Produçao da radio

2,920 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,920
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
164
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Notícia do New York Journal – 2 de junho 1897 – “as notícias sobre minha morte foram demasiadamente exageradas”.
  • Produçao da radio

    1. 1. PROFESSOR CARLOS DIEHL FESCG
    2. 2.  “Como no caso da notícia prematura sobre a morte de Mark Twain, os relatos sobre o desaparecimento do rádio tem sido exagerados. Há vários anos temos ouvido muitos especialistas predizerem que esta mídia está dando seus últimos suspiros; mas este veículo tem sempre um jeito de se reinventar.” Karl Hausman
    3. 3. 2008 – pior desempenho de toda mídia (EUA) Propaganda locais - 5% Mídia localpreferida (EUA) Sites mais rentáveis do mercado
    4. 4.  (EUA) 19h/s espectador. (BRA) 24,15h/s Acesso seguro e confiável no carro. Parceria multitarefa, principalemente com computador. Eficiencia na propaganda B2B
    5. 5.  A- Requer poucos investimentos em termos absolutos para a transmissão da mensagem B- Rapidez na colocação da mensagem. Pode-se entrar no ar imediatamente. É instantâneo. C- Permite grande freqüência de exposição devido ao baixo custo unitário do comercial. D- Segundo o IBOPE, as pessoas passam 17% mais tempo com o Rádio do que com a televisão. E- O Rádio chega onde a TV não vai. O Rádio é prático, portátil, portanto pode ser transportado e usado em todos os lugares. Até mesmo numa igreja, com um I-POD ou celular. F- O horário nobre do Rádio dura 13 horas, e da TV apenas 3. G- Uma produção de rádio, custa 95% menos que a da TV. H- Os comerciais são muitas vezes mais baratos do que um de Jornal ou TV. I- Pode ser o meio mais interativo de todos (excetuando-se a internet), pelo telefone ou carta, o ouvinte pode opinar, mandar recados, fazer pedidos, anúncios, de forma quase instantânea.
    6. 6.  j- Não limita sua mensagem com uma imagem, mas permite que o ouvinte use seu cérebro, criando em sua mente a mensagem transmitida, ensinando-o a pensar. k- É atrativo e capaz de interessar a atenção do público sem exigir-lhe um esforço excessivo de concentração. L- Possibilidade de trabalhar com recursos além da fala, como músicas, efeitos sonoros e vinhetas. M- Possibilita a empatia do locutor, seu programa com o ouvinte = Interatividade. N- Pode ser portátil! O- Pouco esforço para receber as mensagem pelo rádio. P- Destrói barreiras, preconceitos e cria boa vontade. Q- Novas possibilidades diante da internet, web rádios e podcast.
    7. 7.  A- Devido a sua baixa cobertura por mensagem, é necessário uma freqüência maior do comercial no ar. B- Sua cobertura é lenta, não permitindo a rápida rotação de estoque. C- Como é uma mídia local, para se atingir uma grande parte do País, o custo que era inicialmente baixo, aumenta. D- A concorrência com outras emissoras de Rádio, TV e internet, se avolumam cada vez mais, tirando a nobreza e exclusividade que o Rádio já foi. E- Os bons programas que irradia, não têm garantia de estoque por muito tempo, para reprise ou consultas, como no caso de Jornal e fitas de TV. Por ser imediatista, e não se preocupar com o estoque. F- Sua programação via de regra, não têm uma consistência duradoura para ser publicada e acompanhada por muito tempo pelo ouvinte.Pode variar demais, não trazendo confiabilidade ou fidelidade do programa=ouvinte. G- Falta de percepção visual entre o emissor e o receptor. H- Condicionamento temporal da decodificação da mensagem radiofônica. I- Perigo do cansaço, distração, dependência e fugacidade. J – Concorrência com aparelhos de mp3.
    8. 8.  Composição do Mercado Brasileiro ◦ 388 emissoras de TV ◦ 150 canais de TV pagas. ◦ 3.401 emissoras de rádio – 1.758 AMs e 1.643 FMs ◦ 1.582 títulos de revistas e 529 de jornais diários. ◦ 18.788 locais e 37.115 cartazes de outdoor. ◦ 1.572 salas de cinema. ◦ 150 tipos de mídia exterior. ◦ 659 de páginas visitadas Fonte: Mídia Dados 2005
    9. 9.  Penetração dos meios (% domicílios) ◦ TV – 98% ◦ Rádio – 87% ◦ Mídia Exterior / Outdoor – 67% ◦ Revistas- 55% ◦ Jornais - 40% ◦ Internet – 30% ◦ Cinema – 30%
    10. 10. Domicílios do Brasil com Rádio por região Abs. (000) % PosseBRASIL 45.500 100 87,7NORTE 2.634 5,8 73,6NORDESTE 10.525 23,1 80,7SUDESTE 21.527 47,3 92,4SUL 7.640 16,8 93,2CENTRO-OESTE 3.172 7 84,1  Fonte: Mídia Dados 2005 - Grupo de Mídia
    11. 11. Distribuição das emissoras no Brasil AM eFM por região AM FM TotalBRASIL 1.681 1.987 3.668NORTE 111 129 240NORDESTE 416 431 847SUDESTE 534 812 1.346SUL 459 417 876CENTRO-OESTE 161 198 359  Fonte: Ministério das Comunicações - 2002 - última disponível
    12. 12. Audiência por local de consumo 100%Casa 77%Carro 7,2%Outros 15,3%Ibope
    13. 13. Posse de aparelhos de Rádio 98% DOMICILIAR 45.500.000 de Domicílios 133.770.000 aparelhos 83% VEICULAR 19.339.000 de aparelhosIBGE/Anfavea
    14. 14. Som na emissora
    15. 15. •Perfil de uma Emissora - combinação: •tipo de música •ritmo locutores •técnicas de produção de comerciais •Efeitos sonoros na produção de notícias e apresentação •Outras técnicas de gravação e produção de som diferenciados.
    16. 16. formatos
    17. 17.  Pesquisas determinam Audiência – bem mais o target >>> idade, precioso de uma sexo, renda, etc emissora para ser entregue aos anunciantes. É aferida através de pesquisas.
    18. 18. Programação Target Anunciantes Verbas Operações Atrair e manter a audiência = objetivo da programação = desenvolvimento de formatos = especialização.
    19. 19.  Gênero radiofônico= mais geral, considera o tipo específico de espectativa do ouvinte que ele visa atender. Formato radiofônico = modelos que podem assumir os modelos realizados em cada um dos diferentes gêneros. (Obs.: Classificar serve somente como orientação didática, grande parte dos formatos são hibrídos e não existe consenso entre autores sobre os conceitos e os formatos)
    20. 20.  Genero publicitário ou comercial – tenta seduzir, convencer, vender uma idéia ou produto: ◦ Jingle – anúncio cantado para fixar a mensagem. ◦ Assinatura – texto curto que associa o produto ou evento ao programa que ele patrocína. ◦ Vinheta – abertura de um programa, normalmente com tema musical. ◦ Testemunhal – utiliza-se da credibilidade do comunicador. ◦ Spot – comercial ficcional ou não que usa como suporte locução e/ou música.] ◦ Flash - comercial apresentado diretamente da loja ou evento, geralmente ao vivo. ◦ Merchandising – inserção comercial feita pelo locutor/apresentador.
    21. 21.  Gênero jornalístico ou informativo – leva informação atualizada e abrangente. ◦ Nota: informe curto e sintético. ◦ Boletim: informativo curto com síntese das notícias ou com uma notícia urgente. ◦ Reportagem: Matéria específica de maior folêgo sobre determinado tema. ◦ Entrevista: depoimento dado ao repórter ou locutor. ◦ Externa: matéria feita no local do acontecimento.
    22. 22.  Gênero jornalístico ou informativo – leva informação atualizada e abrangente. ◦ Crônica: liberdade em dar opiniões ◦ Debate ou mesa-redonda: reunião de diferentes personagens para debater um ou mais temas. ◦ Radiojornal: programa dividido em seções que congregam os outros formatos. ◦ Documentário radiofônico – pode incorporar todos os formatos, mais músicas e efeitos para ir a fundo em um assunto. ◦ Esportivos: transmissões de eventos e formatos anteriores voltados ao esporte
    23. 23.  Gênero musical ◦ Ocupam maior parte da programação. No EUA se classificam de acordo com a segmentação musical. No Brasil poderiam ser classificados como: ◦ POP:  Eclética: rock, dance, hiphop, reggae e afins.  Segmentada: um só estilo musical. ◦ Popular:  Ecletica: sertanejo, pagode, novelas..  Híbridas: maior variedade de estilos...  Segmentada: sertaneja...
    24. 24.  Gênero musical ◦ Adulta:  Eclética: jazz, mpb, erudito...  Segmentada: só um estilo, ex.: mpb ◦ News: somente notícias ◦ Corporativas: tendência importante – patrocinadas por uma só empresa  Oi, comper, Sul América, ◦ Religiosas  Evangélicas  Católicas  Outras
    25. 25.  Gênero Dramático ou ficcional. Apresentam histórias fictícias ou reais ◦ Radionovelas – dramas de longa duração divididos em capítulos. ◦ Seriado – peças independentes, mas com personagens fixos. ◦ Peça Radiofônica – representa a realidade social ou adaptação de peça literária ou texto qualquer. ◦ Esquete – quadro cômico.
    26. 26.  Gênero Educativo Cultural – transmissão de conteúdos educativos ou culturais. Audiobiografia: discute a vida e obra de uma pessoa. Infantis. Variedades.

    ×