Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Romantismo

4,397 views

Published on

  • Be the first to comment

Romantismo

  1. 1. <ul><li>Outras revoluções burguesas (1770 a 1848). </li></ul><ul><li>Revolução Industrial (+-1750) </li></ul><ul><li>Revolução Francesa (1789) </li></ul>ANTECEDENTES
  2. 2. Máquina de fiar hidráulica Richard Arkwrigt, 1768 Máquina de fiar algodão James Hargreaves, 1764
  3. 3. <ul><li>A Revolução Industrial provo-cou intensa urbanização , cresci-mento demográfico e proletari-zação dos artesãos. </li></ul><ul><li>As condições de vida e trabalho da classe trabalhadora eram desu-manas. </li></ul>A população mostrava-se cada vez mais insatisfeita e &quot;egoísta&quot;.
  4. 4. Cenas do filme Tempos modernos , de Charles Chaplin (EUA, 1936).
  5. 5. IGUALDADE FRATERNIDADE LIBERDADE
  6. 6. Liberdade guiando o povo (1830), Eugéne Delacroix, Louvre. Obra inspirada nos aconteci-mentos do ano em que foi fei-ta: o rei Carlos X tentou trazer de volta o Ab-solutismo. O pintor retratou a reação vio-lenta e imedi-ata da burgue-sia . COMENTÁRIO:
  7. 7. (CLASSES SOCIAIS DO SÉC. XVIII) 3º ESTADO NOBREZA CLERO CAMPONESES ARTESÃOS COMERCIANTES BURGUESIA FRANÇA 1º ESTADO 2º ESTADO
  8. 8. A execução de Luís XVI na guilhotina abalou a Europa absolutista.
  9. 9. Nível ideológico Nível Jurídico - Político Nível Econômico Romantismo Liberalismo Político Liberalismo Econômico A ascensão da burguesia, em decor-rência das revoluções, contribuiu para que surgisse no:
  10. 10. Outras pinturas de Eugéne Delacroix, Louvre, Paris. Morte de Ofélia , de Eugéne Delacroix, Louvre, Paris. A importância de Shakespeare
  11. 11. <ul><li>O predomínio da emoção, do senti-mento: o SUBJETIVISMO: </li></ul>CARACTERÍSTICAS CENTRAIS Quando em meu peito rebentar-se a fibra Que o espírito enlaça à dor vivente, Não derramem por mim nem uma lágrima Em pálpebra demente E nem desfolhem na matéria impura A flor do vale que adormece ao vento: Não quero que uma nota de alegria Se cale por meu triste passamento    
  12. 12. ESCAPISMO OU EVASÃO (TEMPO) <ul><li>Recuperação da cultura medieval, no Romantismo europeu: </li></ul>Ao som (...) das trombetas que a-nunciavam o reno-var do combate, o cavaleiro negro não tardara a aparecer onde mais acesa andava a briga. (A. Herculano) CARACTERÍSTICAS CENTRAIS
  13. 13. ESCAPISMO OU EVASÃO (TEMPO) <ul><li>Exaltação da nacionalidade, do passado histórico, com a idealização do povo, dos heróis nacionais, da paisagem física: </li></ul>Ubirajara é o grande chefe da nação araguaia; (...); a seu gesto curva-se a fronte dos guerreiros; à sua vontade obedecem as tabas. (José de Alencar) CARACTERÍSTICAS CENTRAIS
  14. 14. CARACTERÍSTICAS CENTRAIS ESCAPISMO OU EVASÃO (TEMPO) <ul><li>Religiosidade, de preferência a-quela derivada do cristianismo, ou ligada ao passado. </li></ul>És tu só meu Deus, meu tudo, És tu só meu puro amar, És tu só que o pranto podes Dos meus olhos enxugar. (Gonçalves Dias)
  15. 15. CARACTERÍSTICAS CENTRAIS ESCAPISMO OU EVASÃO (TEMPO) <ul><li>Saudade e supervalorização da in-fância: </li></ul>Oh! que saudades que tenho Da aurora da minha vida, Da minha infância querida, Que os anos não trazem mais! (Casemiro de Abreu)
  16. 16. CARACTERÍSTICAS CENTRAIS ESCAPISMO OU EVASÃO (TEMPO) <ul><li>Supervalorização do homem em estado selvagem: </li></ul>Mais rápida que a e-ma selvagem, a mo-rena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, onde campeava sua guerreira tribo da grande nação tabajara. (José de Alencar) Cartaz do filme Iracema, de Carlos Coimbra
  17. 17. CARACTERÍSTICAS CENTRAIS ESCAPISMO OU EVASÃO (ESPAÇO) <ul><li>Supervalorização da natureza, às vezes retratada como um refúgio seguro e sereno. </li></ul>Este sonhar acordado, este cismar poético diante dos sublimes espetáculos da natureza, e dos prazeres grandes de Deus concedeu às almas de certa têmpora. (Almeida Garret)
  18. 18. TEMAS E INTERESSES <ul><li>Nacionalismo ; </li></ul><ul><li>Supervalorização do amor; </li></ul><ul><li>Ilogismo: negação da lógica ; </li></ul><ul><li>Idealização da mulher ; </li></ul><ul><li>Liberdade de criação; </li></ul><ul><li>O predomínio da metáfora ; </li></ul><ul><li>Aceitação do mistério; </li></ul><ul><li>Mal-do-século; </li></ul>131 <ul><li>Ruptura com a disciplina clássica . </li></ul>
  19. 19. <ul><li>A mistura dos gêneros clássicos definidos; </li></ul><ul><li>Uma linguagem poética mais plás-tica, variada e popular; </li></ul>OUTRAS CARACTERÍSTICAS <ul><li>O apego à natureza, não mais ape-nas como cenário, mas como exten-são da própria alma do poeta; </li></ul><ul><li>A busca da inspiração e não da ra-zão; </li></ul>
  20. 20. OUTRAS CARACTERÍSTICAS <ul><li>A presença tanto do belo como do horrí-vel, tanto da luz como das sombras: a li-berdade na construção poética; </li></ul>Cena do filme A bela e a fera, (Walt Dis- neyPictures, EUA, 1991).
  21. 21. (&quot;Tempestade e impetuosidade&quot;) mo-vimento literário surgido por volta de 1770 que se estendeu a outros seto-res da cultura, marcado por um anti-colonialismo francês da cultura alemã. Não queriam os participantes a doçura e o lirismo na poesia, mas que ela fosse mais vigorosa, mais sel-vagem, primitiva e espontânea, tives-se impacto emocional imediato e poderoso. STURM UND DRANG
  22. 22. Seus seguidores voltaram-se para a poesia da Bíblia, de Homero, do fol-clore nacional, deixando de lado o preciosismo da métrica da elabo-rada poesia fran-cesa. Johann Wofgang von Goethe ~ 1749-1832 ~
  23. 23. O EU: O INDIVIDUALISMO E O SUBJETIVISMO REBELDIA ORIGINA-LIDADE EXALTAÇÃO DO SENTIMENTO EVASÃO DO MUNDO
  24. 24. O EU: O INDIVIDUALISMO E O SUBJETIVISMO REBELDIA POLÍTICA: LIBERALISMO SOCIAL: INCONFORMISMO ARTÍSTICA: REPÚDIO ÀS REGRAS
  25. 25. O EU: O INDIVIDUALISMO E O SUBJETIVISMO EVASÃO DO MUNDO MUNDO DE SO- NHOS VAGOS, INDEFINIDOS LUGARES SOLITÁRIOS, PRIMITIVOS ALHEAMENTO NO TEMPO E NO ESPAÇO MORTE
  26. 26. O EU: O INDIVIDUALISMO E O SUBJETIVISMO EXALTAÇÃO DO SENTIMENTO NOVOS TEMAS SENTIMENTOS PREDOMINANTES O TERROR VIOLENTO E MACABRO O FANTÁSTICO E O DIFERENTE MELANCOLIA NOSTALGIA ARREBATAMENTO (irreflexão) INSATISFAÇÃO
  27. 27. O EU: O INDIVIDUALISMO E O SUBJETIVISMO ORIGINA-LIDADE COR LOCAL EXOTISMO NACIONALIS-MO O HISTÓRICO O POPULAR
  28. 28. Originalidade Imitação de imitações Temas cristãos e na-cionais Temas pagãos e gre-co-latina Subjetivismo - fanta-sia Objetivismo - ciência O coração, a sensibi-lidade A razão, a inteligência ROMANTISMO ARCADISMO
  29. 29. Liberdade criadora Rigor formal Arte feita para o povo Arte feita para a elite A democratização da arte A arte é aristocrática Retorno à cultura me-dieval Retorno à cultura gre-co-latina ROMANTISMO ARCADISMO
  30. 30. Expressão do irracio-nal e exuberante Expressão do perfeito e sereno O universo sou &quot;eu&quot; O universo é &quot;ele&quot; Cristianismo Mitologia Melancolia O heroísmo O particular, o indivi-dual O geral, o universal ROMANTISMO ARCADISMO
  31. 31. O EU: O INDIVIDUALISMO E O SUBJETIVISMO REBELDIA ORIGINA-LIDADE EXALTAÇÃO DO SENTIMENTO EVASÃO DO MUNDO

×