Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Amor próprio x amor ao próximo

853 views

Published on

Mensagem

Published in: Education
  • Be the first to like this

Amor próprio x amor ao próximo

  1. 1. Luzia19-04-2015
  2. 2. Não é difícil fazer a guerra. ocou-se no amor próprio de cada um, feriu-se o seu ego, e a tendência agressiva salta como uma fera.
  3. 3. ma necessidade de todo ser, conservar e expandir o seu e E tudo que ameaça essa conservação e essa expansão, inconscientemente é considerado um adversário, e, merece ser afastado.
  4. 4. Daí, advêm os doestos e os insultos. As afrontas, as ameaças, as atitudes agressivas.
  5. 5. Uma palavra, um gesto arrogante, até mesmo um olhar, pode ser fonte de desentendimento e de discórdia.
  6. 6. Por um impulso, qualquer um se defende, ofendendo e agredindo. Mas, isso não é “razão”. É instinto. E o homem, além do instinto, reflete e raciocina.
  7. 7. O animal agride instintivamen te; mas o homem ao se sentir agredido, pode refletir e se dominar, não agredindo.
  8. 8. . O auto controle, o auto domínio é exclusivo do homem. A tempo, refletindo, cada um pode se refrear.
  9. 9. Havendo simpatia, e um desejo de entendimento, releva-se, desculpa-se as Aonde se vai, pode-se levar a bandeira branca da paz. A boa vontade e simpatia criam reciprocidades.
  10. 10. . Não se passa a medir com tanto rigor os atos alheios, em relação a nós.
  11. 11. Sendo coerentes, chegamos à conclusão que muita vez repetimos aquelas mesmas atitudes em relação aos outros. E invés de acusações e desagravos, ter-se-á
  12. 12. E qual é o segredo da condescendência? _ Medir os outros com a mesma medida com que medimos os nossos próprios atos.
  13. 13. O homem se ama, não há dúvida. O amor próprio é uma realidade que ele tenta, a todo custo, defender.
  14. 14. Se ele amar ao próximo como a si mesmo; Haverá sempre uma possibilidade de paz. Não haverá dissenções e nem guerras.
  15. 15. Como será que cada um se ama? Com encantamento, com tolerância. Relevando e compreendendo. Desculpando. Oferecendo sempre uma oportunidade a mais. Perdoando.
  16. 16. Com boa vontade e simpatia. A medida para o amor próprio deve ser a mesma para o amor ao próximo.
  17. 17. Independente da imperiosa necessidade de se conservar e de se expandir, o homem evitará os desentendimentos.
  18. 18. Refletirá sobre as limitações do outro, como faz consigo mesmo, e perdoará a cada vez, como perdoa a si próprio.
  19. 19. Estenda a mão num gesto de paz. Tente um diálogo. Abra o seu mundo ao mundo do outro. Haverá simplesmente amor e perdão. Repassesemmodificar LuziaGabriele FORMATAÇÃO: LUZIA GABRIELE EMAIL: luziagabriele@hotmail.com TEXTO: REGINA STELLA – O RETO E O OBLÍQUO FOTOS: INTERNET MÚSICA: RECUERDOS DE IPACARAY ORQUESTRA DO ESTADO DO MATO GROSSO DATA : 19 DE ABRIL DE 2015

×