Do canivete Suiço ao novo canivete (digital)

1,574 views

Published on

Do canivete Suiço ao novo canivete (digital)
Luis Borges Gouveia
Novembro de 2011

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,574
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Do canivete Suiço ao novo canivete (digital)

  1. 1. Do canivete Suiço ao novo canivete (digital) Luis Borges Gouveia Novembro de 2011Canivete é um utensílio multi-uso moderno que compreende um agrupamento de elementos da cutelaria e outros mais oumenos usuais de fácil portabilidade.Fonte: pt.wikipedia.org
  2. 2. “A man should look for what is, and not for what he thinks should be” Albert Einstein (1879-1955)
  3. 3. O canivete Suiço
  4. 4. indústria Fazer produtos Factores de produção Trabalho especializado Factores de escalaNovos mercados e concorrência Feiras industriais Design
  5. 5. O canivete Russo
  6. 6. soberania Capacidade e logística Diplomacia e poder Assegurar inteligência Fazer alianças Defender interessesSustentabilidade económica e social Ideologia, bandeira e nação
  7. 7. O canivete digital
  8. 8. convergência Representação da informaçãoPersistência e preservação de dados Memória e organização Multimédia, serviços e aplicações Computadores e redes Inovação e criatividade Tempo e espaço digital
  9. 9. O canivete comunicação
  10. 10. proximidade Logística e estar perto MobilidadeEspaço, tempo e ubiquidade Serviços de localizaçãoAutonomia e independência Disponibilidade e acesso Redes sociais e temáticas
  11. 11. O canivete do futuro
  12. 12. proximidade Desmaterialização da informação Funcionalidade e serviços Modelos de negócio mutantes Aprendizagem contínua Redes emergentesServiços de contexto e conhecimento Interacção e relacionamento
  13. 13. “You can never plan the future by the past” Edmund burke (1729-1797)
  14. 14. umexercício simples – era uma vez em três passos – telemóveis cartões de débito/crédito
  15. 15. Testar a dependência• Passar 10 dias sem estes dois objectos… 1
  16. 16. Potencial e utilidade• Descrever 10 dias com estes objectos 2
  17. 17. Prever futuro sem os seus artefactos• Descrever 10 dias de hoje, 10/20 anos atrás 3
  18. 18. “Nós somos o que fazemos. O que não se faz não existe. Portanto, só existimos quando fazemos. Nos dias que não fazemos, apenas duramos” Padre António Vieira (1608-1697)

×