Independência da  América Espanhola
<ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>No final do século XVIII e começo do XIX, o Antigo Sistema Colonial entrou em crise. ...
<ul><li>Quando Napoleão invadiu a Espanha e derrubou o rei Fernando VII, as colônias passaram a comercializar livremente c...
Principais causas da libertação <ul><li>O sistema mercantilista de exploração econômica; </li></ul><ul><li>O desejo dos cr...
<ul><li>As doutrinas dos economistas, enciclopedista e filósofos do séc. XVIII. </li></ul><ul><li>A independência dos EUA ...
Países que aprovaram estes movimentos <ul><li>Inglaterra </li></ul><ul><li>EUA </li></ul>
Estampa satírica inglesa mostra Pitt (primeiro-ministro inglês) e Napoleão dividindo o globo terrestre. Repare que Pitt co...
Independência da Argentina
No dia 9 de julho de 1816, as Províncias Unidas na América do Sul declararam formalmente sua independência da coroa espanh...
Independência do Chile
O movimento de Independência do Chile entre os anos de 1817 e 1818, liderado por Bernardo O’Higgins, libertou o país da do...
<ul><li>Luísa Martins Resende  Costa </li></ul>
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Independência da Argentina e do México

7,966 views

Published on

Para saberem mais sobre esses assuntos

Published in: Education
2 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
7,966
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
47
Comments
2
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Independência da Argentina e do México

  1. 1. Independência da América Espanhola
  2. 2. <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>No final do século XVIII e começo do XIX, o Antigo Sistema Colonial entrou em crise. Os colonos da América Espanhola, influenciados pelas idéias iluministas, perceberam a necessidade de romper com a Metrópole. A falta de liberdade econômica e de autonimia política não podia mais ser tolerada. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Quando Napoleão invadiu a Espanha e derrubou o rei Fernando VII, as colônias passaram a comercializar livremente com os ingleses. A partir de então mobilizaram-se para se separar da Metrópole.A lutas populares de libertação foram esmagadas pelas forças coloniais, o que resultou na liderança das elites criollas no processo de independência . </li></ul>
  4. 4. Principais causas da libertação <ul><li>O sistema mercantilista de exploração econômica; </li></ul><ul><li>O desejo dos criollos na ascensão política, social e econômica; </li></ul><ul><li>A desigualdade social </li></ul><ul><li>O sistema educacional </li></ul><ul><li>Desenvolvimento educacional </li></ul>
  5. 5. <ul><li>As doutrinas dos economistas, enciclopedista e filósofos do séc. XVIII. </li></ul><ul><li>A independência dos EUA </li></ul><ul><li>A Revolução Francesa </li></ul><ul><li>O domínio napoleônico na Espanha. </li></ul><ul><li>Consolidação da revolução industrial na Inglaterra. </li></ul>
  6. 6. Países que aprovaram estes movimentos <ul><li>Inglaterra </li></ul><ul><li>EUA </li></ul>
  7. 7. Estampa satírica inglesa mostra Pitt (primeiro-ministro inglês) e Napoleão dividindo o globo terrestre. Repare que Pitt corta o mar e Bonaparte a terra.
  8. 8. Independência da Argentina
  9. 9. No dia 9 de julho de 1816, as Províncias Unidas na América do Sul declararam formalmente sua independência da coroa espanhola, concluindo um complexo processo revolucionário de seis anos e iniciando outro, também complexo, que levaria a conformação da Nação Argentina. No ano de 1825, estas províncias trocaram sua denominação pela de Províncias Unidas do Rio da Prata. Finalmente, a Constituição de 1826 instaurou o nome de Nação Argentina. San Martín foi um dos principais líderes da independência.
  10. 10. Independência do Chile
  11. 11. O movimento de Independência do Chile entre os anos de 1817 e 1818, liderado por Bernardo O’Higgins, libertou o país da dominação secular espanhola, porém colocou o novo país na órbita do imperialismo inglês, uma vez, uma vez que, a partir da década de 20 as oligarquias conservadores assumiram o controle político do país, apoiada pela Igreja Católica, preservando portanto os privilégios da elite criolla . Nesse sentido, a vida econômica do país continuou a basear-se no latifúndio agrário e pecuarista na região sul e na exploração mineral na região norte.
  12. 12. <ul><li>Luísa Martins Resende Costa </li></ul>

×