Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Escutando sentimentos cap 1

88 views

Published on

Curso em 12 aulas com base no Livro "Escutando Sentimentos" de Wanderley Oliveira

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Escutando sentimentos cap 1

  1. 1. CAPÍTULO 01 INDIVIDUAÇÃO OU INDIVIDUALISMO?
  2. 2. 1. Individuação ou Individualismo? Na sua opinião o que é Individuação? O que é individualidade?
  3. 3. 1. Individuação ou Individualismo? Na sua opinião o que é Individualismo? O que é Personalismo?
  4. 4. 1. Individuação : O Doutor Carl Gustave Jung chamou de individuação o processo paulatino de expressar nossa singularidade, isto é, a “Marca de Deus” em nós; o ato de talhar a individualidade, aquele ser distinto e único que está latente dentro de nós. Na individuação o critério certo /errado é substituído por algumas perguntas: convém ou não? Quero ou não quero? Serve ou não serve? Necessito ou não necessito? Questões cujas respostas vêm do coração. Somente aprendendo a linguagem dos sentimentos poderemos escutar as mensagens da alma destinadas ao ato de individuar-se.
  5. 5. 1. Individuação : Jung definiu individuação como um processo por meio do qual uma pessoa se torna consciente de sua individualidade.
  6. 6. 2. Individualidade : Individualidade pode ser definida como o conjunto de atributos que constituem a originalidade, a unicidade de uma criatura, e que a distinguem de outras tantas; é o somatório das características inerentes à alma humana. Toda criatura que se individualizou tornou-se um ser homogêneo, pois não mais procura comparar- se com os outros, admite a sua singularidade.
  7. 7. 3 - Individualismo? O individualismo é uma expressão recente, que corresponde a uma ideia nova. O que os nossos antepassados conheceram foi o egoísmo. O egoísmo é uma admiração intensa e exagerada por si próprio que leva o homem a tomar-se como único ponto de referência, e a preferir os seus interesses. O individualismo é um sentimento consciente e tranquilo, que leva cada cidadão a isolar-se da massa dos seus semelhantes, e a afastar-se, com a família e os amigos. O homem constitui assim à sua volta uma pequena sociedade, para seu uso, e deixa voluntariamente de se interessar pela grande sociedade propriamente dita.
  8. 8. 3 - Individualismo? O egoísmo tem origem num instinto cego; o individualismo provém mais de um juízo errado do que dum sentimento adulterado. As suas raízes encontram-se tanto nos defeitos do espírito como nos do coração… O egoísmo seca o gérmen de todas as virtudes; o individualismo apenas extingue a fonte das virtudes públicas; mas à distância, ataca e destrói todas as demais e funde-se enfim com o egoísmo. O egoísmo é um defeito tão antigo como o mundo. Não é mais característico de uma forma de sociedade do que de outra. O individualismo é de origem democrática, e ameaça desenvolver-se, à medida que as condições sociais se tornam iguais. Tocqueville, Da democracia na América, Rés Editora, pp. 323, 324.
  9. 9. 4 - Personalismo Significado de Personalismo s.m. Visão particular das coisas de um ponto de vista muito pessoal. Sistema filosófico que afirma a integral valorização da pessoa humana em sua totalidade, na transcendência da Natureza e na superação do individualismo atomista. Personalista: Só pensa em si ou para si próprio, um egocêntrico.
  10. 10. Consciência : “Apenas, Deus, em sua misericórdia infinita, vos pôs no fundo do coração uma sentinela vigilante, que se chama consciência. Escutai-a, que somente bons conselhos ela vos dará.” O Evangelho Segundo o Espiritismo – capítulo XIII – item 10
  11. 11. Conceito: A palavra conceito quer dizer ideia que temos de algo ou alguém. Analisamos a vida e os fatos pela ótica individual de nossas conceituações. Nosso entendimento não ultrapassa esse limite. Alguns desses conceitos resultam da vivência. Foram estruturados pelo uso de todos nossos sentidos, adquirindo significados. Chamamo-los experiência. Outros são fruto da capacidade de pensar e adquirir conhecimento. Determinam os pensamentos predominantes na vida mental. Quando criamos fixação emocional a esse padrão do pensar, nasce o preconceito.
  12. 12. Rótulos A experiência leva ao discernimento. O discernimento é a porta para a compreensão. A compreensão identifica a Verdade. O preconceito conduz ao julgamento. O julgamento sustenta os rótulos. Os rótulos distanciam da realidade.
  13. 13. Certo e errado: A vida é regida pela Suprema Lei da Impermanência. Certo e errado são critérios sociais mutáveis sob a perspectiva sistêmica. Apesar disso, são referências úteis à maioria dos habitantes da Terra. Funcionam como “estacas disciplinadoras”. Porém, em certa etapa do amadurecimento espiritual, constituem amarras psicológicas na descoberta da realidade pessoal, cuja riqueza está nos significados únicos construídos a partir dos ditames conscienciais.
  14. 14. Certo e errado: Quando usamos os rótulos certo/errado, fomentamos a culpa e a punição. Quando sabemos o que nos convém, agimos e escolhemos com responsabilidade na condição de autores do nosso destino. Quando amadurecemos, percebemos que certo e errado se tornam formas de entender, experiências diversificadas.
  15. 15. Auto amor e auto perdão. Somos aquilo que sentimos. As máscaras não destroem essa realidade. Quando aprendemos o auto amor, abandonamos o “crítico interno” que existe em nós e passamos a exercer a generosidade do auto perdão, ou seja, a aceitação incondicional da criatura ainda imperfeita que somos. Nossa integração com a Verdade depende do conhecimento dessa realidade particular: escutar a alma! Ela se manifesta na consciência cujos sentimentos constituem o espelho. Através das sensações, no seu sentido mais amplo, a alma se manifesta.
  16. 16. Escutando a alma. Escutando a alma, conectados à sua sabedoria interior, desligamos dos padrões, normas, ambientes, pessoas e filosofias contrárias à nossa felicidade e inadequadas ao caminho particular de aprimoramento.
  17. 17. Refletindo sobre conceitos: Na individuação encontramos a necessidade, enquanto no individualismo temos a prevalência do interesse pessoal. Na individuação temos a alma; no individualismo, a personalidade. Na individuação temos a consciência; no individualismo, o ego. Na individuação existem descoberta e criatividade; no individualismo, a imitação e a disputa. Na individuação temos o preparo e o amadurecimento; no individualismo, a precipitação. Na individuação experimentamos a realização pessoal; no individualismo, a insaciedade. A individuação é fruto do amor; o individualismo é a leira do egoísmo. Na individuação floresce o crescimento espiritual; o individualismo é a sementeira do egoísmo.

×