REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA
                    INFORMAÇÃO
 histórico e principais conceitos

                  Murilo Sil...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


CONTEXTO NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO

Organização e Representação da Informação

 R...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


Antecedentes históricos

A origem do domínio se dá com o surgimento dos
primeiros...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


Antecedentes históricos

ISBD(G): padrão de descrição geral que orienta as demais...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


Antecedentes históricos

As ISBDs fundamentaram a elaboração de diversos
instrume...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


CONCEITOS

Catalogação
É o estudo, preparação e organização de mensagens
codifica...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


CONCEITOS
Catálogos
Do grego kata (de acordo com, sob)
Do grego logos (ordem, raz...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


CONCEITOS

Os Catálogos se orientam sob 3 pontos de vista:

-  Quanto à etimologi...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


PARTES DA CATALOGAÇÃO
Genericamente, a catalogação está dividida em três
partes:
...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


PARTES DA CATALOGAÇÃO
Os esforços da catalogação se voltam para a descrição
bibli...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO

PARTES DA CATALOGAÇÃO
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


ELEMENTOS DA DESCRIÇÃO BIBLIOGRÁFICA

Título e indicação de responsabilidade;
Edi...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


ELEMENTOS DO PONTO DE ACESSO

Cabeçalhos para pessoas;
Nomes geográficos;
Cabeçal...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


ELEMENTOS DOS DADOS DE LOCALIZAÇÃO

Número de classificação;
Código de autoria e ...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


OUTROS CONCEITOS
Entrada ou Registro bibliográfico
Toda e qualquer mensagem veicu...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


ESTRUTURAS DAS ENTRADAS
Entrada Principal
Dados de localização;
Descrição bibliog...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


CARACTERÍSTICAS DA CATALOGAÇÃO
É necessário à catalogação:
 integridade;
 clare...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


CARACTERÍSTICAS DA CATALOGAÇÃO
Integridade
Fidelidade na representação.

Clareza
...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO

      PROCESSO DE COMUNICAÇÃO




                                RUÍDO
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


FUNÇÕES DA CATALOGAÇÃO
Permitir ao usuário:
 localizar um item específico;
 esc...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO

       FUNÇÕES DA CATALOGAÇÃO
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO


FUNÇÕES DO CATÁLOGO
Veicular mensagens elaboradas pela catalogação, relativas
aos...
REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO

                           REFERÊNCIAS
CAVALCANTI, C. R. Catalogação simplificada....
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Rdi

4,478 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,478
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
20
Actions
Shares
0
Downloads
136
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Rdi

  1. 1. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO histórico e principais conceitos Murilo Silveira
  2. 2. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO CONTEXTO NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO Organização e Representação da Informação  Representação descritiva da informação;  Recuperação da informação;  Fontes de informação;  Tecnologia da informação.
  3. 3. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO Antecedentes históricos A origem do domínio se dá com o surgimento dos primeiros catálogos nas bibliotecas medievais e eclesiásticas. Outro tópico bem importante diz respeito aos padrões de descrição bibliográfica conhecidos como ISBDs. ISBD: International Standard Bibliographic Description.
  4. 4. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO Antecedentes históricos ISBD(G): padrão de descrição geral que orienta as demais; ISBD(M): padrão de descrição para monografias; ISBD(ER): padrão de descrição para recursos eletrônicos. Essas normas atualmente são criadas e editadas pela International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA).
  5. 5. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO Antecedentes históricos As ISBDs fundamentaram a elaboração de diversos instrumentos de descrição nos países que possuíam vultuosas coleções. Na década de 60 surge o Anglo-American Cataloguing Rules, 2nd edition, a partir das ISBDs. O código foi desenvolvido conjuntamente pela Inglaterra e pelo os Estados Unidos.
  6. 6. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO CONCEITOS Catalogação É o estudo, preparação e organização de mensagens codificadas, com base em itens existentes ou passíveis de inclusão em um ou vários acervos, de forma a permitir a interseção entre as mensagens contidas nos itens e as mensagens internas dos usuários. Da catalogação geram-se os CATÁLOGOS. CATÁLOGOS
  7. 7. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO CONCEITOS Catálogos Do grego kata (de acordo com, sob) Do grego logos (ordem, razão) É um canal de comunicação estruturado, que veicula mensagens contidas nos itens, e sobre os itens, de um ou vários acervos, apresentando-as sob forma codificada e organizada, agrupadas por semelhanças, aos usuários desse(s) acervo(s).
  8. 8. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO CONCEITOS Os Catálogos se orientam sob 3 pontos de vista: - Quanto à etimologia: representação de itens existentes em um acervo, agrupados por semelhanças; - Quanto à utilidade: canal de comunicação entre as mensagens dos itens e os usuários; - Quanto à elaboração: estrutura organizada sob um ponto de vista único que reúne itens diversificados existentes em um acervo.
  9. 9. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO PARTES DA CATALOGAÇÃO Genericamente, a catalogação está dividida em três partes:  Descrição bibliográfica (individualiza o item);  Pontos de acesso (individualiza e relaciona os recursos bibliográficos);  Dados de localização (reúne por semelhanças).
  10. 10. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO PARTES DA CATALOGAÇÃO Os esforços da catalogação se voltam para a descrição bibliográfica e os pontos de acesso. Descrição bibliográfica: etapa da catalogação que caracteriza bibliográfica um item, tornando-o único entre os demais em um acervo. Pontos de acesso: etapa da catalogação que particulariza e acesso relaciona itens, através de unidades de descrições (autor, título, etc). Dados de localização: etapa da catalogação que reúne os itens localização por semelhança, através códigos e convenções simbólicas.
  11. 11. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO PARTES DA CATALOGAÇÃO
  12. 12. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO
  13. 13. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO ELEMENTOS DA DESCRIÇÃO BIBLIOGRÁFICA Título e indicação de responsabilidade; Edição; Detalhes específicos do material; Imprenta (ou colação); Descrição física; Série; Notas; Número normalizado e modalidades de aquisição.
  14. 14. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO ELEMENTOS DO PONTO DE ACESSO Cabeçalhos para pessoas; Nomes geográficos; Cabeçalhos para entidades; Títulos uniformes; Remissivas.
  15. 15. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO ELEMENTOS DOS DADOS DE LOCALIZAÇÃO Número de classificação; Código de autoria e iniciais de título do item (notação de autor); Indicação de acervo; Número de edição ou data.
  16. 16. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO OUTROS CONCEITOS Entrada ou Registro bibliográfico Toda e qualquer mensagem veiculada por um catálogo que:  represente ou localize um item (entrada principal);  estabeleça relação entre itens e proveja outros meios de expressão de mensagens (entrada secundária). Entrada Principal Registro completo com todas as informações relativas ao item. Entrada Secundária Registro resumido das informações indispensáveis de um item que remete à entrada principal.
  17. 17. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO
  18. 18. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO ESTRUTURAS DAS ENTRADAS Entrada Principal Dados de localização; Descrição bibliográfica; Pontos de acesso primários. Entrada Secundária Relações de exclusão (remissiva tipo ver); Relações de identidade (remissiva tipo ver também); Relações de correspondência (conceitos alfabético e numérico correspondente); Relações de semelhança (grafias semelhantes, hierarquia entre conceitos).
  19. 19. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO CARACTERÍSTICAS DA CATALOGAÇÃO É necessário à catalogação:  integridade;  clareza;  precisão;  lógica;  consistência.
  20. 20. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO CARACTERÍSTICAS DA CATALOGAÇÃO Integridade Fidelidade na representação. Clareza Objetividade (compreensão para os usuários) na representação. Precisão Definição precisa de dados e conceitos. Lógica Organização racional das informações. Consistência Escolha e uso contínuo de parâmetros descritivos.
  21. 21. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO RUÍDO
  22. 22. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO FUNÇÕES DA CATALOGAÇÃO Permitir ao usuário:  localizar um item específico;  escolher entre as várias manifestações de um item específico;  escolher entre vários itens semelhantes;  expressar, organizar ou alterar sua mensagem interna. Permitir a um item encontrar seu usuário; Permitir a um sistema de informação:  localizar um item específico, não existente em seu acervo;  saber quais os itens existentes em acervos que não o seu.
  23. 23. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO FUNÇÕES DA CATALOGAÇÃO
  24. 24. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO FUNÇÕES DO CATÁLOGO Veicular mensagens elaboradas pela catalogação, relativas aos itens constitutivos de um ou vários acervos; Revelar a vocação e os objetivos do sistema de informação que ele serve; Expressar, através das representações, as mensagens internas dos usuários. CATÁLOGO = INTÉRPRETE DA BIBLIOTECA CATÁLOGO = INSTRUMENTO DE COMUNICAÇÃO
  25. 25. REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA DA INFORMAÇÃO REFERÊNCIAS CAVALCANTI, C. R. Catalogação simplificada. Brasília: Ed. Universitária da UnB, 1970. CÓDIGO de catalogação anglo-americano. 2. ed. São Paulo: FEBAB, 1985. 2v. MEY, E. S. A. Catalogação e descrição bibliográfica: contribuições a uma teoria. Brasília: ABDF, 1987. MEY, E. S. A. Introdução à catalogação. Brasília: Briquet de Lemos, 1995. RIBEIRO, A. M. de C. M. AACR2: Anglo-american cataloguing rules, 2nd edition: descrição e ponto de acesso. Brasília: Ed. do autor, 1995. RIBEIRO, A. M. de C. M. Catalogação de recursos bibliográficos pelo AACR2R 2002. 2. ed. rev. e acrescida de índice. Brasília: Ed. do autor, 2004.

×