Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Ficha efa stc1_4[1] moura

899 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Ficha efa stc1_4[1] moura

  1. 1. Agrupamento de Escolas da Quinta do Conde ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DA QUINTA DO CONDE CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS – NÍVEL SECUNDÁRIO 2010/2011 SOCIEDADE, TECNOLOGIA E CIÊNCIA Curso EFA – Nível Secundário Início em Setembro 2011 Área de Competência – Sociedade, Tecnologia e Ciência (STC) Núcleo gerador 1: Equipamentos: Princípios e funcionamento Temas: Processos socio-históricos, dimensões científicas e aspectos do raciocínio matemático fundamentais para a utilização e gestão de equipamentos e sistemas técnicos Recursos/materiais: Computador, Recursos Multimédia, BE/CRE, Internet. Formando : Luís António Parreira Moura Formadores: César Barros/Paula Valadas Ficha de Trabalho n.º 41. Considereum circuito electrónico com 4 transístores, 10 díodos, 20 resistências e 10 condensadores montados em série. Os valores das taxas de avarias são , , , . Calcule: a) A taxa de avarias do conjunto b) O tempo médio para falhar do sistema c) A fiabilidade do sistema para um período de 10 horas.R. a) 8x 10-7 + 30x10-6 +80x10-4 + 50 x 10-8 = 0,0080313 A taxa de avarias do conjunto éde 8,0313x10-3b) MTTF = O tempo médio para falhar do sistema R: = = = =124.5128 Horas b) A fiabilidade do sistema para um período de 10 horas. R: (t)= (t)= (t)= (t)=0.9228
  2. 2. Agrupamento de Escolas da Quinta do Conde ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DA QUINTA DO CONDE CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS – NÍVEL SECUNDÁRIO 2010/2011 SOCIEDADE, TECNOLOGIA E CIÊNCIA Curso EFA – Nível Secundário Início em Setembro 20112. Indique algumas entidades dedicadas à defesa dos direitos dos consumidores e comente a sua utilidade e relevância. R- Em Portugal existem várias entidades responsáveis pela defesa e proteção dos consumidores, às quais os consumidores podem recorrer, quer solicitando pedidos de informação e esclarecimentos, quer apresentando as suas reclamações. Nos organismos públicos podemos referir o Instituto do consumidor, centros de informação Autárquicos ao consumidor (CIAC), Serviços Municipais de Informação ao Consumidor- (SMIC), Centro Nacional de Consumo, Inspeção Geral das Atividades Económicas. Nas organizações privadas temos a DECO - Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, UGC União Geral dos Consumidores, ACOP - Associação dos Consumidores de Portugal, - APDC - Associação Portuguesa de Direito do Consumo. Todas estes organismos desempenham uma função relevante na sociedade, pelo conjunto de serviços que colocam ao dispor dos consumidores, quer seja no sentido de os ajudar na solução de alguns conflitos, quer na orientação de tomadas de decisão através de informações que colocam ao seu dispor.3. A garantia dos equipamentos é assegurada pelos fabricantes independentemente dos vendedores. Tendo em atenção a Lei do Consumidor e outra legislação aplicável, refira o papel da garantia na defesa dos direitos do consumidor. R- Ao adquirir um equipamento, o consumidor tem direito a uma garantia que lhe garante o direito de reclamar, exigir a reparação, a troca do equipamento por outro ou mesmo a devolução da importância dispendida caso não sejam possíveis as situações anteriores. A garantia varia no tempo e nas condições, conforme o equipamento adquirido. Essas condições estão mencionadas no contrato efectuado no acto de compra e acompanha o equipamento.4. O que entende por Custo de Ciclo de Vida de um equipamento (CCV)? Escolha um equipamento e identifique os seus custos, durante o período de vida útil. Como poderia minimizar alguns dos custos? R- O Custo do Ciclo de Vida (CCV) é uma ferramenta de gestão que pode ajudar a diminuir os desperdícios e a aumentar o rendimento de vários tipos de equipamentos. O custo do ciclo de vida (CCV) de qualquer equipamento é o custo total durante o seu período de vida
  3. 3. Agrupamento de Escolas da Quinta do Conde ESCOLA BÁSICA INTEGRADA DA QUINTA DO CONDE CURSO DE EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS – NÍVEL SECUNDÁRIO 2010/2011 SOCIEDADE, TECNOLOGIA E CIÊNCIA Curso EFA – Nível Secundário Início em Setembro 2011 útil. Representa assim os custos de aquisição, instalação, ensaios, energéticos, operação, manutenção (preventiva e correctiva, desmontagem e destruição do equipamento. O (CCV) de um automóvel por exemplo, vai desde o custo aquisição, manutenção, reparação de avarias, substituição de equipamentos de desgaste e todos custos durante a vida útil deste equipamento. No momento da compra, devemos escolher aquele que com as mesmas características apresente menor custo, que seja mais fiável e que necessite menos manutenção.5. Relacione a obsolescência programada e a obsolescência perceptiva como processos de encurtamento do ciclo de vida dos produtos, incompatíveis com o desenvolvimento sustentável. Identifique e comente alguns exemplos. R- Obsolescência programada acontece quando um produto é planeado para ter uma vida reduzida. A obsolescência programada acarreta prejuízos para o ambiente e para o consumidor e faz parte de uma estratégia de mercado por parte dos fabricantes, para que os consumidores fiquem insatisfeitos com o produto e comprem um mais moderno. Obsolescência perceptiva é uma forma de reduzir a vida útil de um produto mesmo que esteja em condições de ser usado. Os fabricantes lançam novos produtos com um aspecto visual mais modernos, fazendo com que os produtos antigos pareçam ultrapassados, criando assim no consumidor um sentimento de desatualização e assim sentir a necessidade de adquirir outro mais moderno. É um jogo de marketing para aumentar o consumo, fazendo com que o consumidor se torne viciado em compras e se iluda com os novos produtos, tendo prejuízos com a troca dos equipamentos, muitas vezes por não explorar bem a sua durabilidade. Exemplos disto o lançamento constante de novos modelos de automóveis, televisores e muitos outros equipamentos.

×