Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 125-126

890 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
890
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
591
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação para décimo primeiro ano de 2012 3, aula 125-126

  1. 1. O trecho em discurso indireto livre e que éde Os Maias éa) «Ai, era um escândalo! Que nunca houvera emLeiria autoridades assim! O secretário-geral eraum desaforo com a Novais... Que se podia esperarde homens sem religião, educados em Lisboa,que, segundo D. Josefa, estava predestinada aperecer como Gomorra pelo fogo do Céu?» [OCrime do Padre Amaro].b) «Então, que diabo, os rapazes tinham querido!...Mas ele, realmente, não podia apresentar umcavalo decente, com as suas cores, senão daí aquatro anos. De resto não apurava cavalos paraaquela melancolia [...]».
  2. 2. c) «Agora acompanhava-o sempre ao quarto deMiss Sara. Pelo corredor amarelo, caminhandoao seu lado, Carlos perturbava-se sentindo acarícia desse íntimo perfume em que haviajasmim, e que parecia sair do movimento dassuas saias». [narração]d) «— Agradeço! agradeço! vamos a isso —exclamava o Ega esfregando as mãos,faiscando de júbilo». [discurso direto]
  3. 3. Nas últimas páginas da obra, Carlos e Egavão conversando por Lisboa, aa) pensarem em paio com ervilhas, a fazeremconsiderações sobre a vida, a correrem para umamericano.b) discutirem sobre as corridas de cavalos,recordarem como era o país, apressarem-se paraum jantar.c) discutirem escolas literárias, refletirem sobreo sentido da vida, desistirem de um jantar.d) pensarem em mulheres, a fazerem reflexõesfilosóficas, a esbofetearem um americano.
  4. 4. Um pouco marginais à intriga passional (emboracom ela se entreteçam funcionalmente), vãosurgindo na obra episódios que constituemdocumentos, quase caricaturas, de ambientessociais do Portugal oitocentista. Entre essesmomentos de crónica social podem citar-se:a) tarde nas termas; jantar no Hotel Central; flirt naVila Balzac.b) visita a redação de jornal; duelo; cerimónia decasamento burguês.c) corridas; jantar em casa dos condes; sarau.d) jogo de críquete; manhã de veraneio no Estoril,serão em Santa Olávia.
  5. 5. A morte de Afonsoa) é completamente independente da intrigaamorosa que envolve Carlos e Maria Eduarda.b) ocorre em momento pouco posterior aoreconhecimento da tragédia.c) é anterior ao conhecimento do parentescoque havia entre Carlos e Maria Eduarda.d) não chega a ocorrer dentro da cronologia queé dada pelo discurso da obra.
  6. 6. O passo que não é de Os Maias é:a) «[...] cortou pelo Loreto como uma pedra querola, enfiou ao fundo da Praça de Camões, numgrande portão que uma lanterna alumiava. Era aredação d’A Tarde».b) «Topsius recolheu a tomar uma nota do grandepoeta “Calcinhas”. Eu fechei a vidraça: e, depoisde ir ao corredor fazer às escondidas um rápidosinal-da-cruz, vim desapertar sofregamente, epela vez derradeira, os atacadores do colete daminha saborosa bem amada». [A Relíquia]
  7. 7. c) «Esguio, mais sombrio naquele fundo cor decanário, o poeta derramou pensativamentepelas cadeiras, pela galeria, um olharencovado e lento: [...] || — “A Democracia”! —anunciou [...]».d) «De modo nenhum: tinha só intenção de lhearrancar as orelhas! || Teles da Gama saudou,rasgadamente. || Foi isso mesmo o que eurespondi [...]»
  8. 8. O passo que não é de Os Maias é:a) «Levamos Rosa, está claro, sei que se não podeseparar dela... E assim viveríamos sós, todos três,num encanto! || — Meu Deus! Fugirmos? —murmurou ela, assombrada».b) « — E com esta Maria andei muitas vezes aocolo, meu caro senhor... Não sei se ela ainda selembra de uma boneca que eu lhe dei, que falava,dizia Napoléon...».c) «— É de graça, amigo Sebastião! É de graça! Tunão imaginas que influência isto tem nosentimento!».d) «Mas era impossível encontrar o maestro,porque invariavelmente a criada afirmava que omenino Vitorino não estava em casa».
  9. 9. Pertence a Os Maias o trechoa) «Não, não queria ficar na terra perversa dondepartia, esbulhado e escorraçado, aquele rei dePortugal que levantava na rua os Jacintos!». [CS]b) «Na volta, com efeito, fizera-se uma mudança.Subitamente “Rabino” perdera terreno, resistindoà subida, com o fôlego curto».c) «Carvalho voltou vermelho e excitado. Tinhahavido uma cena; ele pusera fora a criada. Eentão destemperou: queixou-se daquela má sorteque o não deixava ter uma criada decente...».d) «A Amparo declarou-se «banzada». Ocasamento então, com a Ameliazinha...». [Padre]
  10. 10. Pode corresponder a «Queijadas,Antiguidades, Poemas, Piano», pelamesma ordem,a) Vilaça, Carlos, Eusébio, Cruges.b) Cruges, Craft, Craveiro, Cruges.c) Ega, Steinbroken, Alencar, Diogo.d) Cruges, Carlos, Diogo, Alencar.
  11. 11. Fazem parte da criadagem que vaisurgindo nos Maiasa) Vilaça, Anselmo, Melanie.b) Lola, Silva, Baptista.c) Teixeira, Juliana, Taveira.d) Domingos, Baptista, Melanie.
  12. 12. As expressões «Chique a valer!», «Ohyes», «C’est très grave, c’estexcessivement grave!», «Não semencione o excremento» pertencem,respectivamente, aa) Alencar, Sara, Steinbroken, Ega.b) Dâmaso, Sara, Steinbroken, Alencar.c) Dâmaso, Sara, Melanie, Alencar.d) Dâmaso, Sara, Melanie, Ega.
  13. 13. A série «Marquês Silveirinha, Mefistófeles,tio do Dâmaso» corresponde aa) Cohen, Gouvarinho, Vilaça.b) Vilaça, Cohen, Castro Gomes.c) Eusébio, Ega, Guimarães.d) Souselas, Ega, Castro Gomes.
  14. 14. Estão ligadas ao jornalismo aspersonagensa) Castro Gomes, Neves, Ega.b) Ega, Neves, Sousa Neto.c) Palma, Sousa Neto, Conde deGouvarinho.d) Palma, Neves, Guimarães.
  15. 15. A estes espaços podemos associar,respetivamente, as personagensEusebiozinho, Craft, Alencar:a) Paris, Ramalhete, Sintra.b) Ramalhete, Rua de São Francisco, Toca.c) Sintra, Toca, Trindade.d) Santa Olávia, Benfica, Hotel Central.
  16. 16. Quando, pela última vez, se encontraamorosamente com Maria Eduarda,Carlosa) julga ser ela sua prima.b) não sabe ainda que ela é sua irmã.c) acredita ser ela um seu tio.d) sabe que ela é sua irmã.
  17. 17. A alínea que só tem personagens de OsMaias éa) Ramires, Carlos, Cohen, Pacheco.b) Guimarães, Taveira, Dâmaso,Domingos.c) Sara, Zé Fernandes, Craft, Jacinto.d) Alencar, Acácio, Sousa Neto,Libaninho.
  18. 18. Não há nenhuma personagem de OsMaias ema) Melanie, Macário, Basílio.b) Acácio, Fradique, Artur.c) Raquel, Mac Gren, Baptista.d) Ega, Alencar, Tancredo.
  19. 19. A alínea que só tem mamíferosirracionais mencionados nos Maias éa) Memé, Lucinda, Cavalão.b) Lucinda, Niniche, Bonifácio.c) Cavalão, Bonifácio, Niniche.d) Vladimiro, Bonifácio, Niniche. 
  20. 20. Algumas das personagens, bastantesplanas, podem ser consideradaspersonagens-tipo. Por exemplo,correspondem aos tipos «’jornalistacorrupto’, ’brasileiro’, ‘gentleman’»a) Diogo, Monforte, Steinbroken.b) Neves, Diogo, Cruges.c) Neves, Guimarães, Dâmaso.d) Palma Cavalão, Castro Gomes, Craft.
  21. 21. Esta série de caracterizações — altofuncionário público; ministro e incom-petente; orador vazio — corresponde aa) Cruges; Taveira; Mac Gren.b) Taveira; Sousa Neto; Cruges.c) Teles da Gama; Cruges; Ega.d) Sousa Neto; Gouvarinho; Rufino.
  22. 22. À série ‘Dâmaso, Cohen, Alencar’correspondem, por esta ordem,a) romântico, político corrupto, poeta realista.b) cobarde, revolucionário, escritor.c) político conservador, diplomata, poeta.d) pretensioso, banqueiro judeu, românticodecadente.
  23. 23. O Conselho Geral elegeu ManuelEsperança diretor do Agrupamento deEscolas de Benfica.1 — complemento direto2 — predicativo do complemento direto
  24. 24. Os jogadores do Benfica, depois de seremderrotados, encaminharam-se para ascabinas.1 — modificador do grupo verbal2 — complemento oblíquo
  25. 25. Durante esta semana, o Concursoliterário JGF, um dos mais prestigiadosconcursos literários da nossa escola,ainda está aberto.1 — sujeito2 — modificador apositivo do nome
  26. 26. Perguntaste-me, Olinda, se a greve dosprofessores sempre vai para a frente.1 — complemento indireto2 — complemento direto
  27. 27. É importante escolhermos com atençãoos prémios Tia Albertina.1 — predicativo do sujeito2 — sujeito
  28. 28. As Jornadas da Ásia, Carlos, foramfinalmente publicadas pelo John.1 — vocativo2 — complemento agente da passiva
  29. 29. O Sentido da Vida, stor, foi realizadopelos Monty Python.1 — vocativo2 — complemento agente da passiva
  30. 30. É triste chumbarem tantos alunos porcausa de um simples teste de gramática.1 — predicativo do sujeito2 — sujeito
  31. 31. Digo-te, Ernesto, que, esta semana,ainda decorre o prazo do Concursoliterário JGF.1 — complemento indireto2 — complemento direto
  32. 32. No último dia, eu, juiz máximo da prova,entregarei os prémios Tia Albertina.1 — sujeito2 — modificador apositivo do nome
  33. 33. A vizinha de Cesário Verde, quandoengomava, não ia à rua.1 — modificador do grupo verbal2 — complemento oblíquo
  34. 34. Luís Filipe Vieira considerou Jesusimprescindível ao Glorioso.1 — complemento direto2 — predicativo do complemento direto
  35. 35. Se virem pelo telemóvel, perdem direitoaos prémios, que aliás são apetecíveis.1 — oração subordinada adverbial2 — oração subordinada adjetiva relativaexplicativa
  36. 36. Como haverá greve às avaliações, não seise direi as notas na última aula.1 — oração subordinante2 — oração subordinada substantivacompletiva
  37. 37. Sabes que até nem gosto destapergunta?1 — oração subordinante2 — conjunção subordinativa completiva
  38. 38. As paisagens que vemos na poesia deCesário Verde são urbanas e rurais masos ambientes de Os Maias Eça sãosobretudo citadinos.1 — oração subordinada adjetiva relativarestritiva2 — oração coordenada
  39. 39. Os bolos que se vendem no Califa sãotremendamente bonitos e alegres e oscroquetes da Balalaica têm carne decavalo.1 — oração subordinada adjetiva relativarestritiva2 — oração coordenada
  40. 40. Quero que respondas mal a este item.1 — oração subordinante2 — conjunção subordinativa completiva
  41. 41. Vê se as cábulas não estão à vista doprofessor.1 — oração subordinante2 — oração subordinada substantivacompletiva
  42. 42. Por comeres pouco limão, tens asgengivas, que até eram bonitas,completamente podres.1 — oração subordinada adverbial2 — oração subordinada adjetiva relativaexplicativa
  43. 43. LeituraAula•Observação direta da eficiência a resolver astarefas com textos•Questionário sobre Os Maias (aula 101-102)•Questionário sobre «De verão» (aula 107-108)•Questionário sobre «Jantar no Hotel Central»(aula 119-120)•Questionário sobre Os Maias (aula 123-124)Casa•[Tarefa sobre Os Maias]•[Tarefa sobre Frei Luís de Sousa]
  44. 44. EscritaAula•Redação segundo o modelo das biografias iniciaisnos romances de Eça (aula 95-96)•Respostas em torno de crónica de FerreiraFernandes (aula 103-104)•Texto deambulatório, segundo o modelo de«Reportagem», de Botto (aula 107-108)•Transposição da visão de «deusa» no HotelCentral para contexto contemporâneo (aula 117-118)•Inserções em A Taberna, de Zola (aula 119-120)
  45. 45. Casa•Resposta sobre «Contrariedades» + redação delista de contrariedades (tepecê aula 91-92)•Alfabeto sobre Frei Luís de Sousa (tepecê aula 93-94)•Texto em prosa segundo modelo de «De tarde»(tepecê da aula 97-98 ou 99-100)•Comentário sobre Cesário Verde, a partir detrecho de David Mourão-Ferreira (tepecê aula 101-102)•Resposta ao ponto 1 de ‘Escrita’ da p. 315 (tepecê daaula 103-104 ou 105-106)•Comentário sobre tipos de mulher em Cesário(tepecê da aula 113-114)•Comentário sobre as duas narrativas passionaisdentro dos Maias (tepecê da aula 117-118)•[Tarefas sobre Os Maias e Frei Luís de Sousa]
  46. 46. Compreensão oral/Produção oralAula•Perceção da atenção em momentos em que setrata de ouvir professor ou colegas•Questionário sobre «Os Grandes Livros. OsMaias» (aula 109-110)•Leituras em voz alta (passim)Casa•Tarefa sobre Os Maias[direi daqui pouco as notas]
  47. 47. GramáticaAula•Questionário (aula 123-124)[saiu um pouco mais difícil do que queria]
  48. 48. AssiduidadePontualidadeTelemóveis
  49. 49. • ter lido Os Maias• ir fazendo os tepecês• ter feito a tarefa grande• ir estudando gramática
  50. 50. Liga Europa1.ª: João S. vs. Pedro P.3.ª: Sara vs. Guilherme4.ª: Rita M. vs. Helena6.ª: Sofia A. vs. Sol9.ª: Daniel vs. Miguel
  51. 51. Liga dos Campeões1.ª: ? vs. Pedro C.3.ª: Luísa vs. Leonor4.ª: ? vs. ?6.ª: Mariana C. vs. Sol9.ª: Sara vs. Afonso

×