Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

E a morte o fim da vida

328 views

Published on

Trata'se dos conceitos e visões de diferentes religiões sobre a imortalidade da alma.

Published in: Spiritual
  • Be the first to comment

E a morte o fim da vida

  1. 1. É a morte o fim da vida? Leonardo Pereira
  2. 2. Cedo ou tarde, toda pessoa que raciocina ficará curiosa em saber para onde irá depois da morte e onde passará a eternidade.
  3. 3. Materialismo: Nega a existência da alma após a morte. Espiritualismo: Que em diferentes vertentes acredita na sobrevivência da alma.
  4. 4. Ao buscar respostas para as questões mais importantes da vida, a escolha se reduz a três possibilidades: A Filosofia A Religião Ciência
  5. 5. Filosofia A sobrevivência do espírito humano à morte do corpo físico e a crença na vida e no julgamento após a morte já era encontrada na filosofia grega, em especial em Pitágoras, Platão e Plotino.
  6. 6. Para o Niilismo: A morte é considerada o fim de tudo.
  7. 7. Para Existencialismo Sartreano: o indivíduo tem uma única existência, que corresponde aos seus 5... 10... 20... ou mais anos de idade.
  8. 8. Para o Panteísmo: O Espírito volta à massa comum, de onde veio.
  9. 9. Religião
  10. 10. Para o Panteísmo: O Espírito volta à massa comum, de onde veio. Para o Dogmatismo Religioso: Os que morreram em "pecado" irão para o fogo eterno; os justos, para o céu, gozar as delícias do paraíso
  11. 11. Para os Judeus a alma, independente da matéria, é criada por ocasião do nascimento do ser; sobrevive e conserva a individualidade após a morte. A sua sorte já está determinada: os que morreram em "pecado" irão para o fogo eterno; os justos, para o céu, gozar as delícias do paraíso.
  12. 12. Para os Protestantes: Segundo os evangélicos, só resta aguardar o julgamento implacável que decidirá se a alma vai habitar o Céu ou o Inferno durante toda a eternidade.
  13. 13. Para os católicos: A vida depois da morte está inserida na crença de um Céu, de um Inferno e de um Purgatório. Dependendo de seus atos, a alma se dirige para cada um desses lugares.
  14. 14. Para o Hinduísmo: A visão hindu de vida após a morte é centrada na ideia de reencarnação e na metempsicose.
  15. 15. Para o islamismo (Religião Muçulmana) Alá (Deus) criou o mundo e trará de volta a vida todos os mortos no último dia. As pessoas serão julgadas e uma nova vida começará depois da avaliação divina. Esta vida seria então uma preparação para outra existência, seja no céu ou no inferno.
  16. 16. Para Budismo: reencarnação ( metempsicose). Após a morte, o espírito volta em outros corpos, subindo ou descendo na escala dos seres vivos, de acordo com a sua própria conduta. O ciclo de mortes e renascimentos permanece até que o espírito liberte-se do carma (ações que deixam marcas e que estabelece uma lei de causas e efeitos).
  17. 17. Para o Espiritismo: Pré - existência e sobrevivência da alma. A morte é a continuidade da vida, porém na forma espiritual e para onde vamos depende do nosso estado de consciência.
  18. 18. Ciência
  19. 19. Transcomunicação Instrumental Sônia Rinaldi
  20. 20. EQM Experiências de Quase morte
  21. 21. EFC Experiências Fora do Corpo
  22. 22. EPM "near-death- experiences“ "experiências perto da morte"
  23. 23. Tanatologia A Tanatologia é ciência da vida e da morte que visa humanizar o atendimento aos que estão sofrendo perdas graves, podendo contribuir dessa forma na melhor qualificação dos profissionais que se interessam pelos Cuidados Paliativos.
  24. 24. A famosa pesquisadora Elisabeth Kübler Ross descobriu que, no processo de nosso morrer, se podem distinguir cinco fases bem nítidas.
  25. 25. A primeira delas está sendo chamada de "choque ou incredibilidade". Frente à informação de que a sua morte é inevitável, a pessoa, primeiro, não acredita naquilo que os médicos dizem.
  26. 26. Quando, porém, não é mais possível negar o óbvio, entra numa segunda fase, aquela da raiva, da ira, e da inveja. "Por que eu? Existem mil razões para eu não morrer!" Pessoas que acreditam em Deus começam a culpá-lo. "Que Deus é este, que me deixa morrer, sabendo que a minha família ainda precisa de mim!"
  27. 27. A terceira delas começa a partir do momento em que a pessoa se torna capaz de superar a sua raiva. Com isso, entra na fase da "negociação". Ela tenta negociar um prazo maior. "Vou morrer, sim, mas não já, mas o ano que vêm". Em geral, porém, toda negociação não adianta e,
  28. 28. Assim, a pessoa entra na quarta etapa de seu processo de morrer: a depressão. O moribundo, agora, deve despedir-se do mundo e, nessa ocasião, percebe que ama sua vida muito mais que pensou. Despedir-se dela torna-o triste.
  29. 29. Mas, realizar a despedida é a condição para poder aceitar a morte. Uma vez realizada tal aceitação, a pessoa se tranquiliza. Ela, agora, pode falar de seu morrer com serenidade.
  30. 30. Agradecimentos: Leon Denis Ernesto Bozzano Francisco Cândido Xavier Ian Stevenson Brian L Weiss Hernane Guimarães Andrade Lamartine Palhano Junior Sérgio Felipe e....
  31. 31. Allan Kardec, pelo inestimável e incomparado valor da Doutrina Espírita na vida e na morte. Nascer, morrer, renascer ainda e Progredir sem cessar, Tal e a lei.
  32. 32. Bibliografia: • ARIES, P. História da Morte no Ocidente: da Idade Média aos nossos Dias. Rio de Janeiro, Francisco Alves, 1977. BOZZANO, Ernesto. Crise da Morte. Rio de Janeiro: FEB, 1930. KARDEC, A. Obras Póstumas. 15. ed., Rio de Janeiro, FEB, 1975. KARDEC, A. O Livro dos Espíritos. 8. ed. São Paulo: Feesp, 1995. KUBLER-ROSS, E. Morte - Estágio Final da Evolução. Rio de Janeiro: Record, [s.d. p.] XAVIER, F. C. Cartas e Crônicas, pelo Espírito Irmão X. 3. ed. Rio de Janeiro: FEB, 1974. • Revista Isto é : Religiões – Artigos da internet Texto em HTML: http://www.sergiobiagigregorio.com.br/palestra/desencarne.htm

×