Comunicacao Terceiro Setor

681 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
681
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Comunicacao Terceiro Setor

  1. 1. Pós-Graduação em EducomunicaçãoGestão da Comunicação em Organizações do 3º SetorUma perspectiva crítica a partir do Estudo de Caso da Pastoral da Criança Luciano Sathler www.lucianosathler.pro.br 24/04/2012
  2. 2. Um setor em crise?1. Crise de credibilidade2. Crise de novos entrantes3. Crise de profissionalização4. Crise de objetivos5. De país pobre a nação em desenvolvimento www.lucianosathler.pro.br6. Crise de financiamento externo
  3. 3. www.lucianosathler.pro.br Uma organização do Terceiro Setor tem as seguintes características FormalizadaSão institucionalizadas, ainda que não legalmente reconhecidas, comregras e procedimentos estabelecidos, consensuados entre os que nela epor ela atuam, o que permite sua perenidade por mais tempo. Esseatributo exclui os movimentos sociais informais e iniciativas temporáriasdessa classificação, o que pode causar estranheza mas faz sentido emrelação à necessidade de pesquisas comparativas internacionais, ênfaseprincipal dos autores.
  4. 4. www.lucianosathler.pro.br Uma organização do Terceiro Setor tem as seguintes características PrivadasSem vínculo institucional de mando com nenhum nível de governo, aindaque tenha seu financiamento inteira ou parcialmente sustentado porórgãos estatais. Não-Distribuidoras de Resultados Financeiros SuperavitáriosPodem até gerar resultados positivos como parte de suas atividades, emtermos de recursos financeiros, mas estes são integralmentereinvestidos para o desenvolvimento da própria organização ou alocadospara o pagamento da remuneração dos profissionais contratados.
  5. 5. AutônomasNão são controladas por interesses externos e contam com as condiçõespara realizar sua própria gestão. No nível estratégico de decisão possuem www.lucianosathler.pro.brum ou mais conselhos formados por voluntários, eleitos, convidados ounomeados, com mandato usualmente temporário. VoluntáriasSão instituídas voluntariamente por uma ou mais pessoas com objetivosespecíficos. Além disso, costumam contar com uma elevada carga detrabalho voluntário, não remunerado, no bojo da dedicação que movepessoas comprometidas para que as organizações cumpram seusobjetivos. Mesmo que isso se restrinja ao Conselho Curador, obrigado porlei a ser uma dedicação não remunerada, é uma característica que marcaesse segmento em relação aos demais.
  6. 6. Uma organização do Terceiro Setor tem as seguintes características Finalidade PúblicaOs benefícios auferidos pela atuação da organização são exclusiva ouprimordialmente destinados aos públicos externos à mesma. Issoexclui, por exemplo, iniciativas tais como cooperativas, sindicatos,partidos políticos, associações de diversos tipos e entidades de classe. Alegislação pode discordar desse atributo em muitos países, mas, pelobem da pesquisa científica, é importante demarcar esse limite para darmais clareza sobre o objeto. www.lucianosathler.pro.br
  7. 7. www.lucianosathler.pro.br Administração Estratégica Administração Tática Administração OperacionalNíveis Organizacionais de Tomada de Decisão
  8. 8. www.lucianosathler.pro.brAs seis partesbásicas de uma Tecnoestruturaorganização / Staff de Suporte Essência Operacional Linha Intermediária Ápice Estratégico IDEOLOGIA MINZTBERG, H.; QUINN, J.B. O processo de estratégia. Porto Alegre: Bookman, 2001.
  9. 9. www.lucianosathler.pro.br Essência • Pessoas que desempenham o trabalho de produzir produtos ouOperacional prestar serviços Linha • Quando a organização cresce, mais gerentes: Gerentes de OperaçõesIntermediária ou Gerentes de Gerentes Ápice • Onde se localiza a supervisão de todo o sistema Estratégico
  10. 10. www.lucianosathler.pro.br • À medida em que as organizações se tornam mais complexas surge a necessidade de staff (analistas)Tecnoestrutura – Planejamento e Controle de naturezas diferentes, fora da hierarquia da linha de autoridade Staff de • Apoio em logística, alimentação, segurança e Suporte outros serviços de apoioIdeologia • Tradições e crenças que a distinguem de outras, o que infunde vida na estrutura.
  11. 11. Mecanismos básicos de Coordenação • A coordenação do Ajuste trabalho é obtida pelo simples processo da Mútuo www.lucianosathler.pro.br comunicação informal • Alguém coordena,Supervisão entra em cena quando um número de pessoas Direta precisa trabalhar juntas
  12. 12. Mecanismos básicos de CoordenaçãoPadronização • Programação do conteúdo do trabalho,dos processos dos procedimentos a de trabalho serem seguidos • Especificação do quePadronização precisa ser alcançado dos outputs
  13. 13. Mecanismos básicos de Coordenação • Pessoas com habilidadesPadronização e competências de semelhantes, já habilidades internalizadas www.lucianosathler.pro.br • Os valores e crenças sãoPadronização compartilhados e a coordenação se obtém a das normas partir destes
  14. 14. www.lucianosathler.pro.brEnraizamento da Ideologia em um sentido de missão Reunidos para criar algo novo e estimulante Fundador carismático, gera devoção pessoal em virtude de suas qualidades pessoais Sinceridade e comprometimento, a começar da liderançaDesenvolvimento da ideologia por meio de sagas e tradições Precedentes, hábitos, mitos e história formam uma base comum da tradição Identidade distinta Desenvolvimento Comportamentos se reforçam da ideologia organizacional Ações se impregnam de valorReforço da ideologia por meio de identificações Atração pelo sistema de crenças da organização Processos informais de socialização Programas formais de doutrinação
  15. 15. www.lucianosathler.pro.br Padronização de normas pelo compartilhamento de valores e crenças Doutrinação – Programas formalizados para reforçar a identificação com a ideologia Organização Missionária Participação ativa e descentralizada na tomada de decisões Especialização mínima quanto a cargos, poucas diferenciações quanto a partes ou divisões inexistentes quanto a statusÉ estilisticamente rica
  16. 16. www.lucianosathler.pro.brPastoral da Criança por ocasião da pesquisa 130 mil líderes comunitários 1 milhão de famílias carentes atendidas Redução da taxa de moralidade infantil nas comunidades assistidas, de 52 por 1.000 para 13 por mil Taxa de desnutridos baixou de 9,1% para 6,4% Custo por criança R$ 1,03 mensal Visitação, saúde da gestante, nutrição, vacinação, educação Ênfase na mulher Sistema de Informações Gerenciais acurado
  17. 17. http://www.youtube.com/watch?gl=BR&v=Vk5altAoH1A
  18. 18. ANAPAC CO N SELHO D IR ETO R P A R T IC IP A Ç Ã O D A A S S E M B LÉ IA CO M V O Z E V OT O D ELIB ER A TIV O CO O R D EN A ÇÕE S ES TA D U A IS www.lucianosathler.pro.br EN TID A D ES CO N V ID A D ASA S S E M B L É IA GERAL CO N SELHO E C O N Ô M IC O CO NSELHO P A R T IC IP A Ç Ã O D A A S S E M B LÉ IA FIS CA L CO M V O Z E V OTO CO N S U LTIV O CO O R D EN A ÇÃO N A CION A L F IG U R A 3 - P A R T IC IP A N T E S D A A S S E M B L É IA G E R A L D A P A S T O R A L D A C R IA N ÇA
  19. 19. www.lucianosathler.pro.br - C O N S EL H O D IR ET O RA D M IN IS TR A ÇÃ O CO O R D EN A ÇÃO - C O N S EL H O EC O N Ô M ICO ES T R A TÉ G IC A N A C IO N A L - C O N S EL H O F ISC A L CON SELH O D E CO O R D EN A ÇÃO B EN EF ICIÁ R IO S E ESTAD U AL A G EN TES V O LU N TÁ RIO S E M N ÍV E L E S T A D U A LA D M IN IS TR A ÇÃ O T Á TIC A CON SELH O D E CO O R D EN A ÇÃO B EN EF ICIÁ R IO S E D IO CE SA N A A G EN TES V O LU N TÁ RIO S E M N ÍV E L D I O C E S A N O CON SELH O D E CO O R D EN A ÇÃO B EN EF ICIÁ R IO S E P AR O Q U IA L A G EN TES V O LU N TÁ RIO S EM N ÍV E L P A R O Q U IA LA D M IN IS TR A ÇÃ O O P ER A C IO N A L CON SELH O D E CO O R D EN A ÇÃO B EN EF ICIÁ R IO S E CO M U N IT ÁR IA A G EN TES V O LU N TÁ RIO S EM N ÍV E L CO M U N IT ÁR IO FIG U R A 4 - N ÍV E IS D E T O M A D A D E D E CIS Ã O D A P A ST O R A L D A C R IA N Ç A
  20. 20. www.lucianosathler.pro.br CO O RDENAÇÃO ESTADU AL CO O RD E N A ÇÃ O D IO CES A N A CO O R D EN A ÇÃ O PA R O Q U IA L AGEN TESVO LUN TÁ RIOS CO OR D EN A ÇÃO D E Á R EA CO O R D EN A ÇÃ O CO M U N ITÁ RIA LÍ D E R C O M U N IT Á R IO B EN EFICIÁ R IO S C R IA N Ç A S E S U A S FA M Í LI A S FIG U RA 5 - A G EN TES V O LU N TÁ R IO S E B EN EFIC IÁ RIO S D A PA ST O R A L D A CR IA N ÇA
  21. 21. www.lucianosathler.pro.br CO O RD EN A ÇÃ O N A C IO N A L A R T IC U L A Ç Ã O C O M U N IC A Ç Ã O CO O RD EN A ÇÃ O A D JU NTA A ÇÃ O P ASTO RA L A L M O X A R IF A D O A ÇÃ O PA S TO RA L A L M O X A R IF A D O A S S E S S O R IA N A C IO N A L ED U C A Ç Ã O A D IS T Â N C IA A S S E S S O R IA N A C I O N A L ED U C A Ç Ã O A D IS TÂ N C IA M A T ER IA IS ED U C A TIV O S IN F O R M Á T IC A M A T ER IA IS E D U C A TIV O S IN F O R M Á TIC A A P O IO À S D IO CESES F IN A N C E IR O R E B ID IA TÉ C N IC OFIG U RA 6 - OR G AN OG R A M A D A COO RD EN A ÇÃ O N A CIO NA L D A P A S TO RA L DA CRIA N ÇA
  22. 22. Administração Administração Estrutura de Decisão Administração Tática www.lucianosathler.pro.br Operacional Estratégica Planejamento de Atendimento de novas áreas de Seleção de novos demandas em atuação Líderes Comunitários situações de Alocação de recursos calamidade pública Reorganização NÃO- departamental em situações ESTRUTURADA Participação em emergenciais, de Busca de novas fontes Conselhos Municipais calamidade pública de recursos de Saúde financeiros Participação emExemplos de iniciativas conjuntasdecisões pelo Busca de parcerias e Definição de com a Unidade Básicatipo de apoios financeiros na orientações de saúdeestrutura de de Saúde mais região em que atua a serem repassadas àdecisão e pelo SEMI- próxima Participação em rede de voluntáriosnível deadministração ESTRUTURADA Organização de iniciativas conjuntas Localização da Sedena Pastoral da capacitações em com órgãos públicos NacionalCriança ações suplementares da Pastoral Disponibilização de Produção e Ações imediatas em recursos por distribuição de casos de desnutrição paróquia, a partir de exemplares do guia infantil acentuada dados coletados do Líder Orçamentos para ESTRUTURADA Solicitação de Produção e aquisição de insumos recursos para distribuição de para a festa do Dia da desenvolvimento de veículos de Pesagem capacitação específica comunicação
  23. 23. www.lucianosathler.pro.brInstrumentos e Ações de Comunicação daPastoral da Criança Celebração da vida Caderno do líder comunitário Guia do líder comunitário Folha de acompanhamento e avaliação mensal das ações básicas de saúde e educação da comunidade Capacitação de agentes sociais REBIDIA – Rede Brasileira de Informação e Documentação sobre a Infância e a Adolescência Rede de Comunicadores Solidários à Criança Assessoria e Mobilização Social Jornal da Pastoral da Criança / Seção Das Comunidades

×