Marilyn J. Hockenberry, PhD, RN-CS, PNP, FAAN
Director, Center for Research and Evidence-Based Practice
Nurse Scientist, T...
CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE
SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ
W852
Wong, fundamentos de enfermagem pediát...
Revisão Científica e Tradução
v
SUPERVISÃO DA REVISÃO CIENTÍFICA E RESPONSÁVEL PELAS ADAPTAÇÕES À REALIDADE BRASILEIRA
Ivon...
vi Tradução
Alexandre Vianna Aldighieri Soares (Cap. 28)
Graduado em Medicina pela UFRJ
Residência em Clínica Médica pelo ...
EDITORA COLABORADORA
Patrick Barrera, BS
Assistant Director
Evidence-Based Clinical Decision Support
Center for Research a...
Mary C. Hooke, PhD(c), APRN-BC, CPON
Clinical Nurse Specialist
Hematology-Oncology
Children’s Hospitals and Clinics of Min...
Carol Turnage Carrier, MSN, RN, CNS
Newborn Clinical Nurse Specialist
Texas Children’s Hospital;
Clinical Faculty
The Univ...
Katherine Dawn Bunting, RD, CSP, LD
Assistant Director, Clinical Nutrition
Food and Nutrition Services
Texas Children’s Ho...
Dedicamos esta edição de Wong Fundamentos de Enfermagem
Pediátrica a Donna Lee Wong, PhD, RN, PNP, CPN, FAAN, que
faleceu ...
Prefácio à Edição Brasileira
xv
A obra Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica, 8a
edi-
ção, foi ampliada e atualizada p...
Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica é um dos princi-
pais livros de enfermagem pediátrica desde que foi publicado
pe...
foram acrescentados e proporcionam um modelo para explo-
rar as mais recentes pesquisas em enfermagem pediátrica ou
diretr...
Os capítulos sobre problemas de saúde nessas unidades
refletem primariamente questões mais típicas e relacionadas
à idade. ...
xx Prefácio
Características Especiais
Muito esforço foi empenhado para tornar este livro fácil de ensinar e, mais importan...
livro de enfermagem pediátrica é completo sem a cobertura
abrangente de comunicação, nutrição, brincadeira, segu-
rança, c...
Ao longo de todo o livro, quadros de Prática Baseada em
Evidência refletem a importância da ciência dos cuidados de
enferma...
UNIDADE UM
CRIANÇAS, SUAS FAMÍLIAS E A ENFERMEIRA, 1
2 Cuidados de Enfermagem à
Criança e à Família com Base
na Comunidade...
Diretrizes Gerais para Implementar
Disciplina, 42
Tipos de Disciplina, 43
Situações Parentais Especiais, 44
Parentalidade ...
6 Comunicação e Avaliação
Física da Criança, 101
Marilyn J. Hockenberry
Diretrizes para a Comunicação e
Entrevista, 102
Es...
Controle da Dor, 176
Conduta não Farmacológica, 176
Medicina Complementar no Controle
da Dor, 180
Tratamento Farmacológico...
Cuidados com a Pele, 266
Administração de Fármacos, 266
Cuidado de Enfermagem Voltado
para o Desenvolvimento do
Recém-nasc...
Guia de Cuidados Preventivos para a
Família, 384
11 Problemas de Saúde do
Lactente, 387
David Wilson
Distúrbios Nutriciona...
Agressividade, 459
Problemas de Fala, 459
Promoção da Saúde Ideal Durante a
Fase Pré-escolar, 460
Nutrição, 460
Sono e Ati...
Desenvolvimento Moral (Kohlberg),
534
Desenvolvimento Espiritual, 535
Desenvolvimento Social, 535
Relacionamento com os Pa...
Cuidado de Enfermagem à Família e à
Criança com Necessidades Especiais, 601
Avaliação, 601
Fornecimento de Apoio no Moment...
Fatores de Risco Individuais, 680
Efeitos Benéfi cos da Hospitalização,
681
Estressores e Reações da Família da
Criança Hos...
Retirada do Acesso Venoso
Periférico, 753
Complicações, 755
Procedimentos para a Manutenção da
Função Respiratória, 756
In...
Defeitos Estruturais, 863
Fissura Labial ou Fenda Palatina, 863
Atresia do Esôfago com Fístula
Traqueoesofágica, 867
Hérni...
Idiopática, 950
Coagulação Intravascular
Disseminada, 951
Epistaxe (Sangramento Nasal), 952
Doenças Neoplásicas, 952
Leuce...
Distúrbios da Função da Suprarrenal,
1062
Insuficiência Adrenocortical Aguda,
1062
Insuficiência Adrenocortical Crônica
(Doe...
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Fundamentos de Enfermagem Pediátrica
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Fundamentos de Enfermagem Pediátrica

2,721 views

Published on

Published in: Health & Medicine
1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
2,721
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
64
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fundamentos de Enfermagem Pediátrica

  1. 1. Marilyn J. Hockenberry, PhD, RN-CS, PNP, FAAN Director, Center for Research and Evidence-Based Practice Nurse Scientist, Texas Children’s Hospital; Director of Nurse Practitioners Texas Children’s Cancer Center; Professor, Department of Pediatrics Baylor College of Medicine Houston, Texas David Wilson, MS, RNC Faculty Langston University School of Nursing; Staff Pediatric Emergency Center Saint Francis Hospital Tulsa, Oklahoma Com mais de 560 ilustrações
  2. 2. CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ W852 Wong, fundamentos de enfermagem pediátrica / [editado por] Marilyn J. Hockenberry ; [coedição David Wilson] ; tradução Maria Inês Corrêa Nascimento... [et al.]. - Rio de Janeiro : Elsevier, 2011. il. Tradução de: Wong’s essentials of pediatric nursing, 8th ed Apêndices Inclui bibliografia ISBN 978-85-352-3447-3 1. Enfermagem pediátrica - Manuais, guias, etc. I. Wong, Donna L., 1948- 2008. II. Hockenberry, Marilyn J. III. Wilson, David, 1950-. IV. Título: Enfermagem pediátrica. 10-4354. CDD: 610.7362 CDU: 616-083-053.2 Do original: Wong’s Essential of Pediatric Nursing – 8th edition © 2009, 2005, 2001, 1997, 1993, 1989, 1985, 1982 por Mosby. Tradução autorizada do idioma inglês da edição publicada por Mosby – um selo editorial Elsevier Inc. ISBN: 978-0-323-05353-2 © 2011 Elsevier Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. Nenhuma parte deste livro, sem autorização prévia por escrito da editora, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados: eletrônicos, mecânicos, fotográficos, gravação ou quaisquer outros. ISBN: 978-85-352-3447-3 Capa Folio Design Ltda. Editoração Eletrônica Rosane Guedes Elsevier Editora Ltda. Conhecimento sem Fronteiras Rua Sete de Setembro, nº 111 – 16º andar 20050-006 – Centro – Rio de Janeiro – RJ Rua Quintana, nº 753 – 8º andar 04569-011 – Brooklin – São Paulo – SP Serviço de Atendimento ao Cliente 0800 026 53 40 sac@elsevier.com.br Preencha a ficha de cadastro no final deste livro e receba gratuitamente informações sobre os lançamentos e promoções da Elsevier. Consulte também nosso catálogo completo, os últimos lançamentos e os serviços exclusivos no site www.elsevier.com.br NOTA O conhecimento médico está em permanente mudança. Os cuidados normais de segurança devem ser seguidos, mas, como as novas pesquisas e a experiência clínica ampliam nosso conhecimento, alterações no tratamento e terapia à base de fármacos podem ser necessárias ou apropriadas. Os leitores são aconselhados a checar informações mais atuais dos produtos, fornecidas pelos fabricantes de cada fármaco a ser administrado,para verificar a dose recomendada,o método e a duração da administração e as contraindicações. É responsabilidade do médico, com base na experiência e contando com o conhecimento do paciente, determinar as dosagens e o melhor tratamento para cada um individualmente. Nem o editor nem o autor assumem qualquer responsabilidade por eventual dano ou perda a pessoas ou a propriedade originada por esta publicação. O Editor
  3. 3. Revisão Científica e Tradução v SUPERVISÃO DA REVISÃO CIENTÍFICA E RESPONSÁVEL PELAS ADAPTAÇÕES À REALIDADE BRASILEIRA Ivone Evangelista Cabral Pos-doutorado em Mental Health and Transcultural Psychiatry Doutorado em Enfermagem Mestrado em Enfermagem Especialista em Enfermagem Pediátrica Especialista em Estimulação Essencial ao Desenvolvimento da Criança Professora Associada do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Escola de Enfermagem Anna Nery — UFRJ REVISÃO CIENTÍFICA Elisa da Conceição Rodrigues (Caps. 8, 9, 10,Apêndice C e Apêndice F) Enfermeira Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Escola de Enfermagem Anna Nery – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Especialista em Enfermagem Pediátrica Mestre em Enfermagem Doutora em Ciências — Instituto Fernandes Figueira (FIOCRUZ) Ivone Evangelista Cabral (Caps. 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 22, 28, 30, 31, 32,Apêndices B, E e G e Índice) Márcia Tereza Luz Lisboa (Caps. 24, 25, 29 e Apêndice D) Professora Associada do Departamento de Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem Anna Nery – UFRJ Membro da Diretoria do Núcleo de Pesquisa Enfermagem e Saúde do Trabalhador e do Núcleo de Pesquisa Fundamentos do Cuidado de Enfermagem Tania Vignuda de Souza (Caps. 21, 23, 26, 27 e Apêndice A) Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Escola de Enfermagem Anna Nery — EEAN — UFRJ Doutora em Enfermagem pela EEAN — UFRJ Mestre em Enfermagem pela EEAN — UFRJ Especialista em Enfermagem Intensivista pela Faculdade de Enfermagem — Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ)
  4. 4. vi Tradução Alexandre Vianna Aldighieri Soares (Cap. 28) Graduado em Medicina pela UFRJ Residência em Clínica Médica pelo Hospital Naval Marcílio Dias e em Endocrinologia pelo Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia Luiz Capriglione (IEDE - RJ) Ana Julia Perrotti Garcia (Caps. 24, 31 e 32) Especialista em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial Especialista em Tradução pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas – Universidade de São Paulo (FFLCH-USP) Proficiency em Inglês pela Universidade de Cambridge — Inglaterra Barbara de Alencar Leão Martins (Cap. 5) Médica Oncologista Bianca Tarisse da Fontoura (Cap. 19) Tradutora Graduanda em Letras (Português /Inglês) Graduanda Sociologia pela Universidade Cândido Mendes Cristiana Osorio (Cap. 14) Especialista em Pediatria – Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) Residência Médica em Pediatria e Nefrologia Pediátrica Mestrado em Saúde da Criança – Instituto Fernandes Figueira (IFF/ FIOCRUZ) Eneida Ritsuko Ono Kageyama (Cap. 20) Mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina da USP Ione Araújo Ferreira (Caps. 6, 7, 8, 11 e 18) Jornalista pela UFRJ Mestrado em Comunicação pela UFRJ José Eduardo Ferreira de Figueiredo (Caps. 27 e 30) Chefe da Emergência Pediátrica do Hospital das Clínicas de Jacarepaguá — RJ Médico de Saúde da Família da Secretaria de Saúde do Município do Rio de Janeiro Leda Shizuka Yogi (Caps. 13 e 21) Graduada pelo Curso de Fisioterapia da Faculdade de Medicina da USP Docente do Programa de Aprimoramento Profissional em Fisioterapia em Ortopedia – IOT/HCFMUSP Mestre em Ciências pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da USP Maria de Loudes Maurey de Souza (Cap. 4) Licenciatura Plena Português/Inglês Diploma Superior pela Universidade de Salamanca em Espanhol Diploma Superior da Universidade de Cambridge em Inglês Maria de Lourdes Giannini (Caps. 22 e 25) Tradutora Maria Inês Corrêa Nascimento (Caps. 1, 2, 3, 12, 15, 16 e 17) Bacharel em Letras (Tradução Bilíngue) — Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) Patrícia Dias Fernandes (Caps. 26 e 29) Professora Associada de Farmacologia do Programa de Desenvolvimento de Fármacos do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da UFRJ Pós-Doutora em Imunologia pelo Departamento de Imunologia da USP Mestre e Doutora em Química Biológica pelo Departamento de Bioquímica Médica da UFRJ Renan Victor Kumpel Schmidt Lima (Cap. 9) Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto — USP Sérgio Jesus Garcia (Cap. 23) Médico pela Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP) Especialista em Otorrinolaringologia Tatiana Ferreira Robaina (Índice) Professora Substituta de Estomatologia da Faculdade de Odontologia da UFRJ Doutoranda em Ciências pela UFRJ Mestre em Patologia pela Universidade Federal Fluminense (UFF) Odontóloga pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) Telma Geovanini (Cap. 10) Enfermeira e Mestre em Enfermagem de Saúde Pública — EEAP — UNIRIO Especialista em Pesquisa e Assistência de Enfermagem — UNIRIO Especialista em Enfermagem Pediátrica — UFRJ Docente da Faculdade de Medicina de Juiz de Fora Coordenadora e Docente do Curso de Enfermagem da UNIPAC-JF TRADUÇÃO
  5. 5. EDITORA COLABORADORA Patrick Barrera, BS Assistant Director Evidence-Based Clinical Decision Support Center for Research and Evidence-Based Practice Texas Children’s Hospital Houston,Texas COLABORADORES Rosalind Bryant, APRN, MN, BC, PNP Pediatric Nurse Practitioner Texas Children’s Cancer Center Texas Children’s Hospital; Instructor Department of Pediatrics Baylor College of Medicine Houston,Texas Lisa Creamer, RN, BSN Case Manager, Child Protection Team Texas Children’s Hospital Houston,Texas Martha R. Curry, MS, RN, CPNP Instructor Baylor College of Medicine; Pediatric Nurse Practitioner Pediatric Rheumatology Department Texas Children’s Hospital Houston,Texas Marsha L. Ellett, DNS, RN Associate Professor Indiana University School of Nursing Indianapolis, Indiana Angela M. Ethier, DSN, RN, CNS, CPN, CT Research Faculty Center for Research and Evidence-Based Practice Texas Children’s Hospital Houston,Texas Joy Hesselgrave, MSN, RN, CPON Clinical Specialist Texas Children’s Hospital Houston,Texas Colaboradores Debbie Fraser Askin, MN, RNC Associate Professor University of Manitoba; Neonatal Nurse Practitioner St. Boniface General Hospital Winnipeg, Manitoba, Canada Annette L. Baker, MSN, RN, PNP Pediatric Nurse Practitioner Cardiovascular Program Children’s Hospital Boston, Massachusetts Rose U. Baker, MSN, APRN, BC Adjunct Faculty Kent State University College of Nursing Kent, Ohio Faye Blair, MSN, RN Clinical Specialist Texas Children’s Hospital Houston,Texas Christine A. Brosnan, DrPH, RN Associate Professor University of Texas Health Science Center at Houston School of Nursing Houston,Texas Terri L. Brown, MSN, RN, CPN Research Specialist Center for Research and Evidence-Based Practice Texas Children’s Hospital Houston,Texas vii
  6. 6. Mary C. Hooke, PhD(c), APRN-BC, CPON Clinical Nurse Specialist Hematology-Oncology Children’s Hospitals and Clinics of Minnesota Minneapolis, Minnesota Eufemia Jacob, PhD, RN Assistant Professor Department of Pediatrics Baylor College of Medicine Houston,Texas Linda M. Kollar, MSN, RN Clinical Director Division of Adolescent Medicine Cincinnati Children’s Hospital Medical Center Cincinnati, Ohio Shannon Stone McCord, MS, RN, CPNP, WOCN, CCRN Pediatric Nurse Practitioner Wound, Ostomy and Continence Texas Children’s Hospital Houston,Texas Mary A. Mondozzi, MSN, APRN, BC Outreach Coordinator, Burn Center Education The Paul and Carol David Foundation Burn Institute Akron Children’s Hospital Akron, Ohio Rebecca A. Monroe, MSN, RN, CPNP, CPON Pediatric Nurse Practitioner Dallas,Texas Barbara A. Montagnino, MS, RN, CNS Clinical Nurse Specialist Progressive Care Unit Texas Children’s Hospital Dallas,Texas Patricia O’Brien, MSN, RN, CPNP-AC Pediatric Nurse Practitioner Cardiovascular Program Children’s Hospital–Boston Boston, Massachusetts Patricia A. Ring, MS, RN, CPNP Pediatric Nurse Practitioner Pediatric Nephrology Department Children’s Hospital of Wisconsin Milwaukee,Wisconsin Cheryl C. Rodgers, MSN, RN, CPNP, CPON Pediatric Nurse Practitioner Texas Children’s Hospital; Instructor Baylor College of Medicine Houston,Texas Jennifer Sanders, RN, BSN Nurse Manager Texas Children’s Hospital Houston,Texas Rebecca J. Schultz, MSN, RN, CPNP Instructor Baylor College of Medicine; Pediatric Nurse Practitioner Clinical Coordinator Comprehensive Epilepsy Program Texas Children’s Hospital Houston,Texas Sandra L. Upchurch, PhD, RN Chair and Associate Professor The University of Texas Health Science Center at Houston School of Nursing Houston,Texas Barbara J. Wheeler, MN, RN, IBCLC, RLC Neonatal Clinical Nurse Specialist Lactation Consultant St. Boniface General Hospital Winnipeg, Manitoba, Canada viii Colaboradores Terry Jean Brandt, RN, BSN, CPON, CPN Education Coordinator Inpatient Hematology Oncology Unit Texas Children’s Cancer Center and Hematology Service Texas Children’s Hospital Houston,Texas Jessica Hilburn, MT (ASCP), CIC Director, Infection Control and Prevention Eastern New Mexico Medical Center Roswell, New Mexico QUADROS DE PRÁTICA BASEADA EM EVIDÊNCIA Anh Mac, RN, BSN Staff Nurse Texas Children’s Hospital Houston,Texas Theresa E. Reed, RN, BSN Clinical Nurse Coordinator Nutrition Support Nurses Texas Children’s Hospital Houston,Texas
  7. 7. Carol Turnage Carrier, MSN, RN, CNS Newborn Clinical Nurse Specialist Texas Children’s Hospital; Clinical Faculty The University of Texas Health Science Center at Houston School of Nursing Houston,Texas Janet DeJean, RN, CPON Cancer Center and Hematology Service Texas Children’s Hospital Houston,Texas Brandi Horvath, RN, BSN, CPON Cancer Center and Hematology Service Texas Children’s Hospital Houston,Texas Angela C. Morgan, MS, RN, CCRN Clinical Nurse Specialist, PICU Texas Children’s Hospital Houston,Texas Shelly Nalbone, MS, RN, CPNP Assistant Director Texas Children’s Hospital Houston,Texas Curt Roberts, RN Staff Nurse, PICU Texas Children’s Hospital Houston,Texas Danna Salinas, RN, BSN Staff Nurse, PICU Texas Children’s Hospital Houston,Texas Colaboradores ix OS AUTORES GOSTARIAM TAMBÉM DE AGRADECER ÀS SEGUINTES PESSOAS PELA CONTRIBUIÇÃO ÀS EDIÇÕES ANTERIORES
  8. 8. Katherine Dawn Bunting, RD, CSP, LD Assistant Director, Clinical Nutrition Food and Nutrition Services Texas Children’s Hospital Houston,Texas Kathleen C. Byington, MSN, RN Pediatric Clinical Nurse Specialist; Case Manager; Nurse Practitioner; Monroe Carell Jr. Children’s Hospital at Vanderbilt Nashville,Tennessee Miguel F. da Cunha, PhD Professor The University of Texas Health Science Center at Houston School of Nursing Houston,Texas Patricia Boyle Egland, MSN, RN, CPNP Assistant Professor Pediatric Nursing Department The Borough of Manhattan Community College New York, New York Mary Helen Freter, MS, RN, CPHQ Assistant Professor Nursing Department Tulsa Community College Tulsa, Oklahoma Sandra Isburg, MSN, RN Assistant Professor Nursing Program Mount Marty College Yankton, South Dakota Mary Knudtson, DNSc, NP Professor Family Medicine; Director Family Nurse Practitioner Program University of California Irvine, California Marie Kodadek, PhD, RN Assistant Professor George Mason University School of Nursing Fairfax,Virginia Debra A. Lewis, MSN, RN, CPN Instructor; Senior Level Coordinator Duquesne University School of Nursing Pittsburgh, Pennsylvania Cynthia G. Sanders, MS, RN, CPNP Clinical Instructor Department of Pediatrics Baylor College of Medicine; Pediatric Nurse Practitioner Endocrine Section Texas Children’s Hospital Houston,Texas Kerstin I. West-Wilson, MS, RNC, IBCLC Lactation Consultant Eastern Oklahoma Perinatal Center Children’s Hospital at Saint Francis Tulsa, Oklahoma Linda G. Wofford, RN, CPNP, DNP Assistant Professor, Nursing Inman College of Health Science and Nursing Belmont University Nashville,Tennessee Revisores xi
  9. 9. Dedicamos esta edição de Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica a Donna Lee Wong, PhD, RN, PNP, CPN, FAAN, que faleceu em 4 de maio de 2008 em consequência de complicações de uma leucemia. Donna foi a coautora original deste livro. En- tre suas diversas publicações, ela é mais conhecida como autora deste livro. Também publicou Wong’s Nursing Care of Infants and Children, Wong’s Clinical Manual of Pediatric Nursing e Pe- diatric Quick Reference. Ela é coautora do Wong-Baker FACES Pain Rating Scale, uma ferramenta adotada no mundo inteiro para avaliar a dor em crianças e adultos e que tem sido usada nas pesquisas sobre dor. Era conselheira-membro da American Aca- demy of Nursing (FAAN) e consta na lista da Who’s Who in American Nursing (Quem é Quem na Enfermagem Americana) e no The World’s Who’s Who of Women (Quem é Quem das Mu- lheres no Mundo). Recebeu várias homenagens, sendo a primeira agraciada com o prêmio Audrey Hepburn/Sigma Theta Tsau International (Sociedade Honorária Sigma Theta Tau) pela Contribuição à Saúde e ao Bem-estar das Crianças, com a premiação da Associação de Ex-alunos da Rutger’s Univer- sity, e com o prêmio humanitário Barbara Larson, da Society of Pediatric Nursing. Para aqueles que tiveram a honra de conhecer esta pessoa extraordinária, ela é mais lembrada por sua extrema generosidade e preocupação com os outros. Seu comprometimento com a enfermagem pediá- trica está refletido em sua incansável busca pela excelência. Sua crença de que nenhuma criança deve sentir dor quando há intervenções possíveis para evitá-la, levou ao desenvolvimento do conceito de “cuidado atraumático”. Donna nos ensinou que enfermagem é proporcionar o melhor cuidado possível e que nossos pacientes sentir-se-ão melhores por isso. Ela liderou pelo exemplo, sempre buscando ma- neiras de melhorar o cuidado aos pacientes pediátricos. Donna Wong foi um exemplo para todos nós que buscamos a excelência profissional em enfermagem. Ela permanecerá sendo uma pessoa querida em nossos corações, e continuaremos a trabalhar para levar adiante o seu extraordinário legado. Ela jamais será esquecida. Chris Humphrey, Photographer
  10. 10. Prefácio à Edição Brasileira xv A obra Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica, 8a edi- ção, foi ampliada e atualizada para atender às necessidades de ensino-aprendizagem dos estudantes e profissionais de enfer- magem, em consonância com os avanços da produção do co- nhecimento científico. Considerou-se o processo de saúde e doença do recém-nascido, da criança em seus diferentes seg- mentos etários, e do adolescente para a apresentação dos conteúdos, que foram didaticamente organizados. Estudo de caso, planos de cuidados para condições especí- ficas e quadros sobre cuidados à criança baseados em evidên- cias e sobre foco centrado na família estão, entre outros recur- sos de aprendizagem, distribuídos ao longo do livro-texto, articulando a teoria com a prática de cuidados, tendo a família como unidade de cuidado. O texto é ilustrado com imagens, desenhos e fotografias coloridas para criar uma atmosfera de realismo, contribuindo para a mais completa compreensão do leitor. Na versão brasileira da obra foram acrescentados conteú- dos inerentes às peculiaridades das políticas públicas sociais e de saúde envolvendo o grupo infantil e de adolescentes; pro- gramas, estratégias e ações protetoras a infância e a adolescên- cia brasileira; a legislação de proteção à infância e à adolescência, as normatizações da Anvisa sobre procedimentos adotados no cuidado clínico ao recém-nascido, criança e adolescente hos- pitalizados. Os nomes dos fármacos foram atualizados em acordo com a listagem da Anvisa, tanto para comercialização como para autorização para importação. Em vários capítulos, ao longo da obra, o leitor é alertado sobre textos específicos, da infância brasileira e adolescência, indicado pelo ícone . Para procedimentos específicos desenvolvidos pela Enfer- magem pediátrica brasileira destacaram-se aspectos da Lei do Exercício Profissional de Enfermagem e da última versão do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. Desse modo, a equipe de revisores procurou oferecer aos leitores brasileiros, estudantes e profissionais de enfermagem, um conteúdo de enfermagem pediátrica mais específico à rea- lidade da infância e adolescência brasileira. Bom estudo! Ivone Evangelista Cabral Supervisora da Revisão Científica Responsável pelas Adaptações à Realidade Brasileira
  11. 11. Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica é um dos princi- pais livros de enfermagem pediátrica desde que foi publicado pela primeira vez, mais de duas décadas atrás. Esse reconheci- mento nos confere uma enorme responsabilidade e confiabili- dade para conquistarmos mais uma vez o seu endosso em cada nova edição. Por isso, com o seu apoio e comentários constru- tivos, oferecemos esta revisão completa que é a 8a edição do Wong Fundamentos de Enfermagem Pediátrica. Para tanto, Marilyn J. Hockenberry, como editora-chefe, em conjunto com David Wilson, coeditor, além de muitas enfermeiras1 especializadas e outros especialistas multidisci- plinares, revisaram, reescreveram ou elaboraram partes do texto relativas a áreas que estão passando por mudanças rápi- das e complexas. Essas áreas incluem enfermagem na comuni- dade, imunizações, genética, cuidado domiciliar (home care), avaliação e manejo da dor, cuidados ao recém-nascido de alto risco, questões de saúde do adolescente, cuidados em fim de vida e diversas doenças. Preservamos cuidadosamente aspec- tos do livro que mereceram aceitação universal – suas infor- mações de vanguarda baseadas em pesquisas; seu foco intenso e integrado na família e na comunidade; sua organização ló- gica e fácil de usar; e seu estilo de leitura fácil. Tentamos atender às crescentes demandas de colegas e estu- dantes para ensinar e aprender em um ambiente caracterizado por rápidas mudanças, quantidades enormes de informações, menos instalações clínicas tradicionais e menos tempo. Este livro estimula os alunos a pensar criticamente. Esta edição inclui planos de cuidados de enfermagem extensiva- mente revisados, que podem ser individualizados de acordo com as necessidades do paciente. Os planos de cuidados de enfermagem incluem a terminologia da Classificação de Inter- venções de Enfermagem e da Classificação de Resultados de Enfermagem,bemcomoosdiagnósitcosaprovados da NANDA. Os Exercícios de Pensamento Crítico fazem com que a enfer- meira examine a evidência, considere as hipóteses, estabeleça prioridades e avalie perspectivas alternativas em relação à si- tuação de cada paciente. Os Exercício de Pensamento Crítico e os Aspectos Éticos de um Estudo de Caso corroboram nossa crença de que a ciência da enfermagem e profissões relaciona- das não é preto no branco. Em muitos casos, inclui sombrea- mento cinza, como nas áreas de testagem genética, reanima- ção, aspectos culturais, cuidados em fim de vida e qualidade de vida. Este livro serve também como um manual de consulta para enfermeiras. As recomendações de organizações especializa- 1 Nota da Revisão Científica: Devido ao fato de 90% da mão-de-obra do ser- viço de saúde ser de mulheres, resolvemos adotar nesse livro o termo enfer- meira. das mais atuais foram incluídas, tais como da American Aca- demy of Pediatrics, do Centers for Disease Control and Pre- vention, do Institute of Medicine, da Agency for Healthcare Research and Quality, da American Pain Society, da American Nurses Association e da National Association of Pediatric Nurse Associates and Practitioners. Para expandir o universo de informações disponíveis, foram incluídos endereços de websites e e-mails de centenas de organizações e outros recur- sos educacionais. ORGANIZAÇÃO DO LIVRO A mesma abordagem geral à apresentação do conteúdo foi preservada desde a primeira edição, embora alguns conteúdos tenham sido acrescentados, condensados e rearranjados den- tro dessa estrutura para melhorar o fluxo, minimizar repeti- ções e enfatizar tendências dos cuidados médicos, como o cuidado em contexto domiciliar e comunitário. O livro é divi- dido em duas partes principais. A primeira parte, do Capítulo 1 ao 17, segue o que às vezes chamamos de abordagem por “idade e estágio”, considerando a lactância, a infância e a ado- lescência em um contexto do desenvolvimento. Esta parte en- fatiza a importância do papel da enfermagem na promoção e na manutenção da saúde e considera a família como o foco do cuidado. A partir de uma perspectiva do desenvolvimento, é apresentado o cuidado aos problemas de saúde comuns, dando aos leitores uma visão dos problemas normais esperados em crianças sadias sob os demais aspectos e demonstrando quan- do, no curso da infância, esses problemas são mais passíveis de acontecer. O restante do livro, do Capítulo 18 ao 32, apresenta os problemas de saúde mais graves da lactância, infância e adolescência não associados a uma faixa etária em particular e que com frequência demandam hospitalização, importantes intervenções médicas e de enfermagem e cuidados domicilia- res (home care) ou internação domiciliar. A UNIDADE UM (Capítulos 1 a 5) fornece uma visão lon- gitudinal da criança como um indivíduo em um continuum de mudanças do desenvolvimento, desde o nascimento até a adolescência, e como membro de uma unidade familiar ama- durecendo dentro de uma cultura e de uma comunidade. O Capítulo 1 inclui uma discussão a respeito da morbidade e mortalidade na lactância e na infância e examina o cuidado à saúde infantil a partir de uma perspectiva histórica. Na me- dida em que as lesões acidentais são uma das principais causas de óbito em crianças, incluiu-se uma visão geral deste tópico. O processo de enfermagem, com ênfase no diagnóstico e nos resultados de enfermagem e na importância de desenvolver habilidades de pensamento crítico, é apresentado. Nesta edi- ção, os componentes críticos da prática baseada em evidência Prefácio xvii
  12. 12. foram acrescentados e proporcionam um modelo para explo- rar as mais recentes pesquisas em enfermagem pediátrica ou diretrizes de prática ao longo de todo o livro. Este livro é sobre famílias com filhos, e a filosofia do cui- dado centrado na família é enfatizada. Este livro também trata da promoção de cuidados atraumáticos – cuidados que mini- mizem o estresse psicológico e físico que a promoção da saúde e o tratamento de doenças podem infligir. Recursos como os quadros Foco na Família, Foco na Comunidade e Cuidado Atraumático trazem essas filosofias para o texto. Por fim, a fi- losofia de prestação de cuidados de enfermagem é tratada. Acreditamos fortemente que crianças e famílias precisam de cuidadores consistentes. O estabelecimento do relacionamento terapêutico com a criança e a família é explorado como a base essencial para prestar cuidados de enfermagem de qualidade. O Capítulo 2 oferece informações importantes a respeito de cuidados de enfermagem com base na comunidade, com ênfase na epidemiologia aplicada à detecção e à identificação de causas de morbidade e mortalidade em pediatria. Um pro- jeto comunitário apresentado neste capítulo reflete os compo- nentes importantes do processo de enfermagem, tais como a realização de uma estimativa das necessidades de uma comu- nidade, fase de planejamento, implementação e avaliação. O Capítulo 3, dedicado à família, enfatiza ainda mais a importância desse grupo social em relação à saúde e ao bem- estar das crianças. Teorias de família estabelecem o tom do capítulo, que inclui uma variedade de situações parentais que refletem a sociedade contemporânea. Os pontos fortes e as vulnerabilidades são tratados, e achados atuais sobre adoção, divórcio, pais solteiros, famílias formadas por novos casamen- tos e famílias de dupla renda foram incorporados. O Capítulo 4 dá uma oportunidade de expandir a discus- são das influências sociais, culturais e religiosas no desenvol- vimento e na promoção da saúde da criança, incluindo fato- res socioeconômicos, costumes e crenças, e práticas em saúde. O conteúdo descreve mais claramente o papel da enferma- gem, com ênfase na sensibilidade cultural e no cuidado cul- turalmente sensível. Ao longo de todo este capítulo, foram feitas revisões extensivas às tabelas, detalhando fatores cultu- rais e religiosos para tornar as informações mais acessíveis e fáceis de usar. A visão geral básica do desenvolvimento infan- til no Capítulo 5 permanece atualizada e expande a aborda- gem teórica ao desenvolvimento da personalidade e à apren- dizagem. O desenvolvimento dos sistemas biológicos não está enfatizado neste capítulo, mas é discutido com mais detalhes em relação a importantes disfunções dos sistemas nos capítu- los posteriores. A UNIDADE DOIS (Capítulos 6 e 7) dirige-se para os prin- cípios de avaliação da enfermagem, incluindo habilidades de comunicação e entrevista, observação, exame físico e compor- tamental, orientações de saúde e as últimas informações a respeito de diretrizes preventivas em saúde. O Capítulo 6 con- tém diretrizes para comunicar-se com crianças, adolescentes e suas famílias, bem como uma descrição detalhada de uma avaliação da saúde, incluindo discussão da avaliação familiar, avaliação nutricional e uma história sexual. O conteúdo sobre técnicas de comunicação é detalhado de maneira a proporcio- nar um formato conciso para consultas. O Capítulo 6 prosse- gue fazendo uma abordagem abrangente ao exame físico e à avaliação do desenvolvimento, com material atualizado sobre medida da temperatura, diretrizes de IMC para a idade e as últimas tabelas de crescimento clínico do CDC. O Capítulo 7 é novo nesta edição e dedica-se à avaliação crítica e ao manejo da dor em crianças. Embora a literatura sobre avaliação e ma- nejo da dor em crianças tenha crescido consideravelmente, este conhecimento ainda não está amplamente aplicado na prática. O Capítulo 7 foi acrescentado para tratar essa questão, apresentando estratégias detalhadas de avaliação e manejo, incluindo a discussão de estados comuns de dor em crianças. A UNIDADE TRÊS (Capítulos 8 e 9) enfatiza a importância do período neonatal em relação à sobrevida da criança du- rante os primeiros meses e o impacto na saúde posteriormente na vida. No Capítulo 8, diversas áreas foram revisadas para refletir os assuntos atuais, especialmente em termos das neces- sidades de aprendizagem da família durante a estada pós- parto relativamente breve e o reconhecimento de problemas do recém-nascido nas primeiras semanas de vida. Um gráfico do crescimento intrauterino foi incluído, refletindo uma amostra populacional mais homogênea do que os gráficos de crescimento anteriores. Outras questões correntes que foram atualizadas incluem medidas pró-ativas para prevenir o se- questro/rapto de bebês; iniciativas de amamentação fáceis para o bebê e com base hospitalar; maior ênfase em escolhas por analgesia na circuncisão; cuidados atraumáticos ao re- cém-nascido; e a triagem neonatal, incluindo o rastreamento auditivo neonatal universal. As diretrizes de cuidados da pele do recém-nascido também foram atualizadas, e opções de cuidados do coto umbilical são discutidas. O Capítulo 9 enfa- tiza o papel da enfermagem no cuidado de recém-nascidos de alto risco e a importância de observações astutas à sobrevida deste grupo vulnerável de bebês. Avanços modernos no cui- dado neonatal levaram à revisão extensa com uma sensibili- dade maior às necessidades diversas dos bebês, desde aqueles com pesos de nascimento extremamente baixos, bebês prema- turos e os de idade gestacional normal que têm dificuldades em fazer uma transição efetiva à vida extrauterina. As atuali- zações no Capítulo 9 incluem informações sobre cuidados do bebê próximo ao termo, diretrizes de monitoração da bilirru- bina, nutrição do bebê prematuro, alta precoce do bebê pre- maturo e exposição neonatal a condições do ambiente ma- terno, tais como álcool, tabaco e drogas recreacionais, bem como exposição a infecções virais, incluindo o parvovírus humano. Este capítulo também inclui atualizações de imuni- zações necessárias no período neonatal e detecção e manejo de erros inatos do metabolismo. As UNIDADES QUATRO a SEIS (Capítulos 10 a 17) apre- sentam os principais estágios do desenvolvimento descritos na Unidade Um, expandidos de maneira a oferecer um conceito mais amplo desses estágios e dos problemas de saúde com mais frequência associados a cada faixa etária. Uma ênfase especial é colocada em aspectos preventivos dos cuidados. Os capítulos sobre promoção da saúde seguem uma abordagem padrão usada consistentemente para cada faixa etária. Foram acrescentadas novas informações a respeito da ingesta de vita- minas e hipersensibilidade alimentar, bem como sobre medi- cina complementar e alternativa, dispositivos de restrição in- fantil nos automóveis e prevenção de acidentes na infância. A influência da nutrição na criança em idade pré-escolar e esco- lar (especialmente reduzindo-se a ingesta de gordura) em re- lação a doenças crônicas posteriores, como obesidade e hiper- tensão, também é discutida. As seções de imunização e prevenção de lesões na infância foram atualizadas. Os efeitos negativos em potencial da exposição à violência e ao terro- rismo também foram incluídos. xviii Prefácio
  13. 13. Os capítulos sobre problemas de saúde nessas unidades refletem primariamente questões mais típicas e relacionadas à idade. As informações sobre muitas doenças foram revisa- das de maneira a refletirem mudanças recentes. Alguns exem- plos incluem a síndrome da morte súbita do lactente, intoxi- cação por chumbo, cicatrização de feridas, transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, contracepção, gravidez na adolescência, abuso de substâncias e suicídio. Os capítulos sobre adolescência incluem as mais recentes informações da American Medical Association (AMA), Guidelines for Ado- lescent Prevention Services (GAPS), estratégias antitabagistas e tendências atuais em suicídio. Todos os problemas psicos- sociais e fisiológicos incluem os mais recentes critérios diag- nósticos do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR). A UNIDADE SETE (Caps. 18 a 20) lida com crianças que têm as mesmas necessidades do desenvolvimento que as crianças em crescimento, mas que, devido a problemas congê- nitos ou físicos adquiridos, cognitivos ou de deficiência senso- rial, precisam de outras intervenções para facilitar o desenvol- vimento. O Capítulo 18 reflete as tendências atuais no cuidado de famílias e crianças com doenças crônicas ou incapacidades, tais como a prestação de cuidados domiciliares (home care), normalização da vida das crianças, foco nas necessidades do desenvolvimento, capacitação e fortalecimento das famílias e promoção de intervenções precoces. Foram feitas extensas revisões para refletir a maior consciência da necessidade de cuidados de enfermagem de qualidade no fim da vida. Esta seção destaca os temores comuns sentidos pela criança e pela família e inclui a discussão do manejo de sintomas e as reações da enfermagem ao cuidado de crianças em fim de vida. O conteúdo do Capítulo 19 sobre deficiências cognitivas e sensoriais inclui atualizações importantes da definição e da classificação de retardo mental. O autismo é discutido neste capítulo, dando uma visão coesa das deficiências cognitivas e sensoriais. O Capítulo 20 fornece uma visão geral do cuidado domiciliar (home care) à luz da carência atual de profissionais de enfermagem e seu impacto no papel da enfermeira nos cuidados domiciliares, do cuidador e da família. Este capítulo apresenta discussões importantes relacionadas à seleção de uma agência de cuidados domiciliares (internação domici- liar), ao papel da enfermagem na capacitação da família e da gestão de caso na saúde domiciliar. A UNIDADE OITO (Caps. 21 e 22) lida com o impacto da hospitalização sobre a criança e sua família e apresenta uma visão abrangente dos fatores de estresse impostos pela hospi- talização, discutindo intervenções de enfermagem para preve- ni-los ou eliminá-los. Novas pesquisas em internações curtas ou admissões ambulatoriais tratam de preparar as crianças para essas experiências. O Capítulo 21 oferece informações atualizadas sobre os efeitos da doença e da hospitalização nas crianças em idades específicas e dos efeitos no seu desenvolvi- mento. O papel crescente dos contextos ambulatoriais e exter- nos para procedimentos cirúrgicos também é discutido. O Capítulo 22 inclui vários quadros de Prática Baseada em Evi- dência, elaborados para fundamentar as novas intervenções discutidas no capítulo. Um novo foco neste capítulo são as evidências relacionadas ao preparo da criança para procedi- mentos comumente feitos pela enfermagem. Recomendações para a prática baseiam-se em evidências e são apresentadas de maneira concisa nos quadros Prática Baseada em Evidência ao longo do capítulo. As UNIDADES NOVE a DOZE (Caps. 23 a 32) consideram problemas médicos graves de bebês e crianças basicamente a partir de uma orientação dos sistemas biológicos, que tem o valor organizacional prático de permitir que problemas médi- cos e considerações de enfermagem sejam relacionados a transtornos fisiopatológicos específicos. Revisões importantes incluem discussões sobre hepatite, todos os transtornos he- matológicos, doenças respiratórias, incluindo lesões agudas ao pulmão e vírus sincicial respiratório, tuberculose, asma, efei- tos do tabagismo passivo, convulsões, quimioterapia, sín- drome da imunodeficiência adquirida, diabetes mellitus e queimaduras. As informações sobre lesões ortopédicas e mus- culares na infância em consequência da participação em es- portes ou outras lesões foram extensamente revisadas para refletirem as modalidades de tratamento atuais. O Capítulo 29 trata do diabetes tipo 2 e de novas informações sobre formu- lações de insulina e tipos de medidores de glicose. Vários apêndices foram incluídos, contendo informações sobre avaliação do desenvolvimento, medidas do crescimen- to, valores laboratoriais pediátricos, diagnósticos de enfer- magem aprovados pela NANDA e a Escala de Classificação da Dor FACES. Todo o material do apêndice reflete as ver- sões mais atuais de formulários, gráficos e medidas. Outras tabelas do crescimento podem ser obtidas no website do Centers for Disease Control and Prevention: http://www.cdc. gov/growthcharts. PRINCÍPIOS UNIFICADORES Vários princípios unificadores orientaram a estrutura organi- zacional deste livro desde a sua concepção. Esses princípios continuam a fortalecer o livro em cada revisão, de maneira a produzir um texto compatível com a abordagem ao longo de todos os capítulos. A Família como Unidade de Cuidado A criança é um membro essencial da unidade familiar. O cui- dado de enfermagem é mais efetivo quando é feito com a crença de que a família é o paciente. Tal crença permeia o livro. Quando uma criança está sadia, a saúde dela é realçada quando a família é um sistema promotor da saúde inteiramente funcional. A unidade familiar pode manifestar-se em uma série de estrutu- ras; cada uma tem o potencial de prover um ambiente atencioso e seguro no qual a criança possa crescer, amadurecer e maximi- zar seu potencial humano. Além da integração do cuidado centrado na família a cada capítulo, há um capítulo inteiro de- dicado a entender a família como o foco central na vida da criança. Outro capítulo discute as influências sociais, culturais e religiosas que afetam as crenças familiares. Seções distintas em outro capítulo lidam em profundidade com a comunicação e a avaliação familiar. O impacto de doenças e hospitalizações, do cuidado domiciliar, do cuidado comunitário e da morte de uma criança são cobertos extensamente em outros quatro capítulos. As necessidades da família são enfatizadas por todo o texto em Cuidado de Enfermagem, em uma seção distinta sobre apoio familiar. Diversos quadros de Foco na Família e Cuidado Cen- trado na Família estão incluídos para ajudar as enfermeiras a entender e fornecer informações úteis às famílias. Uma Abordagem Integrada ao Desenvolvimento Crianças não são adultos em miniatura, mas indivíduos es- peciais com mentes, corpos e necessidades únicos. Nenhum Prefácio xix
  14. 14. xx Prefácio Características Especiais Muito esforço foi empenhado para tornar este livro fácil de ensinar e, mais importante, fácil de aprender. Nesta edição, os seguintes recursos foram incluídos para benefício dos educadores, estudantes e profissionais. definidoras associadas (sinais e sintomas), que ajudam a enfermeira a validar o diagnóstico de enfermagem associado. Os planos de cuidado de enfermagem também incluem resultados dos pacientes e a terminologia da Classificação de Resultados de Enfermagem. Intervenções de Enfermagem selecionadas e a terminologia da Classificação de Resultados de Enfermagem visam orientar o aluno a individualizar o cuidado à criança e à família. A inclusão da terminologia de classificação incluindo diagnósticos NANDA, Classificação de Intervenções de Enfermagem e Classificação de Resultados de Enfermagem proporciona uma linguagem padronizada para a enfermeira identificar as necessidades singulares das crianças e de suas famílias. Os quadros FOCO NA FAMÍLIA apresentam assuntos de significância especial para famílias que têm um filho com um distúrbio particular. Este recurso é outro método de destaque para as necessidades ou as preocupações das famílias que devam ser tratadas quando o cuidado centrado na família é fornecido. Os quadros ASPECTOS ÉTICOS DE UM ESTUDO DE CASO foram elaborados para refletir situações complexas de cuidado dos pacientes que as enfermeiras enfrentam na prática clínica. Os estudos de caso foram estabelecidos segundo estes princípios: Entenda o problema, Trate a todos os envolvidos com respeito, Informe-se dos diferentes pontos de vista, comece a agir e avalie os possíveis resultados. Os recursos ALERTA DE ENFERMAGEM chamam a atenção do leitor para considerações que, se ignoradas, poderiam levar a uma piora ou a uma situação de emergência. Dados-chave de avaliação, fatores de risco e sinais de perigo estão entre os tipos de informações incluídas. As notas DICA DE ENFERMAGEM apresentam informações rápidas de uma natureza não emergencial que aumentam o conforto do paciente e facilitam o trabalho da enfermeira. As Diretrizes para o Cuidado de Enfermagem resumem intervenções de enfermagem importantes para diversas situações e condições. Os quadros Tratamento de Emergência são destacados em marcações coloridas, permitindo que o leitor localize rapidamente intervenções para situações de crise. Vários recursos pedagógicos que melhoram a aprendizagem do aluno foram mantidos de edições anteriores: ■ Um MODELO COLORIDO funcional e atraente destaca visualmente a organização de cada capítulo, bem como as características especiais. ■ Muitas das FOTOGRAFIAS COLORIDAS são novas, e os desenhos anatômicos são fáceis de acompanhar, com a cor usada de maneira apropriada, ilustrando aspectos importantes, como sangue saturado e dessaturado. Como exemplo, as ilustrações coloridas do coração no Capítulo 25 destacam claramente defeitos cardíacos congênitos e as alterações hemodinâmicas associadas. ■ O RESUMO DO CAPÍTULO com os números das páginas introduz cada capítulo e permite que o leitor localize rapidamente tópicos de interesse. ■ Os TÓPICOS RELACIONADOS no início de cada capítulo indicam o capítulo ou os capítulos onde mais discussão a respeito de um determinado assunto pode ser encontrada. ■ Os OBJETIVOS DA APRENDIZAGEM em cada capítulo dão ao leitor um guia básico para os principais pontos apresentados e apreendidos no capítulo. ■ TERMOS-CHAVE estão destacados ao longo de cada capítulo para reforçar a aprendizagem do aluno. ■ Centenas de TABELAS e QUADROS destacam conceitos-chave e intervenções de enfermagem. ■ PONTOS-CHAVE, localizados ao final de cada capítulo, ajudam o leitor a resumir os principais conceitos, a fazer conexões e a sintetizar informações. ■ Um ÍNDICE detalhado e com referências cruzadas permite que o leitor acesse rapidamente as discussões. Os quadros CUIDADO CENTRADO NA FAMÍLIA ajudam enfermeiras e estudantes a orientar os pais a respeito das necessidades especiais de seus bebês e crianças. Os quadros PRÁTICA BASEADA EM EVIDÊNCIA têm o objetivo de chamar a atenção do leitor para a aplicação tanto de pesquisas quanto de processos de pensamento crítico que corroboram e orientam os resultados do cuidado de enfermagem, e promover resultados mensuráveis que as enfermeiras possam usar para validar seu papel singular no sistema de saúde. Os quadros FOCO NA COMUNIDADE tratam de questões que se estendem à comunidade, como aumento da cobertura da imunização, prevenção da intoxicação por chumbo ou reduzir o tabagismo entre adolescentes. Os quadros EXERCÍCIO DE PENSAMENTO CRÍTICO favorecem que a enfermeira examine a evidência, considere hipóteses, estabeleça prioridades e avalie perspectivas alternativas sobre a situação de cada paciente. Os quadros Processo de Enfermagem , novos nesta edição, descrevem informações do processo de enfermagem sobre doenças e problemas importantes para fácil identificação. Os quadros CONSCIÊNCIA CULTURAL integram conceitos de cuidados culturalmente sensíveis em todo o livro. A ênfase é na aplicação clínica das informações, sejam sobre treinamento esfincteriano ou circuncisão masculina ou feminina. Os quadros CUIDADO ATRAUMÁTICO enfatizam a importância de prestar cuidados competentes sem gerar sofrimento físico e psicológico desnecessário. Apesar de muitos dos quadros apresentarem sugestões para manejo da dor, o cuidado atraumático também considera condutas que promovem a autoestima e evitam o constrangimento. Os segmentos PARA SUA INFORMAÇÃO apresentam informações de interesse que possam aumentar o conhecimento de um conceito ou despertar o interesse pela leitura a respeito de uma condição. Diferente dos Alertas de Enfermagem, que apresentam informações essenciais, fornecem informações opcionais ao leitor e ajudam a priorizar as informações mais essenciais para o leitor assimilar. Os quadros Plano de Cuidado de Enfermagem incluem os últimos diagnósticos de enfermagem de NANDA e características
  15. 15. livro de enfermagem pediátrica é completo sem a cobertura abrangente de comunicação, nutrição, brincadeira, segu- rança, cuidado bucal, sexualidade, sono, autoestima e, é claro, paternidade e maternidade. A enfermagem promove a expressão saudável de todas essas dimensões da pessoa e precisa entender como essas funções são expressadas por diferentes crianças em diferentes idades e estágios de desen- volvimento. A paternidade e a maternidades efetivas depen- dem do conhecimento dos pais sobre o desenvolvimento, e muitas vezes é responsabilidade da enfermagem conscienti- zar os pais das necessidades de desenvolvimento dos filhos. Por essas razões, a cobertura de muitas dimensões da infân- cia está integrada dentro de capítulo de crescimento e desen- volvimento, em vez de ser apresentada em capítulos distin- tos. Por exemplo, questões de segurança para uma criança de 1 a 3 anos de idade são muito diferentes das de um adoles- cente. As necessidades de sono mudam com a idade, assim como as necessidades nutricionais. Consequentemente, as unidades em cada estágio da infância contêm informações completas a respeito de todas essas funções e como elas se relacionam com a idade específica. Na unidade sobre neces- sidades nutricionais, por exemplo, há informações sobre necessidades nutricionais, brincadeiras apropriadas à idade e sua significância, questões de segurança características da faixa etária, cuidado bucal apropriado, características do sono e meios de promover a autoestima – uma preocupação significativa para crianças em idade escolar. Os desafios de ser pai e mãe de uma criança em idade escolar são apresen- tados, e intervenções são sugeridas às enfermeiras para se- rem usadas visando promover a criação saudável. Usando uma abordagem integrada, os alunos obtêm uma apreciação das características singulares e das necessidades das crianças em cada idade e cada estágio do desenvolvimento. Foco no Bem-estar e na Doença: Criança, Família e Comunidade Em um livro de enfermagem pediátrica, espera-se um foco na doença. As crianças ficam doentes e a enfermagem tipica- mente envolve-se em ajudá-las a ficar bem. Entretanto, isso não é suficiente para preparar os estudantes de enfermagem para cuidar primariamente de crianças doentes. Primeira- mente, saúde é mais do que ausência de doença. Estar sadio é ter mente, espírito e corpo íntegros. Portanto, grande parte da primeira metade do livro dedica-se a discussões que promo- vem o bem-estar físico, emocional, psicossocial, mental e espi- ritual. Uma grande ênfase é colocada na orientação antecipada dos pais para evitar lesões ou doenças na criança. Em segundo lugar, o cuidado médico é mais do que algum tipo de preven- ção. Os objetivos fixados pelo relatório Healthy People 2010 estabelecem claramente uma agenda de cuidados em saúde na qual as soluções de problemas médicos e sociais dependem de estratégias preventivas. Em terceiro lugar, os cuidados em saúde estão saindo do contexto de cuidados agudos para a comunidade, o lar, centros de internação de curta duração e clínicas. A enfermagem deve estar preparada para funcionar em todos os contextos. Para obter êxito, as enfermeiras preci- sam entender a fisiopatologia, o diagnóstico e o tratamento de problemas de saúde. O cuidado de enfermagem competente começa com este conhecimento e é realçado por uma percep- ção do desenvolvimento infantil, da dinâmica familiar e das habilidades de comunicação. Cuidado de Enfermagem Embora o conteúdo deste livro incorpore informações de di- versas disciplinas (medicina, fisiopatologia, farmacologia, nu- trição, psicologia, sociologia), seu objetivo primário é fornecer informações sobre os cuidados de enfermagem às crianças e às famílias. As discussões sobre todos os distúrbios convergem para a seção de Cuidado de Enfermagem. Além disso, 13 pla- nos de cuidados foram incluídos. Conjuntamente, eles cobrem o cuidado de enfermagem de muitas doenças, distúrbios e problemas infantis. A finalidade dos planos de cuidados, assim como todos os demais aspectos do livro, é ensinar e transmitir informações. Esses planos incluem todos os diagnósticos de enfermagem atuais aprovados pela NANDA International que tenham uma relação potencial com o problema de saúde. Para cada diagnóstico, características definidoras, resultados apro- priados do paciente e a seleção de possíveis intervenções com justificativas são apresentados. Os planos de cuidados têm como objetivo estimular o pensamento crítico e encorajar o aluno a individualizar resultados e intervenções para a criança, em vez de proporcionar um quadro extenso de todos os diag- nósticos, resultados e intervenções de enfermagem para uma determinada doença ou problema. Uma novidade desta edição são os quadros de Processo de Enfermagem, que enfatizam o processo de enfermagem como um método de solução de pro- blemas na prestação do cuidado individualizado ao paciente. Cuidado Culturalmente Competente A diversidade cultural crescente nos Estados Unidos requer que a enfermeira que trabalha com crianças e famílias desen- volva experiência no cuidado de crianças de origens diversas. O cuidado de enfermagem culturalmente competente exige mais do que adquirir conhecimento a respeito de grupos étnicos e culturais. Ele abrange não só a percepção da influência da cul- tura na criança e na família, mas também a capacidade de in- tervir apropriada e efetivamente. A enfermeira deve aprender habilidades objetivas para concentrar-se nas características culturais da criança, da família e da comunidade. A autoper- cepção da enfermeira sobre as origens culturais pessoais únicas deve ser reconhecida para entender como elas contribuem para a comunicação intercultural. A importância do ambiente de cuidados dentro de um contexto intercultural deve ser consi- derada ao se fornecer cuidados clínicos de enfermagem a famí- lias culturalmente diversas. Esta edição proporciona numero- sasexperiênciasdeaprendizagemqueexaminamacomunicação intercultural, avaliação cultural, interpretação cultural e inter- venções de enfermagem apropriadas. O PAPEL CRÍTICO DA PESQUISA E DA PRÁTICA BASEADA EM EVIDÊNCIA Esta oitava edição é o produto de uma revisão extensa da li- teratura publicada desde que o livro foi revisado pela última vez. Muitos leitores e pesquisadores passaram a basear-se nas inúmeras referências que refletem as contribuições significa- tivas de uma ampla gama de profissionais. Para garantir que as informações sejam corretas e atuais, a maioria das citações tem menos de 5 anos, e quase todos os capítulos têm referên- cias de 1 ano antes da publicação deste livro. Esta obra reflete a arte e a ciência da enfermagem pediátrica. Um objetivo central de todas as revisões é basear o cuidado em pesquisas, em vez de na tradição. A prática baseada em evidências pro- duz resultados mensuráveis que a enfermagem pode usar para validar seu papel singular no sistema de cuidado à saúde. Prefácio xxi
  16. 16. Ao longo de todo o livro, quadros de Prática Baseada em Evidência refletem a importância da ciência dos cuidados de enfermagem. AGRADECIMENTOS Agradecemos a Donna Wong, cuja orientação e apoio fizeram de nós enfermeiras pediátricas melhores. Sentiremos muita saudade dela. Agradecemos também a muitos membros de conselhos de enfermagem, profissionais e alunos que fizeram comentários, recomendações e sugestões. Somos especial- mente gratos aos colaboradores e aos diversos revisores que trouxeram críticas construtivas, sugestões e experiência clínica para esta edição do livro, que não teria sido concluída sem a dedicação dessas pessoas especiais. Somos especialmente gratos a Patrick Barrera por suas contribuições. Seu compromisso com a excelência e a atenção aos detalhes são essenciais para mantermos a qualidade deste livro. Agradecemos a Kathy McCarthy e Gennaro Sambuco pelas lindas fotografias coloridas, e aos profissionais de saúde, crianças e pais que generosamente permitiram usar ou tirar suas fotos. Esses agradecimentos são extensivos à equipe da biblioteca do Saint Francis Hospital em Tulsa, Oklahma – Beth Treaster, Cheryl Stanford e Scott Murray. Nenhum livro torna-se uma realidade sem a dedicação e a perseverança da equipe editorial. Apesar de ser impossível listar todos os profissionais da Mosby que fizeram um traba- lho excepcional para produzir este livro, agradecemos espe- cialmente a Catherine Jakson, Shelly Hayden e Deon Lee por seu apoio e compromisso com a excelência. Finalmente, agradecemos às nossas famílias e aos nossos filhos – pelo amor incondicional e a paciência infinita que nos permitem dedicarmos essa grande parte das nossas vidas às nossas carreiras. Nossos filhos nos dão a oportunidade de observar diretamente as maravilhas da infância. Marilyn J. Hockenberry David Wilson xxii Prefácio
  17. 17. UNIDADE UM CRIANÇAS, SUAS FAMÍLIAS E A ENFERMEIRA, 1 2 Cuidados de Enfermagem à Criança e à Família com Base na Comunidade, 21 Christine A. Brosnan e Sandra L. Upchurch Enfermagem na Comunidade, 22 Conceitos de Comunidade, 22 Comunidade, 22 Enfermagem em Saúde da Comunidade, 22 Papéis e Funções, 22 Demografia, 23 Epidemiologia, 23 Distribuição de Doenças, Lesões ou Afecções, 23 Triângulo Epidemiológico, 23 Níveis de Prevenção, 24 Rastreamento/Triagem, 24 Avaliação Econômica, 24 O Processo de Enfermagem na Comunidade, 25 Histórico das Necessidades da Comunidade e Diagnóstico, 26 Planejamento na Comunidade, 26 Implementação na Comunidade, 28 Evolução ou Avaliação Final da Comunidade, 28 3 Influências Familiares na Promoção da Saúde Infantil, 30 Patrick Barrera Conceitos Gerais, 31 Definição de Família, 31 Teorias Familiares, 31 Teoria dos Sistemas Familiares, 31 Teoria do Estresse Familiar, 33 Teoria do Desenvolvimento, 33 Intervenções de Enfermagem na Família, 33 Estrutura e Função da Família, 34 Estrutura Familiar, 34 Família Nuclear Tradicional, 34 Família Nuclear, 34 Família Mista, 34 Sumário xxiii 1 Perspectivas da Enfermagem Pediátrica, 1 Marilyn J. Hockenberry Cuidados em Saúde da Criança, 2 Promoção da Saúde, 2 Nutrição, 2 Cuidados de Saúde Bucal, 2 Imunizações, 3 Problemas de Saúde na Infância, 3 Obesidade e Diabetes Tipo 2, 3 Acidentes na Infância, 3 Violência, 6 Abuso de Substâncias, 7 Problemas de Saúde Mental, 8 Mortalidade, 8 Mortalidade Neonatal, 9 Mortalidade entre Maiores de 1 Ano de Idade, 10 Morbidade, 10 Morbidade Infantil, 10 A Arte da Enfermagem Pediátrica, 11 Filosofia do Cuidado, 11 Cuidado Centrado na Família, 11 Cuidado Atraumático, 12 O Papel da Enfermagem Pediátrica, 12 Relação Terapêutica, 12 Proteção e Cuidados da Família, 14 Prevenção de Doenças e Promoção da Saúde, 14 Educação em Saúde, 14 Apoio e Aconselhamento, 14 Coordenação e Colaboração, 14 Tomada de Decisão Ética, 15 Pesquisa, 15 Pensamento Crítico e o Processo de Enfermagem Aplicado ao Cuidado às Crianças e Famílias, 16 O Pensamento Crítico, 16 Prática Baseada em Evidência, 16 Processo de Enfermagem, 17 Histórico, 17 Diagnóstico de Enfermagem, 17 Planejamento, 18 Implementação, 18 Evolução, 18 Registro, 18 Família Estendida, 34 Família Monoparental, 35 Família Biparental, 35 Família Poligâmica, 35 Família Comunal, 35 Família Gay/Lésbica, 35 Forças e Estilo de Dinâmica Familiar, 35 Papéis e Relacionamentos Familiares, 35 Papéis Parentais, 36 Aprendizagem de Papéis, 36 Extensão e Configuração da Família, 36 Interação de Irmãos, 37 Posição Ordinal na Família, 38 Múltiplos Nascimentos, 38 Parentalidade, 40 Motivação Parental, 40 Preparação Parental, 40 Transição do Papel Parental, 40 Fatores que Afetam a Transição do Papel Parental, 40 Comportamentos Parentais, 41 Estilos de Controle Parental, 41 Estabelecimento de Limites e Disciplina, 42 Minimizar o Mau Comportamento, 42
  18. 18. Diretrizes Gerais para Implementar Disciplina, 42 Tipos de Disciplina, 43 Situações Parentais Especiais, 44 Parentalidade na Adoção, 44 Questões de Origem, 45 Adolescência, 45 Adoção Internacional e Inter-racial, 46 Parentalidade e Divórcio, 46 O Impacto do Divórcio nos Filhos, 46 Guarda compartilhada e parentalidade, 48 Monoparentalidade, 48 Pais Solteiros, 49 Parentalidade em Famílias Reconstituídas, 49 Parentalidade em Famílias com Dupla Renda, 49 Mães Trabalhadoras, 49 Família de Acolhimento, 49 Acomodação de Situações Parentais Contemporâneas, 51 4 Influências Sociais, Culturais e Religiosas na Promoção da Saúde da Criança, 53 Mary C. Hooke Cultura, 54 Papéis Sociais, 54 Autoestima e Cultura, 55 Influências Subculturais, 55 Etnia, 55 Classe Socioeconômica, 56 Pobreza, 56 Moradores de Rua ou Sem-Teto, 56 Famílias de Migrantes da Zona Rural, 56 Crianças Imigrantes, 57 Religião, 57 Escolas, 57 Comunidades, 57 Culturas dos colegas, 58 A Criança e a Família na América do Norte, 58 Membro de Grupo Minoritário, 58 Choque Cultural e Competência Cultural, 59 Influências Culturais e Religiosas nos Cuidados em Saúde, 60 Suscetibilidade aos Problemas de Saúde, 60 Fatores Hereditários, 60 Fatores Socioeconômicos, 61 Costumes Culturais, 62 Relativismo Cultural, 62 Relacionamento com os Profissionais de Saúde, 62 Hábitos Alimentares, 64 Crenças e Práticas de Saúde, 64 Crenças de Saúde, 64 Práticas de Saúde, 65 Crenças Religiosas, 66 A Importância da Cultura e da Religião para as Enfermeiras, 67 5 Influências do Desenvolvimento na Promoção de Saúde da Criança, 74 Joy Hesselgrave Crescimento e Desenvolvimento, 75 Fundamentos do Crescimento e do Desenvolvimento, 75 Estágios de Desenvolvimento, 75 Padrões de Crescimento e Desenvolvimento, 75 Diferenças Individuais, 77 Crescimento Biológico e Desenvolvimento Físico, 77 Proporções Externas, 77 Determinantes Biológicos do Crescimento e Desenvolvimento, 77 Crescimento do Esqueleto e Amadurecimento, 78 Amadurecimento Neurológico, 79 Tecidos Linfoides, 79 Desenvolvimento dos Sistemas Orgânicos, 79 Alterações Fisiológicas, 79 Metabolismo, 79 Temperatura, 80 Sono e Repouso, 80 Temperamento, 80 Significado do Temperamento, 80 xxiv Sumário Desenvolvimento da Personalidade e da Função Mental, 81 Fundamentos Teóricos do Desenvolvimento da Personalidade, 81 Desenvolvimento Psicossexual (Freud), 81 Desenvolvimento Psicossocial (Erikson), 82 Fundamentos Teóricos do Desenvolvimento Mental, 83 Desenvolvimento Cognitivo (Piaget), 83 Desenvolvimento da Linguagem, 84 Desenvolvimento Moral (Kohlberg), 84 Desenvolvimento Espiritual (Fowler), 85 Desenvolvimento do Autoconceito, 85 Imagem Corporal, 85 Autoestima, 86 Papel da Brincadeira no Desenvolvimento, 86 Classificação das Brincadeiras, 86 Conteúdo da Brincadeira, 86 Caráter Social da Brincadeira, 87 Funções da Brincadeira, 88 Desenvolvimento Sensório-motor, 88 Desenvolvimento Intelectual, 88 Socialização, 88 Criatividade, 89 Autopercepção, 89 Valor Terapêutico, 89 Valor Moral, 89 Brinquedos, 89 Segurança dos Brinquedos, 89 Seleção de Fatores que Influenciam o Desenvolvimento, 91 Hereditariedade, 91 Fatores Neuroendócrinos, 91 Nutrição, 91 Relacionamentos Interpessoais, 92 Nível Socioeconômico, 92 Doença, 92 Riscos Ambientais, 93 Estresse na Infância, 93 Enfrentamento, 93 Influência dos Meios de Comunicação de Massa, 94 Fontes de Leitura, 94 Cinema, 94 Televisão, 94 Videogames, 96 Internet, 96 Avaliação do Desenvolvimento, 97 Denver II, 97 Denver II, Questionário Pré-triagem de Desenvolvimento, 98
  19. 19. 6 Comunicação e Avaliação Física da Criança, 101 Marilyn J. Hockenberry Diretrizes para a Comunicação e Entrevista, 102 Estabelecimento de um Ambiente de Comunicação, 102 Apresentação Adequada, 102 Garantia de Privacidade e Confidencialidade, 102 Privacidade das Informações no Computador e Aplicações à Enfermagem, 103 Triagem e Aconselhamento por Telefone, 103 Comunicação com as Famílias, 103 Comunicação com os Pais, 103 Encorajar os Pais a Falar, 103 Direcionamento do Foco, 103 Escuta e Percepção Cultural, 104 Uso do Silêncio, 105 Ser Empático, 105 Fornecer Orientação Antecipada, 105 Evitar Bloqueios à Comunicação, 105 Comunicação com as Famílias Intérprete, 105 Comunicação com Crianças, 106 Comunicação Relacionada com o Desenvolvimento dos Processos de Pensamento, 106 Técnicas de Comunicação, 108 Brincar, 109 Obtenção do Histórico, 109 Elaborar a História de Saúde, 109 Identificar a Informação, 109 Queixa Principal, 111 Doença Atual, 111 História, 112 História da Sexualidade, 114 História Clínica da Família, 115 Estrutura Familiar, 115 História Psicossocial, 115 Revisão dos Sistemas, 117 Avaliação Nutricional, 117 Ingestão Alimentar, 117 Exame Clínico, 118 Avaliação Nutricional, 122 Abordagens Gerais para o Exame da Criança, 122 Sequência do Exame, 122 Preparação da Criança, 122 Exame Físico, 126 Medidas de Crescimento, 126 Gráficos de Crescimento, 126 Comprimento, 127 Altura, 127 Peso, 127 Prega Cutânea e Circunferência do Braço, 128 Perímetro Cefálico, 128 Medidas Fisiológicas, 128 Temperatura, 129 Pulso, 130 Respiração, 130 Pressão Arterial, 130 Aparência Geral, 136 Pele, 137 Estruturas Acessórias, 137 Linfonodos, 137 Cabeça e Pescoço, 137 Olhos, 138 Inspeção das Estruturas Externas, 138 Inspeção das Estruturas Internas, 139 Exame de vista, 140 Orelhas, 142 Inspeção das Estruturas Externas, 142 Inspeção das Estruturas Internas, 142 Teste Auditivo, 145 Nariz, 145 Inspeção das Estruturas Externas, 145 Inspeção das Estruturas Internas, 145 Boca e Garganta, 145 Inspeção das Estruturas Internas, 146 Tórax, 147 Pulmões, 148 Ausculta, 149 Coração, 150 Ausculta, 150 Sumário xxv Abdome, 151 Inspeção, 152 Ausculta, 153 Palpação, 153 Genitália, 154 Genitália Masculina, 154 Genitália Feminina, 155 Ânus, 156 Dorso e Membros, 156 Coluna, 156 Membros, 156 Articulações, 157 Músculos, 157 Avaliação Neurológica, 157 Função Cerebelar, 157 Reflexos, 158 Nervos Cranianos, 158 7 Avaliação e Controle da Dor em Crianças, 162 Eufemia Jacob Avaliação da Dor, 163 Medidas Comportamentais, 163 Medidas Fisiológicas, 164 Medidas de Autorrelato, 164 Medidas Multidimensionais, 164 Avaliação da Dor em Populações Específicas, 170 Dor em Recém-nascidos, 170 Crianças com Comprometimento Cognitivo e de Comunicação, 171 Questões Culturais na Avaliação da Dor, 171 Crianças com Doença Crônica e Dor Complexa, 176 UNIDADE DOIS AVALIAÇÃO DA CRIANÇA E DA FAMÍLIA, 101
  20. 20. Controle da Dor, 176 Conduta não Farmacológica, 176 Medicina Complementar no Controle da Dor, 180 Tratamento Farmacológico, 180 Analgesia Controlada pelo Paciente, 182 Analgesia Epidural, 184 Analgesia Transmucosa e Transdérmica, 186 Momento da Analgesia, 187 Monitoração dos Efeitos Colaterais, 190 Avaliação da Efetividade dos Regimes Terapêuticos para Dor, 194 Procedimentos Dolorosos e Invasivos, 196 Dor Pós-operatória, 196 Cefaleias Recidivantes em Crianças, 198 Dor Abdominal Recidivantes em Crianças, 198 Dor do Câncer em Crianças, 199 Dor e Sedação no Cuidado em Fim de Vida, 200 UNIDADE TRÊS O RECÉM-NASCIDO, 203 8 Promoção da Saúde do Recém-nascido e da Família, 203 Barbara J. Wheeler Adaptação à Vida Extrauterina, 204 Adaptações Imediatas, 204 Sistema Respiratório, 204 Sistema Circulatório, 204 Estado Fisiológico de Outros Sistemas, 204 Termorregulação, 204 Sistema Hematopoiético, 205 Equilíbrio Hidroeletrolítico, 205 Sistema Gastrointestinal, 205 Sistema Renal, 205 Sistema Tegumentar, 205 Sistema Musculoesquelético, 206 Defesas Contra Infecção, 206 Sistema Endócrino, 206 Sistema Neurológico, 206 Funções Sensoriais, 207 Cuidado de Enfermagem ao Recém- nascido e à Família, 207 Histórico, 207 Avaliação Inicial: Índice de Apgar, 207 Avaliação Clínica da Idade Gestacional, 209 Avaliação Transicional: Períodos de Reatividade, 217 Avaliação Comportamental, 219 Avaliação dos Comportamentos de Vínculo, 221 Avaliação Física, 221 Manutenção de Via Aérea Permeável, 222 Manutenção de Temperatura Corporal Estável, 222 Proteção contra Infecção e Lesão, 227 Identificação, 227 Cuidado dos Olhos, 228 Administração de Vitamina K, 228 Administração de Vacina Contra Hepatite B, 229 Triagem Neonatal, 229 Triagem Auditiva Neonatal Universal, 229 Banho, 230 Cuidado do Umbigo, 230 Circuncisão, 233 Fornecimento de Nutrição Ótima, 235 Leite Humano, 235 Amamentação, 235 Alimentação com Mamadeira, 237 Fórmulas Preparadas Comercialmente, 238 Preparo da Fórmula, 239 Produtos Alternativos do Leite, 239 Horários de Amamentação, 239 Comportamento na Amamentação, 240 Promoção do Vínculo entre Pais- Recém-nascido, 240 Comportamento do Recém-nascido, 240 Vínculo Materno, 240 Envolvimento Paterno, 241 Irmãos, 242 Partos Múltiplos e Crianças Subsequentes, 243 Preparação para a Alta e o Cuidado Domiciliar, 243 9 Problemas de Saúde dos Recém-nascidos, 249 Debbie Fraser Askin Tocotraumatismos, 250 Trauma dos tecidos moles, 250 Trauma cefálico, 250 Bossa Serossanguínea, 250 Cefaloematoma, 251 Hemorragia Subgaleal, 251 Fraturas, 252 Paralisia, 252 Paralisia Facial, 252 Paralisia Braquial, 253 Paralisia do Nervo Frênico, 253 Problemas Comuns do Recém-nascido, 254 Eritema Tóxico Neonatal, 254 Candidíase, 254 Herpes, 254 Marcas de Nascimento, 255 Cuidado de Enfermagem ao Recém- nascido de Alto Risco e à Sua Família, 256 Identificação dos Recém-nascidos de Alto Risco, 256 O Cuidado de Recém-nascidos de Alto Risco, 256 Avaliação Sistemática, 256 Monitoração de Dados Fisiológicos, 257 Suporte Respiratório, 259 Termorregulação, 259 Proteção contra Infecções, 261 Hidratação, 261 Nutrição, 262 Recusa Alimentar, 265 Conservação de Energia, 265 xxvi Sumário
  21. 21. Cuidados com a Pele, 266 Administração de Fármacos, 266 Cuidado de Enfermagem Voltado para o Desenvolvimento do Recém-nascido de Alto Risco, 268 Envolvimento e Suporte Familiar, 272 Facilitando o Relacionamento entre os Pais e o Recém-nascido, 272 Planejamento para a Alta e Cuidado Domiciliar, 275 Perda Neonatal, 277 Alto Risco Neonatal Relacionado à Dismaturidade, 278 Recém-nascidos Pré-termo, 278 Recém-nascidos Pós-termo, 279 Alto Risco Relacionado a Fatores Fisiológicos, 281 Hiperbilirrubinemia, 281 Doença Hemolítica do Recém- nascido, 289 Incompatibilidade Sanguínea, 289 Complicações Metabólicas, 292 Síndrome do Desconforto Respiratório, 292 Complicações Respiratórias, 296 Complicações Cardiovasculares, 297 Complicações Neurológicas, 297 Plano de Cuidado de Enfermagem: O Recém-nascido de Alto Risco com Síndrome do Desconforto Respiratório, 299 Convulsões Neonatais, 299 Processos Infecciosos de Alto Risco, 303 Sepse, 303 Enterocolite Necrosante, 306 Alto Risco Relacionado a Problemas Maternos, 307 Recém-nascidos de Mães Diabéticas, 307 Recém-nascidos Expostos a Drogas, 308 Exposição ao Álcool, 311 Exposição à Cocaína, 312 Exposição à Metanfetamina, 313 Exposição à Maconha, 313 Infecções Maternas, 313 Anomalias Congênitas, 314 Etiologia Genética das Anomalias Congênitas, 317 Anormalidades Cromossômicas, 317 Defeitos de Genes Únicos, 318 Herança Multifatorial, 318 Defeitos Causados por Agentes Químicos, 319 Erros Inatos do Metabolismo, 319 Hipotireoidismo Congênito, 319 Fenilcetonúria, 322 Galactosemia, 324 Avaliação e Aconselhamento Genéticos, 325 Aspectos Psicológicos da Doença Genética, 325 UNIDADE QUATRO INFÂNCIA, 331 10 Promoção da Saúde do Lactente e da Família, 331 David Wilson Promovendo Crescimento e Desenvolvimento Ideais, 332 Desenvolvimento Biológico, 332 Mudanças Proporcionais, 332 Maturação dos Sistemas, 332 Desenvolvimento Motor Fino, 334 Desenvolvimento Motor Grosso, 334 Desenvolvimento Psicossocial: Desenvolvendo o Senso de Confianca (Erikson), 335 Desenvolvimento Cognitivo: Fase Sensório-motora (Piaget), 336 Desenvolvimento da Imagem Corporal, 339 Desenvolvimento Social, 340 Apego, 341 Desenvolvimento da Linguagem, 341 Brincar, 341 Temperamento, 342 Práticas de Educação Infantil Relacionadas ao Temperamento, 344 Lidando com as Questões Relacionadas com o Crescimento e Desenvolvimento Normal, 344 Separação e Medo de Estranhos, 344 Estratégias Alternativas de Cuidado Infantil, 344 Definição de Limites e Disciplina, 345 Sucção do Polegar e o Uso da Chupeta, 345 Dentição, 352 Calçados Infantis, 352 Promoção da Saúde Ideal Durante a Infância, 353 Nutrição, 353 O Primeiro Semestre, 353 O Segundo Semestre, 354 Seleção e Preparação de Alimentos Sólidos, 355 Introdução de Alimentos Sólidos, 356 Desmame, 356 Sono e Atividade, 357 Distúrbios do Sono, 357 Saúde Dental, 358 Imunizações, 360 Calendário de Imunização, 360 Recomendações para a Rotina de Vacinação, 365 Recomendações para Imunizações Especiais, 368 Reações, 368 Contraindicações e Precauções, 369 Administração, 369 Prevenção de Lesões, 374 Aspiração de Corpos Estranhos, 375 Sufocamento, 378 Lesões Automotivas, 379 Quedas, 379 Envenenamento, 380 Queimaduras, 381 Afogamento, 381 Lesão Corporal, 381 O Papel da Enfermeira na Prevenção de Lesões, 382 Sumário xxvii
  22. 22. Guia de Cuidados Preventivos para a Família, 384 11 Problemas de Saúde do Lactente, 387 David Wilson Distúrbios Nutricionais, 388 Desequilíbrio de Vitaminas, 388 Medicina Complementar e Alternativa, 389 Desequilíbrio de Minerais, 389 Dietas Vegetarianas, 389 Cuidado de Enfermagem, 390 Desnutrição Proteico-Energética, 391 Kwashiorkor, 393 Marasmo, 393 Alergia Alimentar, 394 Alergia à Leite de Vaca, 396 Intolerância à Lactose, 397 Dificuldades na Alimentação, 405 Regurgitação e “Cuspida”, 405 Dor Abdominal Paroxística (Cólica), 405 Retardo de Crescimento ou Atraso de Desenvolvimento, 406 Plagiocefalia Posicional, 410 Distúrbios de Etiologia Desconhecida, 411 Síndrome de Morte Súbita do Lactente, 411 Apneia e Evento Aparente Potencialmente Fatal, 414 UNIDADE CINCO PRIMEIRA INFÂNCIA, 420 12 Promoção da Saúde do Toddler/Infante e da Família, 420 David Wilson Promoção do Crescimento e Desenvolvimento Ideal, 421 Desenvolvimento Biológico, 421 Mudanças Proporcionais, 421 Mudanças Sensoriais, 421 Maturação dos Sistemas, 421 Desenvolvimento Motor Grosso e Fino, 422 Desenvolvimento Psicossocial, 422 Desenvolvimento de um Senso de Autonomia (Erikson), 422 Desenvolvimento Cognitivo: O Desenvolvimento Sensório-motor e Pré-operacional (Piaget), 423 Desenvolvimento Espiritual, 424 Desenvolvimento da Imagem Corporal, 424 Desenvolvimento da Identidade de Gênero, 425 Desenvolvimento Social, 426 Linguagem, 426 Comportamento Pessoal-Social, 426 Brincar, 426 Enfrentamento de Questões Relacionadas ao Crescimento e Desenvolvimento Normal, 428 Treinamento Esfincteriano, 428 Rivalidade entre Irmãos, 431 Ataques de Raiva, 432 Negativismo, 433 Regressão, 433 Promoção da Saúde Ideal do Toddler/ Infante, 433 Nutrição, 433 Orientação Nutricional, 434 Diretrizes Dietéticas ou Guias de Alimentação, 435 Sono e Atividade, 435 Saúde Bucal, 435 Exames Odontológicos Regulares, 435 Remoção da Placa, 436 Flúor, 437 Dieta com Baixo Potencial Cariogênico, 437 Prevenção de Acidentes, 438 Lesões por Acidentes Automobilísticos, 438 Afogamento, 443 Queimaduras, 443 Intoxicação, 443 Quedas, 444 Aspiração e Asfixia, 445 Lesões Corporais, 445 Terrorismo e Violência, 446 Orientação Antecipada — Cuidado das Famílias, 446 13 Promoção da Saúde do Pré-escolar e da Família, 449 Rebecca A. Monroe Promoção do Crescimento e Desenvolvimento Ideal, 450 Desenvolvimento Biológico, 450 Habilidades Motoras Grossas e Finas, 450 Desenvolvimento Psicossocial, 450 Desenvolvimento do Senso de Iniciativa (Erikson), 450 Desenvolvimento Cognitivo, 451 Fase Pré-operacional (Piaget), 451 Desenvolvimento Moral, 451 Nível Pré-convencional ou Pré-moral (Kohlberg), 451 Desenvolvimento Espiritual, 451 Desenvolvimento da Imagem Corporal, 452 Desenvolvimento da Sexualidade, 452 Desenvolvimento Social, 452 Linguagem, 452 Comportamento Pessoal-Social, 453 Brincadeira, 453 Enfrentamento de Preocupações Relacionadas ao Crescimento e Desenvolvimentos Normais, 454 Experiência da Educação Infantil (Jardim de Infância e Pré-escola), 454 Educação Sexual, 455 Medos, 458 Estresse, 459 xxviii Sumário
  23. 23. Agressividade, 459 Problemas de Fala, 459 Promoção da Saúde Ideal Durante a Fase Pré-escolar, 460 Nutrição, 460 Sono e Atividade, 461 Problemas com o Sono, 461 Saúde Bucal, 461 Prevenção de Acidentes, 461 Orientações Antecipadas — Cuidado das Famílias, 462 14 Problemas de Saúde de Lactentes e Pré-escolares, 465 David Wilson, Lisa Creamer e Faye Blair Distúrbios Infecciosos, 466 Doenças Transmissíveis, 466 Conjuntivite, 478 Estomatite, 478 Doenças Parasitárias Intestinais, 479 Cuidados de Enfermagem em Geral, 479 Giardíase, 479 Enterobíase (Oxiúros), 481 Ingestão de Agentes Prejudiciais, 482 Princípios do Tratamento de Emergência, 483 Avaliação, 486 Descontaminação Gástrica, 486 Prevenção de Recorrência, 487 Intoxicação por Metal Pesado, 488 Intoxicação por Chumbo, 488 Causas da Intoxicação pelo Chumbo, 489 Triagem de Intoxicação por Chumbo, 491 Maus-tratos Infantis, 493 Negligência Infantil, 493 Tipos de Negligência, 493 Abuso Emocional, 494 Abuso Físico, 494 Síndrome do Bebê Sacudido, 494 Síndrome de Munchausen por Procuração, 494 Fatores Predisponentes ao Abuso Físico, 494 Abuso Sexual, 495 Características dos Abusadores e das Vítimas, 495 Início e Perpetuação do Abuso Sexual, 496 UNIDADE SEIS INFÂNCIA MÉDIA E ADOLESCÊNCIA, 507 15 Promoção da Saúde do Escolar e sua Família, 507 Cheryl C. Rodgers Promoção do Crescimento e do Desenvolvimento Ideal, 508 Desenvolvimento Biológico, 508 Mudanças Proporcionais, 508 Maturação dos Sistemas, 508 Pré-puberdade, 509 Desenvolvimento Psicossocial: Desenvolvimento do Senso de Construtividade (Erikson), 509 Desenvolvimento Cognitivo (Piaget), 510 Desenvolvimento Moral (Kohlberg), 510 Desenvolvimento Espiritual, 512 Desenvolvimento Social, 512 Relacionamento Social e Cooperação, 512 Relacionamento Familiar, 513 Brincadeira, 513 Desenvolvimento de Autoconceito, 514 Desenvolvimento da Imagem Corporal, 515 Enfrentamento de Questões Relacionadas ao Crescimento e Desenvolvimento Normais, 515 A Experiência Escolar, 515 Crianças com a Chave de Casa, 515 Estabelecimento de Limites e Disciplina, 518 Comportamento Desonesto, 518 Estresse e Medo, 519 Promoção da Saúde Ideal Durante os Anos Escolares, 519 Nutrição, 519 Sono e Repouso, 520 Exercício e Atividade, 520 Esportes, 521 Aquisição de Habilidades, 521 Saúde Bucal, 521 Problemas Dentários, 522 Educação Sexual, 522 O Papel da Enfermagem na Educação Sexual, 523 Saúde Escolar, 523 Prevenção de Acidentes, 524 Diretrizes Antecipadas — Cuidado das Famílias, 524 16 Promoção da Saúde do Adolescente e de sua Família, 528 Linda M. Kollar Promoção do Crescimento e o Desenvolvimento Ideal, 529 Desenvolvimento Biológico, 529 Mudanças Hormonais da Puberdade, 529 Maturação Sexual, 529 Crescimento Físico, 530 Mudanças Fisiológicas, 533 Desenvolvimento Psicossocial: Desenvolvimento do Senso de Identidade (Erikson), 533 Desenvolvimento Cognitivo (Piaget), 534 Sumário xxix Cuidados de Enfermagem à Criança Maltratada, 496 Interação Criança-Cuidador, 497 História e Entrevista, 497 Avaliação Física, 499 Plano de Cuidados de Enfermagem: A Criança Maltratada, 504
  24. 24. Desenvolvimento Moral (Kohlberg), 534 Desenvolvimento Espiritual, 535 Desenvolvimento Social, 535 Relacionamento com os Pais, 535 Relacionamento com os Pares, 535 Interesses e Atividades, 536 Sexualidade na Adolescência, 537 Desenvolvimento do Autoconceito e da Imagem Corporal, 539 Respostas à Puberdade, 539 Promoção da Saúde Ideal Durante a Adolescência, 539 Imunizações, 541 Nutrição, 541 Hábitos e Comportamentos Alimentares, 542 Sono e Repouso, 543 Exercício e Atividade, 543 Saúde Bucal, 543 Cuidados Pessoais, 543 Visão, 543 Audição, 544 Postura, 544 Arte Corporal, 544 Bronzeamento, 544 Redução do Estresse, 545 Educação Sexual e Orientação sobre Sexualidade, 545 Prevenção de Acidentes, 547 Acidentes com Veículos Motorizados, 547 Armas de Fogo, 547 Lesões Desportivas, 547 Diretrizes Antecipadas — O Cuidado das Famílias, 548 17 Problemas de Saúde que Afetam os Escolares e Adolescentes, 551 Linda M. Kollar e David Wilson Problemas Relacionados à Eliminação, 552 Enurese, 552 Encoprese, 552 Problemas de Saúde Relacionados à Prática de Esportes, 553 Síndrome de Uso Excessivo, 553 Fraturas por Estresse, 554 O Papel da Enfermagem Desportiva Para Crianças e Adolescentes, 554 Alterações do Crescimento e da Maturação, 554 Distúrbios dos Cromossomos Sexuais, 555 Síndrome de Turner, 555 Síndrome de Klinefelter, 555 Distúrbios do Sistema Reprodutor, 556 Amenorreia, 556 Dismenorreia, 556 Vaginite, 557 Distúrbios do Sistema Reprodutor Masculino, 557 Ginecomastia, 557 Problemas de Saúde que Afetam a Sexualidade, 558 Gravidez na Adolescência, 558 Contracepção, 559 Doenças Sexualmente Transmissíveis, 562 Doença Inflamatória Pélvica, 562 Agressão Sexual (Estupro), 564 Síndrome do Trauma do Estupro, 565 Distúrbios Alimentares, 566 Obesidade, 566 Anorexia Nervosa e Bulimia Nervosa, 571 Distúrbios Comportamentais, 574 Distúrbio do Déficit de Atenção e Hiperatividade e Dificuldades de Aprendizagem, 574 Transtorno de Estresse Pós- Traumático, 576 Fobia Escolar, 577 Dor Abdominal Recorrente, 577 Reação de Conversão, 578 Depressão Infantil, 578 Esquizofrenia Infantil, 579 Problemas Graves de Saúde da Infância Tardia e da Adolescência, 579 Abuso de Substâncias, 579 Motivação, 579 Tipos de Drogas de Abuso, 579 Suicídio, 583 Métodos, 584 Motivação, 584 xxx Sumário UNIDADE SETE A CRIANÇA E A FAMÍLIA COM NECESSIDADES ESPECIAIS, 589 18 Doença Crônica e Incapacitante ou Cuidado em Fim de Vida para a Criança e a Família, 589 Angela M. Ethier Perspectivas do Cuidado às Crianças com Necessidades Especiais, 590 Escopo do Problema, 590 Tendências do Cuidado, 590 Foco no Desenvolvimento, 590 Cuidado Centrado na Família, 591 Comunicação do Profissional de Saúde com a Família, 591 Estabelecimento de Relações Terapêuticas, 591 O Papel da Cultura no Cuidado Centrado na Família, 592 Tomada de Decisão Compartilhada, 592 Normalização, 592 Gerenciamento do Cuidado, 593 A Família da Criança com Necessidades Especiais, 593 Impacto da Doença Crônica ou Incapacitante na Criança, 594 Pais, 594 Irmãos, 594 Enfrentamento do Estresse Contínuo e das Crises Periódicas, 596 Estresses Simultâneos no Seio da Família, 596 Mecanismos de Enfrentamento, 597 Empoderamento Parental, 597 Assistência aos Membros da Família para Lidar com Seus Sentimentos, 597 Choque e Negação, 597 Ajustamento, 598 Reintegração e Reconhecimento, 598 Estabelecimento de um Sistema de Apoio, 598 A Criança com Necessidades Especiais, 599 Aspectos do Desenvolvimento, 599 Mecanismos de Enfrentamento, 599 Esperança, 600 Educação em Saúde e Autocuidado, 601 Respostas ao Comportamento Parental, 601 Tipo de Doença ou Incapacidade, 601
  25. 25. Cuidado de Enfermagem à Família e à Criança com Necessidades Especiais, 601 Avaliação, 601 Fornecimento de Apoio no Momento do Diagnóstico, 601 Métodos que Apoiam o Enfrentamento da Família, 603 Pais, 603 Apoio entre Pais, 603 Defesa ao Empoderamento, 605 A Criança, 605 Irmãos, 605 Educação sobre o Distúrbio e Cuidado de Saúde em Geral, 606 Atividades de Vida Diária, 606 Transporte Seguro, 606 Cuidado Primário em Saúde, 606 Promoção do Desenvolvimento Normal, 607 Primeira Infância, 607 Idade Escolar, 607 Adolescência, 610 Estabelecimento de Metas Futuras Realistas, 610 Perspectivas do Cuidado às Crianças em Fim De Vida, 611 Princípios do Cuidado Paliativo, 611 Tomada de Decisão em Fim de Vida, 611 Considerações Éticas na Tomada de Decisão em Fim de Vida, 611 Tomada de Decisão do Médico- Equipe de Saúde, 612 Tomada de Decisão Parental, 612 A Criança que Está Morrendo, 613 Opções de Tratamento para as Crianças com Doença Terminal, 613 Cuidado de Enfermagem à Criança e à Família em Fim de Vida, 616 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Doença Terminal ou que Está Morrendo, 616 Medo da Dor e do Sofrimento, 619 Controle da Dor e dos Sintomas, 619 Necessidade de Educação e Apoio dos Pais e Irmãos, 619 Medo de Morrer Sozinho ou de Não Estar Presente Quando a Criança Morrer, 619 Medo da Morte Real, 620 A Morte em Casa, 620 A Morte no Hospital, 620 Doação de Órgão ou Tecido e Necropsia, 621 Luto e Pesar, 621 Luto dos Pais, 622 Luto dos Irmãos, 623 Reações das Enfermeiras ao Cuidado da Criança que Está Morrendo, 623 19 Impacto do Comprometimento Cognitivo ou Sensorial na Criança e na Família, 626 Rosalind Bryant Comprometimento Cognitivo, 627 Conceitos Gerais, 627 Cuidados às Crianças com Comprometimento das Funções Cognitiva, 628 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Comprometimento da Função Cognitiva, 630 Síndrome de Down, 635 Síndrome do X Frágil, 639 Comprometimento Sensorial, 640 Comprometimento Auditivo, 640 Comprometimento Visual, 645 Crianças Surdo-Cegas, 650 Retinoblastoma, 650 Transtornos do Espectro Autista, 651 20 Cuidado Domiciliar Centrado na Família, 658 Marilyn J. Hockenberry Conceitos Gerais do Cuidado Domiciliar, 659 Tendências do Cuidado Domiciliar, 659 Cuidado Domiciliar Efetivo, 661 Planejamento de Alta e Seleção do Serviço de Cuidado Domiciliar, 662 Coordenação de Cuidados (Gerenciamento de Caso), 663 O Papel da Enfermeira, Capacitação e Padrões de Cuidados, 664 Cuidados Centrados na Família, 665 Diversidade no Cuidado Domiciliar, 666 Colaboração entre Pais e Profissionais, 666 O Processo de Enfermagem, 668 Promoção do Desenvolvimento Favorável, Autocuidado e Educação, 669 Questões de Segurança em Casa, 671 Suporte Família à Família, 671 Sumário xxxi UNIDADE OITO IMPACTO DA HOSPITALIZAÇÃO NA CRIANÇA E NA FAMÍLIA, 675 21 Cuidado Centrado na Família da Criança Durante a Doença e a Hospitalização, 675 Jennifer Sanders Estresssores da Hospitalização e Reações das Crianças, 676 Ansiedade Causada pela Separação, 676 Primeira Infância, 677 O Final da Infância e a Adolescência, 678 Perda de Controle, 678 Lactentes, 678 Crianças que Começam a Andar, 678 Pré-escolares, 679 Escolares, 679 Adolescentes, 679 Efeitos da Hospitalização sobre a Criança, 680
  26. 26. Fatores de Risco Individuais, 680 Efeitos Benéfi cos da Hospitalização, 681 Estressores e Reações da Família da Criança Hospitalizada, 681 Reações dos Pais, 681 Reações dos Irmãos, 681 Alteração do Papel Familiar, 681 Cuidado de Enfermagem à Criança Hospitalizada, 681 Preparação para a Hospitalização, 681 Avaliação Durante a Admissão, 682 Preparar a Criança para a Admissão, 682 Intervenções de Enfermagem, 685 Prevenção ou Minimização da Separação, 685 Minimização da Perda de Controle, 688 Prevenção ou Minimização do Medo da Lesão Corporal, 689 Proporcionar Atividades Adequadas ao Desenvolvimento, 690 Proporcionar Oportunidades para Brincadeiras e Atividades Expressivas, 690 Maximizar os Benefícios Potenciais da Hospitalização, 692 Cuidados de Enfermagem à Família, 693 Apoiar os Membros da Família, 693 Fornecer Informações, 694 Estimular a Participação dos Pais, 695 Preparar para a Alta e Cuidados Domiciliares, 695 Cuidado à Criança e à Família em Situações Especiais no Hospital, 696 Serviço Ambulatorial ou Pacientes Externos, 696 Isolamento, 697 Admissão de Emergência, 698 Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 698 22 Especificidades Pediátricas das Intervenções de Enfermagem, 703 Terri L. Brown Conceitos Gerais Relacionados aos Procedimentos Pediátricos, 704 Consentimento Informado, 704 Requisitos para a Obtenção do Consentimento Informado, 704 Elegibilidade para Fornecer o Consentimento Informado, 705 Preparo para Procedimentos Diagnósticos e Terapêuticos, 706 Preparo Psicológico, 706 Realização do Procedimento, 710 Apoio Pós-procedimento, 710 Uso da Brincadeira nos Procedimentos, 711 Procedimentos Cirúrgicos, 711 Cuidados Pré-operatórios, 711 Cuidados Pós-operatórios, 714 Adesão, 716 Estratégias de Adesão, 716 Higiene e Cuidados Gerais, 717 Manutenção de Pele Saudável, 717 Banho, 718 Higiene Oral, 719 Cuidados com o Cabelo, 719 Alimentação de uma Criança Doente, 719 Controle de Temperaturas Elevadas, 720 Febre, 721 Hipertermia, 721 Educação em Saúde da Família e Cuidados Domiciliares, 722 Segurança, 722 Fatores Ambientais, 722 Segurança dos Brinquedos, 723 Prevenção de Quedas, 723 Controle de Infecções, 724 Transporte de Lactentes e Crianças, 725 Métodos de Contenção e Imobilização Terapêutica, 725 Colete ou Jaqueta de Contenção, 727 Contenção em Múmia ou em Cueiro, 727 Contenções de Extremidades, 727 Contenções de Cotovelos, 727 Posicionamento para os Procedimentos, 727 Punção Venosa Femoral, 728 Punção Venosa da Extremidade, 728 Punção Lombar, 728 Aspiração ou Biópsia da Medula Óssea, 728 Coleta de Amostras, 729 Amostras de Urina, 729 Amostras Limpas, 729 Coleta de 24 Horas, 730 Cateterização Vesical e Outras Técnicas, 730 Amostras de Fezes, 732 Amostras de Sangue, 732 Amostras de Secreção Respiratória, 723 Administração de Medicamento, 734 Determinação da Dose do Medicamento, 734 Verificação da Dose, 735 Identificação, 736 Administração Oral, 736 Preparação, 736 Administração, 737 Administração Intramuscular, 737 Seleção da Seringa e da Agulha, 737 Determinação do Local, 737 Administração, 739 Administração Subcutânea e Intradérmica, 740 Administração Intravenosa, 740 Dispositivo de Infusão Intermitente Periférica, 741 Dispositivo de Acesso Venoso Central, 742 Administração Nasogástrica, Orogástrica ou por Gastrostomia, 743 Administração Retal, 743 Administração Oftálmica, Otológica e Nasal, 747 Educação da Família e Cuidados Domiciliares, 749 Manutenção do Equilíbrio Hídrico, 750 Medida da Ingesta e Débito, 750 Necessidades Especiais Quando a Criança Está em Dieta Zero, 750 Terapia com Solução Parenteral, 750 Local e Materiais, 750 Cateteres de Segurança e Sistemas sem Agulha, 751 Bombas de Infusão, 752 Fixação do Acesso Venoso Periférico, 752 xxxii Sumário
  27. 27. Retirada do Acesso Venoso Periférico, 753 Complicações, 755 Procedimentos para a Manutenção da Função Respiratória, 756 Inaloterapia, 756 Oxigenoterapia, 756 Monitoração da Oxigenoterapia, 757 Aerossolterapia, 758 Drenagem Brônquica (Postural), 758 Fisioterapia Torácica, 758 Ventilação Artificial, 760 Vias Aéreas Artificiais, 760 Traqueostomia, 760 Procedimentos Relacionados a Técnicas Alimentares Alternativas, 763 Alimentação por Gavagem, 763 Alimentação por Gastrostomia, 764 Sondas Nasoduodenais e Nasojejunais, 767 Nutrição Parenteral Total, 767 Educação da Família e Cuidados Domiciliares, 767 Procedimentos Relacionados à Eliminação, 768 Enema, 768 Ostomia, 768 Educação da Família e Cuidados Domiciliares, 769 Sumário xxxiii UNIDADE NOVE A CRIANÇA COM PROBLEMAS RELACIONADOS À TRANSFERÊNCIA DE OXIGÊNIO E NUTRIENTES, 772 23 A Criança com Disfunção Respiratória, 772 David Wilson Infecção Respiratória, 773 Processo de Enfermagem: A Criança com Infecção Aguda das Vias Respiratórias, 776 Infecções Nas Vias Aéreas Superiores, 777 Nasofaringite, 777 Faringite, 780 Amigdalite (Tonsilite), 781 Influenza, 783 Otite Média, 783 Mononucleose Infecciosa, 786 Síndromes do Crupe, 787 Epiglotite Aguda, 787 Laringite Aguda, 789 Laringotraqueobronquite Aguda, 789 Laringite Espasmódica Aguda, 790 Traqueíte Bacteriana, 790 Infecções das Vias Aéreas Inferiores, 791 Bronquite, 791 Vírus Sincicial Respiratório e Bronquiolite, 791 Pneumonias, 793 Pneumonia Viral, 793 Pneumonia Atípica Primária, 794 Síndrome Respiratória Aguda Grave, 794 Vírus da Influenza Aviária, 794 Pneumonia Bacteriana, 795 Outras Infecções das Vias Respiratórias, 796 Coqueluche (Tosse Comprida), 796 Tuberculose, 796 Problemas Pulmonares Causados por Agentes Irritantes Não Infecciosos, 799 Aspiração de Corpo Estranho, 799 Pneumonia por Aspiração, 800 Síndrome da Angústia Respiratória Aguda/Lesão Pulmonar Aguda, 800 Lesão por Inalação de Fumaça, 801 Exposição à Fumaça do Cigarro do Ambiente, 802 Problema Respiratório de Longo Prazo, 803 Asma, 803 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Asma, 812 Fibrose Cística, 814 Apneia do Sono, 823 Emergência Respiratória, 823 Insuficiência Respiratória, 823 Ressuscitação Cardiopulmonar, 825 Procedimento de Ressuscitação, 825 Obstrução das Vias Aéreas, 828 Lactentes, 828 Crianças, 828 24 A Criança com Disfunção Gastrointestinal, 833 Marsha L. Ellett Disfunção Gastrointestinal, 834 Desidratação, 834 Equilíbrio Hídrico em Lactentes, 834 Tipos de Desidratação, 834 Distúrbios da Motilidade, 837 Diarreia, 837 Constipação, 844 Período Neonatal, 844 Primeira Infância, 844 Infância, 844 Doença de Hirchsprung, 845 Vômitos, 847 Refl uxo Gastroesofágico, 848 Distúrbios Funcionais com Dor Abdominal, 849 Distúrbios Inflamatórios, 850 Apendicite aguda, 850 Divertículo de Meckel, 851 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Apendicite, 853 Doença Inflamatória Intestinal, 853 Doença da Úlcera Péptica, 857 Distúrbios Hepáticos, 859 Hepatite Aguda, 859 Cirrose, 862 Atresia Biliar, 862
  28. 28. Defeitos Estruturais, 863 Fissura Labial ou Fenda Palatina, 863 Atresia do Esôfago com Fístula Traqueoesofágica, 867 Hérnias, 870 Distúrbios Obstrutivos, 870 Estenose Pilórica Hipertrófica, 870 Intussuscepção, 873 xxxiv Sumário UNIDADE DEZ A CRIANÇA COM PROBLEMAS RELACIONADOS À PRODUÇÃO E CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA, 882 25 A Criança com Disfunção Cardiovascular, 882 Patricia O’Brien e Annette L. Baker Disfunção Cardiovascular, 883 Histórico e Exame Físico, 883 Doença Cardíaca Congênita, 886 Alterações Circulatórias ao Nascimento, 886 Hemodinâmica Alterada, 887 Classificação dos Defeitos, 887 Defeitos com Fluxo Sanguíneo Pulmonar Elevado, 888 Defeitos Obstrutivos, 888 Defeitos com Fluxo Sanguíneo Pulmonar Diminuído, 888 Defeitos Mistos, 888 Consequências Clínicas da Doença Cardíaca Congênita, 891 Insuficiência Cardíaca Congestiva, 891 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Insuficiência Cardíaca Congestiva (ICC), 902 Hipoxemia, 905 Cuidado de Enfermagem da Família e da Criança com Doença Cardíaca Congênita, 907 Ajudar a Família a se Ajustar ao Distúrbio, 907 Informar a Família sobre o Distúrbio, 908 Ajudar as Famílias a Lidar com a Doença em Casa, 909 Preparar a Criança e a Família para Procedimentos Invasivos, 910 Fornecer o Cuidado Pós-operatório, 911 Observar os Sinais Vitais, 911 Manter o Status Respiratório, 911 Monitorar os Líquidos, 912 Fornecer Repouso e Atividade Progressiva, 912 Fornecer Conforto e Apoio Emocional, 912 Plano para a Alta e o Tratamento Domiciliar, 913 Distúrbios Cardiovasculares Adquiridos, 913 Endocardite Bacteriana (Infecciosa), 913 Febre Reumática, 914 Hiperlipidemia (Hipercolesterolemia), 916 Disritmias Cardíacas, 918 Hipertensão da Artéria Pulmonar, 919 Cardiomiopatia, 920 Transplante de Coração, 920 Disfunção Vascular, 921 Hipertensão Sistêmica, 921 Doença de Kawasaki (Síndrome do Linfonodo Mucocutâneo), 923 Choque, 924 Anafilaxia, 926 Choque Séptico, 927 Síndrome do Choque Tóxico, 928 26 A Criança com Disfunção Hematológica ou Imunológica, 933 Rosalind Bryant Disfunção Hematológicas e Imunonológicas, 934 Distúrbios Sanguíneos, 934 Anemia, 934 Classificação, 934 Consequências da Anemia, 934 Anemia Ferropriva, 937 Anemia Falciforme, 938 b-Talassemia (Anemia de Cooley), 945 Anemia Aplástica ou Aplásica, 946 Defeitos da Hemostasia, 947 Hemofilia, 947 Púrpura Trombocitopênica Má-rotação e Vólvulo, 874 Má-formações Anorretais, 875 Síndromes de Má-absorção, 876 Doença Celíaca, 876 Síndrome do Intestino Curto, 878
  29. 29. Idiopática, 950 Coagulação Intravascular Disseminada, 951 Epistaxe (Sangramento Nasal), 952 Doenças Neoplásicas, 952 Leucemias, 952 Prognóstico, 954 Efeitos Tardios do Tratamento, 954 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Câncer, 954 Linfomas, 960 Linfoma de Hodgkin, 960 Linfoma Não Hodgkin, 961 Distúrbios da Deficiência Imunológica, 961 Infecção por Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) e Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS), 961 Doença da Imunodeficiência Combinada Grave, 964 Síndrome de Wiskott-Aldrich, 965 Tratamento dos Distúrbios Hematológicos e Imunológicos, 967 Hemotransfusão, 967 Transplante de Medula Óssea, 968 Aférese, 968 Sumário xxxv UNIDADE ONZE A CRIANÇA COM DISTÚRBIO DO MECANISMO REGULATÓRIO, 972 27 A Criança com Disfunção Geniturinária, 972 Barbara A. Montagnino e Patricia A. Ring Disfunção Geniturinária, 973 Defeitos e Doenças do Trato Geniturinário, 973 Infecção do Trato Urinário, 973 Uropatia Obstrutiva, 979 Defeitos Externos, 980 Problemas Psicológicos Relacionados com a Cirurgia Genital, 980 Doença Glomerular, 982 Síndrome Nefrótica, 982 Glomerulonefrite Aguda, 984 Distúrbios Renais Mistas, 985 Síndrome Hemolítico-Urêmica, 985 Tumor de Wilms, 986 Insuficiência Renal, 988 Insuficiência Renal Aguda, 988 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Insuficiência Renal Aguda, 990 Insuficiência Renal Crônica, 991 Tratamento da Insuficiência Renal, 993 Diálise, 993 Transplante, 994 28 A Criança com Disfunção Cerebral, 997 Marilyn J. Hockenberry Disfunção Cerebral, 998 Aspectos Gerais, 998 Aumento da Pressão intracraniana, 998 Alteração do Estado de Consciência, 998 Níveis de Consciência, 999 Avaliação do Coma, 999 Exame Neurológico, 1000 Sinais Vitais, 1000 Pele, 1000 Olhos, 1000 Função Motora, 1001 Postura, 1001 Reflexos, 1002 Procedimentos Diagnósticos Especiais, 1002 Cuidados de Enfermagem da Criança Inconsciente, 1004 Cuidados com a Respiração, 1005 Monitoração da Pressão Intracraniana, 1006 Ações de Enfermagem, 1007 Aspiração, 1007 Nutrição e Hidratação, 1007 Alteração da Secreção Pituitária, 1007 Medicamentos, 1007 Termorregulação, 1007 Eliminações, 1008 Cuidados de Higiene, 1008 Posicionamento e Exercícios, 1008 Estimulação, 1008 Recuperação da Consciência, 1008 Apoio à Família, 1008 Traumatismo Cerebral, 1009 Trauma Craniano, 1009 Quase Afogamento, 1016 Tumores do Sistema Nervoso, 1018 Tumores Cerebrais, 1018 Neuroblastoma, 1020 Infecções Intracranianas, 1021 Meningite Bacteriana, 1025 Meningite Não Bacteriana (Asséptica), 1006 Encefalite, 1026 Raiva, 1026 Síndrome de Reye, 1027 Disturbios Convulsivos, 1028 Epilepsia, 1028 Plano de Cuidados de Enfermagem: A Criança com Distúrbio Convulsivo, 1036 Convulsões Febris, 1040 Má-formações Cerebrais, 1040 Deformidades Cranianas, 1040 Hidrocefalia, 1041
  30. 30. Distúrbios da Função da Suprarrenal, 1062 Insuficiência Adrenocortical Aguda, 1062 Insuficiência Adrenocortical Crônica (Doença de Addison), 1063 Síndrome de Cushing, 1064 Hiperplasia Adrenal Congênita, 1065 Feocromocitoma, 1067 Distúrbios da Secreção do Hormônio Pancreático (Diabetes Mellitus), 1067 Plano de Cuidado de Enfermagem: A Criança com Diabetes Mellitus, 1077 30 A Criança com Disfunção Tegumentar, 1085 Shannon Stone McCord, Rose U. Baker e Mary A. Mondozzi Disfunção Tegumentar, 1086 Lesões Cutâneas, 1086 A Pele das Crianças Mais Jovens, 1086 Feridas, 1087 Lesões Epidérmicas, 1087 Lesão dos Tecidos Mais Profundos, 1087 Processo de Cicatrização da Ferida, 1087 Fatores que Influenciam a Cicatrização, 1090 Abordagem Terapêutica Geral, 1090 Curativos, 1090 Terapia Tópica, 1092 Terapia Sistêmica, 1092 Cuidado de Enfermagem, 1092 Cuidado com a Ferida, 1093 Alívio dos Sintomas, 1093 Terapia Tópica, 1094 Cuidado Domiciliar e Suporte da Família, 1094 Infecções Cutâneas, 1094 Infecções Bacterianas, 1094 Infecções Virais, 1096 Dermatofitoses (Infecções Fúngicas), 1096 Infecções Micóticas (Fúngicas) Sistêmicas, 1099 Distúrbios Cutâneos Relacionados a Contatos Químicos ou Físicos, 1099 Dermatite de Contato, 1099 Hera Venenosa, Carvalho Venenoso e Sumagre Venenoso, 1099 Reações Medicamentosas, 1101 Corpos Estranhos, 1102 Distúrbios Cutâneos Relacionados a Contatos com Animais, 1102 Mordeduras e Picadas de Artrópodes, 1102 Escabiose, 1102 Pediculose Capilar, 1105 Doenças por Riquétsias, 1106 Doença de Lyme, 1107 Mordeduras e Arranhaduras por Mamíferos, 1107 Mordeduras por Animais Domésticos e Selvagens, 1107 Mordeduras Humanas, 1109 Doença da Arranhadura do Gato, 1110 Distúrbios Cutâneos Mistos, 1110 Distúrbios Cutâneos Associados a Grupos Etários Específicos, 1110 Dermatite de Fraldas, 1110 Dermatite Atópica (Eczema), 1113 Dermatite Seborreica, 1115 Acne, 1115 Lesão Térmica, 1117 Queimaduras, 1117 Queimadura Solar, 1130 Lesão Provocada pelo Frio, 1130 29 A Criança com Disfunção Endócrina, 1048 Marilyn J. Hockenberry Distúrbios da Função da Hipófise, 1049 Hipopituitarismo, 1049 Hiperfunção da Hipófise, 1054 Puberdade Precoce, 1054 Diabetes Insipidus, 1055 Síndrome do Hormônio Antidiurético Inapropriado, 1056 Distúrbios da Função da Tireoide, 1057 Hipotireoidismo Juvenil, 1057 Bócio, 1058 Tireoidite Linfocítica, 1058 Hipertireoidismo, 1060 Distúrbios da Função da Paratireoide, 1060 Hipoparatireoidismo, 1060 Hiperparatireoidismo, 1061 UNIDADE DOZE A CRIANÇA COM UM PROBLEMA QUE INTERFERE COM A MOBILIDADE FÍSICA, 1133 31 A Criança com Disfunção Musculoesquelética ou Articular, 1133 David Wilson, Martha R. Curry e Marilyn J. Hockenberry A Criança com Imobilização, 1134 Imobilização, 1134 Efeitos Fisiológicos da Imobilização, 1134 Efeitos Psicológicos da Imobilização, 1134 Efeitos sobre as Famílias, 1136 Lesão Traumática, 1137 Lesão de Tecidos Moles, 1137 Contusão, 1137 Luxação, 1138 Entorse, 1138 Distensão, 1139 Fraturas, 1139 Lesões Epifisárias (ou Fisárias), 1139 Tipos de Fraturas, 1140 Reparação e Remodelamento Ósseos, 1140 A Criança com Aparelho Gessado, 1142 O Gesso, 1142 A Criança em Tração, 1145 Objetivos da Tração, 1145 Tipos de Tração (Geral), 1145 Tração da Extremidade Superior, 1145 TraçÀ

×