Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Gestalt

55,016 views

Published on

Apresentaçao da Escola da Gestalt

Published in: Education

Gestalt

  1. 1. TEORIA DA GESTALT Grupo 7: Bruna Zolim Canali Giovana Marchesi Karen Caroline de Ol. Rancura Laíla Lemos
  2. 2. GESTALT <ul><li>Surgiu na Alemanha por volta de 1910-1912. </li></ul><ul><li>Admitia o valor da consciência e criticava a tentativa de reduzi-la a elementos e átomos (o todo é diferente da soma das partes) </li></ul><ul><li>O homem é uma totalidade </li></ul><ul><li>A percepção é a combinação da experiência e função </li></ul><ul><li>Estuda os processos cognitivos, questões relacionadas ao pensamento, memória, reações motoras, aprendizagem e outros aspectos da experiência consciente </li></ul><ul><li>Unidade completa </li></ul><ul><li>O cérebro é um sistema dinâmico em que todos os elementos ativos interagem em determinado momento </li></ul>
  3. 3. <ul><li>PRINCIPAIS LEIS DA PSICOLOGIA DA GESTALT </li></ul>
  4. 4. PROXIMIDADE
  5. 5. CONTINUIDADE
  6. 6. SEMELHANÇA
  7. 7. PREENCHIMENTO
  8. 8. PREGNÂNCIA DA FORMA
  9. 9. FIGURA - FUNDO
  10. 10. INFLUÊNCIAS NA GESTALT <ul><li>Kant </li></ul><ul><li>Brentano </li></ul><ul><li>Ernest Mach </li></ul><ul><li>Ehrenfels </li></ul><ul><li>William James </li></ul>
  11. 11. INFLUÊNCIAS NA GESTALT <ul><li>Fenomenologia </li></ul><ul><li>Mudança na Zeitgeist da física nas últimas décadas do século XIX </li></ul>
  12. 12. MAX WERTHEIMER (1880 – 1943)
  13. 13. MAX WERTHEIMER (1880 – 1943) <ul><li>Estudou psicologia na Universidade de Berlim sob a tutela de Carl Stumpf </li></ul><ul><li>Obteve doutorado na Universidade de Würzburg </li></ul><ul><li>Realizou pesquisas na Universidade de Frankfurt com Koffka e Köller </li></ul><ul><li>Psychological Research </li></ul><ul><li>New School for Social Research </li></ul><ul><li>Morreu dez anos mais tarde </li></ul><ul><li>Publicação do seu livro mais conhecido, Pensamento Produtivo </li></ul>
  14. 14. MAX WERTHEIMER (1880 – 1943) <ul><li>Realizou uma experiência para visualizar um movimento quando ele não estivesse efetivamente ocorrendo </li></ul><ul><li>Percepção do movimento aparente </li></ul><ul><li>Fenômeno phi </li></ul><ul><li>Oposição ao estruturalismo e aos ensinos de Wundt </li></ul>
  15. 15. KURT KOFFKA (1886 – 1941)
  16. 16. KURT KOFFKA (1886 – 1941) <ul><li>Nasceu em Berlim, estudou psicologia com Carl Stumpf e se uniu a Wertheimer e Köller em 1910 em Frankfurt </li></ul><ul><li>Depois da primeira Guerra Mundial escreveu um artigo para uma revista americana, em 1922, apresentando os conceitos básicos da Gestalt, que causou contradição pelo título “Percepção: uma introdução à teoria da Gestalt” dando a entender que a Gestalt se interessava somente pela percepção </li></ul><ul><li>Escreveu também “The Growth of the mind” sobre o desenvolvimento da psicologia infantil e “Principles of Gestalt Psychology” </li></ul>
  17. 19. WOLFGANG KÖHLER (1887 – 1967)
  18. 20. WOLFGAN KÖHLER (1887 – 1967) <ul><li>Nasceu na Estônia e se mudou para Alemanha aos 5 anos </li></ul><ul><li>Köller era os mais jovem entre os três principais representantes da Gestalt </li></ul><ul><li>Foi considerado o porta-voz do movimento </li></ul><ul><li>Realizou pesquisas com chimpanzés na Ilhas Canárias </li></ul><ul><li>Sua principal obra foi “The Mentality of the Apes” </li></ul><ul><li>Cunhou o termo insight, e criticou e foi criticado por Thorndike e Pavlov </li></ul><ul><li>Em 1920 assumiu o lugar de Stumpf na Universidade de Berlim </li></ul><ul><li>Criticou dura e publicamente o nazismo, apesar de não ser judeu, e deixou a Alemanha em 1935 por divergências com o governo </li></ul><ul><li>Recebeu da APA o Distinguished Psychological Research Award </li></ul><ul><li>Em 1959 foi eleito presidente da APA </li></ul>
  19. 21. A Mentalidade dos Macacos The Mentality of the Apes
  20. 22. Ilhas Canárias
  21. 23. Princípios da Aprendizagem <ul><li>Na época Thorndike concluiu que a aprendizagem é um processo de tentativa e erro, e que seus animais aprendiam mecanicamente e não raciocinavam. </li></ul><ul><li>Köhler questionou a essa conclusão. Ele acreditava que os animais de Thorndike apenas não eram capazes de demonstrar o raciocínio </li></ul>
  22. 24. Unwege – Problema de Desvio
  23. 25. Aprendizagem por Insight <ul><li>Introvisão </li></ul><ul><li>É a apreensão ou compreensão aparentemente espontânea e imediata das relações </li></ul><ul><li>As soluções baseiam-se em uma reestruturação perceptual do problema </li></ul>
  24. 26. Transposição de Estímulos <ul><li>Os teóricos de E-R afirmam que um animal aprende a reagir a um determinado estímulo com uma resposta específica </li></ul><ul><li>Na Gestalt o animal aprende a responder a um estímulo como um todo </li></ul>
  25. 27. <ul><li>Uma galinha foi treinada a distinguir entre dois tons de cinza </li></ul><ul><li>Quando bicava o I recebia alimento, se o II nada recebia </li></ul><ul><li>Elas procuravam consistentemente o cartão I e raramente o II </li></ul>O que exatamente a galinha aprendeu ? <ul><li>Ela aprendeu a bicar o cartão de estímulo cinza da teoria de E-R ? </li></ul><ul><li>Ou examinou a relação e reagiu ao mais escuro ? </li></ul>
  26. 28. <ul><li>Köhler transpôs os estímulos de modo que a galinha tivesse de escolher entre o cartão original (II) e um cartão preto (III): </li></ul><ul><li>A teoria E-R prevê que desde que o estímulo original esteja presente, a galinha deve responder ao cartão original (II) </li></ul><ul><li>A teoria da Gestalt prevê que a galinha deve escolher o mais escuro dos dois estímulos (III) </li></ul><ul><li>A maior partes das galinhas escolheram o cartão III no teste de transposição </li></ul>
  27. 30. <ul><li>ISOMORFISMO </li></ul><ul><li>Doutrina que afirma existir uma correspondência entre a experiência psicológica ou consciente e a experiência cerebral latente </li></ul><ul><li>O NAZISMO E A EXPANSÃO DA PSICOLOGIA DA GESTALT </li></ul><ul><li>Em meados de 1920, o movimento da Gestalt estava no seu auge na Alemanha e centralizado no Instituto de Psicologia da Universidade de Berlim </li></ul><ul><li>Em 1933, quando os nazistas assumiram o controle da Alemanha, muitos intelectuais judeus tiveram que deixar o país, inclusive os fundadores da Gestalt, e seu núcleo se transferiu para os EUA </li></ul><ul><li>Adeptos: Herbert Langfeld, E. C. Toumani e Harry Harrison </li></ul>
  28. 31. MOTIVOS QUE DIFICULTARAM A EVOLUÇÃO DA GESTALT <ul><li>Auge do Behaviorismo </li></ul><ul><li>Publicações em Alemão </li></ul><ul><li>Idéia de que a Gestalt dedicava-se apenas a percepção </li></ul><ul><li>Dificuldades na atração de novos discípulos </li></ul><ul><li>Evolução da psicologia americana (Behaviorismo de Watson e estruturalismo de Titchener) superando o elementarismo </li></ul>
  29. 32. GESTALT x SEU NOVO OPONENTE
  30. 33. KURT LEWIN (1890 – 1947)
  31. 34. KURT LEWIN (1890 – 1947) <ul><li>Nasceu na Alemanha e se formou em psicologia em Berlim (Carl Stumpf). Estudou também matemática e física </li></ul><ul><li>Dedicou-se entusiasmadamente à psicologia da Gestalt </li></ul><ul><li>Em 1933 deixou a Alemanha por causa da ameaça nazista </li></ul><ul><li>Desenvolveu a teoria do campo no final do século XIX </li></ul><ul><li>Seguiu orientação gestáltica, mas ultrapassou seus limites incluindo as necessidades humanas, personalidade e influências sociais no comportamento </li></ul><ul><li>Realizou importantes pesquisas a respeito da psicologia social infantil – TEORIA DO ESPAÇO VITAL </li></ul><ul><li>Acreditava que o comportamento envolve círculo de estados de tensão ou necessidade seguido de atividade alívio </li></ul><ul><li>Efeito Zeirgarnik </li></ul>
  32. 35. A PSICOLOGIA SOCIAL <ul><li>Surgiu em 1930 com Kurt Lewin </li></ul><ul><li>Criação da dinâmica de grupo </li></ul><ul><li>Indivíduo + Ambiente = Campo Psicológico </li></ul><ul><li>Grupo + Ambiente = Grupo Social </li></ul><ul><li>Questões relevantes </li></ul><ul><li>Treinamentos da sensibilidade para educadores e empresários </li></ul><ul><li>Muitos de seus conceitos e técnicas são usados até hoje </li></ul>
  33. 36. CRÍTICAS <ul><li>Organizações perceptuais não eram tratadas de forma científica </li></ul><ul><li>Conceitos básicos não estavam rigorosamente definidos </li></ul><ul><li>Excesso de teoria e falta de prática </li></ul><ul><li>Dados não quantificáveis </li></ul><ul><li>Tentativas de reproduzir o insight não foram bem sucedidas </li></ul><ul><li>Hipóteses fisiológicas pobremente definidas </li></ul>
  34. 37. DEFESA DOS PSICÓLOGOS DA GESTALT <ul><li>A Gestalt era uma ciência jovem </li></ul><ul><li>Produziu, sim, um número considerável de experimentos </li></ul><ul><li>Os resultados buscados eram qualitativos e exploratórios </li></ul><ul><li>Admitiam a teorização dessa área apenas como uma tentativa </li></ul>
  35. 38. AS CONTRIBUIÇÕES DA PSICOLOGIA DA GESTALT <ul><li>Marcas: Trabalhos de Percepção, Aprendizagem, Pensamento, Personalidade, Psicologia Social e Motivação. </li></ul><ul><li>Identidade própria, defendendo o interesse na experiência consciente. </li></ul><ul><li>Versão moderna da Fenomenologia </li></ul><ul><li>Influenciou a Psicologia Humanista e Cognitivista Contemporânea. </li></ul>

×