Fashion Trend Report_2014

810 views

Published on

O FTR resultado do trabalho da AYR (hoje Inova) e do TRC. Relatório de Tendências na Moda 2014.

Published in: Business
  • Be the first to comment

Fashion Trend Report_2014

  1. 1. 1 TRENDS RESEARCH CENTER ’14 fashion trend reportDocumento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  2. 2. 2 fashion trend report sobre o fashion trend report sobre o trends research center estudos de tendências estudos de tendências: conceitos glossário de conceitos mapa fashion trend report paradigma empowerment liquid hipermodernity macro tendências Beautiful People Connection, Convergence & ergonomics ecosustainability from revolution to action and demand relaxed and spiritual wonderland, experience & stories micro tendências a taste of luxury beautiful authority beyond design cool digitalization diy from geek to cool hyperbolic minimalism multijumping neomale popnography reuse and be responsible revivalism structuralism symbolic personalisation nda/disclaimer ficha técnica rede 3 5 6 7 9 10 11 13 19 25 27 35 43 50 57 64 72 74 79 84 89 94 99 104 109 114 119 124 129 134 139 145 146 147 beautiful people connection, convergence & ergonomics ecosustainability from revolution to action & demand relaxed and spiritual wonderland, experience & stories a taste of luxury beautiful authority symbolic personalisation cool digitalization beyond design revivalism fromgeek to cool hyperbolic minimalism popnography multijumping reuse & be responsible structuralism diy Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  3. 3. trends research center fashion trend report 2014 3sobre o ftr Bem-vindo ao Fashion Trend Report 2014/2015. Este Relatório, tal como é nas próxi- mas páginas apresentado, foca-se no Sistema da Moda, enquanto derivação do estudo das Mentalidades. Através do Global Trends Observatory, identificaram-se, no mundo inteiro, altera- ções nos padrões de Comportamentos e Men- talidades, que posteriormente foram alvo de análise e interpretação, seja na rede, ou no Trends Research Center e que permitiram validar o nascimento ou mutação de Tendên- cias já consolidadas. Pela importância econó- mica e influência que tem no nosso quotidiano, a Moda,por si,justifica o presente estudo,com quase 2 anos de estruturação e análise, assim como validação dos comportamentos e Men- talidades do Consumidor no Tempo presente, com vista a identificar, analisar, estudar e clas- sificar 19Tendências,para perspetivar o futuro. Consideraram-se as variáveis e os relativis- mos culturais e económicos,na medida em que contamos com especialistas de todos os pontos do globo na sua elaboração.Compõem, desta forma, o FTR 2014/15, 6 Macro-Tendências (de Mentalidade) e 13 Micro-Tendências de Estilo e Gosto, que permitem delinear a oferta de produtos e serviços e estratégias das empre- sas deste setor, para ir ao encontro das necessi- dades futuras do consumidor. sobre o ftr joão peres alves presidente do trc / gto Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  4. 4. trends research center fashion trend report 2014 4sobre o ftr O FTR – Fashion Trend Report marca uma nova visão sobre o estudo de mentali- dades e de padrões associados ao estilo e ao gosto. A formação avançada e científica do Trends Research Center permitiu um desblo- quamento dos conceitos da moda e do seu sis- tema, integrando os mesmo com uma maior solidez no âmbito dos Estudos deTendências. Este documento não pretende ser mais um caderno de tendências sobre o que está, ou irá estar, em voga a nível de cores, padrões, texturas, cortes e formas; é um sublinhar das mentalidades mais profundas do consumidor que dão azo a padrões especificos de compor- tamento e de consumo.Aqui, o analista pode encontrar algumas das grandes preocupações, desejos e desenvolvimentos no estilo que, por sua vez, se traduzem nas várias indústrias as- sociadas ao fenómeno da moda. A construção de um documento como este, único no mundo e fruto de uma investi- gação em articulação com várias universidades e investigadores, foi um longo desafio na sua conceptualização e reuniu um largo conjunto de competências e de indivíduos até estar ago- ra preparado para que dele se tire proveito. O primeiro esboço e investigação teórico- -prática surgem em 2012, sob a co-coordena- ção da Mestre Filipa Pestana – especialista em Moda e Hipermodernidade – e do Coolhunter Profissional Bruno Brazão – especialista em Coolhunting com foco em Moda. Sob a coor- denação executiva destes dois profissionais, o documento começa a tomar forma e é iden- tificada a maioria dos padrões a abordar e a estudar. Em 2013, em articulação com a Pós-Gra- duação em Comunicação deTendências da Fa- culdade de Letras da Universidade de Lisboa, a coordenação científica do centro explora os grandes padrões identificados e executa um Coolhunting de larga envergadura, juntamente com Coolhunters externos. No início de 2014, com base em toda a investigação já realizada, MariaAnaVieira Lo- pes e Paulo E.Alves – Pós-Graduados e espe- cializados em Tendências de Estilo e de Gos- to – assumem a co-coordenação executiva da investigação e do documento, finalizando o mesmo e atribuindo-lhe o cunho visual e con- ceptual que agora podemos analisar. sobre o ftr nelson pinheiro gomes diretor científico do trends research center maria ana vieira lopes co-coordenadora do ftr Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  5. 5. trends research center fashion trend report 2014 5sobre o trc sobre otrc OTrends Research Center (TRC) é uma instituição privada sem fins lucrativos, sob a Lei Portuguesa, dedicada à Investigação e à Promoção de Conhecimento.A nossa missão consiste em contribuir para o desenvolvi- mento dos Estudos de Tendências, apoiar os seus profissionais e investigadores, desenvol- vendo atividades e produzindo conteúdos sob a forma de artigos, relatórios e critícas. A pesquisa e a investigação do TRC combi- nam dados qualitativos e quantitativos que são incorporados na metodologia de obser- vação e nos processos científicos de identi- ficação de Tendências, resultando num Re- latório de Tendências (Trend Report) anual para ser apresentado ao público em geral, e ao mundo empresarial em particular. TRC é também um dos fundadores do GTO – Global Trends Observatory – uma Rede internacional de Observação de Ten- dências que envolve vários especialistas e instituições, ligadas e em contacto, para pro- duzir novos insights estratégicos. Por meio da rede do Global Trends Observatory, o Trends Research Center agrega um varia- do número de informações que permitem a definição e a discussão daquelas que são as grandes Tendências de Mentalidade e de Consumo, considerando eventos e manifes- tações que possuem uma grande influência sobre várias áreas de negócios. O Trends Research Center, com o apoio da AYR ConsultingWorldwide e da Pós-Gra- duação em Comunicação de Tendências da Ulisboa, apresenta o Fashion Trend Report 2014/15, com as Tendências que mais vão afetar as nossas vidas e influenciar os consu- midores, o marketing e os negócios das mar- cas na área do estilo e do gosto. A nossa Instituição está associada à AYR Consulting – uma das primeiras consultoras de inovação estratégica no Mundo com base emTendências de consumo – e este relatório é a primeira edição, herdeira das melhores tradições e metodologias em uso a nível in- ternacional, incorporando algumas das mais recentes descobertas e avanços na área dos Estudos deTendências. Este relatório permite acesso às observações e conclusões da nossa rede que detetam padrões nos comportamen- tos, funcionando como uma poderosa alavan- ca para a sua atividade comercial. Todo o conteúdo do presente documento é propriedade do Trends Research Center.A sua utilização, distribuição e/ ou reprodução,total ou parcial,de qualquer parte do seu con- teúdo está terminantemente vedada sem a expressa autoriza- ção por escrito da empresa.O uso indevido destas informações será sujeito a todas as disposições legais aplicáveis por lei. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  6. 6. trends research center fashion trend report 2014 6estudos de tendências Os Estudos deTendências não se definem como um estudo da moda,mas sim como uma análise transversal da sociedade, de modo a obter pistas que suportem o desenvolvimento de estratégias de inovação. Neste caso, as po- tencialidades de inovação envolvem tanto as empresas, como a economia e todo o tecido social. Esta nova área ultrapassa o foro da so- ciologia, da moda, dos estudos de cultura, da economia,do marketing,entre muitos outros. Ela revela-se como um cruzamento interdis- ciplinar de todas estas áreas. Os estudos de Tendências exigem uma formação transversal a vários domínios científicos, pois requerem uma capacidade de análise e estudo que não pode estar restringida a uma única visão. A utilização das ferramentas económicas para estudar uma Tendência não são suficientes, pois é necessários compreender o Zeitgeist, o contexto artístico ou tecnológico, o impacto na vida quotidiana, entre muitos outros facto- res (vd.Gomes e Francisco 2013: 06-07). O estudo das Tendências de mentalida- de e de consumo fornece uma antevisão do futuro e uma imagem de como a sociedade está a evoluir e a atuar, incluindo as grandes preocupações, atividades, atitudes e compor- tamentos. Através desta nova área de estudo, com metodologias sérias e concretas, é pos- sível identificar o impacto a longo e médio estudos detendências prazo e a natureza de tendências nos campos sociais, económicos, políticos, artísticos e culturais. Os Estudos de Tendências possuem uma abordagem inovadora aos estudos de cul- tura e de mercado. Eles abordam várias ferra- mentas dos estudos de sociologia e de cultura, incorporando-os nos estudos empresariais e económicos, de modo a produzir pistas para estratégias. A exploração de umaTendência permite: a) Escapar a ameaças através da com- preensão das mudanças; b) Compreender a concorrência; c)Compreender as alterações de comportamento (vd. Gomes e Francisco 2013: 09-12). Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  7. 7. trends research center fashion trend report 2014 7estudos de tendências: conceitos Com este artigo pretendemos consolidar aquela que é a emergência de uma nova área de estudo:Os Estudos deTendências. Esta disciplina,entre a ciência e a filosofia,faz recurso de todas as grandes ferramentas da economia, da gestão, do marketing, da moda, da sociologia, da antropologia,da história e das humanidades. Os Estudos deTendências não se definem como um estudo da moda,mas sim como uma análise transversal da sociedade, de modo a obter pistas que suportem o desenvolvimento de estratégias de inovação.Neste caso, as potencialidades de inovação envolvem tanto as em- presas,como a economia e todo o tecido social. Neste sentido,é importante compreender a tra- dição criada por autores e investigadores como Faith Popcorn e Carl Rhode. Não obstante, este trabalho surge da necessidade de criar uma linha académica que trabalhe estes conceitos e que consiga criar um conjunto de modelos e de metodologias que possam ser aplicados por futuros investigadores e analistas deTendências de Mentalidades. Ana Filipa Francisco Nelson Pinheiro Gomes Os Estudos de Tendências de mentali- dades e de comportamentos do consumi- dor estão a dar os seus primeiros passos no meio académico. Desde o ano de 2000 que se tem proliferado um número considerável de empresas que estudam as mentalidades e os comportamentos do consumidor, de modo a produzir bases úteis a estratégias empresariais e a políticas sociais.Todavia, cada uma destas empresas usa um método próprio e não existe uma uniformização nos resultados, nos obje- tivos e nas metodologias. Não obstante, é ne- cessário sublinhar que todas partem de uma observação sociológica e estão associadas ao processo de CoolHunting. Isto indica a exis- tência de um processo com bases comuns, mas que necessita de uma metodologia em- pírica e científica para suportar os Estudos deTendências. Carl Rohde, sociólogo cultural e CEO da Science of a Time, foi um dos pioneiros nes- ta área, juntamente com outros como Faith Popcorn, cuja própria rede de observação de Tendências (www.scienceofthetime.com) pretende ter uma postura académica e cientí- fica no estudo das tendências de mentalidades e comportamentos do consumidor. Contudo, os seus relatórios anuais (Trend Reports) e o seu próprio site não sugerem ainda uma meto- dologia científica associada aos seus estudos. Aliás, a bibliografia deste autor, tal como a de Faith Popcorn, não apresenta obras de caráter científico sobre Estudos deTendências. Somos levados a crer que toda a atuação destes atores nesta área está baseada num processo que é mais filosofia do que ciência, com um forte enfoque na intuição.Todo este sistema e visão encontram-se igualmente associados a empresas – como aTrendWatching,Trend Hunter,Trends Active, Cool Hunters ou aTrendWolves - que utilizam os chavões do Cool, dasTendências e da Inovação como forma de vender um produto novo e de cativar clientes. O mundo científico encontra-se alheio a esta realidade. Podemosdefenderaexistênciadaáreados estudos de mercado, dos comportamentos de consumo e até de processos estatísticos que medem certos prismas da vida social.Todavia, nenhuma destas áreas é capaz de compreender as Tendências através de um estudo das men- talidades, associadas aos comportamentos de consumo. A própria área de forecasting está ligada a estudos estatísticos e quantitativos, de modo que não procura a profunda realidade social e cultural que pode auxiliar na previsão de novos comportamentos eTendências. Os Estudos deTendências não podem ser restritos a uma única disciplina, pois seriam inúteis e imprecisos. A sua base encontra-se nas ciências sociais e é nestas que encontram as metodologias para crescer enquanto área científica. Não obstante, devem procurar nas humanidades o contexto cultural que lhes permitirá compreender as mentalidades. Do mesmo modo, as artes, as ciências exatas e a tecnologia revelam tópicos que devem ser considerados na ponderação da criação de um quadro deTendências. O desenvolvimento dos Estudos de Ten- dências vai permitir o desenvolvimento e a consolidação de métodos quantitativos e qua- litativos de investigação que permitam iden- tificar, analisar e “traduzir” as Tendências mi- cro e macro que estão a moldar o espírito da nossa época e o nosso modelo de sociedade. Desta forma, será possível compreender os grandes desafios sociais dos nossos dias, tanto a nível económico como social. Os resultados do estudo dasTendências, através de uma aná- lise profunda em vários prismas, permitem um melhor entendimento dos desafios econó- micos que têm surgido nos últimos anos, pro- movendo políticas concretas e as estratégias mais eficientes para cada contexto. Paraalémdasaplicaçõesemdesafiossociais e culturais, os Estudos de Tendências geram inovação que pode ser aplicada em negócios, empresas, serviços e produtos, afetando tanto as atividades estratégicas como as operacionais. estudos detendências: conceitos Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  8. 8. trends research center fashion trend report 2014 8estudos de tendências Alguns dos maiores tópicos dos nossos tempos são a migração, a segurança, a cri- se, a globalização, a energia, o digital, entre outros. Estes tópicos são um reflexo dasTen- dências de mentalidade já identificadas por instituições como a Science of the Time e é necessário explorar a sua análise para retirar pistas sobre o futuro. Compreender uma Tendência é criar um contexto cultural, geográfico e temporal. Isto vai promover o desenvolvimento de uma con- textualização histórica da realidade recente, da mesma forma que revela os potenciais ca- minhos e eventos futuros. A coesão social e a promoção de diálogos culturais são um desafio para os atuais modelos e áreas científicas.AsTendências revelam como estas dinâmicas são representadas e executadas, permitindo a criação e o teste de hipóteses. Hoje, os conceitos deTendências, de Cool e de Coolhunting estão em voga devido à me- diatização do assunto e à explosão de blogs, bloggers, revistas e outros. Apesar de certas empresas envolvidas nos estudos das Tendên- cias como a AYR Consulting , aTrends Active e a Science of theTime defenderem uma clara definição deTendência, de moda e de onda – bem como o seu propósito e natureza – este trabalho está claramente restrito ao campo empresarial, enquanto que no meio académi- co esta questão permanece por aberto. Neste sentido, concluímos que é neces- sário – para bem dos negócios – elevar os Es- tudos deTendências e do comportamento do consumidor a um modelo empírico e acadé- mico, de modo a: a) Eliminar as zonas cinzentas nas definições de Cool,Tendência, Moda e Onda; b) Chamar a atenção e trazer credibilidade para esta área do conhecimento; c) Criar relações entre universidades e empre- sas, proporcionando serviços com o mesmo valor como os de outras consultoras, como a McKenzie. Isto surge da necessidade de identificar os contextos sociais básicos: ana- lisar os desenvolvimentos tecnológicos que influenciam o conhecimento do consumidor; identificar os media que influenciam o com- portamento do consumidor, e compreender o contexto económico-financeiro da crise. A exploração do potencial dos Estudos de Tendências passa pela criação de uma escola e de uma tradição, considerando que estamos a dar os primeiros passos no desenvolvimento das metodologias necessárias.    Os Estudos de Tendências são uma área recente, mas já possuem um número de me- todologias embrionárias (utilizadas nos meios empresariais) cuja consolidação pode garantir uma abordagem científica ao estudo das men- talidades e dos comportamentos de consumo. A Science of the Time, uma das primeiras redes de observação e de análise de Tendên- cias, desenvolveu um processo para observar, analisar e produzir pistas com base em Cool Examples (manifestações de Tendências) que são catalogados e agregados por Tendências identificadas – isto é uma abordagem prática ao Coolhunting.Este processo oferece mais do que a simples observação deTendências, uma vez que permite a abertura de novas perspeti- vas e a identificação de novos comportamen- tos e Tendências emergentes. Não podemos dizer que é futurologia, uma vez que esta ob- servação metódica permite compreender o presente. Não obstante, por si, este modelo oferece pistas para perceber oportunidades, potencialidades e o próprio desenvolvimento daTendência no futuro. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  9. 9. trends research center fashion trend report 2014 9glossário de conceitos tendência Um forte processo de mudança de comporta- mento que tem como base mentalidades emer- gentes e que proporciona interpretações que podem gerar pistas de inovação. Ela nasce de uma forma menos visível do que a moda ou a onda, mas tem um impacto mais profundo e uma maior duração. Através da análise das ten- dências de mentalidade, podemos compreender o comportamento humano e explicar as mu- danças sociais. O estudo das mentalidades e do comportamento do consumidor fornece uma uma visão de como a sociedade está a agir e a evoluir, incluindo grandes preocupações sociais, atividades, atitudes e comportamentos! categorias de tendência AsTendências podem ser divididas em três gran- des categorias: Paradigmas, Macro ou Micro: Paradigmas –Tendências que operam num ní- vel mais profundo na sociedade e que influenciam todo o nosso quotidiano e mentalidade. Macro – Normalmente são as mais poderosas. Influenciam uma série de setores, mercados e demografia. São direcionadas para atitudes e ne- cessidades dos consumidores. Micro – Manifestam-se num número reduzido de consumidores. São tipicamente regionais ou nacionais e são normalmente direcionadas para um determinado setor ou comportamento. For- necem pistas para as Macro – que são manifesta- ções antecipadas (vd. Rasquilha, 2011: 17). As macro Tendências são as mais influentes ao longo do tempo e em termos de amplitude de impacto social e económico, revelando os grandes padrões de mentalidade e de compor- tamento. Elas revelam as grandes alterações no gosto e nos hábitos, afetando um largo espetro de setores da vida social, mercados e segmentos socioculturais. Por outro lado, as Tendências que afetam um número limitado de indiví- duos e de consumidores são conhecidas como microTendências. Elas possuem uma natureza e uma influência superior às modas, mas são inferiores àsTendências de caráter macro (vd. Pinheiro, 2012: 13-14). coolhunt A observação etnográfica e qualitativa com o registo disciplinado e metodológico de acon- tecimentos e fenómenos Culturais, Sociais, Hu- manos e Políticos, mas também de Marketing, Comunicação e Gestão, com vista à identifica- ção de Tendências e construção de insights em- presariais para potenciar a Inovação. cool examples São observações individualizadas sobre as ma- nifestações da Mentalidade que são recolhidas glossário de conceitos pelos observadores de Tendências (Coolhunters) e que para serem válidas e úteis aos propósitos de um Coolhunt devem: Ser representativas da(s) Tendência(s) em ob- servação/análise; Ser atrativas – ou seja,que chamem a atenção; Ser inspiradoras – ou seja, que tenham a capaci- dade de gerar insights para além da sua interpreta- ção mais óbvia; Indicarterpotencialdecrescimentoouacapacida- de de contagiar grupos e segmentos de indivíduos. Fontes consultadas: BAUDRILLARD, Jean (1993). Symbolic Exchange and Death.Traduzido por Iain Hamilton Grant, London: Sage.   HIGHAM,William (2009).The Next Big Thing. London: Kogan Page.   PINHEIRO, Nelson e Ana Francisco (2013). Introdução aos Estudos de Tendências: Conceitos e Modelos. Lisboa: Trends Research Center. RASQUILHA, Luís (2011).Tendências e Gestão da Inova- ção. Lisboa:Verlag Dashofer.   VEJLGAARD, Henrik (2008). Anatomy of a Trend. New York: McGraw-Hill. www.scienceofthetime.com (consultado a 2-7-2013) www.ayr-consulting.com (consultado a 2-7-2013) Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  10. 10. trends research center fashion trend report 2014 10mapa fashion trend report quadro de tendências AsTendências de mentalidade que vão definir os comportamentos e as expectativas de amanhã. macroparadigma relaxed and spiritual wonderland, experience & stories beautiful people connection, convergence & ergonomics from revolution to action & demand ecosustainability hypermodernity empowerment hyperbolic minimalism reuse and be responsible popnography revivalism structuralism symbolic personalisation multijumping beyond design cool digitalization beautiful authority a taste of luxury from geek to cool diy micro Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  11. 11. 11 para- digma Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  12. 12. trends research center fashion trend report 2014 12paradigma relaxed and spiritual wonderland, experience & stories beautiful people connection, convergence & ergonomics from revolution to action and demand ecosustainability liquid hypermodernity empowerment paradigma No âmbito dos Estudos de Tendências, o Paradigma é um pressuposto com impacto capaz de originar um modelo de sociedade, ou seja, funciona como uma referência para as mentalidades e para os comportamentos so- ciais que ilustram uma época. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  13. 13. trends research center fashion trend report 2014 13paradigma > empowerment Empowerment paradigma Empowerment representa muito mais do que uma transferência de poder para o consu- midor - jargão muito usado por grandes em- presas. O que os consumidores efetivamente estão a dizer – de facto,o que estão a pedir – é que lhes sejam dadas ferramentas e meios para eles próprios se desenvolverem pessoalmente, profissionalmente e,agora mais do que nunca, também politicamente. Isto como forma de serem capazes de contribuir mais ativamen- te para si próprios, para as suas famílias, para as suas comunidades e (por que não?) para o mundo. Este movimento traduz-se num oti- mismo ativo no sentido não só de tirar o mun- do da confusão em que se encontra, mas, mais importante, mudá-lo no sentido de evitar, ou minimizar, os desastres financeiros, a falta de ética. Empowerment, por um Mundo melhor, com o melhor de nós! definição Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  14. 14. trends research center fashion trend report 2014 14paradigma > empowerment características Karl Lagerfeld revela: I don’t want to be my own souvenir or a typical symbol of the ‘60s, I’m from no generation, I’m part of no group, I’m to- tally floating and this is the whole story and why I can survive . Não só está claramente presente a modernidade líquida, como estamos perante o individualismo a um outro nível - a nega- ção temporal. Por outras palavras, é o subli- nhar temporal: o viajar entre o não-tempo, o hiperbólico do presente e a memória eféme- ra, mas sempre presente, do passado. O indi- víduo revela-se para além do tempo e o seu empowerment não pode estar condicionado a elementos como espaço ou tempo. Para além destas questões,existem três ver- tentes desta tendência que importa sublinhar: 1. Empowered Education i) Prática: O saber-fazer tornou-se cada vez mais importante e mais necessário do que o saber por si só.Apesar do quadro teórico ser uma necessidade, o desenvolvimento de com- petências e de ferramentas tomou primazia. ii) Rápida – O ritmo acelerado do mundo atual e a necessidade de ganhar um número cada vez maior de competências diferentes dão origem a cursos mais curtos, descartando horas teóricas em prol de uma maior aplicabi- lidade e problematização. iii) Eficaz – Conteúdo relevante e rápido de absorver significa uma maior eficácia no ensino. Ao eliminar a redundância e ao polir as formações para conter apenas ‘o que inte- ressa’, aumenta-se a eficácia e promovem-se níveis de interesse e de relevância mais altos. iv) Multidisciplinar – Pi-shaped people será a realidade de muitos profissionais. A multiplicidade de competências e de conheci- mentos, personalizados ao gosto e às aptidões pessoais, está a crescer entre formados e for- mandos. v) Tecnológica – Uma grande ajuda e ao mesmo tempo uma dependência. É muito di- fícil, especialmente para a Geração Z, imagi- nar a vida sem múltiplos ecrãs e monitores. 2. Empowered Digital Self No mundo Hipermoderno, o eu digital é uma persona de tal forma autónoma e distinta do real que se coloca a questão: Qual é o eu real? No digital, o consumidor tem maior po- der para atuar e para mudar o seu meio.A in- ternet não deu ferramentas ao indivíduo, ela criou um novo empowered consumer! 3. A Cultura da Ignorância Nos séculos passados estávamos peran- te uma sociedade analfabeta, mas o “respei- to pela cultura era outro”. Agora que foram dadas ferramentas às massas, elas não sabem e não as querem usar, recusando-se a faze-lo na sua maioria.  Promove-se apenas o facili- tismo e o imediato. Podemos encontrar este fenómeno em várias situações. Considere-se: os canais de música morreram!  A MTV como a conhecíamos já não faz sentido, daí ter-se transformado num canal de trash tv. Aliás, o novo meio é oYoutube – éa associação a per- sonagens e a estórias, sublinhando um lado mais emocional. Primeiro que tudo, o público quer uma experiência multisensorial. Isto não implica apenas desfrutar da música, mas tam- bém fazer parte de uma comunidade, criar uma ligação história+personagens+emoções- s+eu+ um espaço projectado de ação onde o consumidor tem poder para agir decidir. Esta indústria já esta desmaterializada, longa vida à indústria do Lifestyle!. Será a cultura da ignorância um contraponto ao Empower- ment? Não! É uma escolha. Eu escolho não me interessar pelo erudi- to, por exemplo! Em certo nível, na educa- ção eu escolho não me importar porque não vejo benefício e porque não é Cool. Porém, a questão é ainda mais complexa. Estamos a identificarum Sobre-ewpower- ment,ou seja,é o excesso da hipermodernida- de, o excesso de poder dado ao consumidor até ao ponto onde temos tanto poder sobre o real que não queremos saber de normas. A seguir este rumo, o Empowerment pode significar o caos. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  15. 15. trends research center fashion trend report 2014 15paradigma > empowerment O que é? Por que razão é cool? Painel eletrónico da Domino’s Pizza, Times Square, Nova Iorque. Usando as falhas apontadas pelo con- sumidor para ficar cada vez melhor. 1. O Painel eletrónico da Domino’s Pizza, em Times Square é o exemplo de como uma marca pode impulsionar o seu pró- prio valor através do conhecimento que vem do Consumidor. 2. São exibidos comentários em tempo real dos Consumidores sobre a marca – bons, maus ou neutros – num outdoor eletrónico de 430 metros quadrados. 3.Trata-se de uma grande marca que não tem medo de expor os seus pontos fracos, desta- cando também os seus atuais e futuros pontos fortes,de uma forma muito mais poderosa.Ela utiliza os frutos do retorno direto do Consu- midor, para simultaneamente melhorar os seus produtos e ganhar cada vez mais a sua confiança e preferência. Um sublinhar da importância da transparência e do Empowerment. manifestações http://www.khfioenvome.com Painel eletrónico da Domino’s Pizza,Times Square fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  16. 16. trends research center fashion trend report 2014 16paradigma > empowerment O que é? Por que razão é cool? Universidade para “pés descalços” – as avós eletricistas. 1. Uma Universidade indiana sem diplomas ou certificados, dedicada aos mais carencia- dos. O objetivo é ajudar pequenas comunida- des a ganhar competências ,de forma a criar melhores condições de vida. 2. Esta instituição reúne e articula o conheci- mento das comunidades locais e fornece fer- ramentas para pô-lo em prática. 3. Um exemplo são as “Avós Eletricistas” , vindas de comunidades carenciadas e que se tornaram em verdadeiras “engenheiras so- lares”, criando fornos solares e de energia elétrica. Tronaram-se assim mais habilitadas e com maior poder para criarem uma comu- nidade melhor! manifestações Universidade para “pés descalços”,Avós eletricistas fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  17. 17. trends research center fashion trend report 2014 17paradigma > empowerment moodboard Uma plataforma gratuita de emprego DrawBraille Esculturas“vestíveis” ,Dazedand Confused,i-D,Wired. Dar poder à comunidade paratrazer paz e segurança duradouros. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  18. 18. trends research center fashion trend report 2014 18paradigma > empowerment insights 1. A Empowered Education e o Digital Self revelam que o consumidor tem mais e me- lhor informação à informação, através do mundo online”: > Educação: reduzindo drasticamente, ou erradicando, a iliteracia, proporcionando formas de motivação e de aplicabilidade. > Complementando e melhorando o acesso a ferramentas que permitem uma ação e participação na relação com marca e com o mundo: aumentar exponencialmente os ní- veis de competência e o desejo de, cada vez mais, ter um diálogo com as marcas. 2. No âmago da tendências, encontra- mos o desejo de agir para benefício do pró- prio indivíduo e da sua comunidade. Eu que- ro agir e melhorar o mundo, apenas preciso de ferramentas para tal. Deve-se alimentar a participação dos indivíduos, grupos e co- munidades, dando-lhes as ferramentas para terem uma atividade proactiva para a criação e a criatividade. A não necessidade do conhecimento ad- vém da conscência de que em abstracto todo o conhecimento está disponivel na rede, o que se reflete inevitavelmente nesta cultu- ra da ignorância. Como a persona digital não tem memória, pois a sua memória é a rede, a aprendizagem no real torna-se secundária. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  19. 19. trends research center fashion trend report 2014 19paradigma > liquid hypermodernity liquid hypermodernity paradigma Tendo sido proposta por Gilles Lipo- vetsky, e anteriormente abordada pela Mo- dernidade Líquida de Zigmund Bauman, a Hipermodernidade Líquida define o “agora”. Ela dá enfase ao objetivo do projeto da mo- dernidade, focando-se nos desenvolvimentos técnicos, científicos, individuais e espirituais. As atuais mentalidades e os seus comporta- mentos associados apresentam um carácter volátil, marcado por rápidas e profundas mu- danças nas estruturas sociais. Como resulta- do, o termo hiper tem marcado a forma como se produz e como se consome, dando lugar ao nascimento do hiperconsumo. A hipermodernidade apresenta-se como uma intensificação do modelo proposto na modernidade e na pós-modernidade. Com traços associados ao movimento new-age, à meritocracia e a uma gestão responsável, ela prende-se com o desenvolvimento de com- petências que permitam ao indivíduo com- preender e manipular todos os aspetos expe- rienciais da sua vida e do dia-a-dia. A ideia de convergência de todos os aspe- tos da vida quotidiana, seja ao nível de instru- mentos, do acesso, defunções, de tecnologia, de experiências e até de áreas (humanidades + gestão ou tecnologia + biologia), provoca uma fluidez que caracteriza este conceito. A manutenção de um estilo de vida con- fortável já não é suficiente procura-se ultra- passar as limitações físicas do homem e o seu próprio conhecimento sobre o mundo – pro- movendo, em simultâneo, um repúdio pelo passado e uma nostalgia pelas imagens, sím- bolos e narrativas de tempos anteriores. Não obstante, a ideia é de que o ontem é sempre menos do que o hoje, sendo que este último não é mais do que um reflexo de um futuro que se auto-impõe. Sublinhe-se também a super-abundância de artefactos do passado que provocam clut- ter e que levam à reciclagem simbólica, bem como a uma incapacidade de identificar a ori- ginalidade e os sentidos. definição Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  20. 20. trends research center fashion trend report 2014 20paradigma > liquid hypermodernity constante revisitação e reinvenção do passado. Esta é uma visão integradora que não destrói o passado, mas que o integra através de uma revisão das suas lógicas numa perspetiva atual. Imposição do Futuro no Presente – Carac- terística definidora deste paradigma, onde a ansiedade e o constante desenvolvimento das novas tecnologias dão origem a um espectro constante de elementos do futuro no presen- te. Existe uma obsessão com o tempo que, por sua vez,se reflete numa preocupação crescente em aproveitar todos os momentos e em viver mais intensamente, mas com responsabilidade. Neste sentido é fácil observar uma visão menos romântica do futuro e mais preocupada com desafios de sustentabilidade,de valores e do de- senvolvimento tecnológico, tudo como forma de providenciar maior conforto. características A hipermodernidade é pautada: Pelo Empowerment – A possibilidade cres- cente dada ao indivíduo para intervir na mu- dança e na definição da sua realidade. Seja através de uma maior consciência perante os grandes desafios do progresso social, ou para o simples benefício da comunidade, o indivíduo quer poder para mudar a sua vida e a dos outros; Pelo Excesso e Imediato – O consumo pelo prazer de consumir, mas vai para além disso. Existe um excesso de oferta, de informação, de possibilidades e de escolhas.Tudo torna-se mais intenso e imediato e os sentimentos de ur- gência e de efemeridade exigem cada vez mais do indivíduo, que tenta acompanhar este ex- cessivo passo acelerado. Neste ambiente de ex- cesso e de urgência, tudo é elevado à potência de híper, do maior e do melhor, onde se tenta integrar o excesso com parcimónia, de modo a criar um equilíbrio na sociedade; Pela Individualidade – A crescente valori- zação do “eu” e das suas potencialidades en- quanto ser autónomo, dependente apenas de si: a procura pela felicidade privada. Segun- do Gilles Lipovetksy, na sociedade do hiper- consumo, importa satisfazer os desejos e as expectativas do consumidor que se caracte- riza, cada vez mais, pela exigência nas suas escolhas. Face a estes aspetos, as empresas são confrontadas com o desafio de procurar manter os seus potenciais clientes interessa- dos e de construir relações de fidelização com a marca, com o produto e com os serviços. Acrescente-se a preocupação com a imagem pessoal e a posição social; Fluidez – A velocidade na partilha e nas tro- cas, bem como na transmissão de informação, que se processa hoje através de redes sociais interativas, permitindo um contacto global e permanente.A questão da flexibilidade cons- titui um fenómeno que transforma as relações interpessoais e laborais, já que permite ao in- divíduo o desempenho de inúmeras funções, independentemente do local onde são execu- tadas. Com a emergência da hipermodernida- de, é possível obter mais mobilidade e ser-se transversal em vários campos de ação. Integração do Passado – É a partir de todos estes elementos anteriores que o indivíduo se reconhece e aos outros. Esta disrupção com a Pós-modernidade vem também de uma des- conexão com a ideia de que o passado não de- veria fazer parte do presente. Agora temos a busca pelo autêntico e único, mas através da integração do passado nas práticas, nos obje- tos e nos discursos, funcionando como uma forma de expressão. Estamos perante umaDocumento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  21. 21. trends research center fashion trend report 2014 21paradigma > liquid hypermodernity O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Capa da revista Brutus Casa. A capa da revista Brutus Casa, uma revista de design, captura a essência da estética deAndy Warhol, associando-a à cantora de J-Pop Kyary Pamyu Pamyu, considerada a embai- xadora do Kawaii (japonese cuteness). Este exemplo articula de forma atrativa a cultura pop, sublinhando a complexidade dos sinais e das mensagens. A Kyary é a personificação da Popnography, uma das grandes mentali- dades que resultam desta hipermodernidade líquida, capaz de provocar as próprias barrei- ras da semiótica. Popnography (Micro) manifestações http://www.khfioenvome.com Capa Brutus Casa & Kyary Pamyu Pamyu fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  22. 22. trends research center fashion trend report 2014 22paradigma > liquid hypermodernity O que é? Por que razão é cool? Desfile Chanel, Outono/Inverno 2014. 1. Supermercado Chanel? Porque o consu- mo quotidiano também pode potenciar o gosto pelo luxo. 2. A Chanel compreendeu muito bem o im- pacto de uma comunicação disruptiva, capaz de agarrar o imaginário desde o consumidor mais comum, até ao mais seleto. manifestações Chanel Shopping Center, Outono/Inverno 2014 fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  23. 23. trends research center fashion trend report 2014 23paradigma > liquid hypermodernity moodboard CosmopolisaplicaçãoARART Lego Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  24. 24. trends research center fashion trend report 2014 24paradigma > liquid hypermodernity insights A Hipermodernidade quis tornar visível as estruturas anteriormente invisíveis durante a Pós-modernidade, ou seja, os mecanismos e os sistemas que gerem a realidade social. Es- tamos numa sociedade de redes de contacto e de similitude entre os conceitos, ideias e ob- jetos. Isto leva à não existência de tempo e de motivação para refletir sobre os vários mo- mentos, objetos e discursos culturais o que, por sua vez, requer do gestor uma capacidade de reação e de execução mais rápida e com menos tempo para estudos. É a transformação e a superação dos mo- delos mais antigos para uma perspetiva mais atual. Estamos perante um modelo que per- mite a adaptação a um ritmo híper-transitó- rio, que reconstrói o presente com base num ideal de futuro. O gestor deve ter em con- sideração que o consumidor tem uma visão mais focada no futuro esperado do que no presente em si, pelo que deve apostar na pro- moção de um imaginário capaz de envolver o consumidor numa promessa viável. A hipermodernidade é pautada pelo ex- cesso, pelo imediato, pelo empowerment, pelo individualismo, pela fluidez, pela inte- gração do passado e pela a imposição do futu- ro no presente. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  25. 25. 25 macro tendên- cias Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  26. 26. trends research center fashion trend report 2014 26macro tendências macro relaxed and spiritual wonderland, experience & stories beautiful people connection, convergence & ergonomics from revolution to action and demand ecosustainability liquid hypermodernity empowerment AsTendências Macro são aquelas que afe- tam um grande número de setores, mercados e campos de ação, influenciando e tendo a ca- pacidade de gerar impacto numa parte signifi- cativa da sociedade. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  27. 27. trends research center fashion trend report 2014 27macro > beautiful People The Beautiful People é uma macroTendên- cia sobre a necessidade crescente e aparente- mente generalizada (mais do que apenas um desejo), de subir a escada social. As pessoas bonitas, vêem as suas vidas cada vez mais abertas ao escrutínio, bem como uma admira- ção sobre o que fazem – independentemente de como o fazem – e cujo poder como pres- critores de moda,comportamento,estilo e de gosto para as massas é inacreditável. As suas decisões e os seus gostos definem muitos as- petos da vida social,uma vez que os que se en- contram nos degraus mais baixos das escadas olham sempre para eles, seja por temor, inve- ja, ou apenas em busca de alguma inspiração. Os indivíduos querem ser melhores em todos os sentidos, mais bonitos e mais influentes. Poderão até fingir ser ou agir como algo que não são, se necessário. O seu objetivo é estar entre as Beautiful People. A filosofia de vida é o novo patamar das Beautiful People. Eu quero subir na pirâmide social. características Beautiful People macro Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  28. 28. trends research center fashion trend report 2014 28macro > beautiful People estudo comparado das mentalidades relacionadas Tendências Relacionadas: Egonomics – BrainReserve Mobio Insider –TrendWolves Kidstagrams: street style kid stars – Trend Wolves Faith Popcorn, da BrainReserve, identifi- ca Egonomics.Para compensar uma sociedade despersonalizada, os consumidores anseiam o reconhecimento de sua individualidade, e nada institui mais individualismo do que a Moda. A Moda pode ajudar a que cada um expresse vários aspetos da sua personalidade para ascender no seu meio. A Trend Wolves, sublinha com a Mobio Insider, que a distância entre fãs e estrelas está ficando cada vez menor.Ao mesmo tem- po, crianças normais tornam-se celebridades por meio da aplicação Instagram (Kidstagrams: street style kid stars). Na verdade, as tendências identificadas até o momento nas restantes redes não com- preendem plenamente o desejo de estar por entre as Beautiful People. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  29. 29. trends research center fashion trend report 2014 29macro > beautiful People revolucionário reação aspiracional ação posicionamento e evolução O TRC identificou 4 quadrantes básicos para situar esta Tendência: 1. Onde estão as Tendências relativa- mente às forças que as originaram e que as guiam, nomeadamente: Aspiracional – Baseado em valores profundos, mas simultaneamente progres- sivos, adotados espontaneamente no seio da sociedade, ou articulados por alguém ou algo, como princípios orientadores, tais como “a busca da felicidade” na Constituição dos EUA; Revolucionário – Baseado em pro- fundos sentimentos de revolta (ou a ausên- cia dela) contra um determinado conjunto de valores e o desejo ardente de mudá-los para melhor; Ação – Baseado nas necessidades e dese- jos que surgem a partir de um determinado conjunto de circunstâncias, sejam elas econó- micas, financeiras ou políticas, que levam ao surgimento de um conjunto de Mentalidades e comportamentos, que visam explorar essas circunstâncias – Baseado num profundo senti- mento de revolta contra um dado conjunto de valores (ou a sua ausência) e ao desejo ardente de alterá-los para melhor; Reação – Baseado nas necessidades e desejos para contrariar as consequências e im- plicações de um determinado conjunto de cir- cunstâncias levando ao surgimento de Mentali- dades e comportamentos que visam atenuar os feitos adversos dessas circunstâncias. 2. Se algumas Tendências podem mudar de um quadrante para outro, por mutação ou por força de assim se estabelecer; por exem- plo, uma “reação” deixa de o ser para passar a ser ação. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  30. 30. trends research center fashion trend report 2014 30macro > beautiful People O que é? Por que razão é cool? WhatAli wore: estilo pessoal intemporal e se- guido por dezenas de milhares. 1. O essencial deste exemplo é que ele ilustra que a moda pode ser algo imposto e o estilo conta com uma criação pessoal, um proces- so que até incorpora elementos de moda, su- blinhando que o mais comum dos indivíduos pode tornar-se um Trendsetter. 2. Como no caso de Mr.Ali , um senhorTurco de 83 anos, Médico reformado e pai de dezas- sete filhos, que há dois anos atrás abriu a sua alfaiataria na Alemanha e que usa, diariamen- te,as roupas que faz ou outras que compra em lojas de artigos militares. 3.O seu estilo único e elegante chamou a atenção de uma fotógrafa e blogger especia- lizada em moda e que criou, com ele e para ele, uma página do tumblr chamada What Ali Wore onde cada peça que ele veste é fotografa- da diariamente – o mesmo é seguido por de- zenas de milhares. manifestações http://www.khfioenvome.com WhatAli wore fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  31. 31. trends research center fashion trend report 2014 31macro > beautiful People O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Mala de papel Hermès Do itYourself 1. A Hermés Paris lançou uma secção no seu website, onde é possível fazer o download da mala Kelly Bag. Tanto pode fazer o download do desenho realizado por um artista, como pode fazer o download de um modelo sim- ples e decorá-lo você mesmo.É uma marca de luxo ao alcance de qualquer um. DIY (Micro) manifestações http://www.khfioenvome.com Mala de papel Hermès fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  32. 32. trends research center fashion trend report 2014 32macro > beautiful People O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Tokidoki vs. Karl Lagerfeld Quando dois imaginários complexos se unem, qual será o resultado? 1. Karl Lagerfeld consegue traduzir um po- sicionamento ao nível do luxo para algo ca- paz de tocar as massas e as suas narrativas, sem perder todo o valor criado. Ele é um dos grandes descodificadores do espírito do tempo, reconhecido como um dos grandes prescritores do seu campo. Multijumping (Micro) manifestações fonte Tokidoki vs. Karl Lagerfeld Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  33. 33. trends research center fashion trend report 2014 33macro > beautiful People moodboard McFancy Karl Lagerfeld E segurança rodoviáriarede Beautiful People Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  34. 34. trends research center fashion trend report 2014 34macro > beautiful People 4.E no que toca aos prescritores e referências dos Beautiful People, a cada vez maior “inclusi- vidade” social é prova: > De que as referências não se encon- tram somente “no mundo das estrelas”; > Da cada vez maior exacerbação das sensibilidades dos consumidores com relação a eles mesmos e à sociedade como um todo, e que assuntos delicados tratados de forma leviana ou comportamentos arrogantes e ex- cludentes são punidos rápida, exemplarmente e transcendendo em muito o mundo virtual onde foram gerados. insights Existem duas principais correntes: 1.O Desejo deAscensão Social –Todos já desejaram, pelo menos uma vez, em ser uma das Beautiful People, em ascender até à classe e ao extrato social mais elevado. Existe sempre uma rivalidade mútua, até mesmo entre os nossos pares, uma vez que temos a necessida- de de mostrarmos que somos mais e melhores que os nossos “iguais”. Qualquer manifestação que vá ao encontro desta ideia é uma conse- quência do desejo de ascensão social. 2. Os Prescritores – Está relacionado com a autoridade reconhecida de pessoas influentes. Indivíduos que são especialistas na sua área, celebridades e qualquer um que possa criar um estatuto de reverência numa determinada área. Estes indivíduos criam gosto e opinião, afetando a forma como percecionamos a so- ciedade, nos comportamos e como consumi- mos certos produtos/serviços. Eles prescre- vem o que é correto! Derivações e implicações: 1. As chamadas figuras referenciais e prescri- toras jamais deixarão de existir em qualquer sociedade. 2. Beautiful People representa a mentalidade de quem quer “subir na escala social” e ser visto com uma referência do sucesso e do estilo de vida. 3. Mas a sociedade está a tornar-se de tal ma- neira inclusiva que já se começam a sentir mo- vimentos: > De “libertação” dos prescritores tra- dicionais, pela inclusão de figuras “do povo” que, seja pelo seu estilo próprio, seja por um tributo a uma forma de vestir mais comedi- da, começam a tornar-se numa referência; De ”condenação” de qualquer Marca que recha- ce ou exclua qualquer perfil de consumidor. A Abercrombie & Fitch foi envolvida numa desastrosa “anti-campanha”, na sequência de declarações do seu CEO Mike Jeffries, que decidiu abolir os tamanhos L e XL para que apenas “aquelas pessoas magras, bonitas e cool” possam vestir as suas roupas – o resul- tado foi uma revolução e vozes muito críticas. A Lacoste é o exemplo de como gerir uma situação semelhante, adaptando-se e criando narrativas específicas.Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  35. 35. trends research center fashion trend report 2014 35macro > connection, convergence & ergonomics A Internet criou um mundo de conexões que levaram a um grande boom da globaliza- ção de ideias, pensamentos e conhecimentos. Para além disso, trouxe uma nova forma de comunicar e de compartilhar informação. No entanto, estaTendência prova agora que a glo- balização não é restrita a um computador com acesso à Internet, uma vez que está presente num número crescente de dispositivos, como smartphones e tablets. Estes dão-nos liberda- de de movimento para ouvir rádio, ver tele- visão e filmes, ler as notícias/livros, aceder às redes sociais, jogar, e até mesmo trabalhar! Isto com uma grande vantagem: todos os dis- positivos estão a convergir para um só. Toda a tecnologia parece cada vez mais ser pensada e criada de forma a adaptar-se ao ser humano: o tamanho, a forma, o software e a funcionalidade. Uma questão ergonómica que torna a tecnologia uma extensão do cor- po e da experiência humana. O objetivo consiste em passar da partilha e do acesso à informação em tempo real, para uma interação, também ela em tempo real, com o próprio mundo. Vejam-se as tecnolo- gias associadas a realidade aumentada! Passa tudo por incluir a tecnologia no quotidiano, num simples objeto de uso diário. A grande alteração na mentalidade e nas suas manifestações é que a natureza e a tecno- logia deixam de ser polos opostos para pas- sarem a trabalhar em conjunto – a Natureza ampliada.   Eu quero estar conectado com os amigos, família, trabalho, serviços, produtos e insti- tuições a qualquer hora, em qualquer local... Sempre que me apetecer! características connection, convergence & ergonomics macro Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  36. 36. trends research center fashion trend report 2014 36macro > connection, convergence & ergonomics estudo comparado das mentalidades relacionadas Tendências Relacionadas: Future Onlife – Science OfTheTime The IndustrialWeb /The Internet ofThings – Science Of TheTime Connected Society -TrendsActive Clanning - BrainReserve Social Commerce -Trend Hunter A Science of the Time identifica mais do que um padrão que podem ser relacionados com a tendência Connection, Convergence & Ergonomics. A Future Onlife, por exemplo, retrata a passagem do mundo das coisas offline para o mundo online. Com dispositivos cada vez mais conectados, estamos presenciando a entrada num universo cada vez mais Online. EmThe IndustrialWeb /The Internet ofThin- gs está explanada a aproximação da indústria com a Internet, resultando em produtos e serviços mais inteligentes, como a impressora 3D, e mais democráticos. O padrão indentificado pela TrendsActi- ve – Connected Society – relaciona-se sobretudo com a mudança de hábitos e comportamentos devido a esta conexão global. A BrainReserve aborda esta Tendência pelo lado da junção de pessoas em grupos com gostos e interesses semelhantes, e o facto dessas pessoas não terem que ser da mesma área de residência/trabalho, ou seja, no mes- mo grupo há indivíduos de diferentes partes do mundo, com diferentes culturas e estilos de vida, mas que têm entre eles interesses co- muns. Já a Social Commerce sugerida pela Trend Hunter revela as influências do Social Media/E-commerce de uma forma que incenti- va a compra em comunidade. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  37. 37. trends research center fashion trend report 2014 37macro > connection, convergence & ergonomics revolucionário reação aspiracional ação posicionamento e evolução O TRC identificou 4 quadrantes básicos para situar esta Tendência: 1. Onde estão as Tendências relativamente às forças que as originaram e que as guiam, nomeadamente: Aspiracional – Baseado em valores profun- dos, mas simultaneamente progressivos, ado- tados espontaneamente no seio da sociedade, ou articulados por alguém ou algo, como princípios orientadores, tais como “a busca da felicidade” na Constituição dos EUA; Revolucionário – Baseado em profun- dos sentimentos de revolta (ou a ausência dela) contra um determinado conjunto de valores e o desejo ardente de mudá-los para melhor; Ação – Baseado nas necessidades e dese- jos que surgem a partir de um determinado conjunto de circunstâncias, sejam elas econó- micas, financeiras ou políticas, que levam ao surgimento de um conjunto de Mentalidades e comportamentos, que visam explorar essas circunstâncias – Baseado num profundo senti- mento de revolta contra um dado conjunto de valores (ou a sua ausência) e ao desejo ardente de alterá-los para melhor; Reação – Baseado nas necessidades e desejos para contrariar as consequências e implicações de um determinado conjunto de circunstâncias levando ao surgimento de Mentalidades e com- portamentos que visam atenuar os feitos adver- sos dessas circunstâncias. 2. Se algumas Tendências podem mudar de um quadrante para outro, por mutação ou por força de assim se estabelecer; por exem- plo, uma “reação” deixa de o ser para passar a ser ação. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  38. 38. trends research center fashion trend report 2014 38macro > connection, convergence & ergonomics O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Philips Hue Connected Bulb - Starter Pack 1. Com este sistema de iluminação da Philips é possível criar ambientes ao gosto de cada um, sendo os mesmos controláveis através do smartphone. Consome menos 80% de ener- gia que as lâmpadas regulares. 2. Novamente, sublinha-se a importância da ergonomia e da extensão das capacidades hu- manas e da tecnologia, uma vez que consigo manipular de forma orgânica o meu espaço. EcoSustainability (Micro) manifestações http://www.khfioenvome.com Philips Hue Connected Bulb - Starter Pack fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  39. 39. trends research center fashion trend report 2014 39macro > connection, convergence & ergonomics O que é? Por que razão é cool? A Loja E-Mart que voa até aos clientes. 1. Um balão da marca “voa” pela cidade, pro- videnciando internet e a possibilidade de comprar itens! 2.Movidos pela curiosidade,as pessoas ligam- -se à rede wi-fi e fazem downloads de cupões e os produtos marcados podem ser automatica- mente comprados. 3. Resultado: aumento das vendas! manifestações http://www.khfioenvome.com A Loja E-Mart que voa até aos clientes fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  40. 40. trends research center fashion trend report 2014 40macro > connection, convergence & ergonomics O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas A Game of SocialThrones! 1. Ao utilizar a narrativa visual do genérico do Game of Thrones, a equipa do Hootsuite sublinha a importância crescente das redes so- ciais. Como continuará o consumidor a rea- gir a um mundo digital cada vez mais líquido? Aliás, a intertextualidade das narrativas vai requerer uma literacia visual e digital cada vez mais sofisticada. From Geek to Cool (Micro) manifestações Game of SocialThrones fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  41. 41. trends research center fashion trend report 2014 41macro > connection, convergence & ergonomics moodboard WindowtotheWorldmuseu google all in one samsung Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  42. 42. trends research center fashion trend report 2014 42macro > connection, convergence & ergonomics 14. Os utensílios digitais do dia a dia devem proporcionar uma simbiose com a minha roti- na,de uma forma clara,orgânica e ergonómica. 15. Interligado e em movimento As vendas de smartphones e tablets já ultrapas- saram as de computadores. 16. Interligado a toda a hora O número de aparelhos interligados online vai aumentar exponencialmente nos próximos 8 anos.E continuará a aumentar nos anos seguin- tes. 17. Meios online e offline interligados working in tandem: o digital faz com que possamos estar ligados à Internet mesmo quando não o estamos e acaba com as diferenças entre meios e mo- delos de remuneração. 18. Interligado não significa que consigamos alcançar toda a gente do mesmo modo onde quer que estejam: Filtrar informação é essen- cial para evitar a sobrecarga. O comportamento do consumidor relativa- mente às mensagens varia bastante entre os motores de busca, sites e redes sociais. insights 1.As pessoas estão mais interligadas que nun- ca e podem estar ligadas, basicamente, em todo o lado, a qualquer hora. 2. Algumas plataformas globais estão a apro- ximar mais as pessoas. Esta convergência glo- bal está, de um modo interessante, a tornar as tarefas do dia a dia mais simples, como a compra de produtos, a conversação ou a des- coberta de novas coisas. 3. Partilhar é a palavra-chave nesta nova rea- lidade e o acesso a informação nunca foi tão fácil e disponível para todos. 4. Os consumidores estão a filtrar a sobrecar- ga de informação mais do que nunca.Apenas querem aquilo que necessitam numa determi- nada hora. 5. Os anúncios personalizados são cada vez mais frequentes com a geolocalização, intera- tividade e outras ferramentas. 6. Eventos podem ser conhecidos e vistos em tempo real – como os flash mobs,concertos,etc. 7. As vidas social e profissional já não neces- sitam de um espaço físico, criando assim os Urban Nomads. 8. Isto permitiu que a mobilidade impulsio- nasse o processo daWeb 3.0 –A convergência chegou para ficar. 9.A linha entre online e offline está a dissipar-se – tudo pode ser digitado, os conteúdos devem ser pensados para formatos cada vez mais pe- quenos e, portanto, o online e o offline devem estar integrados no ponto de venda. 10. Eu não navego da mesma maneira que você, nem você do seu amigo e filho, e por aí em diante. 11. O comportamento das pessoas relativa- mente à publicidade nas redes sociais não é o mesmo – a nível de interesse e recetividade – que têm em motores de busca ou ao ler sites de notícias. 12.A transmissão de mensagens para o con- sumidor deve ser estudada e adaptada para se adequar ao que ele é – televisão, navegador, uma página web específica, etc. 13.Tudo deve adequar-se ao perfil do consu- midor e das suas necessidades – páginas Web, motores de busca, redes sociais, etc. sem ser intrusivo e perseguidor. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  43. 43. trends research center fashion trend report 2014 43macro > ecosustainability EcoSustainability é a consciência de que ser “eco”não é suficiente para preservar o planeta. Sustentabilidadevaialémdaideiadeconserva- ção da natureza e preocupa-se,especialmente, com a humanidade e a sua relação com o meio ambiente. O termo vem do latim e significa sustentar, defender, promover, apoiar, manter e cuidar, ou seja, todas as nossas ações devem considerar os recursos. É necessário que tudo o que produzimos seja sustentável para termos uma vida mais equilibrada entre o que consumimos e o que a natureza fornece. Sustentabilidade é a palavra de ordem nas ini- ciativas empresariais e políticas que influen- ciam as mudanças no comportamento e ações em diversas áreas. Vemos marcas focadas na utilização de materiais reciclados/recicláveis ou preocupadas em melhorar a sua susten- tabilidade de produção. As empresas estão preocupadas em ter edifícios mais sustentá- veis, e na sua missão e valores são intrínsecos os deveres de preservação ambiental. Outro exemplo vem das políticas governamentais que proporcionam incentivos para iniciativas sustentáveis e ações, bem como a promoção e exigência na redução de resíduos. Na realidade, é mais do que apenas uma Tendência. Melhor dizendo, EcoSustainability é uma necessidade para o crescimento social, económico, cultural e ambiental. Também é um fator importante para evitar os conflitos resultantes da escassez de comida e recur- sos básicos, que vão dar-se nos próximos 40 a 50 anos, se a sustentablidade não prevale- cer no planeta. Um indicador disso mesmo é o facto de que a chamada economia verde está a crescer. A Organização Internacional do Trabalho es- tima que em 2030 o setor será capaz de gerar algo como 25 milhões de novos empregos. Este número demonstra a importância que a sustentabilidade económica e ambiental tem nos negócios. Muitos rotularam estas mudan- ças como fazendo parte de uma terceira revo- lução industrial. Uma revolução centralizada em princípios ecológicos e designada como economia verde. O potencial deste mercado é reconhecido mundialmente e através das mais diversas áreas como economia, engenharia, biologia,marketing,comunicação e até direito. características ecosustainability macro Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  44. 44. trends research center fashion trend report 2014 44macro > ecosustainability estudo comparado das mentalidades relacionadas Tendências Relacionadas: Deep Sustainability – Science of theTime Sustainability –TrendsActive Edgy Environmentalism –Trend Hunter A TrendsActive faz referência às preocu- pações com o ambiente e às questões sobre sustentabilidade. Esta mentalidade está a in- fluenciar todos os campos da vida quotidiana, desde a economia até à política.Para a Science of theTime, o momento requer uma Susten- tabilidade profunda, séria, estratégica e que seja executada. Este é o momento em que o Trend Hunter vai mais além e sublinha a ne- cessidade de passar a mensagem da Sustenta- bilidade de forma diferente e inovadora, cha- mando a atenção dos espectadores. É o momento de ir mais além, com ações efetivas e diferenciadas! Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  45. 45. trends research center fashion trend report 2014 45macro > ecosustainability revolucionário reação aspiracional ação posicionamento e evolução O TRC identificou 4 quadrantes básicos para situar esta Tendência: 1. Onde estão as Tendências relativamente às forças que as originaram e que as guiam, nomeadamente: Aspiracional – Baseado em valores profun- dos, mas simultaneamente progressivos, ado- tados espontaneamente no seio da sociedade, ou articulados por alguém ou algo, como princípios orientadores, tais como “a busca da felicidade” na Constituição dos EUA; Revolucionário – Baseado em profun- dos sentimentos de revolta (ou a ausência dela) contra um determinado conjunto de valores e o desejo ardente de mudá-los para melhor; Ação – Baseado nas necessidades e dese- jos que surgem a partir de um determinado conjunto de circunstâncias, sejam elas econó- micas, financeiras ou políticas, que levam ao surgimento de um conjunto de Mentalidades e comportamentos, que visam explorar essas circunstâncias – Baseado num profundo senti- mento de revolta contra um dado conjunto de valores (ou a sua ausência) e ao desejo ardente de alterá-los para melhor; Reação – Baseado nas necessidades e desejos para contrariar as consequências e implicações de um determinado conjunto de circunstâncias levando ao surgimento de Mentalidades e com- portamentos que visam atenuar os feitos adver- sos dessas circunstâncias. 2. Se algumas Tendências podem mudar de um quadrante para outro,por mutação ou por força de assim se estabelecer; por exemplo, uma “reação” deixa de o ser para passar a ser ação. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  46. 46. trends research center fashion trend report 2014 46macro > ecosustainability O que é? Por que razão é cool? Bottle House. 1. Em muitos países em desenvolvimento, há agora um novo material de construção: Gar- rafas de Plástico. As garrafas são cheias de areia e colocadas em série, às quais é adicio- nado betão e lama.A Associação ONG para o Desenvolvimento de Energia Renovável criou um material mais forte do que blocos de be- tão e que mantém uma temperatura interior interessante: 17 graus. 2. Tem ainda outras características interes- santes: é à prova de bala, bem como de fogo e resiste a terramotos. As imagens mostram uma das casa na Nigéria em que foram usadas 7.800 garrafas, colecionadas em casas, hotéis e restaurantes. Esta é uma boa solução para a reutilização de desperdícios e uma forma de construção sustentável. manifestações Bottle House fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  47. 47. trends research center fashion trend report 2014 47macro > ecosustainability fonte O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Mala Solarenga. 1. Malas que nos permitem carregar o te- lemóvel, computador e outros aparelhos tecnológicos, apenas expondo-os à luz solar. Esta mala ilustra a crescente tendência de incorporar sistemas sustentáveis em equipa- mentos da nossa vida. Beyond Design (Micro) Cool Digitalization (Micro) manifestações Mala Solarenga Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  48. 48. trends research center fashion trend report 2014 48macro > ecosustainability moodboard Duracell Aquários urbanos Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  49. 49. trends research center fashion trend report 2014 49macro > ecosustainability insights 1. Devido a uma maior consciência quanto à Ecologia, os consumidores procuram produ- tos verdes e sustentáveis.Aqueles que não vão ao encontro deste critério eco são deixados para trás, apenas porque acabam por custar mais do que os outros a longo prazo. 2. Ao nível da produção, devem ser adotadas medidas de sustentabilidade, nomeadamente aquelas que utilizem recursos e considerem custo/eficiência dos transportes e distribui- ção. Os produtos IKEA são um bom exemplo disto. 3. A simplificação da forma e do design para uma maior eficiência na produção. Como exemplo, oASUS Bamboo U53SD que é o pri- meiro computador portátil de Neutral Carbon. 4. A redução da pegada do carbono não é só da responsabilidade de cada um, como tam- bém deve ser uma preocupação das empresas. 5. Para criar, suportar e financiar iniciativas, fundações, movimentos e outros que refor- cem a educação ambiental, promovendo co- nhecimento e consciência sobre ecologia e sustentabilidade. 6. Para apoiar a responsabilidade social dedi- cada à defesa do meio ambiente (reflorestação, reciclagem, poupança de água, entre outros). 7. Para desenvolver fontes de energia reno- váveis e mais limpas, quer seja a produção e a instalação de painéis solares, ou até mesmo, o uso corrente de carros elétricos. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  50. 50. trends research center fashion trend report 2014 50macro > from revolution to action and demand from revolutionto action and demand macro Anger,Distrust and Revolution,originalmen- te identificada pela Science of theTime como Anger, Distrust, Cynicism and Decadence −agora chamada de The Rise of the Ressentimental Cul- ture (sic) - é umaTendência que mostra o des- contentamento e a deceção da sociedade re- lativamente aos seus líderes. As pessoas estão cansadas de se sentir traídas pelos governos, políticos e instituições financeiras,de uma for- ma que torna a sua presença quase insuportá- vel e o seu futuro incerto. IconToppling, iden- tificada por Faith Popcorn da Brain Reserve, é umaTendência que, para além de confirmar, leva esse sentimento mais adiante, na medi- da em que afirma que as pessoas não só não se querem envolver com essas instituições e empresas, como querem mesmo derrubá-las. Combinando essas várias perspetivas, o TRC concluiu que o espírito da revolução sugeria uma necessidade de mudanças profundas no poder, de Revolução.Atualmente, a tendência sobre mutações e agora foca a questão da ação e da exigência para mudar e criar um novo sistema.As pessoas não se vão contentar com menos do que uma ação real, pois estão pron- tas e dispostas a ir mais longe do que alguma vez foram.Anseiam por uma verdadeira e du- radoura mudança - para melhor, no estilo de vida e nas mentalidades. Estamos desapontados E cansados das ve- lhas desculpas. Nós não confiamos mais. Não aceitamos O status quo. Queremos O fim deste modelo E começar de novo. Queremos mudança e vamos agir para tal! características Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  51. 51. trends research center fashion trend report 2014 51macro > from revolution to action and demand estudo comparado das mentalidades relacionadas Tendências Relacionadas: Anger,Distrust and Cynicism – Science of the Time IconToppling – BrainReserve Numa primeira instância, a Science of the Time identificou a Tendência como “An- ger, Distrust and Cynicism”. Entretanto, a sua perspetiva foi alargada e foca-se agora na “Re- sentimental Culture”, que reside principal- mente nos aspetos de desacreditação. A BrainReserve junta-lhe o seu lado mais revolucionário, com “IconToppling” – as pes- soas não querem mais envolver-se com insti- tuições de poder e organizações que não se coadunem com as suas visões do mundo. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  52. 52. trends research center fashion trend report 2014 52macro > from revolution to action and demand revolucionário reação aspiracional ação posicionamento e evolução O TRC identificou 4 quadrantes básicos para situar esta Tendência: 1. Onde estão as Tendências relativamente às forças que as originaram e que as guiam, nomeadamente: Aspiracional – Baseado em valores profun- dos, mas simultaneamente progressivos, ado- tados espontaneamente no seio da sociedade, ou articulados por alguém ou algo, como princípios orientadores, tais como “a busca da felicidade” na Constituição dos EUA; Revolucionário – Baseado em profun- dos sentimentos de revolta (ou a ausência dela) contra um determinado conjunto de valores e o desejo ardente de mudá-los para melhor; Ação – Baseado nas necessidades e dese- jos que surgem a partir de um determinado conjunto de circunstâncias, sejam elas econó- micas, financeiras ou políticas, que levam ao surgimento de um conjunto de Mentalidades e comportamentos, que visam explorar essas circunstâncias – Baseado num profundo senti- mento de revolta contra um dado conjunto de valores (ou a sua ausência) e ao desejo ardente de alterá-los para melhor; Reação – Baseado nas necessidades e desejos para contrariar as consequências e implicações de um determinado conjunto de circunstâncias levando ao surgimento de Mentalidades e com- portamentos que visam atenuar os feitos adver- sos dessas circunstâncias. 2. Se algumas Tendências podem mudar de um quadrante para outro,por mutação ou por força de assim se estabelecer; por exemplo, uma “reação” deixa de o ser para passar a ser ação. raiva desconfiança revolução reclamar sem resolver redução do poder de pensar e decidir lutar por mudanças ação exigência esperança fortalecer e suportar imposição da população como decisora, fazendo parte dela fazer mais para resolver Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  53. 53. trends research center fashion trend report 2014 53macro > from revolution to action and demand O que é? Por que razão é cool? Arte em espaços publicitários, Etienne Lavie. 1. O artista Etienne Lavie propõe uma ação inovadora para substituir os comuns espaços de comunicação e de publicidade por expres- sões de Arte − nomeadamente Pinturas! No caso de alguns espaços, coloca mesmo em causa o conceito de não-lugar, substituindo os mesmos por narrativas que apelam a uma nova mentalidade, a uma visão de exigência. 2.À primeira vista pode não ser evidente,mas é uma proposta de contestação! Esta narrativa não só é inspiradora como é o sintoma da ne- cessidade de uma recuperação de certas ima- gens e discursos que já não estão presentes na sociedade como deveriam! manifestações Arte em Espaços Publicitários, Etienne Lavie fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  54. 54. trends research center fashion trend report 2014 54macro > from revolution to action and demand O que é? Por que razão é cool? Capa Adbusters. 1. A Adbusters é uma organização anticon- sumista, anticapitalista e subversiva que se descreve no seu website como “a global ne- twork of artists, activists, writers, pranks- ters, students, educators and entrepreneurs who want to advance the new social activist movement of the information age.” manifestações Capa Adbusters fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  55. 55. trends research center fashion trend report 2014 55macro > from revolution to action and demand moodboard banksy streetart movimento 15-mmovimento occupy Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  56. 56. trends research center fashion trend report 2014 56macro > from revolution to action and demand insights 1.As pessoas cansaram-se de ser manipuladas por quem está no poder – sejam eles políticos ou empresas; 2. As pessoas cansaram-se de pequenas no- tas de rodapé; 3.As pessoas cansaram-se de serem pressiona- das e de serem deixadas sem opções; 4. As pessoas não suportam a arrogância, a inércia, a ganância e a corrupção dos seus su- periores hierárquicos; 5.As pessoas querem que a sua voz seja ouvida; 6. Esta Tendência acabou por se estabelecer numa nova mentalidade de Revolução, na ne- cessidade de mudar os conceitos mais básicos das infraestruturas económicas, políticas e so- ciais da nossa Sociedade; 7.Todavia, hoje as pessoas Reclamam AÇÃO em benefício do coletivo; transparência nas ações dos seus líderes e mais poder para in- fluenciarem as suas próprias vidas. 8. EstaTendência está mais do que presente – e vai durar. 9. Matriz: tendências de aceleração: > Empowerment; > Connection,Convergence & Ergonomics. 10. Uma Tendência para segurança e reistên- cia do processo: > Um mundo melhor; >Autoridade comprovada; > Status. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  57. 57. trends research center fashion trend report 2014 57macro > relaxed and spiritual Relaxed and Spiritual vai muito para além da questão de relaxamento; traduz-se numa necessidade mais básica para viver em equi- líbrio, para ter tempo para olhar dentro e encontrar o equilíbrio emocional. A vida é cada vez mais stressante e emocionalmente exigente. Num mundo sobrecarregado de informa- ção e de exigências crescentes, é imperativo tentar relaxar, respirar e reconectar com a própria alma. Torna-se imperativo compreender a na- tureza do próprio ser, de modo a alcançar a felicidade de que necessita e que se preten- de alcançar. Não é a religião - ou não só religião - mas tudo o que permite uma conexão pessoal com algo mais profundo e gratificante. Deixem-me relaxar e reconectar com algo mais profundo! características relaxed and spiritual macro Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  58. 58. trends research center fashion trend report 2014 58macro > relaxed and spiritual estudo comparado das mentalidades relacionadas Tendências Relacionadas: Mindful Living - JWT Intelligence Anchoring – BrainReserve Help Me to Relax – Science of theTime Atraídos pela ideia de acabar com as dis- trações e concentrar-se no momento, os in- divíduos desejam experimentar tudo de for- ma mais presente e entrar na era de viver de forma consciente (Mindful Living). A Brain- Reserve defende que existe um retorno às nossas raízes espirituais, de modo a promo- ver um progresso (Anchoring).Apesar da ideia não ser de relaxamento, envolve a noção de que a espiritualidade pode estar presente em qualquer lugar,incluindo o emprego – contri- buindo para uma paz mental. Estas três redes sublinham a necessidade de uma vida concentrada no momento presen- te e de progresso espiritual, apoiando a identi- ficação da tendência Relaxed and Spiritual. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  59. 59. trends research center fashion trend report 2014 59macro > relaxed and spiritual revolucionário reação aspiracional ação posicionamento e evolução O TRC identificou 4 quadrantes básicos para situar esta Tendência: 1. Onde estão as Tendências relativamente às forças que as originaram e que as guiam, nomeadamente: Aspiracional – Baseado em valores profun- dos, mas simultaneamente progressivos, ado- tados espontaneamente no seio da sociedade, ou articulados por alguém ou algo, como princípios orientadores, tais como “a busca da felicidade” na Constituição dos EUA; Revolucionário – Baseado em profun- dos sentimentos de revolta (ou a ausência dela) contra um determinado conjunto de valores e o desejo ardente de mudá-los para melhor; Ação – Baseado nas necessidades e dese- jos que surgem a partir de um determinado conjunto de circunstâncias, sejam elas econó- micas, financeiras ou políticas, que levam ao surgimento de um conjunto de Mentalidades e comportamentos, que visam explorar essas circunstâncias – Baseado num profundo senti- mento de revolta contra um dado conjunto de valores (ou a sua ausência) e ao desejo ardente de alterá-los para melhor; Reação – Baseado nas necessidades e desejos para contrariar as consequências e implicações de um determinado conjunto de circunstâncias levando ao surgimento de Mentalidades e com- portamentos que visam atenuar os feitos adver- sos dessas circunstâncias. 2. Se algumas Tendências podem mudar de um quadrante para outro,por mutação ou por força de assim se estabelecer; por exemplo, uma “reação” deixa de o ser para passar a ser ação. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  60. 60. trends research center fashion trend report 2014 60macro > relaxed and spiritual O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Adidas & Metro de Shanghai. 1. O Metro de Shanghai é um dos maiores e mais movimentados no mundo.A Adidas teve uma ideia brilhante de publicidade, ao trans- formar os pilares das estações em “sacos de boxe”, onde os utentes podem descarregar as suas frustrações, ou rir-se do exercício. 2.É uma combinação de bom humor com o timing certo, com um aviso latente sobre os elevados níveis de stress na sociedade. O cres- cimento económico traz à superfície proble- mas sérios - infraestruturais e comportamen- tais – que precisam ser resolvidos. Multijumping (Micro) manifestações Adidas & Metro de Shanghai fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  61. 61. trends research center fashion trend report 2014 61macro > relaxed and spiritual O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Almofada Ostrich. 1. A Ostrich parece uma almofada ou uma peça de vestuário, mas não é nenhuma das anteriores. A Ostrich oferece um micro ambiente onde podemos adormecer em qualquer lugar. Isto ajuda-nos a esquecer a pressão e permite usufruir de um momen- to de relaxamento. Beyond Design (Micro) manifestações Almofada Ostrich fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  62. 62. trends research center fashion trend report 2014 62macro > relaxed and spiritual A relva sob os seus pés moodboard Zen ZZZ - Le Bar à Siesta Aplicação de meditação smartphone Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  63. 63. trends research center fashion trend report 2014 63macro > relaxed and spiritual insights À medida que a vida se vai tornando mais exigente, os indivíduos sentem-se pressionados a: a) Adquirir mais e melhores qualificações; b) Desempenhar mais e melhor em todos os níveis; > Dar Mais: >Tempo e esforço ao emprego; > Atenção à família, colegas, amigos e outros. a) Serem mais: > Pacientes; > Carinhosos; > Compreensivos. Este cenário conduz a uma fadiga mental e física em larga escala, que pode ser obser- vada no aumento do número de depressões, suicídios, divórcios, e, em alguns casos, onde os indivíduos abandonam os seus empregos, devido à pressão ou à falta de tempo para ou- tras atividades. A necessidade de encontrar válvulas de escape que ajudem a eliminar o nível de stress nunca foi tão grande, apoiando a atividade de áreas de negócios como: 1. Coaching profissional e pessoal; 2. Meditação e cursos/seminários de apro- fundamento sobre a natureza do autoconhe- cimento; 3.Terapias Alternativas – preventivas e corre- tivas; 4. Hábitos dietéticos, complementos e trata- mentos. 5. Spas & Tratamentos que ajudam a equili- brar o corpo e a mente; 6. Ligação com a Natureza de uma forma au- têntica: > Passiva > Ou via atividades físicas. 7. Devido a esta nova realidade social, as pes- soas precisam de marcas, produtos, serviços e outros indivíduos que possam: >Ajudar a De-stress; > Providenciar conforto; >Tirarosseuspensamentosdosproblemas; >Ajudar na gestão da rotina;Entre outros. 8. Os indivíduos devem recuperar o equilí- brio e sentirem-se motivados e relaxados. As empresas devem entender isto no desenvolvi- mento de produtos e serviços, mas também dentro dos seus próprios quadros. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  64. 64. trends research center fashion trend report 2014 64macro > wonderland, experience & stories Ao unirmos a economia da experiência e as identidades narradas sob o cunho de uma cultura da experiência e de uma simbologia que destrona a supremacia da cultura mate- rial, então identificamos uma nova mentali- dade que agrega conceitos como storytelling, nostalgia, experiência, discurso, raízes e iden- tidades. Esta tendência sublinha a necessidade de relembrar o passado e a importância de nos rodearmos de símbolos, imagens e estórias que se liguem ao nosso imaginário e que pro- jetem experiências e discursos para o futuro. No entanto, para cativar a atenção, devem abordar elementos com os quais nos consiga- mos identificar. Por sua vez, os bens materiais são efémeros e líquidos, desatualizando-se e perdendo valor face à memória e ao emocio- nal experienciado. Esta Tendência identifica também a ne- cessidade de relembrar o passado e a impor- tância de nos rodearmos de símbolos, de ima- gens e de estórias que se refiram, e se liguem, às nossas raízes. Esta Tendência teve as suas origens na nossa infância e na nossa memó- ria coletiva, pois elas são a base da cultura em que vivemos, dos contos de fadas, folclore, lendas e tradições, que acabam por consti- tuir as nossas crenças mais antigas e profun- das, ajudando-nos a definir a nossa identidade cultural. Sublinhe-se a exaltação de valores éticos e de símbolos de uma geração passada, recorrendo a referências estéticas ou ‘recor- dações’ fortes que vêm dar um novo valor às experiências atuais. O desejo de recordar e de reviver os ícones do passado exponencia a surpresa quando os encontramos. O senti- mento de pertença vai muito mais além do que a simples identificação de um objeto que nos pertenceu um dia. O nosso passado tor- na-se um porto seguro nos tempos de incer- teza e de desconfiança atuais. Isto é, o passado pode dar-nos pistas e força para enfrentar o presente e construir o futuro. As marcas agregam valor ao sublinhar os benefícios do serviço/produto, no entanto, é necessário ainda mais. O consumidor pro- cura algo mais do que um simples produto e símbolo.Todo o processo de compra deve ser acompanhado por algo único – uma experiên- cia e uma narrativa.A experiência na compra e na utilização de produtos e de serviços deve ser memorável e transformar todo o processo de compra e de consumo em algo que nos tira do aborrecimento. Quero ligar-me às minhas raízes! Quero estórias, símbolos; imagens que me ajudem a relembrar a minha identidade cultural e que sejam capazes de me criar surpresa e retirar do aborrecimento. características wonderland, experience & stories macro Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  65. 65. trends research center fashion trend report 2014 65macro > wonderland, experience & stories estudo comparado das mentalidades relacionadas Tendências relacionadas: Give Me Narratives – Science Of TheTime Visual Culture –TrendsActive Para a Science of the Time, nenhuma identidade é estável na sociedade volátil de hoje. Neste contexto flutuante, é necessário que as Narrativas estejam envoltas em estórias fortes e cativantes. Elas devem estimular e ti- rar o melhor proveito de nós. Por último, mas não menos importante, as estórias fazem um brandscape que nos cerca e envolve . AVisual Culture, daTrendsActive, é uma Tendência que baseia-se na ideia de que a cul- tura visual nos permite descobrir e construir estórias com as quais nos identifiquemos. Também destaca as estruturas sociais e cultu- rais por trás dessa nova cultura visual. Estas Tendências relacionam –se com a Wonderland, Experience and Stories, no senti- do em que precisamos de narrativas que se re- lacionem- com o nosso passado e comque nos indentificamos,formando identidades narradas. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  66. 66. trends research center fashion trend report 2014 66macro > wonderland, experience & stories revolucionário reação aspiracional ação posicionamento e evolução O TRC identificou 4 quadrantes básicos para situar esta Tendência: 1. Onde estão as Tendências relativamente às forças que as originaram e que as guiam, nomeadamente: Aspiracional – Baseado em valores profun- dos, mas simultaneamente progressivos, ado- tados espontaneamente no seio da sociedade, ou articulados por alguém ou algo, como princípios orientadores, tais como “a busca da felicidade” na Constituição dos EUA; Revolucionário – Baseado em profun- dos sentimentos de revolta (ou a ausência dela) contra um determinado conjunto de valores e o desejo ardente de mudá-los para melhor; Ação – Baseado nas necessidades e dese- jos que surgem a partir de um determinado conjunto de circunstâncias, sejam elas econó- micas, financeiras ou políticas, que levam ao surgimento de um conjunto de Mentalidades e comportamentos, que visam explorar essas circunstâncias – Baseado num profundo senti- mento de revolta contra um dado conjunto de valores (ou a sua ausência) e ao desejo ardente de alterá-los para melhor; Reação – Baseado nas necessidades e desejos para contrariar as consequências e implicações de um determinado conjunto de circunstâncias levando ao surgimento de Mentalidades e com- portamentos que visam atenuar os feitos adver- sos dessas circunstâncias. 2. Se algumas Tendências podem mudar de um quadrante para outro, por mutação ou por força de assim se estabelecer; por exem- plo, uma “reação” deixa de o ser para passar a ser ação. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  67. 67. trends research center fashion trend report 2014 67macro > wonderland, experience & stories O que é? Por que razão é cool? Montra Hermès Lisboa, Chiado. 1. Nas montras da Hermès –Baixa de Lisboa – o que podemos encontrar? Bacalhaus! Pode parecer estranho, mas a marca associou a sua identidade de luxo a este ingrediente tradicio- nal da cozinha portuguesa. 2. É Cool, pois sublinha a inclusão de dife- rentes narrativas, símbolos e posicionamen- tos que exploram, de uma forma inovadora, uma comunicação que vai ao encontro do imaginário do consumidor, sendo executada com cuidado, para não destruir o posiciona- mento da marca. Das identidades ao luxo, neste caso, o segredo está em tirar vantagem das bagagens culturais! manifestações Montra Hermès, Lisboa, Chiado Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  68. 68. trends research center fashion trend report 2014 68macro > wonderland, experience & stories O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas PopArt Cartoons, L’OfficielTurkey. 1. Carolina Ballesteros e Beata Grabowska tornam-se Pop Art Cartoons por Ahmet Un- ver para a revista L’officiel Turkey (Feverei- ro 2014). Esta tendência articula um conjunto muito grande de mentalidades de carácter mi- cro,orientando o desenvolvimento das mesmas. Neste caso, este exemplo é um sublinhar das tendências From Geek to Cool e Popnography. 2.Numa persectiva mais profunda,ele captura o imaginário associado à banda desenhada e à arte contemporânea e popular, atribuindo um cunho atual e líquido, onde as estruturas da banda desenha e da PopArt misturam-se com a comunicação da moda e com a fotografia. Popnography (Micro) manifestações PopArt Cartoons, L’OfficielTurkey fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  69. 69. trends research center fashion trend report 2014 69macro > wonderland, experience & stories O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Café Regency, Londres. 1. O Regency café, na Page Street, West- minster, no coração de Londres, foi votado o quinto melhor restaurante da cidade por mais de um milhão de utilizadores doYelp, um we- bsite de crítica, numa prova de sucesso devida à combinação de boa cozinha, autenticidade, serviço e bons preços 2. Ao contrário dos Cafés Retro, aqui o objetivo foi preservar a prática dos bons cafés e restau- rantes tradicionais de outrora onde a excelência dacozinhanãosignificavapreçosexorbitantesou serviço atencioso apenas para ricos. 3. É um símbolo de nostalgia Cool, que de- monstra as virtudes e o sucesso da resiliência, relevância e da autenticidade. ATaste of Luxury (Micro) manifestações Café Regency, Londres fonte Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  70. 70. trends research center fashion trend report 2014 70macro > wonderland, experience & stories Hero-Glyphics moodboard Dragon Ball Chips O seu Calheiros Cruz Estalinegranado retorna durante 6 dias porano para relembrar o passado. O cinema+ estórias com uma nova imagética e sentido! Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  71. 71. trends research center fashion trend report 2014 71macro > wonderland, experience & stories do tempo, por isso é digno de ficar. > O último significa simplesmente que deve abrir caminho para algo melhor. 7. A partilha de histórias inspiradoras ajuda os outrosarelacionarem-seeaseguirememfrente. 8. O consumidor quer experiências narradas, capazes de gerarem surpresa e de o retirar da rotina e do aborrecimento. Por uma lado, é o marcar de um fim da cultural material e o reforçar de uma economia emocional. 9. Está diretamente ligada, através do Story- telling, à cultura de Inovação numa empresa. 10. E define um sub-perfil de Inovador muito importante:“Os Contadores de Estórias”. insights Insights: o resgate do passado para ala- vancar as experiências e o futuro 1. O Storytelling – que dá vida e permeia a tendência não é um simples retorno ao passa- do ou ao saudosismo gratuito. > É uma ferramenta de Marketing que envol- ve a Marca e os seus Consumidores, através de estórias da Marca para os Consumidores, bem como o feedback dos Consumidores so- bre e para a Marca. Assim, transforma-se em novas estórias ou na continuação de estórias anteriores. 2. Isto passa por 6 etapas interligadas: > Ouvir: a Marca recolhe estórias so- bre ela; > Descobrir: a Marca identifica pontos relevantes sobre ela contidos nas estórias; > Explorar: a Marca liga estes pontos a possíveis ações de Marketing; > Criar: a Marca constrói estórias sobre ela mesma, produtos ou serviços; > Comunicar: a Marca dissemina estas estórias, interna e externamente; > Dialogar : a Marca mantém um diálogo constante com os seus públicos e , sobre ele, continua e aprofunda as estórias anteriores ou “ouve” e descobre novas estórias por explorar. 3. Mas contar estórias por si só, não basta. Se- gundo o especialista Mauro Pereira de Mello, da JourneyCom: “Para o Storytelling dar certo é preciso des- cobrir um veio de histórias único, real, ex- clusivo. Podem até copiar sua marca seus pro- dutos, mas ninguém conseguirá clonar a sua história”. 4. O presente é cada vez mais efémero e, por isso, inquietante: > As pessoas desejam ligar-se a símbolos e imaginários do passado como uma forma de ressurreição e mesmo de escape. > Sentimentos nostálgicos positivos são mais dominantes nestes tempos difíceis. > Memórias de infância podem ser revividas. 5. Histórias interessantes envolvem o con- sumidor: >Contá-las, simplesmente, não é sufi- ciente. A Marca deve representar um papel principal dentro de si mesma; >Aquilo que pode ser feito pelo consu- midor, de modo a que este seja parte inte- gral do enredo. 6. “Tradicional” e “Original” não devem ser confundidos com “Antigo”; > O primeiro ultrapassou o árduo testeDocumento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  72. 72. 72 micro tendên- cias Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  73. 73. trends research center fashion trend report 2014 73micro hyperbolic minimalism reuse and be responsible popnography revivalism structuralism symbolic personnalisation multijumping beyond design cool digitalization beautiful authority a taste of luxury from geek to cool diy tendências micro As Tendências Micro afetam um núme- ro mais reduzido de setores e indivíduos. Possuem, habitualmente, uma natureza regional ou nacional, mas podem também refletir mudanças num setor ou comporta- mento específicos. Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  74. 74. trends research center fashion trend report 2014 74micro > a taste of luxury A Taste of Luxury é uma oportunidade de saborear, ou seja, de experimentar algo vin- do das marcas de luxo difíceis de alcançar pela maioria dos indivíduos.Trata-se de ob- ter a experiência do luxo sem ter que gastar grandes quantias de dinheiro. Este tipo de manifestações vive essencialmente do va- lor simbólico das marcas, que é transposto para produtos e serviços diversos, facilmen- te acessíveis.Todos aqueles que, por razões económicas, não conseguem adquirir pro- dutos de luxo, saciam-se com estes toques de luxo, porporcionados pelos produtos banais do dia-a-dia que passam a estar associados a grande marcas. Aqui, o objetivo não será exibir a ri- queza, mas sim consumir e tirar partido do próprio objeto, através da sensação que vem da associação às narrativas e simbolo- gias da marca de luxo. características micro ataste of luxury Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com
  75. 75. trends research center fashion trend report 2014 75micro > a taste of luxury O que é? Por que razão é cool? Tendências relacionadas Preservativos com a marca Louis Vuitton, de Irakli Kiziria, para a Design Provocation. 1. Os preservativos em causa não estão dire- tamente associados com a LouisVuitton, pois foram desenhados por Irakli Kiziria, para a Design Provocation; no entanto, existe um mercado para eles. O preservativo é de cor castanha transparente, seguindo as cores em- blemáticas da marca, e o látex do preservativo recebe o logotipo em relevo. São embalados numa embalagem Louis Vuitton e os preser- vativos são estampados com o logótipo “LV” . 2. Um requinte, um toque de luxo no produ- to mais insólito e inesperado, trazendo a carga icónica de uma marca de excelência para o vi- ver de uma experiência íntima. Beautiful People (Macro) manifestações fonte Preservativos “LV” Documento licenciado a Joao PA com o email joao.peres@ayrww.com

×