Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Postura ética

21,952 views

Published on

A ética e sua importância na atuação do profissional secretário executivo.

Published in: Career
  • Excelente material para trabalhar com nossos colaboradores.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • ADOREI O ASSUNTO. ME AJUDA MUITO PAR APROGRAMA DE MINHA AULAS.
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here

Postura ética

  1. 1. POSTURA ÉTICA V Jornada do Secretariado Executivo
  2. 2. <ul><li>Art.5º. - Constituem-se deveres fundamentais das Secretárias e Secretários: </li></ul><ul><li>a) considerar a profissão como um fim para a realização profissional; b) direcionar seu comportamento profissional, sempre a bem da verdade, da moral e da ética; c) respeitar sua profissão e exercer suas atividades, sempre procurando aperfeiçoamento; d) operacionalizar e canalizar adequadamente o processo de comunicação com o público; e) ser positivo em seus pronunciamentos e tomadas de decisões, sabendo colocar e expressar suas atividades; f) procurar informar-se de todos os assuntos a respeito de sua profissão e dos avanços tecnológicos, que poderão facilitar o desempenho de suas atividades; g) lutar pelo progresso da profissão; h) combater o exercício ilegal da profissão; i) colaborar com as instituições que ministram cursos específicos, oferecendo-lhes subsídios e orientações. </li></ul>
  3. 3. Agenda... <ul><li>19h30: Abertura e apresentação geral </li></ul><ul><li>19h35: Importância do tema “Ética” </li></ul><ul><li>19h45: Ética e sociedade </li></ul><ul><li>20h00: Ética profissional </li></ul><ul><ul><li>20h00: Ética profissional </li></ul></ul><ul><ul><li>20h10: Postura profissional </li></ul></ul><ul><ul><li>20h30: Responsabilidades </li></ul></ul><ul><ul><li>20h40: Comprometimento </li></ul></ul><ul><li>20h50: Concluindo: exigências éticas contemporâneas </li></ul>
  4. 4. “ Muitos chamam violento o rio que transborda, mas não chamam de violentas as margens que o aprisionam !” (Adaptado de Brecht)
  5. 5. Provocações iniciais <ul><li>Para onde ir ? </li></ul><ul><li>Por que ir ? </li></ul><ul><li>Quando ir ? </li></ul><ul><li>… </li></ul><ul><li>Como ir? </li></ul>
  6. 6. Ser humano: animal moral!! <ul><li>Em janeiro de 2007, causaram comoção as imagens de uma mãe que, mesmo não sabendo nadar, atirou-se em um poço para salvar o filho que se afogava. Por não saber nadar, a mãe foi salva por populares. </li></ul>
  7. 7. <ul><li>Que fatos levam as pessoas a se arriscarem por outras ? </li></ul><ul><li>Quais as motivações, os impulsos, que se escondem atrás de tais atos ? </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Por outro lado, o ser humano, em algumas ocasiões, de uma ou outra forma, também se encontra por trás de algumas tragédias. </li></ul><ul><li>Consideremos algumas... </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Cratera da Linha Amarela – Estação Pinheiros do Metrô Paulistano </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Ser humano disputando restos com animais – Lixão em periferia de São Paulo </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Seres humanos vítimas da fome, em “algum lugar do mundo”... </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Seres humanos em Campo de Concentração, durante o regime Nazista </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Teste de arma nuclear levado a efeito por países defensores da democracia e liberdade </li></ul>
  14. 14. IMPORTÂNCIA DO TEMA “ÉTICA”
  15. 15. ÉTICA = ethos Originalmente, a palavra grega   significava “morada”, o que pode ser compreendido como “morada interior” – segurança existencial . Daí, forma habitual de comportamento, levando ao termo grego  que significa, expressamente, hábito ou costume.
  16. 16. Para início de conversa... <ul><li>MORAL </li></ul><ul><li>Sempre coletiva, social </li></ul><ul><li>Histórica </li></ul><ul><li>Diz respeito ao AGIR concreto </li></ul><ul><li>Consciência do agir humano </li></ul><ul><li>ÉTICA </li></ul><ul><li>Trans-cultural </li></ul><ul><li>Deontológica </li></ul><ul><li>A-histórica </li></ul><ul><li>Diz respeito à REFLEXÃO sobre o agir!! </li></ul><ul><li>Consciência da consciência moral </li></ul>
  17. 17. Ética, Lei, Direito, Justiça... <ul><li>A Moral é corroborada, socialmente, por leis que essa mesma sociedade estabelece. </li></ul><ul><li>A Ética visa a instauração de um estado além: um estado de Justiça !! </li></ul><ul><li>As Normas Morais podem se dividir em: </li></ul><ul><ul><li>Regras morais propriamente ditas </li></ul></ul><ul><ul><li>Preceitos religiosos </li></ul></ul><ul><ul><li>Trato Social (regras de “etiqueta”) </li></ul></ul><ul><ul><li>Leis Jurídicas </li></ul></ul>
  18. 18. 1ª Conclusão: <ul><li>A pessoa passa grande parte de seu dia (sua vida), relacionando-se com outras pessoas, muitas das quais não conhece e com quem não escolheu conviver. </li></ul><ul><li>A concorrência, a disputa por uma colocação no mundo do trabalho exige que o profissional saiba ser competente, e que saiba transmitir essa competência. Inclusive, em suas relações pessoais. </li></ul>
  19. 19. <ul><li>Um profissional pode conhecer muito de seu cargo ou função, mas, por causa de sua incapacidade de relacionamento, não ser destacado em seu ambiente de trabalho. </li></ul><ul><li>Ser profissional significa um conhecimento que envolve muito mais do que a simples prática de um ofício. </li></ul>
  20. 20. ÉTICA E SOCIEDADE
  21. 21. Sociedade <ul><li>Não apenas um indivíduo, mas o conjunto de indivíduos!! </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Paradoxo: pessoas, individualmente, consideram-se boas (em geral), mas a soma das partes – o todo (a sociedade) – é uma criação nem sempre boa. </li></ul>
  23. 23. <ul><li>As pessoas não nascem boas ou más; as pessoas agem e se desenvolvem </li></ul><ul><ul><li>de acordo com o que acreditam </li></ul></ul><ul><ul><li>de acordo com o que se espera delas </li></ul></ul><ul><ul><li>de acordo com o que é proposto </li></ul></ul><ul><li>As pessoas se constroem com a sociedade, com o grupo. </li></ul>
  24. 24. Desenvolvimento humano e moral Kamala, após a morte de Amala, recebendo comida das mãos da senhora Singh
  25. 25. Desenvolvimento humano <ul><li>Hominização: o processo de superar o estado natural ou “animal” e evoluir para o estado humano. </li></ul><ul><li>Humanização: o processo de superar o estado humano “primitivo”, reativo e privado de dignidade para converter-se em pessoa, com direitos e alvo de respeitos. </li></ul>
  26. 26. Desenvolvimento moral <ul><li>Anomia : comportar-se sem levar em consideração as regras </li></ul><ul><li>Heteronomia : viver de acordo com as regras, mas por convenção , comportamento apenas “externo” </li></ul><ul><li>Autonomia : viver as regras por convicção , interiorizando-as </li></ul>
  27. 27. 2ª Conclusão: <ul><li>A pessoa reconhecer que está sempre “a caminho”, buscando um estado de completude, de integridade, de consistência. </li></ul><ul><li>Reconhecer que, nem sempre, a um desenvolvimento ou avanço tecnológico, profissional, econômico, etc. (individual ou coletivo), corresponde um desenvolvimento moral. </li></ul>
  28. 28. ÉTICA PROFISSIONAL
  29. 29. 1 - Ética Profissional <ul><li>Na vida profissional a Ética pode ser considerada sob dois aspectos: </li></ul><ul><ul><li>PESSOAL ou individualmente: e aí costuma-se falar em Ética Profissional </li></ul></ul><ul><ul><li>ORGANIZACIONAL ou empresarialmente: e aí se pode falar em Ética Empresarial </li></ul></ul>
  30. 30. <ul><li>A atividade profissional, por envolver relação entre pessoas, é uma atividade ética. </li></ul><ul><li>Porque as bases de grande parte do conhecimento de uma profissão foi construída ao longo da história (por várias pessoas), o profissional tem uma “dívida” para com a humanidade. </li></ul>
  31. 31. <ul><li>A Ética Organizacional: </li></ul><ul><li>Dispõe sobre os fundamentos das ações de uma organização, seja com o público interno ( shareholders ), seja com o público externo ( stakeholders ). </li></ul><ul><li>Refere-se a VIRTUDES como: </li></ul><ul><ul><li>Respeito </li></ul></ul><ul><ul><li>Responsabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Transparência </li></ul></ul>
  32. 32. Códigos de Ética nas organizações <ul><li>Os Códigos de Ética sintetizam os princípios que devem nortear a conduta dos integrantes de um grupo (organização) face às metas que devem ser alcançadas </li></ul>
  33. 33. 2 – Postura Profissional <ul><li>Valores Fundamentais: </li></ul><ul><ul><li>Responsabilidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Lealdade </li></ul></ul><ul><ul><li>Iniciativa </li></ul></ul><ul><li>A pessoa vista sempre como “fim” em si mesma; nunca como “meio”. O lucro é conseqüência do trabalho bem executado. </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Excelência profissional exige: </li></ul><ul><ul><li>Saber-Fazer </li></ul></ul><ul><ul><li>Saber-Agir </li></ul></ul><ul><ul><li>Saber-Ser </li></ul></ul>
  35. 35. <ul><li>ATIVIDADE (em geral) exige explicitações: </li></ul><ul><ul><li>O QUÊ? </li></ul></ul><ul><ul><li>PARA QUÊ? </li></ul></ul><ul><ul><li>COMO? </li></ul></ul><ul><li>Equação não apenas de CUSTO X BENEFÍCIO, nem só: </li></ul><ul><ul><li>EFICIÊNCIA </li></ul></ul><ul><ul><li>EFICÁCIA </li></ul></ul><ul><ul><li>EFETIVIDADE </li></ul></ul><ul><ul><li>RELEVÂNCIA </li></ul></ul><ul><ul><li>... </li></ul></ul><ul><li>TAMBÉM: </li></ul><ul><ul><li>NECESSIDADE SOCIAL!! </li></ul></ul><ul><ul><li>Reparação/Urgência </li></ul></ul><ul><ul><li>Democratização de recursos/serviços </li></ul></ul><ul><ul><li>Cidadania </li></ul></ul>
  36. 36. <ul><li>ATENÇÃO !! </li></ul><ul><li>Não se pode confundir determinados “consensos” de segmentos profissionais com Código de Ética. </li></ul><ul><li>Muitas posturas consensuais são gritantemente antiéticas </li></ul>
  37. 37. <ul><li>Perfil desejado nos profissionais </li></ul><ul><li>“ As empresas estão valorizando o funcionário criativo, flexível, capaz de se adaptar rapidamente às mudanças...” </li></ul><ul><li>“ Reproduzir mecanicamente as informações, isso o computador o faz melhor e mais rápido.” </li></ul>
  38. 38. <ul><li>Domínio de sua e de outras áreas (especialista generalista) </li></ul><ul><li>Atitudes (pró-ativo e, não, “reativo”) </li></ul><ul><li>Idiomas (inglês e espanhol, fluentes) </li></ul><ul><li>Informática (BD, planilhas, softwares de rotinas específicas da área) </li></ul><ul><li>Cultura geral </li></ul><ul><li>Capacidade de trabalhar em equipe </li></ul><ul><li>Empatia </li></ul><ul><li>Curiosidade intelectual </li></ul><ul><li>Planejamento </li></ul><ul><li>Além do diploma </li></ul>
  39. 39. 3 - Responsabilidades <ul><li>Ser Responsável é ser capaz de responder pelas exigências e encargos que sua ocupação lhe traz. </li></ul><ul><li>Responsabilidade significa, também, constante qualificação, competência. </li></ul>
  40. 40. <ul><li>Ser responsável tem um peso moral: </li></ul><ul><ul><li>Não só fazer – mas saber por que e para que faz. </li></ul></ul><ul><ul><li>Não apenas fazer de modo “medíocre” – ir além! </li></ul></ul>
  41. 41. 4 - Comprometimento <ul><li>Comprometer-se é colocar-se todo inteiro naquilo que está fazendo, independente do que seja. </li></ul><ul><li>Comprometer-se é ter a consciência de que sua participação é essencial para que o todo funcione. </li></ul>
  42. 42. <ul><li>Comprometimento não se mede por horas trabalhadas ou por recompensas meramente financeiras!! </li></ul><ul><li>O comprometimento é dado pela lição do bombeiro: </li></ul><ul><li>Faremos mais que isso!! </li></ul>
  43. 43. 3ª Conclusão: <ul><li>Ser ético é mais do que apenas seguir leis. </li></ul><ul><li>A ética profissional não é acordo de grupos. </li></ul><ul><li>Responsabilidade é o centro da atuação profissional. </li></ul><ul><li>O bom profissional sabe que uma parte sua sempre fica naquilo que faz – por isso, compromete-se!! </li></ul>
  44. 44. CONCLUINDO: EXIGÊNCIAS ÉTICAS CONTEMPORÂNEAS
  45. 45. <ul><li>A falta de ética prejudica o doente que compra remédios caros e falsos; prejudica a mulher, o idoso, o negro, o índio, recusados no mercado de trabalho ou nas oportunidade culturais; prejudica o trabalhador que tenta a vida política; prejudica os analfabetos no acesso aos bens econômicos e culturais; prejudica as pessoas com necessidades especiais (físicas ou mentais) a usufruir da vida social; prejudica com a discriminação e a humilhação os que não fazem a opção sexual esperada e induzida pela moral dominante, etc. </li></ul>
  46. 46. <ul><li>A corrupção e a incompetência desviam bilhões de dólares de suas finalidades e, por conseguinte, prejudicam a sociedade e o Bem-Comum. </li></ul><ul><li>Assiste-se, atualmente, a uma inversão dos valores, que são o fundamento da moral e da ética. </li></ul>
  47. 47. <ul><li>Competência não basta para ser um bom profissional. É preciso consciência ética. Consciência que vai além do cumprimento restrito de normas especificadas nos códigos. Atinge, sobretudo, a questão da qualidade de vida no ambiente de trabalho e o compromisso das empresas com a responsabilidade social. </li></ul>
  48. 48. <ul><li>Segundo Oded Grajew (Grupo Ethos): </li></ul><ul><li>“ O profissional altamente competente e antiético é perigosíssimo, inclusive do ponto de vista dos negócios.” </li></ul><ul><li>“ A qualificação ética é tão ou mais importante que a qualificação técnica. Uma precisa da outra para construir o alicerce do bom profissional.” </li></ul>
  49. 49. <ul><li>A vida é uma aventura eminentemente ética... Mais importante do que aquilo que se faz é o COMO se faz!! </li></ul><ul><li>(Leonides Justiniano) </li></ul>
  50. 50. <ul><li>OBRIGADO E PARABÉNS PELA OPORTUNIDADE </li></ul><ul><li>Contato: </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×