Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

A saúde ao longo da história

1,212 views

Published on

Published in: Education

A saúde ao longo da história

  1. 1. Hábitos de higiene e SaúdedaIdade Média à Idade Moderna
  2. 2. As cidades medievais e saneamento
  3. 3.  As cidades medievais consistiam numamontoado de edifícios num labirinto de ruasestreitas; Eram pequenas, densamentepovoadas, barulhentas e sujas; A maioria das ruas não tinha pavimentação eobras de drenagem, e recebia toda a espécie derestos e imundície.
  4. 4. Na Idade Média, as pessoascostumavam atirar osexcrementos nas ruas, às vezesatingindo quem passava.Detalhe de um quadro de PeterBrughel mostra um homem ricoperto de um anexo que despeja osdejetos diretamente no rio.Águavai!!!
  5. 5.  O povo vivia narua, amontoava-se entreas galinhas e as centenasde cães e gatos quefaziam o“aproveitamento” dosrestos que encontravam.
  6. 6.  Alguns homens da Igreja como São Jerónimo[343-420] não viam razões válidas para umcristão tomar banho depois do batismo; Na maioria dos conventos da Europamedieval, o banho era praticado duas ou trêsvezes ao ano, em geral nas vésperas de festasreligiosas como a Páscoa e o Natal;
  7. 7.  Durante a Idade Média, a maioria casava- seno mês de junho porque, como tomavam oprimeiro banho do ano em maio, em junho ocheiro ainda estava mais ou menos suportável. Entretanto, como jácomeçavam a exalar alguns"odores", as noivas tinham ocostume de carregar bouquetsde flores junto ao corpo, paradisfarçar. Daí termos em maioo "mês das noivas" e a origemdo bouquet explicadas.
  8. 8.  Os banhos eram tomados numa únicatina, enorme, cheia de água quente. O chefe dafamília tinha o privilégio do primeiro banho naágua limpa. Depois, sem trocar a água, vinham os outroshomens da casa, por ordem de idade, asmulheres, também por idade e, por fim, ascrianças.
  9. 9. Ilustração medieval de umbanho com refeição 1494-95
  10. 10.  Somente as pessoasprivilegiadas como ocapelão do castelo,tinham acesso a essalatrina com tampa demadeira, que era aúnica do edifício.LATRINA EM HAME CASTLE,FINLÂNDIA
  11. 11. O FLAUTISTA DE HAMLINAlemanhaEsta imagem faz alusão àsepidemias de peste quefrequentementeassolavam as cidadesmedievais devido à faltade higiene e aos ratos.
  12. 12.  Nos porões dos navios de comércio, que vieramdo Oriente, entre os anos de 1346 e1352, chegavam milharesde ratos. Estes ratos,ou melhor, as pulgasdestes roedores,transmitiam a bactériaaos homens, atravésda picada.
  13. 13.  Após adquirir a doença, a pessoa começava aapresentar vários sintomas:-primeiro apareciam nas axilas, virilhas e pescoçovários bubões de pus e sangue.-Em seguida, vinham os vómitos e febre alta. Não havia cura para a doença e a medicina erapouco desenvolvida.
  14. 14.  A doença fez tantas vítimas que faltavamcaixões e espaços nos cemitérios para enterraros mortos.
  15. 15. Sangria, sanguessugas, ventosas“A vida humana está no sangue”, diz a Bíblia, umaafirmativa que a medicina medieval levava muito asério, complementando-a: a vida humana está no sangue, eas ameaças à vida também. Que ameaças eram essas? Emprimeiro lugar, o “excesso” do próprio sangue, que podiaresultar em riscos à saúde.
  16. 16. A outra maneira era pelas sanguessugas. Esses curiososvermes nutrem-se do sangue de mamíferos, para o quedispõem de “dentes” especiais. E o terceiro processo eram as ventosas: copos de vidronos quais se criava vácuo (mediante aquecimento) e quecolocados sobre arranhões fundos na pele, aspiravamsangue.Havia 3 maneiras de retirar o excesso de sangue :Uma era a sangria pura e simples, que consistia emcortar uma veia do braço. Esse procedimento foi usadoaté meados do século XX para tratar o edema agudo depulmão;
  17. 17.  Nesse período as preocupações com saúdepública como conhecemos hoje tiveram ummaior desenvolvimento. Começou a fazer-se a pavimentação dasruas e obras de construção de canais paradrenagem dos esgotos.
  18. 18.  O uso desse método produzia maus odores, asprovisões de água tornavam-se perigosamentepoluídas. Dizia-se que os canais de Antuérpiamatavam até mesmo os cavalos que bebiam asua água. Os poços e fontes contaminavam-se cominfiltrações oriundas das fossas e doscemitérios
  19. 19.  Para a maior parte das pessoas a higienemínima era feita com jarras e bacias domésticas;
  20. 20.  Nos séculos XVI e XVII, considerava-seque a água era capaz de se infiltrar no corpo esupunha-se que a águaquente, especialmente, fragilizasse osórgãos, abrindo os poros para os aresmalignos.
  21. 21.  Nesta época, para disfarçar o cheiro, asclasses altas começaram a importar e a usarperfumes. A indústria da cosmética teve umenorme avanço!
  22. 22. Curiosidades…No sumptuoso Palácio de Versalhes, um decretode 1715,publicado pouco antes da morte do reiLuís XIV, estipulava que os detritos seriamretiradas dos corredores uma vez por semana,deduzindo-se, que antes desta data, a recolhaera ainda mais espaçada. Versalhes contava comum quarto de banho equipado com uma banheirade mármore encomendada pelo próprio Luís XIV–objeto que serviria apenas para ostentação,caindo no mais absoluto desuso.
  23. 23. Com o desenvolvimento industrial, a partir demeados do séc. XVIII, houve um grande êxodorural e as populações concentraram-se nascidades.
  24. 24. As moradias eramsuperlotadas e sem asmínimas condições dehigiene. Os detritoseram acumulados emrecipientes, de ondeeram transferidospara reservatóriospúblicos mensalmente.
  25. 25. O fornecimento de águae limpeza de ruas nãoacompanharam aexpansão urbana.Ao mesmo tempo aproliferação dasindústrias que lançavamos seus resíduos naságuas, agravava apoluição ambiental.
  26. 26. Regressaram , então as gravesepidemias, sobretudo da cólera ( Londres, 1831-32, 1848-49, 1854 e 1857) e tifo, transmitidaspela água contaminada;A mortalidade era agravada pelas péssimascondições de trabalho da classe operária.
  27. 27. Diante da gravidade da situação, os governospassaram a investir muitos recursos empesquisa e na área médica.Pasteur e outros cientistasdescobriram que doençasinfeciosas eram causadaspor microrganismospatogénicos.
  28. 28. A partir daí foi possível entender osprocessos de transmissão de doenças atravésda água e de outros meios contaminados.Bactéria Escherichiacoli
  29. 29.  As autoridades perceberam uma claraconexão entre a insalubridade e a doença nascidades; Os engenheiros hidráulicos (1842)propuseram, então, a reforma radical dosistema sanitário, separando rigorosamente aágua potável da água usada; As valas de esgotos a céu aberto seriamsubstituídas por canalizações subterrâneasconstruídas com manilhas de cerâmica cozida.
  30. 30. 1859Início da limpeza geral das canalizações deesgotos da capital;
  31. 31. Quilómetros de coletores novos de esgotospercorriam o subsolo de Londres, recolhendodejetos numa área de cerca de 260quilómetros quadrados;1875
  32. 32.  O exemplo seria seguido por outrascidades industriais da Inglaterra e de outrospaíses da Europa e do continente americano.

×