Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Coordenação e subordinação

1,057 views

Published on

Coordenação e subordinação

Published in: Education
  • Be the first to comment

Coordenação e subordinação

  1. 1. COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO: ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS
  2. 2. FRASE SIMPLES  O aluno estuda.  Cheguei de França.  Os pais estão felizes.  Ao cair da noite, os animais recolhem-se. 1) Identifica o(s) verbo(s) de cada uma das frases.  “estuda”  “cheguei”  “estão”  “recolhem-se” 1) Em cada uma das frases, quantos verbos conjugados existem?  R.: 1 Atividade Correção Logo temos frases simples.
  3. 3. CONCLUSÃO  A frase simples é aquela que contém um único verbo conjugado. A frase simples corresponde a uma oração – oração essa independente. Ex.: Os alunos foram ver O Auto da Barca do Inferno. 1 verbo conjugado 1 oração Frase simples
  4. 4. FRASE COMPLEXA  A frase complexa é aquela que contém dois ou mais verbos conjugados. Os alunos foram ao teatro e gostaram muito. 2 verbos conjugados Frase complexa O número de orações corresponde ao número de verbos conjugados. 2 verbos conjugados 2 orações
  5. 5.  Na frase complexa, as orações podem relacionar- se entre si através de dois processos:  a coordenação  a subordinação
  6. 6. A Kengah estendeu as asas. B Kengah estendeu as asas e levantou voo. 1.1. Qual das frases estabelece uma relação de ligação? 1.2. Como chegaste a essa conclusão?
  7. 7.  1.1. É a frase B.  1.2. A frase B é complexa, enquanto que, na frase A, não pode haver relação, pois é uma frase simples. Essa relação de ligação é estabelecida através da palavra “e”.
  8. 8. ATIVIDADE  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes ou morriam lentamente.»  «Kengah estendeu as asas e levantou voo».  «Limpou os olhos, mas não viu nada.»  «Kengah ficou feliz, pois conseguiu libertar-se da maré negra.»  «Kengah lutou contra a maré negra, logo conseguiu sobreviver.»  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes ou morriam lentamente.»  «Kengah estendeu as asas e levantou voo.»  «Limpou os olhos, mas não viu nada.»  «Kengah ficou feliz, pois conseguiu libertar-se da maré negra.»  «Kengah lutou contra a maré negra, logo conseguiu sobreviver.» Observa as frases: Refere as diferentes orações de cada uma das frases:
  9. 9.  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes ou morriam lentamente.»  «Kengah estendeu as asas e levantou voo».  «Limpou os olhos, mas não viu nada.»  «Kengah ficou feliz, pois conseguiu libertar-se da maré negra.»  «Kengah lutou contra a maré negra, logo conseguiu sobreviver.» Identifica as palavras que iniciam a 2ª oração em cada uma das frases. Conclusão As palavras sublinhadas são conjunções coordenativas.
  10. 10. CONCLUSÃO:  As orações coordenadas surgem sempre ligadas por conjunções ou locuções coordenativas.
  11. 11. DOS EXEMPLOS APONTADOS, TRANSCREVE A SEGUNDA ORAÇÃO QUE INDICA:  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes ou morriam lentamente.»  «Kengah estendeu as asas e levantou voo».  «Limpou os olhos, mas não viu nada.»  «Kengah ficou feliz, pois conseguiu libertar-se da maré negra.»  «Kengah lutou contra a maré negra, logo conseguiu sobreviver.»  Adição de ideias:  Uma conclusão:  Oposição de ideias:  Ideias alternativas:  Uma explicação: e logo mas ou pois
  12. 12.  As orações introduzidas pela conjunção coordenativa copulativa “e” adicionam informação à oração anterior e chamam-se orações coordenadas copulativas.  As orações introduzidas pela conjunção coordenativa conclusiva “logo” apresentam uma conclusão em relação à primeira oração e chamam-se orações coordenadas conclusivas.  As orações introduzidas pela conjunção coordenativa adversativa “mas” contrariam a informação contida na anterior e chamam-se orações coordenadas adversativas.
  13. 13.  As orações introduzidas pela conjunção coordenativa disjuntiva “ou” apresentam informação alternativa à contida na anterior e chamam-se orações coordenadas disjuntivas.  As orações introduzidas pela conjunção coordenativa explicativa “pois” introduzem uma explicação para o facto apresentado na oração anterior e chamam-se orações coordenadas explicativas.
  14. 14. CONCLUI  As orações coordenadas recebem a classificação da conjunção ou locução coordenativa que estabelece a ligação entre elas.  Podem ser copulativas, disjuntivas, adversativas, conclusivas ou explicativas.
  15. 15. Subclasse Conjunções Locuções Copulativas (indicam adição) e também nem que (1) não só ... mas também não só ... como também tanto ... como Adversativas (indicam oposição) mas porém todavia contudo que (2) entretanto no entanto não obstante apesar disso ainda assim mesmo assim de outra sorte ao passo que Disjuntivas (indicam alternativa) ou ou ... ou ora ... ora já ... já quer ... quer seja ... seja seja ... ou nem ... nem Conclusivas (ligam uma oração que exprime conclusão ou consequência a uma anterior) logo pois portanto por consequência por conseguinte pelo que Explicativas (ligam duas orações, a segunda das quais justifica o conteúdo da primeira) pois que porquanto porque
  16. 16. INICIA CADA UMA DAS FRASES SEGUINTES COM A SEGUNDA ORAÇÃO.  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes ou morriam lentamente.»  «Kengah estendeu as asas e levantou voo».  «Limpou os olhos, mas não viu nada.»  «Kengah ficou feliz, pois conseguiu libertar-se da maré negra.»  «Kengah lutou contra a maré negra, logo conseguiu sobreviver.»  Ou morriam lentamente, as gaivotas eram presas fáceis para os peixes.  E levantou voo, Kengah estendeu as asas.  Mas não viu nada, limpou os olhos.  Pois conseguiu libertar-se da maré negra, Kengah ficou feliz.  Logo conseguiu sobreviver, Kengah lutou contra a maré negra. Não. As frases obtidas são gramaticais? As orações coordenadas iniciadas por uma conjunção coordenativa nunca podem aparecer no início da frase.
  17. 17. SUPRIME, EM CADA UMA DAS FRASES, A SEGUNDA ORAÇÃO. REGISTA AS FRASES QUE OBTIVESTE  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes ou morriam lentamente.»  «Kengah estendeu as asas e levantou voo».  «Limpou os olhos, mas não viu nada.»  «Kengah ficou feliz, pois conseguiu libertar-se da maré negra.»  «Kengah lutou contra a maré negra, logo conseguiu sobreviver.»  «As gaivotas eram presas fáceis para os peixes.»  Kengah estendeu as asas.  Limpou os olhos.  Kengah ficou feliz.  Kengah lutou contra a maré negra. Sim As orações coordenadas são orações independentes, mas a sua posição não pode ser alterada.
  18. 18. COLOCA AS CONJUNÇÕES E AS LOCUÇÕES NO RESPECTIVO LUGAR, PARA OBTERES FRASES COMPLEXAS COM SENTIDO. A Ana ? trouxe o material para trabalharmos em grupo ? trouxe dinheiro para irmos à papelaria, ? temos de pedir à funcionária do CRE que nos empreste material. A Ana ? se torna responsável ? é excluída do nosso grupo. Na verdade, arranjámos uma solução para o problema, ? será a última vez. portanto ou…ou mas nem …nem A Ana nem trouxe o material para trabalharmos em grupo nem trouxe dinheiro para irmos à papelaria, portanto temos de pedir à funcionária do CRE que nos empreste material. A Ana ou se torna responsável ou é excluída do nosso grupo. Na verdade, arranjámos uma solução para o problema, mas será a última vez.
  19. 19. PROCEDE À CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES E LOCUÇÕES QUE UTILIZASTE.  «Ou…ou» é uma locução: coordenativa disjuntiva ou subordinativa causal  «Nem…nem» é uma locução: coordenativa disjuntiva ou coordenativa copulativa  «Portanto» é uma conjunção: coordenativa disjuntiva ou coordenativa conclusiva  «Mas» é uma conjunção: subordinativa adversativa ou coordenativa adversativa  coordenativa disjuntiva  coordenativa copulativa  coordenativa conclusiva  coordenativa adversativa
  20. 20. FAZ CORRESPONDER AS COLUNAS, DE MODO A CLASSIFICARES A ORAÇÃO COORDENADA:  Liga a luz pois não vejo nada.  Chegámos a casa e fomos estudar.  O João trabalha ou estuda?  Apetece-me viajar porém não tenho dinheiro.  Fiz os t.p.c., por isso estou tranquilo.  Oração coordenada copulativa  Oração coordenada adversativa  Oração coordenada disjuntiva  Oração coordenada conclusiva  Oração coordenada explicativa
  21. 21. COORDENAÇÃO  As orações coordenadas podem estar colocadas lado a lado, separadas apenas por uma vírgula, sem que a conjunção/locução coordenativa esteja explícita  O velho vendeu as rãs/,comprou um peixe/ e pendurou-o à janela. ASSINDÉTICA Orações assindéticas
  22. 22. CONTINUAÇÃO  “As visitas chegaram, cumprimentaram os donos da casa, entraram na sala, sentaram-se: a conversa começou. “ A conjunção ou locução coordenativa não aparece. Orações assindéticas
  23. 23. COORDENAÇÃO  João estuda e aprende.  O Tiago e o Frederico trabalham e estudam com cuidado.  O Manuel nem dormiu nem deixou dormir ninguém.  A empresa não pretendia aumentar os salários, mas acabou por satisfazer a maior parte das exigências dos seus trabalhadores. A coordenação consiste, pois, na ligação de duas orações por alguma das conjunções/locuções coordenativas. Neste caso, a coordenação diz-se sindética.
  24. 24. ATIVIDADE a) Quando acabarem as aulas/, vamos todos ao cinema. b) Os alunos reprovam/, porque não estudam. c) Se estudares/, terás bons resultados. d) Para que a humanidade não se esquecesse dele/, foi erguida uma estátua. Responde: 1. As duas orações expressam uma ideia completa? 2. Uma das orações exerce uma função sintática em relação à outra? 3. Uma oração está dependente da outra? 4. A conjunção ou locução conjuncional pertence a alguma das orações? 5. Podemos alterar a posição das orações? CONCLUSÃO: Nas frases a), b), c) e d), temos orações, em que a oração subordinada está da oração subordinante. A oração subordinada pode desempenhar funções e pode ser deslocada para o da frase. não sim sim sim sim duas dependente sintáticas início/fim
  25. 25. Em cada um dos períodos seguintes, há duas orações. A primeira exprime a ideia ou o facto principal, e chama-se, por isso, oração subordinante. A proposição que se junta a essa, para a completar, chama-se oração subordinada: 1. Não recordes nunca as boas acções / que tiveres praticado. 2. Achei o livro / que tu perdeste ontem. 3. Este é o campo / onde semeamos linho. 4. Tu não sabes / qual é o livro do Bernardo! 5. Não espero por ti/, porque te demorarás.
  26. 26. ORAÇÕES SUBORDINADAS As orações subordinadas são introduzidas por conjunções e locuções subordinativas. Uma oração diz-se SUBORDINADA a outra, a SUBORDINANTE. Assim sendo, as orações subordinadas estão sempre dependentes da SUBORDINANTE e isoladas não têm significado completo. A oração subordinante é aquela que contém a ideia principal da frase. Essa ideia será completa por uma ou mais orações subordinadas.
  27. 27. Conjunção ou locução Valor que introduz Oração subordinada adverbial “Quando” tempo temporal “Porque” causa causal “Se” Condição /hipótese condicional “Para que” Fim/finalidade final
  28. 28. É só carregares E também podes consultar esta página: priberam
  29. 29. EXERCÍCIOS Divide e classifica as orações presentes nas frases seguintes: 1. Visto que não me entregaste o trabalho, vou avaliá-lo negativamente. Subordinada causal 2. Viajei até ao Norte, porém não consegui observar todas as paisagens. coordenada adversativa. 3. Juro que não repito aquele feito se tu fizeres a tua parte. subordinada condicional
  30. 30. 4. Mal cheguei à festa, vi a tua amiga Mariana. subordinada temporal 5. Já vos foram fornecidos os exercícios, portanto trabalhem bem. coordenada conclusiva 6. Embora não aprecie filmes de terror, penso que irei ver o que está no cinema. subordinada concessiva https://paginaapagina.files.wordpress.com/2010/02/or ac3a7c3b5es-coordenadas-e-subordinadas- exercc3adcios3-blog8-11-12.pdf

×