Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense

2,958 views

Published on

Programa de Formação Continuada de Professores no Colégio Catarinense. Algumas reflexões...

Published in: Education
  • Essa apresentação em PowerPoint foi realizada em São Leopoldo (RS) no Encontro de Obras Educacionais da Província Brasil Meridional, que discutiu novas formas de aprender e ensinar e a formação de professores.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense

  1. 1. PROFESSORES SÃOPROFESSORES SÃO IMPORTANTES:IMPORTANTES: A FORMAÇÃO EM DEBATEA FORMAÇÃO EM DEBATE SOP - SERVIÇO DE ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
  2. 2. PESQUISAPESQUISA “A QUALIDADE DA“A QUALIDADE DA EDUCAÇÃO SOB O OLHAR DOSEDUCAÇÃO SOB O OLHAR DOS PROFESSORES”PROFESSORES” Fundação SM e Organização dos Estados Íbero-Americanos (OEI) Consultoria de Maria Malta Campos (Fundação Carlos Chagas) Aplicação de 12 mil questionários em 19 estados da Federação (retorno de 8773) Apresentada em setembro de 2008
  3. 3. O CONTEXTO EDUCACIONALO CONTEXTO EDUCACIONAL BRASILEIROBRASILEIRO N o seria exagero afirmar queã hoje, mais do que nunca, a figura do professor encontra-se na berlinda. As reformas educacionais que incidiram sobre muitos pa ses nas ltimas d cadasí ú é do s culo xx trouxeram consigoé novas demandas s escolas e aosà professores, as quais se somaram aos reflexos das mudan as sociaisç e culturais sobre as expectativas e modifica es das crian as,çõ ç adolescentes e jovens atendidos pelos sistemas escolares.
  4. 4. DESAFIOSDESAFIOS NECESSIDADE DE FORMAÇÃO EM NÍVEL SUPERIOR EXPANSÃO DAS REDES ESCOLARES PERDA DE PRESTÍGIO NA SOCIEDADE OCUPAÇÃO PROVISÓRIA DIVERSAS CONCEPÇÕES DE QUALIDADE PARTICIPAÇÃO DE DIVERSOS PROTAGONISTAS LOCAIS: AUTORES DA EDUCAÇÃO
  5. 5. PERFIL DO PROFESSORPERFIL DO PROFESSOR  URBANO  PREDOMINÂNCIA DE MULHERES (81,3%)  MÉDIA DE IDADE MAIS JOVEM QUE A DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS (37,8 ANOS)  MAIS DA METADE É CASADO  MULHERES CHEFES DE FAMÍLIA (30%)  FILHOS DE PAIS COM BAIXA ESCOLARIDADE, SUGERINDO MOBILIDADE SOCIAL (64,6%)  RENDA FAMILIAR DOS PROFESSORES É MAIOR DO QUE A MÉDIA BRASILEIRA (65,5% PERCEBENDO ENTRE 2 E 10 SALÁRIOS MÍNIMOS)  POSSUEM FILHOS MATRICULADOS EM ESCOLAS PARTICULARES (54%)
  6. 6. CARREIRACARREIRA INÍCIO DA CARREIRA OCORREU ANTES MESMO DA TITULAÇÃO QUASE INEXISTÊNCIA DE UM PERÍODO DE DOCÊNCIA SUPERVISIONADO, NA TRANSIÇÃO DO RECÉM-FORMADO ANTES DE ASSUMIR A REGÊNCIA DE CLASSE REGIME DE TRABALHO: 30,9% ATÉ 20 HORAS SEMANAIS; 54,2% ATÉ 40 HORAS E 14,8% MAIS DE 40 HORAS.
  7. 7. CERCA DE 59,6% NUNCA USAM O CORREIO ELETRÔNICO E 58,4% NUNCA ACESSAM A INTERNET CERCA DE 40,8% SÃO LEITORES 16% PARTICIPAM DE SINDICATO CERCA DE 40,8% FREQUENTAM ALGUM GRUPO RELIGIOSO
  8. 8. EMOÇÕES E VALORESEMOÇÕES E VALORES A MAIORIA ACREDITA QUE, PARA SERA MAIORIA ACREDITA QUE, PARA SER PROFESSOR, É NECESSÁRIO TERPROFESSOR, É NECESSÁRIO TER VOCAÇÃOVOCAÇÃO CRITÉRIOS DIFERENTES NACRITÉRIOS DIFERENTES NA CONCEPÇÃO DE QUALIDADE DECONCEPÇÃO DE QUALIDADE DE EDUCAÇÃOEDUCAÇÃO
  9. 9. CONSIDERAM QUE A PROFISSÃO DOCENTE NÃO É VALORIZADA NEM PELA SOCIEDADE, NEM PELOS ÓRGÃOS RESPONSÁVEIS NEM PELOS PAIS DOS ALUNOS.
  10. 10. INVERSÃO NOS INVESTIMENTOSINVERSÃO NOS INVESTIMENTOS EM EDUCAÇÃOEM EDUCAÇÃO Pesquisa:Pesquisa: POLÍTICAS PARAPOLÍTICAS PARA PROFESSORESPROFESSORES ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO EORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICODESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE)(OCDE)
  11. 11. FOCO NOS PROFESSORESFOCO NOS PROFESSORES  PROFESSORES SÃO ELEMENTOS SIGNIFICATIVOS NA FORÇA DE TRABALHO E NOS ORÇAMENTOS ESCOLARES  A QUALIDADE DE ENSINO É VITAL PARA A MELHORIA DA APRENDIZAGEM DOS ESTUDANTES  ATRATIVIDADE DA DOCÊNCIA  DEMANDA FUTURA DE PROFESSORES  ATRATIVIDADE DA DOCÊNCIA COMO CARREIRA  RETENÇÃO DE PROFESSORES EFICAZES NAS ESCOLAS  RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE NOVOS PROFESSORES  PERÍODOS DE EXPERIÊNCIA PARA PROFESSORES INICIANTES  DESENHO DE NOVAS POLÍTICAS PARA PROFESSORES
  12. 12. “Os tempos de hoje s o maisã complexos do que os tempos passados. E mais dif ceis. Masí grande parte das cren as fundadorasç da profiss o docente continua atual.ã A come ar por esse sentimento deç que nos compete cuidar das crian asç e do seu futuro. Para que isso seja poss vel, fundamental que osí é professores ocupem um espa o maisç din mico e menos defensivo nasâ ( )
  13. 13. O CICLO DE VIDA DOO CICLO DE VIDA DO PROFESSORPROFESSOR ““Há um tempo em que é precisoHá um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas... Que já têmabandonar as roupas usadas... Que já têm a forma do nosso corpo... E esquecer osa forma do nosso corpo... E esquecer os nossos caminhos que nos levam semprenossos caminhos que nos levam sempre aos mesmos lugares... É o tempo daaos mesmos lugares... É o tempo da travessia... E se não ousarmos fazê-la...travessia... E se não ousarmos fazê-la... Teremos ficado... para sempre... ÀTeremos ficado... para sempre... À margem de nós mesmos...”margem de nós mesmos...” Fernando Pessoa
  14. 14. A FORMAÇÃO DE PROFESSORESA FORMAÇÃO DE PROFESSORES NO COLÉGIO CATARINENSENO COLÉGIO CATARINENSE 152 professores 44 com formação em nível superior (36 na área e 8 fora da área) 88 pós-graduados em nível de Especialização 15 pós-graduados em nível de Mestrado 5 graduação incompleta Professores distribuídos em 4 segmentos (Educação infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental, Fundamental II, Ensino Médio e Ensino Médio noturno)
  15. 15. Antonio Nóvoa, pesquisador português, defende que os professores e os programas de formação continuada devem adotar na prática pedagógica as dimensões reflexivas e deliberativas.
  16. 16. Reflexivas – Para ele, a formação reflexiva é a única forma de se reagir a profusão de cursos, seminários, técnicas e novos métodos que são oferecidos hoje aos professores. “A bagagem essencialA bagagem essencial do professor seu repert rioé ódo professor seu repert rioé ó profissional que adquirido pelaéprofissional que adquirido pelaé pr tica. Por m, n o a pr tica porá é ã é ápr tica. Por m, n o a pr tica porá é ã é á si s que formadora, ela deveó ési s que formadora, ela deveó é sempre ser acompanhada dasempre ser acompanhada da reflex o sobre a experi ncia, poisã ê éreflex o sobre a experi ncia, poisã ê é a reflex o sobre a experi ncia queã êa reflex o sobre a experi ncia queã ê formadora e n o a experi nciaé ã êformadora e n o a experi nciaé ã ê por si sópor si só”.
  17. 17. Deliberativas - refor a a ideia deç que os professores precisam ser capazes de conhecer e de trabalhar o aspecto culturalcultural e outros aspectos do dom nio daídom nio daí tica e dos valoresética e dos valoresé . Para ele, o que define o trabalho do professor n o s aã é ó transposi o dos saberes, comoçã proposto por Chevallard, e n o sã ó a mobiliza o pr tica dessesçã á saberes em contexto pedag gico,ó como prop e Perrenoud, mas aõ jun o dessas duas coisas numaçã terceira dimens o: a dimens oã ã tica, cultural e de valores.é
  18. 18. QUESTÕES NORTEADORAS DOQUESTÕES NORTEADORAS DO PROCESSO DE FORMAÇÃOPROCESSO DE FORMAÇÃO CONTINUADA NO COLÉGIOCONTINUADA NO COLÉGIO CATARINENSE:CATARINENSE: QUAIS AS COMPETÊNCIAS QUE OS PROFESSORES DEVEM AJUDAR OS ALUNOS A DESENVOLVER?
  19. 19. QUE TIPOS DE CONHECIMENTO E DE SABER-FAZER PERMITEM AOS PROFESSORES DESEMPENHAR O SEU TRABALHO EFICAZMENTE?
  20. 20. QUE TIPO DE FORMAÇÃO É MAIS VIÁVEL PARA EQUIPAR OS PROFESSORES COM AS CAPACIDADES NECESSÁRIAS AO DESEMPENHO DO SEU TRABALHO?
  21. 21. ESTRATÉGIASESTRATÉGIAS HTPS (HORÁRIO DE TRABALHO PEDAGÓGICO SEMANAL) Atendimento a grupos de professores no SOP, semanalmente, a fim de discutir acerca dos projetos, planejamentos, estrat gias metodol gicas e deé ó avalia o; encaminhamentos deçã alunos com dificuldades para refor o e estudos dirigidosç
  22. 22. REUNIÕES PEDAGÓGICASREUNIÕES PEDAGÓGICAS NOTURNASNOTURNAS  Pedag gicas GeraisóPedag gicas Geraisó (reunindo todos os professores dos diferentes segmentos do Col gio)é  Pedag gicas por segmentoóPedag gicas por segmentoó (reunindo professores de cada segmento para din micas espec ficas)â í  De Coordena oçãDe Coordena oçã (por segmento para orienta es sobre os eventosçõ cotidianos e espec ficos do calend rioí á escolar)  De Servi osçDe Servi osç (gerais e por segmento para a realiza o de estudos de temasçã significativos para a comunidade escolar)  Celebra esçõCelebra esçõ (nas datas e eventos lit rgicos P scoa, Natal, Dia de Santoú – á In cio)á
  23. 23. INCENTIVO À FORMAÇÃOINCENTIVO À FORMAÇÃO CONTINUADACONTINUADANA ESCOLA:  PalestrasPalestras (Madalena Freire, Frei Beto, Ign cio deá Loyola Brand o, Mario Sergio Cortella, Miguelã Arroyo e etc.)  OficinasOficinas (Inclus o digital em diferentesã meios e outras)  CursosCursos (Pedagogia Inaciana, Planejamento, H bitos de Estudo, Gest o da Informa oá ã çã Pedag gica, Forma o do Leitor, ENEM,ó çã Modificabilidade Cognitiva e Media o, etc.)çã  Cursos diversosCursos diversos (Confec o de brinquedosçã de sucata; Culin ria e reaproveitamento deá alimentos; Compostagem, etc.)  Estudos e leituras dirigidasEstudos e leituras dirigidas  Intera o com novas metodologias eçãIntera o com novas metodologias eçã
  24. 24. PROGRAMAS EXTERNOS: Realiza o de estudos de p s-çã ó gradua oçã Participa o em congressos,çã semin rios, encontros, col quios,á ó cursos Apresenta o de trabalhosçã
  25. 25. DesafiosDesafios Mudan as te ricas devem virç ó acompanhadas de uma mudan a concretaç das escolas. Formar professores como profissionais competentes e comprometidos com os pressupostos da Pedagogia Inaciana. Melhorar as condi es de trabalho comçõ oferecimento de cursos de atualiza oçã profissional, qualifica o do climaçã institucional, respeito s formas deà organiza o do tempo e do trabalhoçã docente.
  26. 26. DesafiosDesafios Suporte emocional para as dificuldades com alunos e familiares. Valoriza o do papel do educador eçã busca de solu es para que a institui oçõ çã possa desenvolver-se respeitando as peculiaridades do trabalho e dos saberes docentes. Garantir a atualiza o constante de todaçã a equipe pedag gica para que osó formadores equipes dos diversos( servi os tamb m mantenham-seç ) é estudando.

×