CóPia De Sistema LíMbico 12

3,628 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
3,628
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
40
Actions
Shares
0
Downloads
84
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

CóPia De Sistema LíMbico 12

  1. 1. <ul><li>ÁREA PRÉ-FRONTAL </li></ul><ul><li>PARTE NÃO MOTORA DO LOBO FRONTAL - CÓRTEX DE </li></ul><ul><li>ASSOCIAÇÃO SUPRAMODAL </li></ul><ul><li>¼ da superfície do córtex cerebral </li></ul><ul><li>Estabelece conexões recíprocas com todas as áreas corticais, vários </li></ul><ul><li>núcleos talâmicos, cerebelo, núcleos da base, amígdala, hipocampo e </li></ul><ul><li>Tronco Encefálico </li></ul>
  2. 2. <ul><li>CÓRTEX PRÉ-FRONTAL </li></ul><ul><li>1 - Região Ventromedial = Córtex Pré-Frontal órbitofrontal </li></ul><ul><li>planejamento de ações e do raciocino e com o ajuste social do </li></ul><ul><li>comportamento </li></ul><ul><li>2 - Região Dorsolateral = Memória operacional </li></ul><ul><li>3 - Região Cingulada Anterior = emoções </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Córtex ventro medial é responsável pelo planejamento e ordenação </li></ul><ul><li>temporal dos atos, sua adaptação e ajuste às circunstâncias e a </li></ul><ul><li>seleção entre muitas ações possíveis daquela mais adequada a cada </li></ul><ul><li>momento e aos objetivos finais. </li></ul><ul><li>Necessário um sistema perceptual que informe sobre o mundo externo </li></ul><ul><li>e interno; </li></ul><ul><li>Um sistema mneumônico que forneça dados sobre o passado </li></ul><ul><li>permitindo vinculá-lo ao presente e, </li></ul><ul><li>Um sistema atencional de supervisão </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Lesão no circuito: </li></ul><ul><li>Córtex Pré-Frontal órbitofrontal -amigdala – pessoas </li></ul><ul><li>ficam mais ativas, eufóricas com comportamentos sociais </li></ul><ul><li>inadequados. </li></ul>
  5. 5. <ul><li>JOGO DAS CARTAS </li></ul><ul><li>O Córtex Pré-Frontal órbitofrontal OFC faz parte do sistema de </li></ul><ul><li>recompensa pois recebe informações importantes do núcleo </li></ul><ul><li>Acumbente que marca o acontecimento neste OFC como positivo ou </li></ul><ul><li>Negativo. </li></ul><ul><li>Também é responsável pelo sentimento de remorso em situações que </li></ul><ul><li>poder-se-ia ter ganho mais e não se agiu. </li></ul><ul><li>O arrependimento faz parte do processo de amadurecimento e o OFC </li></ul><ul><li>O OFC é um dos últimos pedaços de córtex a ficar pronto – </li></ul><ul><li>seu desenvolvimento faz parte do processo de adolescência – atitudes </li></ul><ul><li>Erradas – arrependimento – aprendizagem – amadurecimento. </li></ul>
  6. 7. <ul><li>EMPATIA = IMITAÇÃO INTERNA DAS AÇÕES E EMOÇÕES DO OUTRO </li></ul><ul><li>IDENTIFICAÇÃO COM OS SENTIMENTOS DO OUTRO </li></ul><ul><li>Amigdala é ativada = responsável pela expressão em cada um </li></ul><ul><li>Insula Anterior = ativada identificação da dor do outro no próprio corpo </li></ul><ul><li>Córtex órbito frontal e temporal superior são responsáveis pela </li></ul><ul><li>representação cognitiva da dor alheia. </li></ul><ul><li>Quando se ouve uma história e se identifica com o personagens e </li></ul><ul><li>suas motivações – ativação do junção temporoparietal. </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Necessário o desenvolvimento emocional aliado aos cognitivos </li></ul><ul><li>Também acontece na adolescência </li></ul><ul><li>Habilidade de usar as próprias emoções como norteadores de boas decisões </li></ul><ul><li>Capacidade de empatizar com o outro </li></ul><ul><li>DEPENDE DO AMADURECIMENTO DO CÓRTEX ÓRBITO-FRONTAL </li></ul><ul><li>EM CONEXÃO COM A AMIGDALA E COM O HIPOCAMPO </li></ul>
  8. 9. <ul><li>A interconexão com a amigdala e o sistema de recompensa e, </li></ul><ul><li>Com o Córtex pré-frontal dorso lateral – interventor emocional na hora </li></ul><ul><li>de tomar decisões. </li></ul><ul><li>Ligação com o sistema de recompensa permite que ele represente </li></ul><ul><li>para o restante do córtex pré-frontal o valor positivo ou negativo de </li></ul><ul><li>cada situação. </li></ul><ul><li>Permite a flexibilidade para abandonar estratégias malfadadas. </li></ul><ul><li>Reversão de objeto x perseverança </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Relação com a amígdala (estrutura envolvida com no aprendizado das </li></ul><ul><li>relações entre estímulos e as recompensas associadas – provoca </li></ul><ul><li>no corpo alterações que sinalizam cada emoção – faz que o OFC </li></ul><ul><li>receba em primeira mão informações emocionais do cérebro como um </li></ul><ul><li>todo </li></ul>
  10. 11. <ul><li>EMOÇÕES SÃO IMPORTANTES NA COGNIÇÃO SOCIAL . </li></ul><ul><li>O O.F.C e a amigdala – coordena as reações emocionais </li></ul><ul><li>O córtex infero-posterior – responde a rostos específicos </li></ul><ul><li>O núcleo acunbente – sistema de recompensa </li></ul><ul><li>O sulco temporal superior – neurônios respondem a estímulos sociais </li></ul><ul><li>complexos. </li></ul><ul><li>Córtex cingulado anterior e insular – alterações emocionais no estado </li></ul><ul><li>fisiológico do corpo </li></ul><ul><li>TODAS ESTAS ESTRUTURAS SÃO ATIVADAS QUANDO SE É </li></ul><ul><li>NECESSÁRIO JULGAR SE ROSTOS ALHEIOS INSPIRAM OU NÃO </li></ul><ul><li>CONFIANÇA </li></ul>
  11. 12. <ul><li>O Córtex cingulado está envolvido no processo de cognição seletiva, </li></ul><ul><li>Na focalização da atenção para as informações que entram. </li></ul><ul><li>Compete ao córtex pré-frontal dorsolateral comparar as informações </li></ul><ul><li>sensoriais novas com àquelas armazenadas na memória de longo </li></ul><ul><li>prazo – memória operacional </li></ul>
  12. 14. <ul><li>Adolescência = período de aprendizado social </li></ul><ul><li>Viver em sociedade exige uma série de talentos </li></ul><ul><li>Flexibilidade cognitiva </li></ul><ul><li>Iniciativa </li></ul><ul><li>Planejamento Córtex pré-frontal dorso-lateral </li></ul><ul><li>Auto-suficiência pruning, otimização de funções </li></ul><ul><li>Humor e aprendizagem com a </li></ul><ul><li>experiência </li></ul><ul><li>Responsável pelas emoções antecipatórias que permite tomada de </li></ul><ul><li>Decisões vantajosas em situações que impliquem em gratificações </li></ul><ul><li>Instantâneas ou a longo prazo. </li></ul>
  13. 15. <ul><li>Lesão no circuito: </li></ul><ul><li>2 – Córtex Pré-Frontal Dorso-lateral - núcleo dorso medial do tálamo </li></ul><ul><li>Estado de apatia, inatividade dificuldade de realizar tarefas cognitivas </li></ul><ul><li>Complexas e formar conceitos abstratos </li></ul>
  14. 16. <ul><li>JOGO ULTIMATO </li></ul><ul><li>Se propõe a divisão de R$ 10.00 de tal forma que o técnico escolhe </li></ul><ul><li>com vai ser a divisão. </li></ul><ul><li>Se o jogador aceitar a divisão = cada um embolsa sua parte </li></ul><ul><li>Se o jogador recusar ninguém ganha nada e o jogo acaba. </li></ul><ul><li>Teoria dos jogos - regra da razão 50 / 50 = justo </li></ul><ul><li>Quando a regra é menos de 5 para o jogador mais de 5 para o técnico </li></ul><ul><li>Metade dos jogadores se recusam. </li></ul><ul><li>Recusa ligada a escolha emocional ligada ao : </li></ul><ul><li>Córtex cingulado anterior – atividade aumentada em situações de </li></ul><ul><li>conflitos </li></ul>
  15. 17. <ul><li>Córtex da ínsula anterior – ligado a representação de estados </li></ul><ul><li>emocionais negativos (raiva e desgosto) </li></ul><ul><li>QUANDO ATIVADA A TENDÊNCIA ERA A RECUSA </li></ul><ul><li>O Córtex pré-frontal dorso-lateral está associado a tarefa cognitiva </li></ul><ul><li>Como a manutenção em mente de um objetivo e a tomada de </li></ul><ul><li>decisões. </li></ul><ul><li>QUANDO ATIVADA A TENDÊNCIA ERA A ACEITAÇÃO </li></ul>
  16. 20. <ul><li>O estudo mostra que o COF é necessário para a sensação de arrependimento, </li></ul><ul><li>aquela emoção indesejada que só aparece quando se compara o que é com o </li></ul><ul><li>que poderia ter sido. </li></ul>região situada na porção mais frontal do cérebro, entre os olhos .
  17. 22. CORPO AMIGDALÓIDE <ul><li>Lesões ou estimulações = alteração do comportamento alimentar – </li></ul><ul><li>afagia ou hiperfagia alterações das atividades viscerais - semelhantes </li></ul><ul><li>à do hipotálamo. </li></ul><ul><li>Registro Elétrico = ativação em situações emocionais </li></ul><ul><li>com significado de encontros de natureza agressiva ou sexual. </li></ul><ul><li>Lesão da amigdala = domesticação de animais selvagens e </li></ul><ul><li>Hipersexualidade – </li></ul><ul><li>Em seres humanos – lesão bilateral = diminuição da excitabilidade </li></ul><ul><li>emocional de indivíduos portadores de agressividade. </li></ul><ul><li>Quando estimulada em animais = comportamento de fuga ou de </li></ul><ul><li>defesa associado à agressividade </li></ul>
  18. 23. <ul><li>Focos epilépticos em região amigdaliana = aumento de agressividade </li></ul><ul><li>social </li></ul><ul><li>Pacientes com estimulação elétrica do corpo amigdaliano em atos </li></ul><ul><li>Cirúrgicos = sentimentos não relacionados ao medo, acompanhados </li></ul><ul><li>De manifestações viscerais características da situação de medo – </li></ul><ul><li>midríase, taquicardia </li></ul><ul><li>Macacos com medo de cobra, após amigdalectomia perdem este </li></ul><ul><li>medo e até comem as mesmas. </li></ul><ul><li>Tornam-se também hipersexuais </li></ul><ul><li>Não reconhecem mais as fêmeas receptivas ou engajam-se em </li></ul><ul><li>comportamentos sexuais com objetos inanimados </li></ul><ul><li>Perdem a capacidade de reconhecer alimentos, colocando objetos não </li></ul><ul><li>Cometíveis na boca = CEGUEIRA PSÍQUICA </li></ul>
  19. 24. <ul><li>MEDO </li></ul><ul><li>Estímulos que produzem o medo por si só (incondicionados) Ex. sons </li></ul><ul><li>muito alto e súbito,, altura, escuridão (seres humanos) </li></ul><ul><li>Estímulos condicionados (aprendidos) – quando associados á </li></ul><ul><li>situações ameaçadoras </li></ul><ul><li>I mplícitos – não se pode descrever com precisão </li></ul><ul><li>TIPOS </li></ul><ul><li>Rápidos ou passageiros = susto ou sobressalto </li></ul><ul><li>Lento ou duradouro = tensão, estresse -> ansiedade </li></ul><ul><li>A EXISTÊNCIA DE ESTÍMULOS CAUSADORES DE MEDO -> Sistema </li></ul><ul><li>Sensorial se comunica com regiões neurais envolvidas. </li></ul><ul><li>As reações de medo tem um lado aferente </li></ul>
  20. 25. <ul><li>Reação de medo também envolve atos comportamentais e </li></ul><ul><li>Manifestações fisiológicas = VIA EFERENTE </li></ul><ul><li>AMIGDALA – DISPARADOR DAS RLAÇÕES EMOCIONAIS </li></ul><ul><li>COMPLEXO AMIGDALÓIDE (3 NÚCLEOS) </li></ul><ul><li>Basolateral (capaz de receber estímulos causadores de dor) </li></ul><ul><li>Central (elo de saída) </li></ul><ul><li>Córtico Medial – estrutura semelhante ao córtex </li></ul>
  21. 26. <ul><li>Projeções -> Sistema sensorial: áreas associativas visuais e auditivas </li></ul><ul><li>(lobo occipital e inferotemporal) -> </li></ul><ul><li>Tálamo auditivo e visual -> </li></ul><ul><li>Teto do Mesencéfalo -> </li></ul><ul><li>Tálamo sensorial -> NÚCLEO BASOLATERAL -> -> -> -> -> </li></ul><ul><li>Córtex Pre-Frontal -> </li></ul><ul><li>-> -> núcleo central -> HIPOTÁLAMO </li></ul><ul><li>-> Núcleos Bulbares </li></ul><ul><li>-> Mesencéfalo (grísea periaqueductal) = principal </li></ul><ul><li>organizadora de reações comportamentais correspondentes </li></ul><ul><li>Quando animal se encontra em frente a estímulos ameaçadores -> </li></ul><ul><li>Aumenta atividade elétrica e metabólica dos neurônios da amigdala </li></ul><ul><li>Basolateral </li></ul><ul><li>Estímulos incondicionados </li></ul><ul><li>Teto mesencefálico -> amigdala </li></ul>
  22. 27. <ul><li>Estímulos incondicionados </li></ul><ul><li>Teto mesencefálico -> amigdala </li></ul><ul><li>Estímulos mais complexos -> córtex cerebral (análise) -> -> -> -> -> </li></ul><ul><li>-> Auditivos -> córtex do giro temporal superior e adjacências </li></ul><ul><li>-> Visuais -> córtex inferotemporal e regiões associativas do lobo </li></ul><ul><li>temporal médio </li></ul><ul><li>-> Mais complexos -> córtex préfrontal e giro do cíngulo </li></ul><ul><li>AMIGDALA CENTRAL AMIGDALA BASOLATERA </li></ul><ul><li>(Filtro) </li></ul><ul><li>1- Hipotálamo – Circuito de comando do S.N.A, Endócrino e Imunitário -> </li></ul><ul><li>Ajustes Fisiológicos característicos do medo </li></ul><ul><li>2 – Núcleos das Vias Descendentes do Sistema Nervoso no Tronco </li></ul><ul><li>Encefálico -> Reações comportamentais </li></ul><ul><li>3 – Sistema Ascendente Difuso do Tronco Encefálico -> Reação de Alarme Geral </li></ul>
  23. 29. <ul><li>O SENTIMENTO DE MEDO – A EXPERIÊNCIA SUBJETIVA = A TROCA DE </li></ul><ul><li>INFORMAÇÕES ENTRE O COMPLEXO AMIGDALÓIDE E AS REGIÕES CORTICAIS </li></ul><ul><li>ATRAVÉS DO CÓRTEX CINGULADO, POR MEIO DE CONEXÕES RECÍPROCAS </li></ul>
  24. 30. <ul><li>ANSIEDADE E ESTRESSE </li></ul><ul><li>Quando o estímulo se mostra crônico: </li></ul><ul><li>Estímulos incondicionados se mantêm por perto </li></ul><ul><li>Estímulo condicionado prolongam o efeito inicial </li></ul><ul><li>Indivíduo desenvolve expectativa de perigo ou ameaças futuras </li></ul><ul><li>= Ansiedade – cauda desconhecida, antecipatória, de espera </li></ul><ul><li>ou estresse – causa identificada e permanente. Ex: Policial </li></ul><ul><li>NOS DOIS CASOS O AJUSTAMENTO FINO LÓGICO EXTRAPOLAM O AMBITO DO S.N.A </li></ul><ul><li>ATINGINDO O SISTEMA ENDÓCRINO E IMUNOLÓGICO </li></ul>
  25. 31. <ul><li>Ativação Simpática -> Taquicardia, taquipneia, piloereção, sudorese -> </li></ul><ul><li>Também estimulação da medula da glândula adrenal -> secreção de AD e </li></ul><ul><li>NAD na corrente sanguínea -> Prolongamento e aumento de intensidade da </li></ul><ul><li>Taquicardia, taquipneia, piloereção, sudorese -> Estímulo contínuo da </li></ul><ul><li>amigdala -> Hipotálamo começa a secretar ACTH -> CÓRTEX SUPRARENAL </li></ul><ul><li>-> Liberação de glicocorticoides ->Efeito sobre o metabolismo da maioria das </li></ul><ul><li>células -> -> moléculas -> açúcar (glicose) -> glicogênio -> fígado. </li></ul><ul><li>Glicocorticóide – efeito antiinflamatório e antiimunitário -> úlceras </li></ul><ul><li>Gástricas, suscetibilidade a doenças respiratórias e cardivasculares -> </li></ul><ul><li>I.A.M </li></ul>
  26. 32. <ul><li>Vias Serotoninérgicas e Noradrenérgicas do Tronco Cerebral -> </li></ul><ul><li>Paralisação do comportamento animal nas situações de medo </li></ul><ul><li>(congelamento) </li></ul><ul><li>Núcleo da Rafe Área Septal </li></ul><ul><li>Locus Ceruleus Hipocampo </li></ul><ul><li>Nos estados de ansiedade há uma hiperativação desta duas </li></ul><ul><li>vias </li></ul>Sistema de inibição comportamental

×