História da Música I: aula inaugural

4,146 views

Published on

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,146
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
99
Actions
Shares
0
Downloads
113
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

História da Música I: aula inaugural

  1. 1. História da Música I Aula inaugural
  2. 2.  A importância da música grega; A origem da música grega; A função da música na antiguidade; Bíblia: David cura a loucura de Saul tocando harpa (Samuel 16, 14-23); A derrubada das muralhas de Jericó com o soar das trombetas (Josué, 6, 12-20); O livro dos Salmos. A música grega
  3. 3.  Monofônica; Improviso; Ligado ao texto e a dança (ritmo); No entanto, a influência mais significativa está na teoria da música grega; Música = Arte e ciência; A música grega
  4. 4.  Platão (a República): a ligação entre a matemática e a música (Pitágoras – série harmônica); “os números eram considerados a chave de todo o universo espiritual e físico; assim, o sistema dos sons e ritmos musicais, sendo regido pelo número, exemplificava a harmonia do cosmos”.• Este pensamento influenciou o papel da música na educação;• A música ligada a Astronomia (Ptolomeu);• A união da música e poesia (mais tarde recitativo e o drama musical de Wagner)
  5. 5. 1) A Doutrina do Ethos:a) A música é uma força capaz de afetar o Universo;b) A música pode suscitar a calma, a elevação espiritual ou a excitação e o entusiasmo;c) Reflexos hoje na educação, na música litúrgica, no cinema etc.2) Sistema musical grego: harmonia (notas, intervalos, modos gregos, etc). A música grega (teoria)
  6. 6.  Conhecimento por fontes orais e iconográficas (mosaicos, pinturas, esculturas); A música desempenhava um papel importante na vida militar, no teatro, na religião etc; A música na Roma antiga: “uma maneira latina de fazer música grega” (Candé, 2001 p. 80); O desaparecimento da prática musical Romana no Início da Idade Média. A música na antiga Roma
  7. 7.  O termo Idade Média; Início:Queda do Império Romano em 476; Após a queda do Império Romano até o séc. X a Igreja Cristã foi a principal instituição da Europa. Catolicismo: laço unificador e importante canal da cultura europeia.A Idade Média (séc. IV – séc XIV)
  8. 8.  De acordo com a região, o Cantochão assumia diferentes nomes: canto ambrosiano (Milão), canto mozarábico (Espanha), gaulês (França) e gregoriano (Roma). O canto gregoriano é o mais conhecido pois foi adotado em quase toda a Europa. De acordo com o texto , o canto gregoriano era dividido em bíblicos (ofícios, salmos) e não-bíblicos (antífonos, hinos). Eram cantados em três formas: antifonal (coros alternados), responsorial (alternância entre solista e coro) e direto (sem alternação) (Cf. Carvalho (2006, p. 15). Era cantado em latim; Monofônico; Essencialmente vocal; Modal; Ritmo ligado à palavra; Predomínio de graus conjuntos; Música litúrgica e popular; Não se sabe ao certo quando surgiu o canto gregoriano; Cantochão
  9. 9.  Cantochão: uma instituição histórica, um repertório vocal dos concertos de música antiga e uma modalidade musical ainda hoje em uso (Grout e Palisca, 1994). O quase desaparecimento do cantochão na liturgia católica: a substituição do latim pelas línguas vernáculas pelo Concílio Vaticano II (1962-1965). Exceção: mosteiros Cantochão
  10. 10.  Dividida em 2 momentos distintos:1) Os ofícios: realizados todos os dias e não era aberto ao público. Eram compostos por:- MATINAS* (antes do nascer do sol);- LAUDAS* (ao nascer do sol);- PRIMA (6 da manhã);- TERÇA (9 da manhã);- SEXTA (ao meio dia);- NONAS (3 da tarde);- VÉSPERAS (ao pôr do sol);- COMPLETAS (logo após as vésperas).• Canto de salmos, hinos, entonação de passagens das escrituras etc)A liturgia católica na Idade Média
  11. 11.  A missa: o serviço religioso mais importante da Igreja Católica; A palavra missa vem da expressão ITE, MISSA EST (Ide-vos, a congregação pode dispersar). A estrutura da missa até 1570 (Concílio de Trento): A missa se divide em duas partes: o próprio (o texto poderia variar conforme a época do ano) e o ordinário (o texto não varia). Missa
  12. 12. Próprio Ordinário IntróitoIntrodução Kirie Glória ColetaLiturgia da palavra Epístola Gradual Aleluia Evangelho [homilia] CredoLiturgia da Eucaristia Ofertório Prefácio Sanctus e Benedictus Agnus Dei Comunhão Ite, missa est
  13. 13.  O ordinário é cantado pelo coro e a partir do século XIV ele se estabelece como um gênero musical feito por diferentes compositores de diferentes períodos. Missa

×