Successfully reported this slideshow.
Your SlideShare is downloading. ×

Jogo de abertura de restaurante no Centro de Tecnologia - UFRJ

Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad
Ad

Check these out next

1 of 23 Ad

Jogo de abertura de restaurante no Centro de Tecnologia - UFRJ

Download to read offline

• Autores: André Araujo, Felipe de Leo, Luiz Henrique Pinho de Sá, Silvino Vieira
• Curso: Engenharia de Computação e Informação - UFRJ
• Disciplina: Teoria dos Jogos
• Ano: 2014

Apresentação sobre o jogo de abertura de restaurante no Centro de Tecnologia - UFRJ.

• Autores: André Araujo, Felipe de Leo, Luiz Henrique Pinho de Sá, Silvino Vieira
• Curso: Engenharia de Computação e Informação - UFRJ
• Disciplina: Teoria dos Jogos
• Ano: 2014

Apresentação sobre o jogo de abertura de restaurante no Centro de Tecnologia - UFRJ.

Advertisement
Advertisement

More Related Content

Recently uploaded (20)

Advertisement

Jogo de abertura de restaurante no Centro de Tecnologia - UFRJ

  1. 1. Jogo de abertura de restaurante no Centro de Tecnologia - UFRJ André Araujo Felipe de Leo Luiz Henrique Pinho Silvino Vieira Teoria dos Jogos Prof.: Flávio Mello
  2. 2. Jogo Simultâneo ou
  3. 3. Ações do Investidor ● Capital próprio ● Empréstimo a banco ● Conglomerado
  4. 4. Ações do Parceiro ● Audaz o Aumentar preço de adesão o Propor local físico não existente o Aumentar custo do material o Propor funcionamento além dos almoços de 2ª a 6ª ● Equilibrado o Manter preço de adesão o Propor local físico não existente o Manter custo do material o Propor funcionamento apenas nos almoços de 2ª a 6ª ● Conservador o Diminuir preço de adesão o Propor local físico já existente o Diminuir custo do material o Propor funcionamento apenas nos almoços de 2ª a 6ª ou
  5. 5. Forma normal Parceiro Investidor Audaz Equilibrado Conservador Capital próprio Empréstimo a banco Conglomerado
  6. 6. Preferências Do ponto de vista do Investidor Par Apelido (Capital próprio, Audaz) Razoável (Capital próprio, Equilibrado) Razoável (Capital próprio, Conservador) Tudo pode ser meu (Empréstimo a banco, Audaz) Muito arriscado (Empréstimo a banco, Equilibrado) Pode dar errado (Empréstimo a banco, Conservador) Tentativa promissora (Conglomerado, Audaz) Ousadia (Conglomerado, Equilibrado) Prudente (Conglomerado, Conservador) Sobra quase nada Sobra quase nada ~ Muito arriscado Pode dar errado Razoável ~ Prudente Ousadia Tentativa promissora ~ Tudo pode ser meu
  7. 7. Preferências Do ponto de vista do Parceiro Par Apelido (Capital próprio, Audaz) Risco promissor (apenas promissor) (Capital próprio, Equilibrado) Razoável (Capital próprio, Conservador) Poderia ser melhor (Empréstimo a banco, Audaz) Arriscado (Empréstimo a banco, Equilibrado) Prudente (Empréstimo a banco, Conservador) Pode dar errado (dentro da zona de conforto) (Conglomerado, Audaz) Supra-sumo (Conglomerado, Equilibrado) Boa perspectiva (Conglomerado, Conservador) Pouca ambição Pouca ambição Pode dar errado ~ Poderia ser melhor ~ Arriscado Razoável ~ Prudente Risco promissor Boa perspectiva Supra-sumo
  8. 8. Forma normal Parceiro Investidor Audaz Equilibrado Conservador Capital próprio (4, 5) (4, 4) (6, 3) Empréstimo a banco (2, 3) (3, 4) (6, 3) Conglomerado (5, 6) (4, 5) (2, 2)
  9. 9. Local do restaurante
  10. 10. Matriz de Decisão CT Parque Tecnológico CCS Peso Nota Resultado Nota Resultado Nota Resultado Localização 3 5 15 2 6 4 12 Fluxo de Pessoas 2 5 10 3 6 5 10 Poder de Compra 1 4 4 5 5 2 2 Espaço Disponível 2 1 2 5 10 3 6 Resultado 31 27 30
  11. 11. Estratégias mistas
  12. 12. Ações do Parceiro ● Audaz o Aumentar preço de adesão o Propor local físico não existente o Aumentar custo do material o Propor funcionamento além dos almoços de 2ª a 6ª ● Conservador o Diminuir preço de adesão o Propor local físico já existente o Diminuir custo do material o Propor funcionamento apenas nos almoços de 2ª a 6ª ou
  13. 13. Forma normal Parceiro Investidor Audaz Conservador Empréstimo a banco (2 , 3) (6 , 3) Conglomerado (5 , 6) (2 , 2)
  14. 14. Estratégia mista Parceiro Investidor Audaz Conservador Empréstimo a banco Conglomerado 3/5 4/5 1/5 2/5
  15. 15. Estratégia mista Parceiro Investidor Audaz Conservador Mista Empréstimo a banco (2 , 3) (6 , 3) (2,8 , 3) Conglomerado (5 , 6) (2 , 2) (4,4 , 5,2) Mista (3,2 , 4,2) (4,4 , 2,6) 4/5 1/5 3/5 2/5 2 x 4/5 + 6 x 1/5
  16. 16. Estratégia mista Parceiro Investidor Audaz Conservador Mista Empréstimo a banco (2 , 3) (6 , 3) (2,8 , 3) Conglomerado (5 , 6) (2 , 2) (4,4 , 5,2) Mista (3,2 , 4,2) (4,4 , 2,6) (3,44 , 3,88) 3/5 2/5 Parceiro Investidor Audaz Conservador Empréstimo a banco 0,48 0,12 Conglomerado 0,32 0,08 4/5 1/5 2 x 0,48 + 6 x 0,12 + 5 x 0,32 + 2 x 0,08
  17. 17. Método de Solução Parceiro Investidor Audaz Conservador Empréstimo a banco (2 , 3) (6 , 3) Conglomerado (5 , 6) (2 , 2) Parceiro Investidor Audaz Conservador Empréstimo a banco pq q(1-p) Conglomerado p(1-q) (1-p)(1-q) q 1-q p 1-p Parceiro Investidor Audaz Conservador Mista Empréstimo a banco (2 , 3) (6 , 3) (6-4p , 3) Conglomerado (5 , 6) (2 , 2) (3p+2 , 4p+2) Mista (5-3q , 6-3q) (4q+2 , q+2) (3p+4q-7pq+2 , 4p+q-4pq+2)
  18. 18. Método de Solução p = 4/7 = 0,57 !q = 1 ● Investidor o uin(p,q) = 3p+4q-7pq+2 o Joga uma estratégia mista (A,q) o ∂uin/∂q = 4 - 7p = 0 ● Parceiro o upa(p,q) = 4p+q-4pq+2 o Joga uma estratégia mista (A,p) o ∂upa/∂p = 4 - 4q = 0
  19. 19. Jogo infinito
  20. 20. Estratégia Severa (Parceiro) Parceiro Investidor Conservador Audaz Conglomerado (4 , 4) (0 , 8) Empréstimo a banco (8, 0) (1, 1) Resposta Ortodoxa: 7 + 1/(1- δ) Resposta Cooperativa: 4 /(1- δ) 7 + 1/(1- δ) < 4 /(1- δ) δ > 4/7
  21. 21. Estratégia Severa com Punição limitada (Parceiro) Parceiro Investidor Conservador Audaz Conglomerado (4 , 4) (0 , 8) Empréstimo a banco (8, 0) (1, 1) Resposta Ortodoxa: (7- 6δ - δk+1)/(1- δ) x 1/(1- δk+1) Resposta Cooperativa: 4 /(1- δ) -3δk+1+6δ-3 > 0
  22. 22. Progressão de Punição
  23. 23. Obrigado!

×