Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Aula De Projeto De Bd E Mer

8,971 views

Published on

Published in: Technology, Business
  • Be the first to comment

Aula De Projeto De Bd E Mer

  1. 1. Projeto de Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento PETER LUCAS GOMES COSTA BRANCO DSN03S1 / UNINORTE TEC MAN MICROS E PERIFERICOS – CETP / RS MANAUS 2008
  2. 2. Seguimento Aula <ul><li>Introdução ao Modelo Entidade Relacionamento; </li></ul><ul><li>Conceitos do MER; </li></ul><ul><li>Atributos; </li></ul><ul><li>Entidade; </li></ul><ul><li>Relacionamentos; </li></ul><ul><li>Cardinalidade; </li></ul><ul><li>Agregação; </li></ul>
  3. 3. MER <ul><li>A técnica de modelagem mais usada é a Abordagem Entidade-Relacionamento (ER). O modelo de dados é representado graficamente atraves de um Diagrama de Entidade-Relacionamento (DER). </li></ul><ul><li>Essa abordagem foi criada por Peter Chen (1976) é considerada como um padrão para a modelagem conceitual. </li></ul>
  4. 4. MER <ul><li>O modelo Entidade-Relacionamento (E-R) tem por base que o mundo real é formado por um conjunto de objetos chamados de entidades e pelo conjunto dos relacionamentos entre esses objetos; </li></ul><ul><li>O objetivo do modelo E-R é representar a estrutura lógica do banco de dados de uma empresa, especificando o esquema da empresa, quais as entidades e como elas se relacionam entre si. </li></ul>
  5. 5. MER <ul><li>O modelo E-R é chamado de Modelagem Conceitual , cujo objetivo é representar de uma forma abstrata, independente da implementação em computador, os dados que serão armazenados no banco de dados . </li></ul>
  6. 6. MER <ul><li>Conceitos Básicos: </li></ul><ul><ul><li>O modelo E-R trabalha com alguns conceitos básicos: </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Atributos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Conjuntos de Entidade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Conjuntos de Relacionamento </li></ul></ul></ul>
  7. 7. MER <ul><li>Atributos: </li></ul><ul><ul><li>Simples e Compostos </li></ul></ul><ul><ul><li>Monovalorados e Multivalorados </li></ul></ul><ul><ul><li>Identificador </li></ul></ul><ul><ul><li>Derivados </li></ul></ul>
  8. 8. Atributos Simples <ul><li>São de uso comum para uma entidade, só possui uma palavra. Ex: Nome, Idade . </li></ul><ul><li>Representação Atributo simples </li></ul>
  9. 9. Atributo Composto <ul><li>Este tipo de atributo possui “sub- atributos” em sua nomenclatura que podem ou não ser do mesmo tipo os quais são agregados a ele no mundo real Ex: O atributo endereço temos os “sub- atributos”, Rua, Nº da casa, bairro, cidade, CEP, etc. </li></ul>Endereço CEP Nº da Casa Rua
  10. 10. Atributo Multivalorado <ul><li>Possui vários valores dentro de uma único atributo, mais todos os demais valores têm que ser do mesmo tipo. </li></ul><ul><li>Ex: Telefones – Celular (92) 8175-1711, Residencial (92) 3671-9434, Comercial (92) 3614-9936 </li></ul>Representação Atributo Multivalorado
  11. 11. Atributos Especiais (Atributo Identificador) <ul><li>Ele identifica a principal característica da entidade. </li></ul><ul><li>Ex: Entidade Homem – Identificador Nome </li></ul><ul><li>Entidade Aluno - Identificador Matricula </li></ul>Representações Atributo Identificador
  12. 12. Conceituando atributo MER Nome Sócio Endereco Cod_Socio Os atributos não são representados graficamente, para não sobrecarregar os diagramas. Quando é utilizado um software para a construção de modelos ER, o software armazena a lista de atributos de cada entidade em um “ Dicionário de Dados ”.
  13. 13. Modelagem E-R Empregado Dependente Cod_Emp Nome (1,1) (0,n) Num_Seq Nome
  14. 14. Conjunto de Entidades <ul><ul><ul><li>Uma entidade é uma “coisa” ou um “objeto” no mundo real que pode ser identificada de forma única em relação aos outros objetos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Um conjunto de Entidades é um conjunto que abrange entidades de mesmo tipo que compartilham as mesmas propriedades: atributos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>representação de um objeto do mundo real do qual se deseja manter informações </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Objetos concretos (pessoa, automóvel) ou abstrato (departamento, projeto) </li></ul></ul></ul>
  15. 15. Representação de Entidade Empregado Departamento Sócios Shows
  16. 16. Conjunto de Relacionamentos <ul><ul><li>Um relacionamento é uma associação entre uma ou várias entidades (objetos da realidade) </li></ul></ul><ul><ul><li>Ex. um relacionamento entre um sócio “João” com o show “S-15”. </li></ul></ul><ul><ul><li>Esse relacionamento especifica que o sócio “João” compareceu ao show que foi designado com o numero “S-15”. </li></ul></ul><ul><ul><li>Um conjunto de relacionamentos é um conjunto de relacionamentos de mesmo tipo. </li></ul></ul>
  17. 17. Representação de Relacionamentos Sócios Shows Participa Empregado Departamento Trabalha
  18. 18. Auto-Relacionamento Ocorre quando uma entidade se associa a outra do mesmo tipo. esposa marido Pessoa Casamento
  19. 19. <ul><li>A função que uma entidade desempenha em um relacionamento é chamada Papel ; </li></ul><ul><li>Pode ocorrer de um mesmo conjunto de entidades participar de um conjunto de relacionamentos mais de uma vez em diferentes papeis. </li></ul><ul><li>O número de conjuntos de entidades que participa de um conjunto de relacionamento é também o grau desse conjunto de relacionamento. Um conjunto de relacionamento binário é de grau dois ; um relacionamento ternário é de grau três . </li></ul>
  20. 20. Mapeamento de Restrições O esquema de E-R de uma empresa pode definir certas restrições, as quais o conteúdo do banco de dados deve respeitar. Isso é feito utilizando o Mapeamento de Cardinalidade
  21. 21. Mapeamento de Cardinalidade Expressa o número de entidades as quais outra entidade pode estar associada via um conjunto de relacionamentos.
  22. 22. Cardinalidade de Relacionamentos <ul><li>Cardinalidade máxima : indica a quantidade máxima de ocorrências de entidades que podem estar associadas a uma ocorrência da outra entidade (1 ou n). </li></ul>
  23. 23. <ul><ul><li>Ex.: A entidade Empregado tem cardinalidade máxima 1 no relacionamento Trabalha: uma ocorrência de Empregado pode estar associada a no máximo uma ocorrência de Departamento, ou em outros termos um empregado pode estar trabalhando somente em um departamento. </li></ul></ul><ul><ul><li>A entidade Departamento tem cardinalidade máxima de 120 no relacionamento Trabalha: uma ocorrência de Departamento pode esta associada a no máximo 120 de Empregado, isto é, um departamento pode ter no máximo 120 empregados trabalhando nele. </li></ul></ul>
  24. 24. Cardinalidade de Relacionamentos <ul><li>Duas cardinalidades máximas são relevantes: </li></ul><ul><ul><li>A cardinalidade máxima 1 </li></ul></ul><ul><ul><li>A cardinalidade máxima “muitos” representada pela letra n </li></ul></ul>Ocorrência referente a departamento Ocorrência referente a empregado Empregado Departamento Trabalha n 1
  25. 25. Cardinalidade de Relacionamentos Cardinalidade Mínima: especifica se a participação de todas as ocorrências das entidades no relacionamento é obrigatória ou opcional. Em um projeto de BD é usada somente duas cardinalidades mínimas: a cardinalidade mínima 0 e a cardinalidade mínima 1 . A cardinalidade mínima 1 recebe a denominação de “associação obrigatória”. A cardinalidade mínima 0 recebe a denominação de “associação opcional”. A cardinalidade mínima em um Diagrama é anotada junto a cardinalidade máxima.
  26. 26. Cardinalidade Mínima Empregado Mesa alocado (1,0 ) (1,1 )
  27. 27. Mapeamento de Cardinalidade <ul><li>Para um conjunto de relacionamentos R binário entre os conjuntos de entidades A e B, o mapeamento das cardinalidades deve seguir uma das instruções abaixo: </li></ul>
  28. 28. Um para Um – 1:1 <ul><ul><li>Uma entidade em A está associada no máximo a uma entidade em B , e uma entidade em B está associada a no máximo uma entidade em A . </li></ul></ul>a 1 a 2 a 3 a 4 b1 b2 b3 b 4
  29. 29. Um para muitos – 1:N <ul><li>Uma entidade em A está associada a várias entidades em B . Uma entidade em B , entretanto, deve estar associada no máximo a uma entidade em A . </li></ul>a 1 a 2 b1 b2 b3 b 4
  30. 30. Muitos para muitos – N:N ou M:N <ul><li>Uma entidade em A está associada a qualquer número de entidades em B e uma entidade em B está associada a um número qualquer de entidades em A . </li></ul>a 1 a 2 a 3 a 4 b1 b2 b3 b 4
  31. 31. <ul><li>Toda a estrutura lógica do banco de dados é expressa graficamente pelo diagrama de E-R. </li></ul><ul><li>Os principais componentes de um E-R: </li></ul><ul><ul><li>Retângulos – representam os conjuntos de entidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Elipses – representam os atributos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Losangos – representam os conjuntos de relacionamentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Linhas – unem os atributos aos conjuntos de entidades e os conjuntos de entidades aos conjuntos de relacionamentos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Elipses duplas – atributos multivalorados. </li></ul></ul>
  32. 32. Diagrama Entidade Relacionamento devedor cliente empréstimo Rua_cliente Nome_cliente Cod_cliente total Numero_dep
  33. 33. Engenharia de Informações <ul><li>O que foi apresentado até agora foi utilizado a notação do Peter Chen. </li></ul><ul><li>Com a evolução e a criação de ferramentas CASE, foram criadas outros tipos de notação. </li></ul><ul><li>Engenharia de Informações foi criado na década de 80 por James Martin. </li></ul>
  34. 34. Modelagem E-R – James Martin Exemplo de Modelagem, onde: = muitos = um = a ocorrência do relacionamento é opcional ; = a ocorrência do relacionamento é obrigatória ; Empregado Departamento
  35. 35. Peter Chen X James Martin Empregado Departamento Empregado Departamento Trabalha (1,1) (0,n)
  36. 36. Modelagem E-R Representação de uma entidade Fraca Empregado Dependente
  37. 37. Modelagem E-R – James Martin <ul><li>As principais diferenças entre as notações: </li></ul><ul><ul><li>Os relacionamentos são representados apenas por uma linha que une as duas entidades; </li></ul></ul><ul><ul><li>Somente relacionamentos binários; </li></ul></ul><ul><ul><li>A notação de cardinalidade máxima e mínima é gráfica, sendo assim: o símbolo mais próximo ao retângulo é a representação da cardinalidade máxima e o mais distante a cardinalidade mínima. </li></ul></ul>
  38. 38. Modelagem E-R Táxi Motorista Associações de “Um para Um” Estado Cidade    Associações de “Um para Muitos”
  39. 39. Associações de “Muitos para Muitos” Advogado Processo
  40. 40. Entidade Associativa Em um banco de dados não é possível implementar um relacionamento M:N , sendo assim foi criado na modelagem a Entidade Associativa . Entidade Associativa é a associação entre uma entidade e um relacionamento, ou a associação entre dois relacionamentos. Advogado Processo/ Advogado Processo

×