ser intencional ounão intencional. a ambiguidade intencional É explorada pela literatura e pela linguagem publicitária. a ambiguidade não intencional É um problema de coesão textual e resulta de um período mal estruturado. Mariana encontrou Albertina em sua casa. Foi observado o acidente da ponte.
  20. 20. INSTRUÇÃO Prova de Língua Portuguesa, UFV-2008Leia o texto abaixo e responda aos itens a ele referentes.
  21. 21. TEXTO Prova de Língua Portuguesa, UFV-2008E entenda este poeminhaEm louvor a nossos representantes no Planalto.Parecem incapazesMas como são rapazesEsses nossos rapazes. Millôr Fernandes. Veja, 6 jun. 2007.
  22. 22. QUESTÃO 01, item “a” Prova de Língua Portuguesa, UFV-2008Qual é o contexto a que se refere o poeminha escrito por Millôr?
  23. 23. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFV-2008O contexto a que se refere o poema de Millôr Fernandes é o do episódio conhecido como mensalão.
  24. 24. QUESTÃO 01, item “b” Prova de Língua Portuguesa, UFV-2008O autor faz um trocadilho com a palavra rapazes, no poeminha. Explique gramaticalmente afunção e o sentido da palavra rapazes, nos dois contextos em que aparece.
  25. 25. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFV-2008 incidência 01 função sintática: predicativo do sujeitosignificado: aqueles que roubam [se se atentar à etimologia, rapace] incidência 02 função sintática: núcleo do sujeito significado: representantes, homens
  26. 26. INSTRUÇÃO Prova de Língua Portuguesa, UFV-2009Leia o anúncio publicitário a seguir e responda:
  27. 27. Disponível em: http://publicidadenacabeca.blogspot.com/2007/05/bombril-o-papa-da-l-de-ao-sada-bento.html.
  28. 28. QUESTÃO 02, item “a” Prova de Língua Portuguesa, UFV-2009A campanha do Bombril utiliza diferentes personagens relacionadas a acontecimentos e fatosjornalísticos do Brasil e do mundo. Explique a relação estabelecida entre a personagemapresentada e o produto Bombril.
  29. 29. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFV-2009 nível conotativono texto em análise, considerando-se a personagem representada, pode-se afirmar que olocutor intenta sugerir que a marca promovida é tão conhecida quanto a figura do papa.
  30. 30. QUESTÃO 02, item “b” Prova de Língua Portuguesa, UFV-2009Em “É Deus no céu e ele na terra”, explique a ambiguidade levantada pelo pronome “ele”.Justifique o efeito humorístico provocado por essa ambiguidade.
  31. 31. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFV-2009 nível denotativoA propaganda explora a ambiguidade do pronome ele, proferido pelo enunciador e que poderia estar se referindo tanto ao papa, no caso, Bento XVI, quanto ao produto. nível conotativoConotativamente, a frase É Deus no céu e ele na terra pode estar sendo proferida pelo Papa que estaria, assim, agindo como garoto propaganda da Bombril.
  32. 32. INSTRUÇÃO Prova de Língua Portuguesa, UFV-2010Leia o anúncio publicitário a seguir e responda ao que se pede.
  33. 33. Galileu, Rio de Janeiro, n. 216, jul. 2009
  34. 34. QUESTÃO 03 Prova de Língua Portuguesa, UFV-2010Os textos publicitários às vezes usam a homonímia para chamar a atenção dosleitores/consumidores. O texto da publicidade da Batavo/Pense Light faz um jogo semânticocom o termo “saia”, por meio da homonímia.Identifique e explique a função sintática, a forma e o sentido do termo “saia” nos contextos emque aparece no texto.
  35. 35. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFV-2010 aspectos formais FUNÇÃO SINTÁTICA FORMA incidência 01 incidência 01 “use saia” “use saia” objetivo direto substantivo incidência 02 incidência 02“saia de dia” e posteriores “saia de dia” e posteriores núcleo verbal do PV verbo intransitivo
  36. 36. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFV-2010 aspectos semânticos incidência 01 “use saia”Quem usa a linha de produtos light da Batavo pode usar saia, pois o ela possui poucas calorias e não engorda incidência 02 “saia de dia” e posterioresQuem usa a linha de produtos light da Batavo pode sair a qualquer instante, porque ela ajuda a manter a boa forma física
  37. 37. INSTRUÇÃOProva de Língua Portuguesa, UFMG-2006 Leia estes textos.
  38. 38. TEXTO 01Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006
  39. 39. TEXTO 02Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006
  40. 40. TEXTO 03Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006
  41. 41. TEXTO 04Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006
  42. 42. QUESTÃO 04 Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006Com base na leitura feita, explicite, num pequeno texto, os recursos textuais que geramduplicidade de sentido em cada uma das frases que se seguem.
  43. 43. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006 corto cabelo e pinto a ordenação dos vocábulos coordenados [“cabelo” e “pinto”] sentido 1º. : corto e pinto [cabelo] sentido 2º. : corto [cabelo e pinto] a placa contextualiza a frase e faz ser mais verossímil o sentido 1 a leitura menos favorecida [elemento gráfico] e pouco verossímil candidato limpo respeita a cidade as diferentes acepções do vocábulo limpo [utilizado para caracterizar o candidato] geram ambigüidadesentido 1º. : limpo é aquele candidato que não contribui para a poluição visual da cidade durante a campanha sentido 2º. : limpo é aquele candidato que não está associado a grupos financeiros, esquemas de propina sentido 2º. : e outros atos ilícitos, que podem comprometer a imagem do candidato.
  44. 44. SOLUÇÃO COMENTADA Prova de Língua Portuguesa, UFMG-2006 a vida é curta, curta o vocábulo curta gera ambiguidade, pois em seu segundo uso, ele pertence a outra classe gramatical 1º. uso de curta: é um adjetivo que caracteriza o substantivo vida [não há ambiguidade]2º. uso de curta: na segunda frase, a palavra deve ser lida como uma forma verbal no imperativo afirmativodesse modo, ele poderia fazer a seguinte interpretação: Já que a vida é curta, aproveite-a com o automóvel x. abaixo o rei a expressão do primeiro quadrinho remete a um protesto contra o rei, uma manifestação de protesto para que o rei fosse deposto [note-se que a diretriz de leitura é política] a expressão usada é um jargão presente, normalmente, em manifestos contra autoridade no quadrinho seguinte, o elemento gráfico não corrobora essa leitura e desfaz a ambigüidade... uma vez que mostra o rei entre galhos de uma árvore, o que limita o texto, portanto, a uma única leitura “Ajudem o rei a vir abaixo” ou “Ajude o rei a descer da árvore”; abaixo: plano espacial e não político.
  45. 45. QUESTÃO 05 relações de palavra e de sentidosUm editorial da respeitada revista britânica The lancer sobre o futuro acendeu uma polêmicacom pesquisadores latino-americanos. O texto da revista sugeriu que o país pode mergulharnum caos após a morte do ditador Fidel Castro, que sofre de câncer, tal como ocorreu nos paísesdo Leste Europeu após a queda dos regimes comunistas. E conclamou os Estados Unidos apreparar uma ajuda humanitária par os cubanos. De quebra, a publicação insinua que hádúvidas sobre a capacidade do sistema de saúde cubano fazer frente a esse quadro. Revista FAPESP, outubro, 2006, n.218.(FCChagas-2007, Adaptada) Considerando-se o contexto, não haveria prejuízo de sentido se, emlugar dos vocábulos destacados, tivessem sido empregados, respectivamente:ensejar, aventar, convocar, sugeririnstigar, propor, reiterar, infiltrardirimir, conceder, atribuir, insuflarsolapar, retificar, conceder, induzirconduzir, insinuar, proclamar, confessar
  46. 46. SOLUÇÃO COMENTADA relações de palavra e de sentidosApenas as palavras indicadas na alternativa “a” mantém inalterado o sentido do texto. Naalternativa “b”, as palavras instigar, reiterar e infiltram significam, respectivamente, incitar,repetir e introduzir. Todas as palavras indicadas nas alternativas “c”, “d” e “e” possuem sentidodiferente do da frase apresentada.
  47. 47. QUESTÃO 06 relações de palavra e de sentidos(FCChagas-2008) O segmento do texto corretamente transcrito em outras palavras,conservando, porém, o sentido original, é:gestos como esses são inerentes ao ser humano = o ser humano conserva esses hábitos.mas se arriscam nos tanques dos zoológicos = nos zoológicos os tanques oferecem perigos.foi alvo de pesadas críticas = originou severas opiniões divergentes.começa a amealhar mais adeptos = tem perdido os maiores defensores.desvendar o mistério das semelhanças = a igualdade é dificilmente esclarecida.
  48. 48. SOLUÇÃO COMENTADA relações de palavra e de sentidosA alternativa em que se mantém o sentido da frase original é a letra “c”, na medida em que sepode traduzir foi alvo por originou e pesadas críticas por opiniões divergentes.
  49. 49. QUESTÃO 07 relações de palavra e de sentidos(FCChagas-2006) Na frase: Massas inteiras se encontraram, assim, paradoxalmente livres daservidão, mas obrigadas a vender seu trabalho para sobreviver, o emprego do termoparadoxalmente justifica-se quando se atenta para a relação nuclear que entre si estabelecem,no contexto, os elementos:massas e livres.vender e obrigadas.livres e obrigadas.viver e vender.vender e sobreviver.
  50. 50. SOLUÇÃO COMENTADA relações de palavra e de sentidosNo paradoxo, os opostos se fundem para formar uma ideia aparentemente absurda. Aalternativa que apresenta os opostos é a letra “c”.
  51. 51. QUESTÃO 08 relações de palavra e de sentidos(FCChagas-2011) Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de umsegmento em:significando antigo, ultrapassado (1o parágrafo) = conotando nostálgico, recorrente.reorganizam suas prioridades para acomodá-las (1o parágrafo) = ratificam suas metas para asestabilizarem.atos de contrição mais espetaculares (2o parágrafo) = demonstrações mais grandiosas dearrependimento.teve o efeito paradoxalmente contrário (2o parágrafo) = decorreu de uma irônica contradição.foi prólogo, exatamente, de quê? (3o parágrafo) = a que mesmo serviu de pretexto?
  52. 52. SOLUÇÃO COMENTADA relações de palavra e de sentidosContrição é arrependimento. Marque-se, pois, a alternativa “c”.
  53. 53. QUESTÃO 09 relações de palavra e de sentidos(FCChagas-2010) Considerando-se o contexto, traduz-se adequadamente o sentido de umsegmento em:são o reflexo direto (1o parágrafo) = constituem a condicionante básica.Na esteira dessa convicção (1o parágrafo) = em que pese a tal certeza.síntese cristalizada (2o parágrafo) = tópico transparente.postulações positivas (2o parágrafo) = demandas afirmativas.abonar situações injuriosas (3o parágrafo) = retificar ações caluniosas.
  54. 54. SOLUÇÃO COMENTADA relações de palavra e de sentidosContrição é arrependimento. Marque-se, pois, a alternativa “c”.

×