Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Emprego dos magnetos na ortodontia - ortopedia dos maxilares

364 views

Published on

Emprego dos magnetos na ortodontia - ortopedia dos maxilares

Published in: Health & Medicine
  • Be the first to comment

Emprego dos magnetos na ortodontia - ortopedia dos maxilares

  1. 1. Emprego dos magnetos na ortodontia –ortopedia dos maxilares, critérios de biocompatibilidade, técnicas de uso embasado numa revisão bibliográfica de diferentes trabalhos e autores sobre a matéria.
  2. 2. Behrman e Egan Retenção de prótese dentária
  3. 3. Magnetos(Imãs) Magnetos Forças convencionais em Ortodontia -Ortopedia dos Maxilares Uma nova fonte de energia para geração de forças em ortodontia-ortopedia dos maxilares
  4. 4. O magneto tem a habilidade de atrair o ferro ou ligas de ferro . Todos os magnetos tem campos magnéticos no seu entorno e pólos na direção norte Sul. Os campos magnéticos induzem mudanças no meio que o circunda e isto se chama – densidade do fluxo As forças ,seja de atração ou repulsão são inversamente proporcionais ao quadrado da distancia A ortodontia utiliza esta habilidade de atração e repulsão geradas por magnetos de terras raras miniaturizados incorporados a aparelhos ortodônticos fixos e removíveis para promover mudanças nas posições dentárias ou modular crescimento facial. 650grs 45g 219g 570 atração repulsão g
  5. 5. Os testes biológicos são realizados em três níveis Nível 1-in vitro- testar a natureza,tóxica,alérgica e/ou carcinogênica do material Nível 2-Teste em animais Nível 3-triagem clinica Nível 1 (in vitro) meios de cultura Estimulação de certos parâmetros biológicos,proliferação celular e osteogênese Nível 2- estudo em animais Implantes de platina –cobalto ,samário-cobalto mostraram uma seqüência de reparo nas estruturas ósseas e ausência de efeitos adversos a nível de células sanguíneas,polpa dentária ,periodonto ,gengivas,mucosa ou ,osso alveolar . Nível 3-Nenhuma mudança de polpa humana ou tecido gengival adjacente aos magnetos nem a mucosa oral.
  6. 6. Estudos realizados por vários autores com testes sobre a segurança biológica sugerem que o risco de lesionar ou danos são insignificantes ou remotos. L Bondemark, Magnetos de neodímio –ferro-boro não revestidos,assim como Sm2Co17 revestidos de parylene e magnetos de neodímio –ferro-boro revestidos apresentaram uma toxicidade insignificante. Observou também que a exposição ao campo magnético estático não causa nenhum efeito tóxico sobre as células. British Journal of. Orthodontics, Vol. 21, 335-341,
  7. 7. Blechman- Smiley AlNiCo cobertura acrílica de autopolimerização Apos nove meses sacrificaram os animais Resultados: nenhum indicio de efeitos sobre as vísceras,nem ao redor do aparelho magnético. 5 As forças geradas neste experimento com magnetos em atração com uma indução magnética de 1200gauss foi aproximadamente 30 grs com 3 a 4 mm de separação. Justificativa(Blechman): vivemos num ambiente de campos magnéticos.A evolução e os processos biológicos normais podem bem ser campo magnéticos dependentes (0.3 a 0.6 Gauss ao nível do mar).Desde que campos elétricos e magnéticos são interdependentes existem campos magnéticos fisiológicos constantemente.Considerando nossa constante exposição em casa no carro e ao atravessar a rua sob os fios de alta tensão.
  8. 8. Reproduzido de BLECHMAN,A.M.(AMJO1987) Magnetos –uma alternativa molas Samário -cobalto
  9. 9. BLECHMAN,A.M.(1987)
  10. 10. Vardimom.AD Stutzman,Graber Petrovic Material:Magnetos de terras raras: Samário cobalto neodímio ferro Boro Ajodo1999 Finalidade: corrigiras maloclusoes dento esqueléticas Magnetos de neodímio ferro boro Incremento do crescimento mandibular em animais : animais tratados(x =2.83) controle(X= 0.43) forças em atração O crescimento se deve ao incremento da proliferação celular
  11. 11. Predizer os níveis de forças Melhor direcionamento de forças Exercer a força através da mucosa e dos ossos Sem fricção Sem desconforto (menos volumoso)e colaboração
  12. 12. O emprego dos magnetos modificou a nomenclatura da ortopedia facial: 1-Aparelhos ortopédicos ativos-magnetos 2-Aparelhos ortopédicos passivos-Força muscular EAD (Botler) Jornal da Associação brasileira de ortopedia dos maxilares- ABOM 1994 Novembro/dezembro
  13. 13. Fixos removíveis Componentes: Moldura e magnetos
  14. 14. Componentes: Moldura -fios 0.7 de aço Inox para confecção de arcos palatinos ou linguais onde acoplamos os magnetos. Forças:Utilizamos magnetos de terras raras de neodímio – ferro-boro na dimensão de 3x3x1(Sandler) ou cilíndricos . A localização dos magnetos varia de acordo com as necessidades mecânicas das anomalias a serem tratadas.
  15. 15. Mordidas cruzadas Mordidas abertas Perfil côncavo Perfil convexo Sobre mordida acentuada
  16. 16. Fissurados
  17. 17. Paciente HL 5anos antes depois Arco palatino com magnetos Fio 0.7 aço inox magneto de neodímio ferro boro cilíndrico Forças em atração Placa flexível inferior commagnetos
  18. 18. A densidade do fluxo em pontos predeterminados nos modelos é dada em gauss Densidade do Fluxo BondemarK Am .J. orthod -Maio 1995 7.5 2816 3 3 33 35 22 35 40 35 8 2 7 1.5 0.5 0.5 18 6 1.5
  19. 19. Aciente HL
  20. 20. Paciente :AS 5anos Antes depos 1 Placas flexiveis de termoplastico ( *scheu _dentalGerrmany) Espessura 2x1.5 mm Magnetos Neodimio ferro boro) 3x3x1’ (magnet developmenets ltd UK)Sandler Peça hibrida com escudos laterais para musculatura e magnetos neodimio ferro boro
  21. 21. Classe III- perfil côncavo
  22. 22. Classe II Ia 45g 219g 570 atração g Aparatologia : Fomma II –Vardimom ,Stutzman ,Petrovic Laverne A performance funcional do aparelho e incrementada quando a interface do magneto atua como um plano inclinado Assim a correção ocorre pela reconstrução da mordida e conseqüente crescimento facial.
  23. 23. Impactados
  24. 24. Palatina inicial Obs.raiz lateral rebsorção Tracionamentos
  25. 25. Distalamento do canino para liberar lateral
  26. 26. Distalamento do canino para liberar lateral
  27. 27. Tracionamentos -Impactados
  28. 28. Paciente I 10 anos Ausência de feixe muscular Antes Depois
  29. 29. O ronco não pode mais ser avaliado pelo seu aspecto social e deve ser considerado um problema médico pois pode preceder a OSA em mais de 90% dos casos Evidence-Based Dentistry (2002) Evidência científica sugere que os aparelhos dentários constituem uma ferramenta coadjuvante no tratamento da apnea obstrutiva do sono Evidence-Based Dentistry (2002) 3, 51-51 Aparelho com magneto Aparelho com parfuso
  30. 30. Parada respiratória durante sono,produzindo vários despertares ,presença de ronco e sonolência diurna Darendeliler Scheu-Dental
  31. 31. Conclusão Utilização das forças magnéticas como alternativa viável as forças utilizadas em ortodontia -ortopedia dos maxilares 1-Forças totalmente sob controle do profissional A.elimina o fator cooperação B.controle do vetor de força 2-Tamanho do magneto(miniaturizado) 4- Controle de forças nos três planos de espaço pelo profissional 3-Forças geradas com suficiente intensidade e duração 5-Sem desconforto,inócua
  32. 32. Una serie de investigaciones recientes muy atractivas están orientadas al desarrollo de aleaciones ordenadas de hierro y platino conocidas como L 10.
  33. 33. Física dos magnetos Produção de Energia (Considerações técnicas) A produção de energia é calculada multiplicando a densidade do fluxo do campo (B) pela força magneto motiva(H) BxH Quanto maior o BH mais forte o magneto ,mais força produzida BH max é o ponto Maximo de energia gerado por um magneto BH max se refere ao menor tamanho de magneto operando no ponto máximo de energia A densidade do fluxo do campo se mede em Gauss a força magneto motiva em oersteds

×