Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Técnicas de Aplicação de Injetáveis
Ms. Sci. Luiz Gonçalves Mendes Jr.
Farmacêu...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Atenção Farmacêutica (OMS)
“Soma de atitudes, comportamentos, valores éticos, c...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Regularização da Sala
de Aplicação de
Injetáveis
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Serviços Farmacêuticos (RDC 44/09)
Serviços de atenção à saúde prestados pelo F...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
RDC 44/2009
Ambiente Destinado aos Serviços Farmacêuticos
O Estabelecimento dev...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Função do álcool
de assepsia
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Função e preparação do álcool de anti-sepsia
Anti-sepsia: conjunto de medidas e...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Prevenção de
Acidentes de
Trabalho
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Gerenciamento de
Resíduos de Serviços
de Saúde (RSS)
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
O que são Resíduos de Serviços de Saúde – RSS?
Todo resíduo resultante de ativi...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Descarte de Resíduos
de Serviços de Saúde
(RSS)
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Descarte
Usar sempre o descartex, para material pérfuro-cortante.
Montagem corr...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Descartadores de pérfuro-cortantes
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Identificação e Destino Final
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Refrigeração
Medicamentos e
Controle de
Temperatura
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Armazenamento Seringas e Agulhas
RDC 44/09
Art. 35. (...) produtos devem ser ar...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Histórico do
Medicamento
Injetável
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Vácuo e o peso do ar.
Embora seu alvo fosse
puramente teórico, em
1647 inventou...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Seringa e Agulha Oca, 1853
Alexander Wood
(1817-1884)
Charles Pravaz
(1791-1853)
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Seringa de Pravaz
Metálica
Georg W A Luer,
seringa de vidro, em
substituição à ...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Introdução à
Via Parenteral
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Via Parenteral
A administração parenteral é usada para fármacos que são
de difí...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Condutas do
Aplicador
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
- Fazer entrevista farmacêutica;
- Verificar a PA;
- Preparar a aplicação na pr...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Tipos de Pacientes
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Calmo e colaborador: seja gentil e proporcione o máximo de conforto.
Mau humora...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Seringas e
Agulhas
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Seringa
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Seringa – Tipos de bicos
Geralmente usado para injeções que
necessitam de conex...
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Seringa – Tipos de bicos
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
NR 32 – Dispositivos segurança
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
NR 32 – Dispositivos segurança
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Agulha
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Agulha
SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Adm. injetáveis 26 nov

3,382 views

Published on

Administração Injetáveis - Técnico Farmácia

Published in: Education

Adm. injetáveis 26 nov

  1. 1. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Técnicas de Aplicação de Injetáveis Ms. Sci. Luiz Gonçalves Mendes Jr. Farmacêutico EFOA (UNIFAL), Ms Sc. Imunologia, ICB/USP-SP
  2. 2. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Atenção Farmacêutica (OMS) “Soma de atitudes, comportamentos, valores éticos, conhecimentos e responsabilidades do profissional farmacêutico no ato da dispensação de medicamentos, com o objetivo de contribuir para a obtenção de resultados terapêuticos desejados e melhoria da qualidade de vida do paciente”. Boas Práticas em Farmácias, Res. CFF 357/01 “A missão da prática farmacêutica é prover de medicamentos e outros produtos e serviços para o cuidado da saúde e ajudar as pessoas e a sociedade para empregá-los da melhor maneira possível.” Boas Práticas, RDC 44/2009 ANVISA “È o conjunto de técnicas e medidas que visam assegurar a manutenção da qualidade e segurança dos produtos disponibilizados e dos serviços prestados em farmácias e drogarias, com o fim de contribuir para o uso racional desses produtos e a melhoria da qualidade de vida dos usuários.”
  3. 3. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Regularização da Sala de Aplicação de Injetáveis
  4. 4. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Serviços Farmacêuticos (RDC 44/09) Serviços de atenção à saúde prestados pelo Farmacêutico. Dispensação; Aplicação de injetáveis; Colocação de brincos; Gerenciamento de estoques; Inaloterapia; Pequenos curativos, outros.
  5. 5. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL RDC 44/2009 Ambiente Destinado aos Serviços Farmacêuticos O Estabelecimento deve dispor de espaço específico para esse fim, diverso daquele destinado à dispensação e circulação de pessoas em geral; O ambiente deve garantir a privacidade e o conforto dos usuários, possuindo dimensões, mobiliário e infra-estrutura compatíveis com as atividades e serviços a serem oferecidos;
  6. 6. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
  7. 7. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Função do álcool de assepsia
  8. 8. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Função e preparação do álcool de anti-sepsia Anti-sepsia: conjunto de medidas empregadas com finalidade de destruir e inibir crescimento de microrganismos existentes nas camadas superficiais (microbiota transitória) e profundas (micr. residente) da pele, pela aplicação de (...) anti-sépticos (Portaria 2616, BRASIL, 1998). Antes administração parenteral de medicamentos : A pele deve ser completamente limpa, esfregando-se etanol ou isopropanolol a 70%, retirando o excesso com algodão e fazendo pelo menos cinco (5) movimentos em um mesmo sentido e deixando secar (AYLIFFE, et al., 1998; CARVALHO, 2000; CASSIANI, 1998; COIMBRA, 1999; SOUZA & JUNQUEIRA, 2001).
  9. 9. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Prevenção de Acidentes de Trabalho
  10. 10. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
  11. 11. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)
  12. 12. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL O que são Resíduos de Serviços de Saúde – RSS? Todo resíduo resultante de atividades exercidas por estabelecimento gerador que, por suas características, necessitam de processos diferenciados no manejo exigindo ou não tratamento prévio para a disposição final. Como os RSS são classificados (RDC 306/24, CONAMA 385/05)? São classificados em 5 grupos, de acordo com a característica principal e potencial de risco: A = Biológico D = Domiciliar, reciclável B = Químico E = Perfurante, cortante C = Radioativo
  13. 13. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Descarte de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)
  14. 14. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Descarte Usar sempre o descartex, para material pérfuro-cortante. Montagem correta do descartex, para que tenha segurança. Não calçar e não retirar a agulha para desprezar a seringa. Cuidado com a capacidade do descartex. Cuidado para não desprezar material úmido no descartex (excesso). Não manipular o descartex após seu início de uso.
  15. 15. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Descartadores de pérfuro-cortantes
  16. 16. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Identificação e Destino Final
  17. 17. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Refrigeração Medicamentos e Controle de Temperatura
  18. 18. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Armazenamento Seringas e Agulhas RDC 44/09 Art. 35. (...) produtos devem ser armazenados de forma ordenada, seguindo as especificações do fabricante e sob condições que garantam a manutenção de sua identidade, integridade, qualidade, segurança, eficácia e rastreabilidade. §3º (...) produtos que exigem armazenamento (...) abaixo da temperatura ambiente, devem ser obedecidas as especificações declaradas na respectiva embalagem, devendo a temperatura do local ser medida e registrada diariamente. Art. 36. Os produtos devem ser armazenados em gavetas, prateleiras ou suporte equivalente, afastados do piso, parede e teto, a fim de permitir sua fácil limpeza e inspeção.
  19. 19. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Histórico do Medicamento Injetável
  20. 20. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Vácuo e o peso do ar. Embora seu alvo fosse puramente teórico, em 1647 inventou uma seringa rudimentar como subproduto de suas pesquisas. Blaise Pascal, 1623-1662, Hidrostática
  21. 21. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Seringa e Agulha Oca, 1853 Alexander Wood (1817-1884) Charles Pravaz (1791-1853)
  22. 22. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Seringa de Pravaz Metálica Georg W A Luer, seringa de vidro, em substituição à de metal
  23. 23. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Introdução à Via Parenteral
  24. 24. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Via Parenteral A administração parenteral é usada para fármacos que são de difícil absorção pelo TGI e para agentes como a insulina que são instáveis no TGI. Usada também para pacientes inconscientes e em circunstâncias que se requerem rápido início de ação. Permite o melhor controle sobre a dose real do fármaco dispensada ao organismo. As 3 principais vias parenterais são a intravascular (intravenosa), intramuscular e subcutânea.
  25. 25. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Condutas do Aplicador
  26. 26. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL - Fazer entrevista farmacêutica; - Verificar a PA; - Preparar a aplicação na presença do paciente; - Perguntas básicas: interações, alergias, uso anterior, etc. - Anotação em planilha ou livro; - Realização da aplicação; - Certificar-se que o paciente está bem e liberá-lo;
  27. 27. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Tipos de Pacientes
  28. 28. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Calmo e colaborador: seja gentil e proporcione o máximo de conforto. Mau humorado e implicante: Mantenha a calma e desarme as resistências com argumentos firmes. Ansioso e estressado: Mantenha a calma. Desvie sua atenção. Criança inquieta e resistente: Tente acalmá-la, sem mentir. Evite que ela veja o preparo da injeção. Faça o mais rápido possível. Recompense-a no final, com autorização dos pais.
  29. 29. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Seringas e Agulhas
  30. 30. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL
  31. 31. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Seringa
  32. 32. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Seringa – Tipos de bicos Geralmente usado para injeções que necessitam de conexão mais firme. É compatível com agulhas, cateteres e outros dispositivos Conexão de encaixe indicada para conectar agulhas no sistema ‘puxa e encaixa’. Este assegura uma conexão e desconexão mais fácil. Indicado para aplicações que requerem proximidade da pele. Geralmente usado para venipunção e aspiração de fluidos.
  33. 33. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Seringa – Tipos de bicos
  34. 34. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL NR 32 – Dispositivos segurança
  35. 35. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL NR 32 – Dispositivos segurança
  36. 36. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Agulha
  37. 37. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL Agulha
  38. 38. SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL

×