Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 105-106

821 views

Published on

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação para décimo ano de 2014 5, aula 105-106

  1. 1. • merchandising
  2. 2. Resolve as perguntas 10 e 10.1 (p. 15).
  3. 3. 1 alimentam G 2 única E 3 falar A 4 vocabulário E 5 omnipresença G 6 projeção A
  4. 4. 7 Luísa G 8 aí A 9 descubramos G 10 autênticos E 11 descobrir A 12 código E
  5. 5. • Têm acento gráfico todas as palavras esdrúxulas.
  6. 6. • Há uma palavra aguda que tem acento gráfico, para desfazer ditongo (aí).
  7. 7. • Há uma palavra grave que leva acento gráfico, para desfazer o ditongo que, sem ele, a vogal tónica formaria com a vogal precedente (Luísa).
  8. 8. rainha ruindo sairdes
  9. 9. [1.º parágrafo] Gosto das casas com muitos livros, cuja presença considero imprescindível a um ambiente hospitaleiro. É um grande prazer reencontrar numa estante um desses velhos amigos. Porém, é sempre novo o que neles descobrimos.
  10. 10. [2.º parágrafo] As minhas mais antigas recordações da extraordinária biblioteca do meu Avô reportam-se a dicionários, enciclopédias, porque era na companhia dessas e de outras obras de referência (atlas, catálogos de museus) que passava longos sábados, sozinho e com os mortos.
  11. 11. [3.º parágrafo] Como o gosto pelos livros devia ser inato, lia tudo. Da História, que predominava em casa do meu avô, passei aos romances e à poesia, incluindo clássicos greco- latinos, narrativas universais, Camilo e Eça, poesia portuguesa. Aos mortos das enciclopédias juntavam-se os heróis dos romances.
  12. 12. [4.º parágrafo] Lembro-me também com saudade de quando a minha mãe me vinha chamar.
  13. 13. Eça de Queirós, O Primo Basílio Tinham dado onze horas no cuco da sala de jantar. Jorge fechou o volume de Luís Figuier que estivera folheando devagar, estirado na velha voltaire de marroquim escuro, espreguiçou-se, bocejou e disse:
  14. 14. Vergílio, Eneida Canto as armas e o varão que nos primórdios veio das costas de Troia para Itália [...]
  15. 15. Eça de Queirós, Os Maias A casa que os Maias vieram habitar em Lisboa, no Outono de 1875, era conhecida na vizinhança da Rua de S. Francisco de Paula, e em todo o bairro das Janelas Verdes, pela Casa do Ramalhete, ou simplesmente o Ramalhete.
  16. 16. Daniel Defoe, As Aventuras de Robinson Crusoe Nasci em 1632, na cidade de Iorque, no seio de uma boa família. Esta, porém, não era oriunda da terra, pois o meu pai era um estrangeiro de Bremen que começou por se fixar em Hull.
  17. 17. Homero, Odisseia Fala-me, Musa, do homem astuto que tanto vagueou, / depois que de Troia destruiu a cidadela sagrada.
  18. 18. Eça de Queirós, A Cidade e as Serras O meu amigo Jacinto nasceu num palácio, com cento e nove contos de renda em terras de semeadura, de vinhedo, de cortiça e de olival.
  19. 19. Homero, Ilíada Canta, ó deusa, a cólera de Aquiles, [...]
  20. 20. Jonathan Swift, As Viagens de Gulliver Espero que estejas preparado para admitir publicamente, sempre que fores chamado a fazê-lo, que foi por grande insistência tua que decidi autorizar a a publicação de uma narrativa pouco cuidada e incorreta das minhas viagens [...]
  21. 21. Júlio Verne, Vinte Mil Léguas Submarinas O ano de 1866 ficou marcado por um acontecimento estranho, um fenómeno inexplicado e inexplicável, que certamente ninguém ainda esqueceu.
  22. 22. Camilo Castelo Branco, Amor de Perdição Domingos José Correia Botelho de Mesquita e Meneses, fidalgo de linhagem e um dos mais antigos solarengos de Vila Real de Trás-os-Montes, era, em 1779, juiz de fora de Cascais, e nesse mesmo ano casara com uma dama do paço, D. Rita Teresa Margarida Preciosa da Veiga Caldeirão Castelo Branco
  23. 23. TPC (i) [Para quem não enviou bibliofilme:] Trata desse assunto sem falta. (ii) [Como proximamente faremos pequeno trabalho sobre assuntos mais informativos (gramática, teoria da literatura):] Revê matérias. (iii) Escreve as continuações das dez obras.
  24. 24. A máquina de escrever é sagrada. / O poema é sagrado. / A voz é sagrada. / As orelhas são sagradas. / O êxtase é sagrado.
  25. 25. A máquina de escrever é sagrada. O poema é sagrado. A voz é sagrada. As orelhas são sagradas. O êxtase é sagrado. epífora
  26. 26. viera lançar bombas angélicas
  27. 27. viera lançar bombas angélicas hipálage?
  28. 28. TPC (i) [Para quem não enviou bibliofilme:] Trata desse assunto sem falta. (ii) [Como proximamente faremos pequeno trabalho sobre assuntos mais informativos (gramática, teoria da literatura):] Revê matérias. (iii) Cria as pequenas continuações dos inícios das dez obras que identificámos em aula.

×