O conto, a lenda, etc

8,197 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
8,197
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
121
Actions
Shares
0
Downloads
176
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O conto, a lenda, etc

  1. 1. O conto A lenda A fábula O provérbio A lengalenga A biografiaMadalena FernandesEscola Galopim de Carvalho
  2. 2. O conto É uma narrativa curta e fictícia. Conto popular: está associado às narrativas tradicionais que são transmitidas de geração em geração, oralmente (de “boca em boca”). Podem existir várias versões de um mesmo relato. Conto literário: trata-se de relatos concebidos por escrito e transmitidos da mesma forma.
  3. 3.  Exemplos de conto:
  4. 4. A lenda É uma narrativa ficcional com um fundo histórico ou com um elemento real que é transformado pela imaginação popular. Tal como o conto, trata-se de uma narrativa breve para permitir a sua memorização. Existem vários tipos de lendas:
  5. 5.  Lendas religiosas: são referentes à intervenção de figuras religiosas. Ex.: a lenda de S. Martinho.
  6. 6.  Lendas míticas: são as que têm personagens como o diabo, fantasmas, gigantes, sereias, etc. Ex.: a lenda de A Dama Pé-de- Cabra.
  7. 7.  Lendas etiológicas: tentam explicar, por ex., um nome. Ex.: a lenda de Seteais, de Queluz, Belas.
  8. 8.  Lendas históricas: referem personagens, factos de valor militar ou político, locais e monumentos assinalados pela história. Ex.: a lenda de A Padeira de Aljubarrota, de Dom Sebastião, etc.
  9. 9.  As lendas de mouros e mouras, ligadas às invasões muçulmanas. Ex.: a lenda das amendoeiras.
  10. 10. A fábula As fábulas são pequenas histórias que geralmente têm animais como personagens que falam e se comportam como seres humanos, e quase sempre terminam com uma moral, isto é, um ensinamento. Fábula é um género narrativo que foi desenvolvido por Esopo, autor que viveu no século VI a.C., na Grécia antiga. Escritores que cultivaram o género: La Fontaine e Bocage.
  11. 11. Um corvo pousou em uma árvore, com um bom pedaço dequeijo no bico.Atraída pelo cheiro do queijo, aproximou-se da árvore uma raposa.Com muita vontade de comer aquele queijo, e sem condições de subir na árvore,afinal, não tinha asas, a raposa resolveu usar sua inteligência em benefício próprio.__ Bom dia amigo Corvo!- disse bem matreira a raposa.O corvo olhou-a e fez uma saudação balançando a cabeça.__Ouvi falar que o rouxinol tem o canto mais belo de toda a floresta. Mas eu apostoque você, meu amigo, acaso cantasse, o faria melhor que qualquer outro animal.Sentindo-se desafiado e querendo provar seu valor, o corvo abriu o bico para cantar.Foi quando o queijo caiu-lhe da boca e foi direto ao chão.A raposa apanhou o queijo e agradeceu ao corvo:__ Da próxima vez amigo, desconfie das bajulações! Moral da história: Desconfie dos bajuladores, esses sempre se aproveitamda situação, para tirar vantagem sobre você.
  12. 12. O provérbio  As paredes têm ouvidos.  Apanha-se mais depressa O provérbio é um pensamento. um mentiroso que um coxo.  Cão que ladra não morde. O objetivo de um provérbio é  Depois da tempestade vem transmitir-nos uma verdade, a bonança. fruto da observação e da  Quanto mais alto se sobe, experiência, de forma concisa. maior é a queda.  Mais vale um pássaro na mão, que dois a voar.  A galinha da vizinha é sempre melhor que a minha.  Filho de burro não pode ser cavalo.  Filho de peixe sabe nadar.  Filho és pai serás, assim como fizeres assim acharás.
  13. 13. A lengalenga O tempoo Uma lengalenga é uma O tempo pergunta ao tempo cantilena transmitida de Quanto tempo o tempo tem. geração em geração na qual se O tempo responde ao tempo repetem determinadas palavras Que o tempo tem tanto tempo ou expressões. Quanto tempo o tempo tem. recolha de Luísa Ducla Soares
  14. 14. A biografia É um género literário em que o autor narra a história da vida de uma pessoa ou de várias pessoas.
  15. 15. Que tenho de fazer?1º Escolher alguém que se tenha distinguido: um escritor, um artista, umcantor, um desportista, …2º Recolher informação sobre a pessoa sobre quem quero fazer abiografia: - entrevistas dadas pelo próprio ou por quem o conheça - consulta de jornais, revistas ou outras publicações3º Registar a informação: - data e local de nascimento - percurso académico e profissional - obras publicadas - gostos e interesses - prémios4º Fazer o relato: redigir o texto onde são descritos os factos maisimportantes relativos à vida dessa pessoa e que tenham interessesocial. A descrição dos factos deve ser feita com o máximo rigor.
  16. 16. ANGÉLICO VIEIRA (1982-2011)Sandro Milton Vieira Angélico, conhecido como Angélico Vieira (Lisboa, 31 deDezembro de 1982 — Porto, 28 de Junho de 2011) foi um cantor e actorportuguês. Aos 21 anos trabalhou como modelo para a agência DXL Models. Frequentavao 3º ano de gestão de empresas, quando surgiu a oportunidade de entrar paraa série "Morangos com Açúcar", em que a sua personagem tinha o nome"David". Foi esta série a sua rampa de lançamento para a banda DZRT, da qualfazia parte. Depois de três anos, os quatro elementos decidiram que "é momento determinar" e assim aconteceu. Cada um seguiu com os seus trabalhos. AngélicoVieira continuou ligado a música e lançou o seu primeiro álbum a solo com onome "Angélico" a 29 de Setembro de 2008. No mesmo dia do seu lançamento,o disco foi anunciado como "disco de ouro".Em 2011 esperava-se um novo trabalho do artista, que viria a ser apresentado nofim-de-semana em que sofreu o fatídico acidente, do qual viria a resultar a suamorte prematura no Hospital de Sto. António do Porto.Discografia 2008- Angélico 2011- Eu acredito Televisão Morangos com Açúcar – David; Dance Dance Dance - Bruno Medeiros; DoceFugitiva - Ele Mesmo; Feitiço de Amor - Leonardo Espírito Indomável - Simão TeixeiraDobragem A Princesa e o Sapo - dá a voz ao príncipe Na Veen

×