Palestra Comunicavale

852 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
852
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • DISPOSIÇÃO DE UMA ANTIGA SALA DE AULA
  • SALA DE AULA ATUAL
  • COMO OS ALUNOS SE ORGANIZAVAM NAS SALAS
  • HJ COMO ELES SE ORGANIZAM....MAS SERÁ QUE SUBSTITUIR COMPUTADORES POR LIVROS RESOLVE??
  • SEGURANÇA, PQ OS PAIS QUEREM SABER ONDE E COM QUEM SEUS FILHOS ESTÃO
  • ANTES COMO NOS COMUNICAVAMOS COM O NOSSO COLEGA DO LADO?
  • HJ CONTINUAMOS A DISTRIBUIR OS BILHETES...
  • NAS PERIFERIAS ENCONTRÁVAMOS 05 BARES E 05 IGREJAS NUMA MESMA RUA...
  • HOJE ENCONTRAMOS MAIS 05 LAN HOUSES....E OS JOVENS NÃO ESTÃO SÓ JOGANDO...
  • OS JOVENS ESTÃO RECONHECENDO A SUA PRÓPRIA COMUNIDADE...
  • NÃO SÃO ESTAS FERRAMENTAS DA WEB...
  • SÃO PESSOAS....
  • CÉREBRO HUMANO, AS CONEXÕES ENTRE OS NEURÔNIOS
  • AS CONEXÕES ENTRE AS RUAS E AVENIDAS – IMAGENS DE MILÃO
  • TENTATIVA DE ILUSTRAÇÃO DE UMA REDE ENTRE PESSOAS EM CAMBERRA - AUSTRÁLIA
  • SÃO PESSOAS....
  • Redes distribuídas são redes mais distribuídas do que centralizadas. Redes mais centralizadas do que distribuídas são hierarquias.
  • Não é o conteúdo do que flui pelas conexões da rede a variável fundamental para explicar o que acontece(rá) e sim o modo-de-interagir e suas características...
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • SÃO PESSOAS....
  • O MUNDO MUDOU??? A TECNOLOGIA É VILÃ??? O QUE VCS ACHAM DISSO?? O QUE FARIAM PARA MUDAR?? PRECISA SER FEITA ALGUMA MUDANÇA?
  • NÃO QUEIRA COLOCAR ORDEM NO CAOS, TENTE ENTENDE-LO E SE ACOMODAR NELE
  • Palestra Comunicavale

    1. 1. AFINAL, O QUE SÃO REDES SOCIAIS? Luis Fernando Guggenberger 08 de julho de 2010
    2. 12. Ouvimos falar tanto sobre as redes sociais... ...mas afinal, o que são redes sociais?
    3. 15. Exemplos de Rede: Neural
    4. 16. Exemplos de Rede: Urbana
    5. 17. Exemplos de Rede: Social
    6. 18. Redes sociais são pessoas interagindo segundo um padrão de organização de rede distribuída. Rede Social
    7. 19. Topologias de Rede Diagramas de Paul Baran (1964)
    8. 20. Redes sociais são padrões de organização em que há abundância de caminhos. Hierarquias são o oposto: um campo onde se gerou (artificialmente) escassez de caminhos. Rede ≠ Hierarquias ≠
    9. 21. Múltiplos Caminhos
    10. 22. Redes = Interação
    11. 23. - Frequência - Reverberações - Loopings - Configurações de fluxos que se constelam a cada instante - Espalhamentos e aglomeramentos ( clustering ) Características do Modo-de-Interagir
    12. 24. - Enxameamentos ( swarming ) - Curvas de distribuição das variações aleatórias introduzidas pela imitação ( cloning ) que produzem ordem emergente (a partir da interação) - Contrações na extensão características de caminho ( crunch ) dentro de cada cluster Características do Modo-de-Interagir
    13. 25. Interação Broadcasting não é interação Padrão Um => Muitos
    14. 26. Redes sociais são ambientes de interação, não de participação. Interação ≠ Participação ≠
    15. 27. Social ≠ Digital ou Virtual Redes sociais ≠ Midias sociais
    16. 28. Blogs nada têm a ver com redes. Já a blogosfera, sim, pode ser um bom exemplo de rede distribuída. Mas também não é uma rede social. Redes sociais são pessoas interagindo, não ferramentas de publicação ou de participação. Redes sociais ≠ Ferramentas
    17. 29. Mas plataformas interativas podem ser boas ferramentas de articulação e animação de redes. Redes ≠ Plataformas interativas
    18. 30. Os fenômenos que ocorrem nas redes independem do conteúdo do que flui. Esses fenômenos – como o clustering , o swarming e o crunching – dependem dos graus de distribuição e conectividade da rede em questão. Fenomenologia das Redes
    19. 31. Clustering A tendência que têm dois conhecidos comuns a um terceiro de conhecer-se entre si
    20. 32. Distintos grupos e tendências, não coordenados explicitamente entre si, vão aumentando o alcance e a virulências de suas ações... Swarming civil ou societário Exemplo: 11 a 13 de março de 2004 na Espanha (papel do SMS = celular)
    21. 33. Swarming civil ou societário 11-M España en la calle
    22. 34. A redução do tamanho social do mundo é função da distributividade e da conectividade da rede social Crunching
    23. 35. Milgram-Travers (1967): 5,5 graus de separação 160 pessoas que moravam em Omaha tentaram enviar cartas para um corretor de valores que trabalhava em Boston utilizando apenas intermediários que se conhecessem pelo nome de batismo. Experimento de Stanley Milgram
    24. 36. Duncan Watts et all. (2002): 6 graus de separação 60 mil usuários de e-mail tentaram se comunicar com uma de dezoito pessoas-alvo em 13 países, encaminhando mensagens a alguém conhecido. Experimento de Duncan Watts
    25. 37. Jure Leskovec (2006): 7 graus de separação Conseguiu identificar mais de 30 bilhões de conversações entre 240 milhões de pessoas, usuárias do Microsoft Instant Messenger em todo o mundo. Experimento de Jure Leskovec
    26. 38. Small is powerful Quanto menor o tamanho do mundo mais empoderante é o campo social Mundo Pequeno
    27. 39. Mundo Pequeno Já parou pra pensar que o Zé de Alagoas está a 6 Graus de Barack Obama?
    28. 40. Mundo Pequeno “ Eu guardo o meu conhecimento nos meus amigos”
    29. 41. Na sociedade em rede os indicadores de sucesso não serão mais a acumulação de riqueza, de poder e de conhecimento atestado por títulos. Estão emergindo novos papéis sociais: Os Novos Papéis Sociais Hubs Inovadores Netweavers
    30. 44. Muito Obrigado!!! Luis Fernando Guggenberger DCRI – Responsabilidade Socioambiental F.: (11) 7420-2775 [email_address]

    ×