Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa

18,952 views

Published on

Se desejar palestra ou seminário desse (ou outros) temas em sua organização, entre em contato comigo para agendarmos uma data o mais breve possível.
Lou Mello

Published in: Education, Travel, Technology

Análise transacional para o desenvolvimento pessoal e/ou da empresa

  1. 1. Análise Transacional para o crescimento pessoal
  2. 2. Duas formas do ser humano
  3. 3. 1. Reação: (Homeostase): todo nosso comportamento, aquilo que fazemos ou não, tem por objetivo o restabelecimento do equilíbrio do organismo.
  4. 4. 2. Pró-ação: O ser humano tem um impulso espontâneo e natural para crescer
  5. 5. Bloqueios Surgem de experiências negativas vividas nos primeiros anos de vida e causam uma visão distorcida de si mesmo e da realidade.
  6. 6. Crescimento É uma questão de libertação. É necessário desaprender, desfazer o condicionamento e remover, muito mais do que, aprender, condicionar ou acrescentar.
  7. 7. Os Critérios
  8. 8. Evoluir de personagem para pessoa.
  9. 9. Uso do nosso potencial
  10. 10. Assumir o controle de nossa vida.
  11. 11. As expectativas
  12. 12. Auto - Imagem
  13. 13. Auto - Estima
  14. 14. A Análise Transacional para o crescimento pessoal.
  15. 15. Vantagens da Análise Transacional
  16. 16. D Simplicidade D Objetividade D Praticidade D Eficácia
  17. 17. D Crescimento e Auto – Derrota D Vencedores e Perdedores
  18. 18. Vencedores X Perdedores Tudo o que lhes sucede representa um desafio para crescerem Conseguem desperdiçar as melhores oportunidades; deixam-se derrotar pelos acontecimentos.
  19. 19. Vencedores X Perdedores Sentem-se responsáveis por seu próprio destino: dirigem-se a si mesmos. Agem. Colocam as rédeas de seu destino nas mãos dos outros; são dirigidos. Apenas reagem.
  20. 20. Vencedores X Perdedores São autênticos e espontâneos. Ocultam dos outros e de si mesmos seu verdadeiro “eu”. São artificiais e inibidos.
  21. 21. Vencedores X Perdedores Interessam-se pelos outros. São interdependentes. Só se interessam por si mesmos. São dependentes ou independentes de forma infantil.
  22. 22. Vencedores X Perdedores Utilizam de forma ampla seu potencial físico e mental. São eficientes. Utilizam apenas uma porção mínima de seu potencial. São ineficientes.
  23. 23. Vencedores X Perdedores Esperam sempre o melhor e procuram alcançar. Esperam sempre o pior e procuram alcançar
  24. 24. Análise Transacional •Definição:
  25. 25. Definindo: O interesse básico da análise transacional é o estudo dos estados de ego, ou seja, dos sistemas coerentes de pensamento e sentimento, manifestados por padrões de comportamento correspondentes.
  26. 26. Análise Transacional Sistema criado pelo psiquiatra Eric Berne.
  27. 27. Os “estados do ego”
  28. 28. Os “estados de ego”: •pai --- adulto --- criança
  29. 29. Diagrama de Berne
  30. 30. Estado de Ego: Pai reproduz o aprendizado, através da observação das pessoas mais velhas: pais, professores, avós, etc. Representa, portanto, um conceito de vida aprendido.
  31. 31. O Estado de Ego: Adulto caracteriza-se por buscar e elaborar informações objetivas. Funciona como uma espécie de computador. Representa um conceito de vida raciocinado.
  32. 32. O Estado de Ego Criança tem por característica comportamentos emotivos, é ela quem gosta ou não de algo, quem sente e manifesta emoções como alegria, tristeza, raiva, medo, inveja, etc. Representa um conceito de vida sentido.
  33. 33. Subdivisões ou Variações Os Estados do Ego Pai e Criança subdividem-se
  34. 34. Pai Crítico Positivo PC + * Protetor) Corrige com firmeza, é justo, encorajador. Suas criticas não produzem diminuição da personalidade do criticado.
  35. 35. Pai Crítico Negativo PC -- * Perseguidor) – É agressivo, autoritário, preconceituoso. Suas criticas diminuem a personalidade do criticado.
  36. 36. Pai Nutridor Positivo PN + Permissor É afetuoso, compreensivo, paciente. Dá permissão para viver e desfrutar a vida.
  37. 37. Pai Nutridor Negativo PN -- Salvador Protege em demasia, impedindo o desenvolvimento da outra pessoa.
  38. 38. Criança Livre Positiva CL + É espontânea, sente emoções autenticas. É criativa, curiosa e intuitiva.
  39. 39. Criança Livre Negativa CL - É egoísta, cruel, manipula os outros para atingir seus interesses.
  40. 40. Criança Adaptada Positiva CA + Responde automaticamente a rotinas úteis.
  41. 41. Criança adaptada Negativa CA – Pode manifestar-se de duas diferentes maneiras:
  42. 42. Criança Adaptada Submissa CAs Coloca-se em inferioridade com relação aos demais, submete-se às imposições, é temerosa.
  43. 43. Criança Adaptada Rebelde CAr Rebela-se agressivamente; é rancorosa e vingativa.
  44. 44. Posições existenciais
  45. 45. 1. Eu sou OK – Você é OK (REALISTA).
  46. 46. 2. Eu sou OK – Você não é OK (PROJETIVA).
  47. 47. 3. Eu não sou OK – Você é OK (INTROJETIVA)
  48. 48. 4. Eu não sou OK – Você não é OK (NIILISTA).
  49. 49. Estruturação do tempo
  50. 50. Isolamento Pode ser físico, quando há distancia material das outras pessoas, ou psicológico, quando nos sentimos ignorados embora cercados de gente. Pode ser proveitoso quando voluntário e temporário.
  51. 51. Rituais São transações estereotipadas, típicas de cada grupo ou sociedade, como por exemplo, os “bons dias” e “até-logos” de todos os dias.
  52. 52. Passatempo • São usados pra manter um relacionamento superficial enquanto o tempo se escoa. Conversas sobre o tempo, política, futebol, moda, culinária, etc., são exemplos de passatempo.
  53. 53. Jogos • fazem parte de um esquema subconsciente onde se buscam estímulos negativos capazes de confirmar nossa visão de nós mesmos e do mundo. Berne descreveu uma grande variedade de jogos reveladores da irracionalidade de muitas de nossas transações.
  54. 54. Atividade • Utilização do tempo onde estamos fazendo algo, sozinhos ou com outros. Quem está em ação, nesse caso, é o Adulto.
  55. 55. Intimidade: • É cada vez mais rara em nossa sociedade. Envolve um contato real, autêntico, compreensivo, livre de mascaras e temores.
  56. 56. Jogos Essas transações não visam a troca de informações nem o esclarecimento de qualquer situação, mas, obter uma emoção negativa.
  57. 57. Alguns exemplos: Nome do Jogo: “Imbecil”
  58. 58. Jogo: “O meu é melhor que o seu”
  59. 59. Jogo: • “Por que você não...Sim, mas..”
  60. 60. Jogo: “Agora te peguei, miserável”
  61. 61. O Triângulo dramático Nos relacionamentos onde os resultados são negativos é possível classificar o comportamento dos interlocutores em uma das seguintes “posições” ou “papeis”:
  62. 62. PERSEGUIDOR Utilizando-se de seu Pai Crítico Negativo ou sua Criança Rebelde, o indivíduo nessa posição mostra-se agressivo e procura submeter o outro (a Vítima) através do terror.
  63. 63. SALVADOR Utilizando-se de seu Pai Nutridor Negativo a pessoa nesta posição procura colocar o outro (a Vítima) sob sua dependência, fazendo-a sentir-se desvalorizada. (“pobrezinha”) e subornando-a
  64. 64. VÍTIMA Nesta posição, onde se manifestam a Criança Submissa ou a Criança Rebelde a pessoa procura manipular os outros para sentirem-se culpados.
  65. 65. Essas posições são representadas como vértices de um triangulo Triângulo Dramático. chamado de
  66. 66. Análise do Argumento Expressões como: “estava escrito que isso seria assim”, “não adianta querer mudar as coisas, é minha sina”, manifestam o fatalismo das pessoas crentes em: “destino já traçado em algum livro celeste”.
  67. 67. Script Este plano, chamado script ou argumento, é elaborado nos primeiros anos de vida com base em mensagens paternas (mandatos) e geralmente, inconscientes e não verbais (transmitidas através de atitudes).
  68. 68. Os vencedores não são escravos dessa programação mental; tem liberdade para mudar seus planos de forma a serem mais adequados a cada situação.
  69. 69. Como modificar os argumentos autodestrutivos?
  70. 70. 1. analisa-los para ter consciência de sua natureza e de sua influência.
  71. 71. 2. Fortalecer o Adulto e confiar-lhe a mudança de direção da vida, transformando o Perdedor em Vencedor. Para isso, são de grande valor as técnicas gestálticas.
  72. 72. A Gestalt-terapia e seus princípios básicos
  73. 73. Gestalt” é uma palavra alemã que significa “estrutura”, “totalidade”
  74. 74. A Gestalt-Terapia é um sistema desenvolvido por Frederick Perls, psiquiatra alemão que trabalhou na África do Sul e nos Estados Unidos.
  75. 75. Consiste, em uma serie de técnicas concebidas para incentivar o indivíduo a:
  76. 76. 1. tornar-se mais consciente de si mesmo, de seus motivos, seus sentimentos, suas emoções e suas sensações diante do mundo que o rodeia.
  77. 77. 2. assumir a responsabilidade por sua própria vida, reconhecendo sua capacidade para escolher seus próprios caminhos. Ele aprende a mobilizar seus recursos ao invés de manipular os outros para atingir seus intentos.
  78. 78. Vivendo “aqui e agora”
  79. 79. Eu sou responsável por minha vida!
  80. 80. Solicite agora a palestra do Lou Mello AT para o desenvolvimento pessoal ou da empresa. • Envie Email para lhm@lhmbrasil.com.br com nome e telefone de contato

×