Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Estudos de Controle - Aula 9: Análise de Resposta Transitória e de Regime Estacionário (parte 3)

5,090 views

Published on

  • Be the first to comment

Estudos de Controle - Aula 9: Análise de Resposta Transitória e de Regime Estacionário (parte 3)

  1. 1. Estudos de Controle – Análise de Resposta Transitória e de Regime Estacionário 1
  2. 2. Sistemas de Ordem Superior • Vamos considerar um sistema em sua forma geral: • Função de transferência de malha fechada: 𝐶(𝑠) 𝑅(𝑠) = 𝐺(𝑠) 1 + 𝐺 𝑠 𝐻(𝑠) 2
  3. 3. Sistemas de Ordem Superior • Em geral, G(s) e H(s) são dadas como relações de polinômios em s: 𝐺 𝑠 = 𝑝(𝑠) 𝑞(𝑠) 𝑒 𝐻 𝑠 = 𝑛(𝑠) 𝑑(𝑠) • A função de transferência pode ser reescrita como: 𝐶(𝑠) 𝑅(𝑠) = 𝑝 𝑠 𝑑(𝑠) 𝑞 𝑠 𝑑(𝑠)+𝑝 𝑠 𝑛(𝑠) = 𝑏0 𝑠 𝑚+𝑏1 𝑠 𝑚−1+⋯𝑏 𝑚−1 𝑠+𝑏 𝑚 𝑎0 𝑠 𝑛+𝑎1 𝑠 𝑛−1+⋯𝑎 𝑛−1 𝑠+𝑎 𝑛 , onde 𝑛 ≥ 𝑚. 3
  4. 4. Sistemas de Ordem Superior • Para encontrar a solução analítica é necessário encontrar os pólos e zeros da função, reescrevendo-a em função destes como: 𝐶(𝑠) 𝑅(𝑠) = 𝐾 𝑠 + 𝑧1 𝑠 + 𝑧2 … (𝑠 + 𝑧 𝑚) 𝑠 + 𝑝1 𝑠 + 𝑝2 … (𝑠 + 𝑝 𝑛) • A influência dos pólos e zeros irão determinar o comportamento do sistema. 4
  5. 5. Sistemas de Ordem Superior • Posicionamento de pólos e zeros no plano s: • Pólos no semiplano esquerdo do plano s: • Exemplo: 𝐺 𝑠 = 1 𝑠3 + 6𝑠2 + 13𝑠 + 10 = 1 (𝑠 + 2)(𝑠 + 2 − 𝑗)(𝑠 + 2 + 𝑗) • Pólos: 𝑝1 = −2 + 𝑗, 𝑝2 = −2 − 𝑗 , 𝑝3 = −2 5
  6. 6. Sistemas de Ordem Superior • Posicionamento de pólos e zeros no plano s: • Pólos no semiplano esquerdo do plano s: • Exemplo: Resposta ao degrau unitário 𝑅 𝑠 = 1 𝑠 • O sistema converge. 6
  7. 7. Sistemas de Ordem Superior • Posicionamento de pólos e zeros no plano s: • Pólos no semiplano direito do plano s: • Exemplo: 𝐺 𝑠 = 1 𝑠3 − 6𝑠2 + 13𝑠 − 10 = 1 (𝑠 − 2)(𝑠 − 2 + 𝑗)(𝑠 − 2 − 𝑗) • Pólos: 𝑝1 = 2 + 𝑗, 𝑝2 = 2 − 𝑗 , 𝑝3 = 2 7
  8. 8. Sistemas de Ordem Superior • Posicionamento de pólos e zeros no plano s: • Pólos no semiplano direito do plano s: • Exemplo: Resposta ao degrau unitário 𝑅 𝑠 = 1 𝑠 • O sistema diverge. 8
  9. 9. Sistemas de Ordem Superior • Considerando que os pólos são todos reais e distintos, analisando para a entrada degrau unitário 𝑅 𝑠 = 1 𝑠 , temos: 𝐶 𝑠 = 𝑎 𝑠 + 𝑎𝑖 𝑠 + 𝑝𝑖 𝑛 𝑖=1 Sendo que 𝑎𝑖 é o resíduo do pólo em 𝑠 = 𝑝𝑖. 9
  10. 10. Sistemas de Ordem Superior • Se todos os pólos estiverem no semiplano esquerdo do plano s, então os valores dos resíduos determinaram a importância relativa dos componentes. • Exemplo: 𝐶 𝑠 = 1 𝑠3 + 32𝑠2 + 185𝑠 + 250 × 1 𝑠 = 1 (𝑠 + 2)(𝑠 + 5)(𝑠 + 25) × 1 𝑠 • Resíduos: 𝐶 𝑠 = −0,0072 (𝑠 + 2) + 0,0033 (𝑠 + 5) − 0,0000087 (𝑠 + 25) + 0,004 𝑠 • Resposta: 𝑐 𝑡 = −0,0072𝑒−2𝑡 + 0,0033𝑒−5𝑡 − 0,0000087𝑒−25𝑡 + 0,004 10
  11. 11. Sistema de Ordem Superior • Contribuição de cada termo e resposta: 11
  12. 12. Sistema de Ordem Superior • Se existir um zero de malha fechada próximo a um pólo, então o resíduo desse pólo será pequeno. • Um par de pólos e zeros próximos se cancelam mutuamente. • Exemplo: Acrescentando um zero em -1,9. 𝐶 𝑠 = (𝑠 + 1,9) 𝑠3 + 32𝑠2 + 185𝑠 + 250 × 1 𝑠 = (𝑠 + 1,9) (𝑠 + 2)(𝑠 + 5)(𝑠 + 25) × 1 𝑠 • Resíduos: 𝐶 𝑠 = 0,0007 (𝑠 + 2) − 0,0103 (𝑠 + 5) + 0,002 (𝑠 + 25) + 0,0076 𝑠 • Resposta: 𝑐 𝑡 = −0,0007𝑒−2𝑡 + 0,0103𝑒−5𝑡 + 0,002𝑒−25𝑡 + 0,0076 12
  13. 13. Sistema de Ordem Superior • Contribuição de cada termo e resposta: 13
  14. 14. Sistema de Ordem Superior • Se o pólo estiver localizado muito longe da origem, o resíduo desse pólo poderá ser pequeno. Os transitórios correspondentes a pólos remotos são pequenos e de curta duração. • Exemplo: observar a contribuição do pólo -25. 14
  15. 15. Sistema de Ordem Superior • Portanto, os termos que possuem resíduos muito pequenos contribuem pouco para a resposta transitória e podem ser descartados. • Essa aproximação possibilita avaliar as características da resposta de um sistema de ordem superior a partir de um sistema mais simplificado. 15
  16. 16. Sistema de Ordem Superior • Considerando de uma forma mais geral a existência de pólos reais e complexos conjugados, distintos, podemos escrever a resposta para uma entrada degrau unitário como: 𝐶 𝑠 = 𝑎 𝑠 + 𝑎𝑖 𝑠 + 𝑝𝑖 𝑞 𝑖=1 + 𝑏 𝑘 𝑠 + ζ 𝑘 𝑤 𝑘 + 𝑐 𝑘 𝑤 𝑘 1 − ζ 𝑘 2 𝑠2 + 2ζ 𝑘 𝑤 𝑘 𝑠 + 𝑤 𝑘 2 𝑟 𝑖=1 • Portanto, a resposta de um sistema de ordem superior é composta por termos que envolvem funções simples dos sistemas de primeira ordem e segunda ordem. 16
  17. 17. Sistema de Ordem Superior • A inversa de Laplace para a equação anterior pode ser escrita como: 𝑐 𝑡 = 𝑎 + 𝑎𝑖 𝑒−𝑝 𝑖 𝑡 𝑞 𝑖=1 + 𝑏𝑖 𝑒−ζ 𝑘 𝑤 𝑘 𝑡 𝑟 𝑖=1 cos 𝑤 𝑘 1 − ζ 𝑘 2 𝑡 + 𝑏𝑖 𝑒−ζ 𝑘 𝑤 𝑘 𝑡 𝑟 𝑖=1 sin 𝑤 𝑘 1 − ζ 𝑘 2 𝑡 • Se todos os pólos estiverem no semiplano esquerdo do plano s, então os termos exponenciais e amortecidos exponencialmente irão tender a 0. • A resposta em regime estacionário então é 𝑐 ∞ = 𝑎. 17
  18. 18. Sistema de Ordem Superior • Os pólos de 𝐺(𝑠) determinam o tipo de resposta transitória, enquanto que a forma é principalmente determinada pelos zeros. • Os pólos da entrada 𝑅(𝑠) fornecem os termos da resposta estacionária, enquanto que os pólos de 𝐺(𝑠) fornecem os termos de resposta transitória exponenciais. • Os zeros de 𝐺(𝑠) não afetam os expoentes dos termos exponenciais, mas sim as magnitudes e sinais dos resíduos. 18
  19. 19. Pólos dominantes • São aqueles que possuem um efeito dominante sobre o comportamento de resposta transitória. • A dominância é determinada: • Pela relação das partes reais dos pólos. • Pela relação dos resíduos calculados nos pólos. • Se a relação das partes reais excede cinco, e não há zeros na vizinhança, os pólos mais perto do eixo imaginário serão os dominantes. Eles correspondem aos termos que caem mais lentamente. • Geralmente, os pólos dominantes são complexos conjugados. • Ajustam-se os ganhos do sistema até que exista um par de complexos conjugados. • Reduz efeitos de não-linearidade. 19
  20. 20. Comportamento oscilatório • Se o sistema de malha fechada não tem pólos conjugados complexos, então a resposta transitória é não-oscilatória. 20
  21. 21. Análise da estabilidade • Se algum pólo do sistema de malha fechada estiver no semiplano direito do plano s, então eles serão dominantes e o sistema irá produzir respostas crescentes. O sistema é instável. • Se todos os pólos estão no semiplano esquerdo, então o sistema irá entrar em equilíbrio. O sistema é estável. • O fato do sistema ser estável ou instável não depende da entrada. É uma característica do sistema. 21
  22. 22. Análise de estabilidade • Se os pólos estiverem no eixo imaginário, então o sistema irá apresentar oscilações cuja amplitude não se altera. Porém, no caso de ruídos, essas amplitudes podem mudar e isso não é desejável. • Para garantir uma resposta rápida e ainda amortecida, é interessante que os pólos estejam em regiões particulares do plano s, por exemplo: 22
  23. 23. MATLAB • Algumas funções são interessantes para se analisar o comportamento de zeros e pólos: • roots(pol): usado para encontrar as raízes de uma função polinomial. • residue(b,a) ou residue(r,p,k): usado para encontrar os pólos e resíduos dos pólos de uma função de transferência. 23 pol = [1 -6 -72 -27] r = roots(pol) b = [ 5 3 -2 7] a = [-4 0 8 3] [r,p,k] = residue(b,a) r = [-1.4167 -0.6653 1.3320] p = [1.5737 -1.1644 -0.4093] k = -1.2500 [b,a] = residue(r,p,k)
  24. 24. MATLAB • zplane(z,p): usado para plotar o plano complexo s com os pólos e zeros. • zpk(z,p,k): usado para definir a função de transferência de acordo com os zeros, pólos e ganhos. • zpkdata(g): usado para encontrar os zeros, pólos e ganho de uma função de transferência. 24 z = [] p = [-2; -5; -25] zplane(z,p) z = [] p = [-2; -5; -25] k = 1 zpk(z,p,k) num = [1 2] den = [1 4 6] g = tf(num, den) [z, p, k] = zpkdata(g)
  25. 25. Exercício • Considerando os seguintes sistemas: • 𝐺 𝑠 = 1 𝑠3−6𝑠2+13𝑠−10 • 𝐺 𝑠 = 1 𝑠3+6𝑠2+13𝑠+10 • 𝐺 𝑠 = (𝑠−2) 𝑠3+6𝑠2+13𝑠+10 • 𝐺 𝑠 = 1 𝑠4+36𝑠3+193𝑠2+400𝑠+300 • Faça: • Encontre os zeros, pólos e o ganho. Plote o plano s complexo com zeros e pólos. • Plote a resposta ao degrau unitário. • Encontre os pólos e os resíduos da resposta ao degrau unitário. • Plote a contribuição de cada pólo para a resposta ao degrau unitário. • Encontre as especificações da resposta transitória. 25
  26. 26. Obrigada! ays@icmc.usp.br www.lsec.icmc.usp.br 26

×