Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Portefólio digital 2013

8,679 views

Published on

Published in: Education
  • Be the first to comment

Portefólio digital 2013

  1. 1. EB Dr. Sanches de Brito Ermelinda Mestre 2012/2013 Sala Amarela
  2. 2. O ACOLHIMENTO/ADAPTAÇÃO DAS CRIANÇAS A mudança de ambiente educativo provoca sempre a necessidade de adaptação por parte das crianças que entram para o novo meio social em que lhe são colocadas novas exigências. Demos, por isso, uma atenção especial aos primeiros dias. Começámos por comunicar aos pais, em conversas informais e através de informações escritas entregues na primeira reunião de pais, algumas formas de proceder que favorecem a adaptação das crianças. Ao longo dos primeiros dias os pais e encarregados de educação foram convidados a estar um pouco com os seus filhos/filhas, tanto para facilitar a adaptação das crianças como para criar maior confiança nos pais no contexto de Educação Pré-escolar, para alguns desconhecido. Outra estratégia que usámos para adaptação das crianças mais novas foi o recurso às crianças que já frequentaram o Jardim de Infância, quer no acolhimento dos mais novos, quer nas brincadeiras e rotinas, nomeadamente no arrumo dos materiais. Progressivamente fomos também organizando o ambiente educativo e introduzindo alguns instrumentos de monitorização. A articulação entre todas estas estratégias funcionou e consideramos que as respostas às situações que foram surgindo foram adequadas. A adaptação fez-se gradualmente e de forma tranquila. A ORGANIZAÇÃO DO AMBIENTE EDUCATIVO
  3. 3. Entendo o desenvolvimento da criança como se processando de forma holística e integrada, pelo que as tarefas que desenvolvemos surgiram na sequência de uma atividade desencadeadora, de um ponto de partida (história, acontecimento, festividade...), que lançou pontes para a organização de tarefas integradoras, isto é, que permitiram articular e estabelecer conexões entre as diferentes áreas curriculares. Deste modo, se, por hipótese, a ênfase fosse colocada na estimulação da linguagem oral, procurei articular com os diferentes domínios e áreas, nomeadamente, o raciocínio matemático, o conhecimento do meio físico, as expressões artísticas e a formação pessoal e social. Procurei ainda criar contextos significativos para as crianças e incentivei-as a terem uma participação ativa nas situações, a descreverem, interpretarem e a darem significado às suas representações. OS PRIMEIROS DIAS Nas primeiras semanas valorizei a organização do ambiente educativo, de forma a criar condições para o desenvolvimento de relações interpessoais, de autoconfiança e confiança no grupo. Como o conhecimento do outro, do espaço, do tempo e dos materiais é condição de responsabilização e autonomia da criança e do grupo, cada criança identificou o seu cabide, o dossiê de arquivo dos trabalhos, os materiais de uso pessoal (copo de lápis…) e os portefólios. Estabeleceram-se, de comum acordo, as regras e normas de convivência e funcionamento e elaboraram-se os painéis organizativos: regras, presenças, tarefas, calendário e aniversários. Também identificámos cada espaço da sala e estabelecemos «quantos podem estar», ao mesmo tempo, em cada um deles. Esta foi também a fase de observação do grupo de crianças e de cada uma em particular. No que concerne à avaliação das crianças, nos meses de Setembro/Outubro procedeu-se à avaliação diagnóstica, tendo sido minha opção privilegiar as situações em interação e em contexto e a observação atenta do comportamento e desempenho das crianças nas actividades ou tarefas propostas, em detrimento de eventuais instrumentos específicos de avaliação diagnóstica. As produções, as narrativas das crianças sobre e/ou durante as mesmas e os registos de observação que vou recolhendo constituíram um dos meus dados. Estes elementos ajudaram a identificar os interesses e as necessidades das crianças e a estabelecer as opções educativas e intenções de trabalho para o ano letivo. Também foram mantidas conversas formais e informais com alguns pais. particularmente nas situações que entendemos necessitar de mais informação ou de uma melhor articulação em termos de intervenção. São estes elementos que nos ajudarão a identificar os interesses e necessidades e, a breve prazo, a estabelecer as nossas opções educativas e intenções de trabalho para o ano letivo.
  4. 4. Numa primeira fase construímos ou iniciamos a construção de alguns dos nossos instrumentos de organização e de funcionamento (mapa de presenças, mapa de aniversários, mapa do tempo, calendário mensal, mapa de atividades, mapa de tarefas...). Estes instrumentos revestem-se de particular importância por facilitarem a organização, a tomada de consciência de pertença a um grupo e a atenção e respeito pelo outro. Também identificámos cada espaço da sala e estabelecemos «quantos podem estar», ao mesmo tempo, em cada um deles. Instrumentos de trabalho e de organização
  5. 5. 1º Período
  6. 6. (Clicar em cima do link para ver video) ‐ Dia Internacional da paz - Respeitar outras culturas e religiões. - Incentivar o espírito da amizade e solidariedade. - Reconhecer laços de pertença social e cultural. - Tomar consciência de diferentes valores.
  7. 7. (Clicar em cima do link para ver video) Dia do animal -Promover atitudes e valores -Incentivar o espírito de solidariedade e respeito pelos animais.
  8. 8. Dança das folhas Atividade s(Clicar em cima do link para ver vídeo) -Estimular e desenvolver a curiosidade da criança, confrontando‐a com situações de descoberta e de exploração do espaço que a rodeia. -Participar em atividades de iniciação ao processo de investigação e descoberta -Desenvolver a capacidade de observação dos fenómenos da Natureza (Clicar em cima do link para ver vídeo) Procurando o Outono(Clicar em cima do link para ver vídeo)
  9. 9. (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Educar para a saúde. -Sensibilizar as crianças para a importância de uma alimentação racional e saudável. -Dar a conhecer as principais regras de higiene. -Dar a conhecer a importância do exercício físico. Crescer saudável (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) Ginasticando com a mãe Ana Uma lagartinha muito comilonaHigiene oral
  10. 10. Tradições do dia de Todos os Santos -(história do Pão por Deus; elaboração dos sacos; texto, visita ao meio para cumprir tradições). (Clicar em cima do link para ver vídeo) ‐ Promover e valorizar as tradições, usos e costumes locais. ‐ Participar em atividades de iniciação ao processo de investigação e descoberta. -Promover a articulação educativa e conhecimento das tradições locais. Pão por Deus Atividades (Clicar em cima do link para ver vídeo)
  11. 11. Semana da Magia ‐ Participar em atividades de iniciação ao processo de investigação e descoberta; -Estimular e desenvolver a curiosidade da criança, confrontando-a com situações de descoberta e de exploração; -Desenvolver a capacidade de observação de fenómenos. (Clicar em cima do link para ver vídeo)
  12. 12. Broas dos Santos (Clicar em cima do link para ver vídeo) ‐ Promover e valorizar as tradições, usos e costumes locais. ‐ Participar em atividades de iniciação ao processo de investigação e descoberta. -Promover a articulação educativa e conhecimento das tradições locais. Canções (Clicar em cima do link para ver vídeo)
  13. 13. S. Martinho/Magusto - (História do S Martinho, jogo das castanhas voadoras, elaboração de uma bolsa da Maria Castanha, registos de iniciação à escrita e à matemática, magusto em articulação com as outras salas de JI e algumas de 1º ciclo). (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) ‐ Promover e valorizar as tradições, usos e costumes locais. ‐ Participar em atividades de iniciação ao processo de investigação e descoberta. -Promover a articulação educativa e conhecimento das tradições locais. S. Martinho Magusto
  14. 14. Dia Nacional do Pijama - (Clicar em cima do link para ver vídeo) - Incentivar o espírito da amizade e solidariedade. - Reconhecer laços de pertença social e cultural. - Tomar consciência de diferentes valores.
  15. 15. (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) Natal A festa - Compreender o significado histórico do Natal. - Respeitar outras culturas e religiões. - Incentivar o espírito da amizade e solidariedade. - Reconhecer laços de pertença social e cultural. - Tomar consciência de diferentes valores. - Promover a relação e o convívio entre Jardim de Infância, Comunidade e Família..
  16. 16. 2º Período
  17. 17. Em articulação com a comunidade, procedemos ao tradicional Cantar de Reis. “Os Reis” (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) ‐ Promover e valorizar as tradições, usos e costumes locais. -Promover a articulação educativa e conhecimento das tradições locais. Atividade s Janeiras
  18. 18. As Tartarugas (Clicar em cima do link para ver vídeo) Neste projeto motivaram-se estratégias de reflexão científica, de experimentação e análise, ligadas a conteúdos biológicos , de raciocínio lógico-matemático e de aquisição da linguagem. Através deste projeto, foi possível também refletir questões da biologia, da química ou da meteorologia relacionando-as com os conteúdos da formação pessoal e social. O método científico, de acompanhamento e avaliação de resultados, bem como o registo da evolução das observações contribuíram para aprofundar conhecimentos, bem como a construção de conceitos mais rigorosos, a partir dos saberes das crianças.
  19. 19. Trocando e partilhando (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Adotar comportamentos reveladores de emergência de valores (respeito pelo outro, aceite e ajuda os outros). -Definir a Escola como espaço de formação de Consciência Cívica e mediadora de comportamentos.
  20. 20. “Mascarar, reutilizar e brincar” (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Promover a articulação educativa e conhecimento das tradições locais. -Despertar e educar a atenção e a observação; -Proporcionar liberdade de auto-expressão
  21. 21. “O pai vem à escola” (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) - Reconhecer a importância da família - Estreitar as relações familiares - Promover a colaboração das famílias com o J.I. A FestaAtividade s
  22. 22. “AMO Portugal” “O Projecto Limpar Portugal (PLP) é um movimento cívico altruísta cujo objectivo é promover a educação ambiental por intermédio da iniciativa de limpar a floresta portuguesa no dia 18 de Março de 2012.” Começamos por perceber o que sabíamos sobre o tema. Para aprofundar os nossos conhecimentos fomos à biblioteca. Elaborámos os nossos fatos e no dia 23 de Março fomos recolher lixo das ruas e campos circundantes ao nosso estabelecimento de ensino. (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Respeitar as necessidades globais, nomeadamente através de uma cultura de sustentabilidade no aproveitamento e valorização de recursos. -Promover espaços de reflexão e partilha sobre a poluição atmosférica. -Reconhecer várias tipologias de poluição e comportamentos adequados, face aos riscos atuais que o planeta enfrenta. A.M.O Portugal
  23. 23. “A Páscoa” Numa perspectiva de celebração dos dias e datas assinaláveis, e de forma a potenciar um conjunto de técnicas apreendidas (essencialmente de expressão plástica) a elaboração de presentes e/ou a sua divulgação inserem-se no esforço de aumentar as experiências e as práticas de reflexão sobre os conteúdos celebrados. A elaboração do presente enquadra-se, tal como em outras actividades (Natal, Reis, Carnaval…) no âmbito da reflexão objetivada no Projeto Curricular de Grupo. Elaborámos ovos e flores com materiais reutilizáveis, para decorar o nosso estabelecimento. Para oferecer às famílias e amigos da escola confecionámos folares. (Clicar em cima do link para ver vídeo) Atividades
  24. 24. Dia Internacional da Mulher . (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) Filhos do Coração O Inverno (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) Primavera
  25. 25. 3º Período
  26. 26. A mãe vem à escola Numa perspetiva de celebração dos dias assinaláveis, e de forma a potenciar um conjunto de técnicas apreendidas (essencialmente de expressão plástica) a elaboração de presentes e/ou a sua divulgação inserem-se no esforço de aumentar as experiências e as práticas de reflexão sobre os conteúdos celebrados. A elaboração do presente enquadra- se, tal como em outras atividades no âmbito da reflexão objetivada no Projeto Curricular de sala. (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo) - Reconhecer a importância da família - Estreitar as relações familiares - Promover a colaboração das famílias com o J.I. Atividades A festa
  27. 27. A Espiga “Reviver tradições” (Clicar em cima do link para ver vídeo) ‐ Promover e valorizar as tradições, usos e costumes locais. - Promover a articulação educativa e conhecimento das tradições locais. Dia da Espiga
  28. 28. Semana da família (Clicar em cima do link para ver vídeo) - Reconhecer a importância da família - Trabalhar o desenvolvimento da identidade - Estreitar as relações familiares - Promover a colaboração das famílias com o J.I. Dia dos Avós
  29. 29. A Evolução das Habitações (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Estimular e desenvolver a curiosidade da criança, confrontando‐a com situações de descoberta e de exploração do espaço que a rodeia. -Participar em atividades de iniciação ao processo de investigação e descoberta
  30. 30. Dia da Criança(Clicar em cima do link para ver vídeo) -Conhecer os direitos adquiridos pelas crianças através da Convenção dos direitos das Crianças. -Adotar comportamentos reveladores de emergência de valores (respeito pelo outro, aceite e ajuda os outros). -Definir a Escola como espaço de formação de Consciência Cívica e mediadora de comportamentos
  31. 31. (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Otimizar as relações entre a escola e a comunidade educativa. -Promover a articulação educativa com a comunidade e dinamizar espaços de comunicação entre a escola e a família. Festa de final de ano
  32. 32. (Clicar em cima do link para ver vídeo) -Otimizar as relações entre a escola e a comunidade educativa. -Promover a articulação educativa com a comunidade e dinamizar espaços de comunicação entre a escola e a família. Atividades finais Uma praia na nossa escola Pequenos pasteleiros Saída ao café (Clicar em cima do link para ver vídeo) (Clicar em cima do link para ver vídeo)
  33. 33. “Adivinha que vem contar uma história” Esta atividade tem como objetivo celebrar e incentivar o prazer de ler entre as crianças e a participação dos pais na sala. Contámos com a participação de alguns dos Pais de cada criança. Destacamos ainda a excelente participação dos pais e encarregados de educação neste projecto da leitura. Com eles conseguimos organizar um programa, em que se deslocavam ao jardim-de-infância para contar e/ou animar uma história de um livro, escolhido em casa juntamente com o respectivo educando.
  34. 34. “À conversa com a Família” Esta actividade teve como objectivo incentivar a participação dos pais na sala, partilha e troca de saberes. Contámos com a participação de alguns dos Pais de cada criança. Destacamos ainda a excelente participação dos pais e encarregados de educação nestes dois projectos. O Francisco a mãe e o acordeão Mãe Carla e o inglês Mãe Carla e a Pré-História O pai Pedro e a pesca submarina A mãe Ana e a educação física Mãe Zaia e as tartarugas
  35. 35. A mãe Elisa e as Broas A avó Bia e as broas “A cozinha pedagógica”
  36. 36. “Projetos de Articulação com a Biblioteca Escolar” Leitura vai e vem: Com este projecto do PNL implementámos com regularidade a leitura domiciliária. Preparação do encontro com o compositor Daniel Completo Encontro com o escritor O nosso patrono Feira do livro Participação no projeto, “A ler mais os nossos textos Pedrito o coelho
  37. 37. “Projetos em Articulação com o 1º ciclo/JI/Estabelecimento” 4º D Sala Azul Claro Sala Laranja Sala Laranja Sala Laranja Sala Verde -Promover a aproximação da Escola – Comunidade e Comunidade –Escola. -Promover a articulação educativa.
  38. 38. Uma manhã no 1º Ciclo(Clicar em cima do link para ver vídeo)
  39. 39. Ciências para todos(Clicar em cima do link para ver vídeo)
  40. 40. “Projectos de Articulação com o 1º ciclo/JI/Estabelecimento” Concurso de postais/ E.E. Decoração do átrio da escola Recital de Natal Cabaz de Outono Visita de estudo ao Jardim Zoológico Encontro com o compositor Daniel Completo -Promover a aproximação da Escola – Comunidade e Comunidade –Escola. -Promover a articulação educativa.
  41. 41. Projecto “Luta Contra a Pobreza e a Exclusão social” Realizada em articulação com as salas de JI, Banco Alimentar, Canil de Sintra, Em frente e Campanha Cátia Santos -Desenvolver competências de Colaboração e cooperação e o espírito de solidariedade. “Papel por alimentos” Banco Alimentar “Tampinha solidária” Dia do animal em articulação com o canil de Sintra Recolha de bens para o “Em frente”
  42. 42. As visitas no ambiente envolvente da Escola, e especialmente quando ele é tão rico em termos ambientais e ecológicos, são um espaço ótimo para o desenvolvimento de noções e representações sociais e ambientais de forma transversal e integradora. Ao possibilitar a interação com diferentes conteúdos relativos ambiente envolvente, a criança toma consciência de si e dos outros e do seu papel no contexto em que vive. O reconhecimento do meio e a estruturação de comportamentos ecologicamente responsáveis são outros dos objetivos potenciados por atividades deste tipo. A juntar aos predicados anteriores, também a dinamização de conteúdos do domínio da linguagem e da matemática são potencializadores de aprendizagens formais de forte interesse pedagógico. Visitas de estudo/visitas ao meio envolvente
  43. 43. “Portefólio” Avaliação por portfólio (Clicar em cima do link para ver slide)
  44. 44. Exemplo de uma planificação mensal (Clicar em cima do link para ver slide) Portfólio Auto-avaliação realizada pelas crianças de 5/6 anos Planificação mensal (Clicar em cima do link para ver slide)
  45. 45. Alguns instrumentos de avaliação Avaliação do mapa do tempo Gráfico do mapa do tempo Avaliação do mapa de atividades Avaliação do mapa de presenças Texto individual Coletivo
  46. 46. http://arcacomum.nonio.uminho.pt/ http://salamarelamafra2.blogspot.com/ http://salgadosji.blogspot.com/ Baudopre.blospot.pt http://agmafra-m.ccems.pt/course/view.php?id=129 http://www.facebook.com/home.php?ref=hom e#!/groups/170471109631165?ap=1 http://www.facebook.com/home.php?ref =home#!/profile.php?id=10000042463140 3 http://www.facebook.com/home.php?ref=home#!/ebsanchesbrito educacaodeinfancia@hotmail.com - email de partilhas Páginas da Web onde colaboro

×