Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Jogos Sérios e Mundos Virtuais para ensino e formação: tendências e perspetivas

46 views

Published on

Apresentação para o ENEI 2018 - Encontro Nacional de Estudantes de Informática. Porto, FEUP, 26/3/2018

Published in: Technology
  • Be the first to comment

Jogos Sérios e Mundos Virtuais para ensino e formação: tendências e perspetivas

  1. 1. Jogos Sérios e Mundos Virtuais para ensino e formação: tendências e perspetivas Leonel Morgado Leonel.Morgado@uab.pt 26-03-2018, Porto
  2. 2. No passado distante…
  3. 3. …de 2007 Conseguíamos fazer isto todas as semanas? Durante um semestre?
  4. 4. 250 km http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1467-8535.2010.01056.x/full
  5. 5. …mas não soubemos prever a burocracia. Vós tendes de marcar as presenças!
  6. 6. Sou Andabata Mandelbrot, o vosso professor. …alguém acabou de entrar? …alguém acabou de sair?
  7. 7. Attendance chart http://www.risti.xyz/issues/risti5.pdf
  8. 8. Cercados de tarefas! O aluno evoluiu? O que entregou cada um? Como lhes dou objetos? Onde está o trabalho de cada aluno?
  9. 9. - Como assegurar que só participam os formando que estão inscritos? - Como pode um gestor de formação verificar o que fazem os formadores, ou seja, como gerir as sessões de formação? - Quem prepara os espaços virtuais? Pode-se automatizar? http://hdl.handle.net/10400.2/5454
  10. 10. Não basta criar – é preciso integrar! Para uso generalizado… …de jogos… …mundos virtuais …realidade mista
  11. 11. Entretanto… houve quem falasse de equipas.
  12. 12. Use of a virtual world system in sports coach education for reproducing team handball movements https://journals.tdl.org/jvwr/index.php/jvwr/article/view/399/457 Definir uma vez, reproduzir quando se quiser
  13. 13. Como evitamos ficar presos a uma plataforma? O conhecimento sobre as táticas irá durar mais do que a plataforma tecnológica!
  14. 14. O conhecimento tem de sobreviver!
  15. 15. Um novo tipo de dados:
  16. 16. Alinhando ontologias… …as coreografias mudam de plataforma. http://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/3487 Model-driven generation of multi-user and multi-domain choreographies for staging in multiple virtual world platforms
  17. 17. Em 2018 e depois, alcançaremos adoção generalizada? Exploring educational immersive videogames: an empirical study with a 3D multimodal interaction prototype http://repositorioaberto.uab.pt/handle/10400.2/5815
  18. 18. 1 Acesso 3 Implantação 2 Produção Para adoção generalizada, temos de ultrapassar estes desafios Technology Challenges of Virtual Worlds in Education and Training - Research Directions http://repositorio.utad.pt//handle/10348/2787
  19. 19. 1 Acesso 3 Implantação 2 Produção Interligação Software Redes Interligação
  20. 20. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção Walkad – Varvello, Diot, & Biersack, 2009 – Badumna VastPark Redes • Comportamento? • Escala? • Segurança?
  21. 21. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção Stage3D/Molehill • Tem de ser instalado? • E as atualizações? • Multiplatforma?
  22. 22. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção • Escaqueirado? • Ou um metaverso?
  23. 23. 1 Acesso 3 Implantação 2 Produção Ferramentas para programadores e artistas Ferramentas para todos
  24. 24. 2 Produção 2 1 Acesso 3 Implantação Ferramentas para todos Motores de jogo OLIVE Motores de agentes artificiais Quagents BEcool Plataformas de mundos virtuais Ferramentas para programadores e artistas
  25. 25. 2 Produção 2 1 Acesso 3 Implantação Ferramentas para programadores e artistas Ferramentas para todos
  26. 26. 1 Acesso 3 Implantação 2 Produção MULTIS http://beaconing.eu/
  27. 27. 1 Acesso 3 Implantação 2 Produção MULTIS Tornar VIÁVEL a qualquer educador ou aluno o uso de jogos sérios e mudos virtuais, em qualquer dia, a qualquer hora, frequentemente e ao longo do ano. Não apenas ocasionalmente, como exibição ou como algo só para entusiastas!
  28. 28. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 Definir métodos, boas práticas e processos
  29. 29. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 Integrar com sistemas de informação
  30. 30. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Production 3 Quem é cada aluno no jogo? Usando (outra vez) novas credenciais ou as da instituição? Como gerir intrusos e trazer convidados? Como arquivar tarefas e resultados? Como distribuir recursos e componentes? Com apoiar participantes em dificuldade? Integrar com sistemas de informação
  31. 31. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 4 vetores problema-solução https://link.springer.com/article/10.1007/s00779-017-1063-8
  32. 32. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 Guardar o conteúdo do jogo no sistema de informação (formatos proprietários) Vetor problema-solução n.º 1
  33. 33. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 Colocar no jogo o conteúdo do sistema de informação Vetor problema-solução n.º 2
  34. 34. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 Enviar para o sistema de informação os eventos e dados dos jogos Vetor problema-solução n.º 3
  35. 35. 1 Acesso 3 Operacionalização 2 Produção 3 Controlar o jogo a partir do sistema de informação Vetor problema-solução n.º 4
  36. 36. 1 Acesso 3 Implantação 2 Produção Conseguimos? …mas é preciso mais esforço! https://immersivelrn.org/ilrn2018/
  37. 37. Obrigado! Vamos conversar! Leonel.Morgado@uab.pt

×