Successfully reported this slideshow.

Coleta e destinação final dos residuos solidos.docxpronto

379 views

Published on

destinação final de resíduos de serviços de saúde por meio de queima (pirolise) sem utilizar combustível fóssil, com a utilização de magnetismo. além do reprocessamento de gás na geração de energia para o decompositor térmico.

Published in: Design
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Coleta e destinação final dos residuos solidos.docxpronto

  1. 1. SENAC ZAHRAN PROJETO DE TALENTOS EDILENE LEMOS GAMA COLETA E DESTINAÇÃO FINAL DOS RESIDUOS SOLIDOS DE SERVIÇO DE SAUDE Campo Grande MS 2015
  2. 2. SENAC ZAHRAN PROJETO DE TALENTOS EDILENE LEMOS GAMA COLETA E DESTINAÇÃO FINAL DOS RESIDUOS SOLIDOS DE SERVIÇO DE SAÚDE Projeto Talentos SENAC apresentado para avaliação da Banca Organizadora, do SENAC Zahran Campo Grande MS, sob a orientação do professor Moiseis Sonchini, com intuito de aprovação para etapa local do concurso. Campo Grande MS 2015 Resumo
  3. 3. Tendo em vista a relevância do tema, o presente trabalho objetiva fazer o descarte correto dos resíduos sólidos de serviços de saúde por hospitais, farmácia clínica, drogarias, estabelecimentos de ensino na área da saúde, centros de controle de zoonoses, em instituições privadas e públicas do município de campo grande mato grosso do sul. Esses resíduos precisam de um cuidado especial pelo risco que apresentam à saúde e ao meio ambiente, por apresentarem componentes químicos, biológicos e radioativos. Tornando-se merecedores de atenção, desde segregação até sua destinação final. A procura das empresas por sustentabilidade é uma nova maneira de produzir e ao mesmo tempo descartar de maneira adequada esses resíduos para que não sejam lançados em aterros e contaminando o solo e consequentemente os lenções freáticos. Porém para dar a melhor destinação final é preciso ver o melhor e mais barato equipamento não só em preço mais também aquele que não vai lançar os restos resultantes do tratamento no ar e sim reaproveita-los com o uso de equipamentos como um decompositor que além de fazer a destinação correta dos resíduos aproveitas as sobras para reduzir custos e preservar o meio ambiente em que está inserida. Palavra Chave: Coleta e destinação final dos resíduos hospitalar. SUMÁRIO 1.Introdução........................................................................................................................01 1.1.Objetivo Geral ...............................................................................................................02
  4. 4. 1.1.2.Objetivo Especifico.....................................................................................................02 1.1.3. Sumário Executivo.....................................................................................................03 1.2. Dados dos Empreendedores..........................................................................................03 1.2.1.Missão da empresa......................................................................................................04 1.2.2.Setores de atividades...................................................................................................04 1.2.3. Forma jurídica............................................................................................................04 1.3.Enquadramento Tributário..............................................................................................04 1.3.1. Âmbito Federal (Regime Jurídico) ............................................................................04 1.4. Capital Social................................................................................................................05 1.4.1. Fonte de recursos........................................................................................................05 2.Análise de Mercado...........................................................................................................05 2.1.Estudo do Clientes..........................................................................................................05 (A). Público Alvo (perfil dos clientes) ................................................................................05 (B). Comportamento dos Clientes (interesses e o que os levam a comprar) .......................05 (C). Área de Abrangência (onde estão os clientes) .............................................................05 2.2.Estudo dos concorrentes.................................................................................................07 (A). Conclusões....................................................................................................................07 2.3. Estudo dos Fornecedores...............................................................................................08 3.Plano de marketing............................................................................................................10 3.1. Produtos e Serviços.......................................................................................................10 3.2. Preço..............................................................................................................................10 3.3. Estratégias Promocionais..............................................................................................10 3.4. Estrutura de Comercialização........................................................................................10 3.5. Localização do Negócio................................................................................................10 (A). Considerações sobre o ponto (localização), que justifiquem sua escolha.....................11 4. Plano Operacional............................................................................................................11 4.1. Layout............................................................................................................................11 4.2. Capacidade Instalada.....................................................................................................11 4.3. Processos Operacionais.................................................................................................11 4.4.Necessidade de Pessoal .................................................................................................11 5.Plano Financeiro................................................................................................................12 5.1. Investimentos.................................................................................................................12 (A). IMÓVEIS......................................................................................................................12 (B). Maquinários..................................................................................................................12 (C). Equipamentos................................................................................................................13
  5. 5. (D). Moveis e Utensílios......................................................................................................13 (E). Veículos.........................................................................................................................13 (F). Computadores................................................................................................................13 5.1.1. Total de Investimentos ...............................................................................................13 5.2. Estoque Inicial...............................................................................................................13 5.3. Caixa Mínimo................................................................................................................14 5.4. Investimentos Pre Operacionais....................................................................................16 5.5. Investimentos Total.......................................................................................................16 5.6.Faturamento Mensal.......................................................................................................17 (1). Projeções das Receitas...................................................................................................18 5.7. Custo Unitário...............................................................................................................19 5.8. Custos de Comercialização...........................................................................................20 5.9. Apuração do Custo MD e/ou MV..................................................................................21 5.10.Custo de Mao de Obra .................................................................................................22 5.11. Custo Com Depreciação..............................................................................................23 5.12. Custos Fixos Operacionais Mensais............................................................................23 (A). Projeções de Custos......................................................................................................24 5.13. Demonstrativo de Resultado.......................................................................................25 5.14. Indicadores de Viabilidade..........................................................................................27 6. Construção de Cenário.....................................................................................................28 6.1. Ações Preventivas e Corretivas.....................................................................................28 6.2. Ações Corretivas Preventivas e.....................................................................................29 7. Avaliação Estratégica........................................................................................................29 7.1. Análise da Matriz F.O.F.A.............................................................................................29 7.2. Ações.............................................................................................................................30 8. Considerações Finais........................................................................................................32 8.1. Analise do Plano............................................................................................................32 REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS 33
  6. 6. 1. INTRODUÇÃO A Six Soluções por meio da decomposição dos resíduos hospitalares por pirolise, ou seja, a queima consciente, evitando que sejam jogados em locais que prejudicam o meio ambiente. Essa decomposição ocorre através de um decompositor que transforma o resíduo em cinzas por meio de sua queima, porém trata-se de uma queima sustentável porque a fumaça decorrente dela é transformada em energia para o funcionamento da máquina, bem como a agua dos resíduos é reaproveitada para um novo processo. Como resultado as cinzas que sobram são aproveitadas na construção civil. Para evitar as contaminações do solo, e até mesmo deslocamento desses resíduos, para outros locais, em outras cidades. Esses resíduos são classificados em função dos riscos ao meio ambiente e à saúde. Representa um potencial de risco a saúde de quem manipula e principalmente ao solo, das aguas superficiais e subterrâneas pelo lançamento desses resíduos em locais inadequados, como valas, lixões ou aterros. Também do ar pela emissão de dioxinas e furanos decorrentes de processos de tratamento descontrolados. A Six Soluções tem como objetivo, promover a comunicação integrada entre os colaboradores, de forma alinhada, efetiva, coordenada e sinérgica entre os setores, tendo como base as diretrizes do código de ética, visando ampliar a percepção da marca e a reputação corporativa, para se realizar um trabalho completo e eficiente. Com o intuito de orientar e integrar as ações de comunicação da empresa, ao longo da definição e execução dos processos de comunicação, considerando os preceitos de sustentabilidade. Torná-la capaz de agregar valores e contribuir de forma decisiva para o fortalecimento de nossa missão. Resíduos Hospitalares devem ter um correto acondicionamento e destinação final. Portanto não fazer a coleta seletiva desses materiais de forma correta pode acarretar na contaminação de doenças dos catadores de lixo, bem como o não reaproveitamento de outros resíduos devido ao contato, além de poluir o meio ambiente. Por fim destinar corretamente os resíduos de serviço de saúde é importante, para a sociedade em geral, pois assim evitamos que os mesmos possam ser encontrados em locais incorretos e prejudicando meio ambiente e é por isso que a six soluções vai atuar, resolver esses problemas de descarte incorreto desses resíduos. 6
  7. 7. 1.1.Objetivo Geral Realizar o descarte correto dos resíduos hospitalares, trabalhando com a mão de obra qualificada e com os devidos respeitos legislativos e ambientais. Oferecer as melhores soluções nas coletas de resíduos hospitalares, gerando benefícios econômicos, sociais e ambientais, buscando o lucro e utilizando o comprometimento e o fornecimento de qualidade de vida para as pessoas, mantendo o respeito pela lei e o meio ambiente. Liderar o mercado com a satisfação do cliente, sendo reconhecida pela excelência na gestão de soluções logísticas em sua atividade através de seu aprimoramento técnico e administrativo. Respeito; Ética; Foco no Cliente; Eficácia; Eficiência; Qualidade; Segurança; Equipe; Comunicação; Diversidade; Motivação. A Six Soluções está buscando sua participação na área ambiental em Campo Grande/MS e na busca de soluções completas para clientes que queiram dar tratamento cada vez mais correto aos resíduos hospitalares. 1.1.2. Objetivo Especifico A Six Soluções tem como objetivo, promover a comunicação integrada entre os colaboradores, de forma alinhada, efetiva, coordenada e sinérgica entre os setores, tendo como base as diretrizes do código de ética, visando ampliar a percepção da marca e a reputação corporativa, para se realizar um trabalho completo e eficiente. Com o intuito de orientar e integrar as ações de comunicação da empresa, ao longo da definição e execução dos processos de comunicação, considerando os preceitos de sustentabilidade. Torná-la capaz de agregar valores e contribuir de forma decisiva para o fortalecimento da missão da empresa.
  8. 8. 1.1.3. Sumário executivo Indicadores Ano 1 Ponto de Equilíbrio R$ 671.851,20 Lucratividade 26,78 % Rentabilidade 24,41 % Prazo de retorno do investimento 4 anos e 2 meses 1.2 - Dados dos empreendedores Nome: Fernando Alves Endereço: Rua dos navegantes 12 Cidade: Campo grande Estado: Mato Grosso do Sul Perfil: Estudante Atribuições: Sócio Nome: Edilene lemos gama Endereço: Rua Macunaíma Cidade: Campo grande Estado: Mato Grosso do Sul Perfil: Estudante Atribuições: Sócia 8
  9. 9. 1.2.1.Missão da empresa Ser uma empresa com tecnologia de ponta e qualidade em produtos e serviços para o mercado de coleta de resíduos de serviço de saúde. Além de oferecer um diferencial na destinação final desses resíduos. 1.2.2.Setores de atividade [ ] Agropecuária [ ] Comércio [ ] Indústria [x] Serviços 1.2.3. Forma jurídica ( ) Empresário Individual ( ) Empresa Individual de Responsabilidade Limitada – EIRELI ( ) Microempreendedor Individual – MEI (x) Sociedade Limitada ( ) Outros: 1.3. Enquadramento tributário 1.3.1.Âmbito federal Regime Simples (x) Sim ( ) Não IRPJ – Imposto de Renda Pessoa Jurídica PIS – Contribuição para os Programas de Integração Social COFINS – Contribuição para Financiamento da Seguridade Social CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido 9
  10. 10. IPI – Imposto sobre Produtos Industrializados (apenas para indústria) ICMS - Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços ISS - Imposto sobre Serviços 1.4. Capital social Nº Sócio Valor Participação (%) 1 Fernando Alves R$ 523.997,98 50,00 2 Edilene lemos gama R$ 523.997,98 50,00 Total 100,00 1.4.1. Fonte de recursos Recurso de terceiros. 2. Análise de mercado 2.1.Estudo dos clientes (A). Público-alvo (perfil dos clientes) Empresas públicas e Privadas geradoras de resíduos hospitalares, cuja coleta, transporte e destinação final não seja disponibilizada pelo município. (B). Comportamento dos clientes (interesses e o que os levam a comprar) A realização do descarte correto dos resíduos de serviços de saúde, conforme determinação da PNGRSS e resoluções da ANVISA e Lei municipal. (C). Área de abrangência (onde estão os clientes?) Município de campo grande mato grosso do sul. 10
  11. 11. 2.2 . Estudo dos concorrentes Empresa Qualidade Preço Condições de Pagamento Localização Atendimento Serviços aos clientes BIO ACSS COLETA E TRANSPORTE DE RESIDUOS Regular Menor possível. A vista ou a prazo. CAMPO GRANDE MS Campo Grande/MS, Paraná e Rio Grande do Sul. Coleta, transporte e destinação final de resíduos. MS AMBIENTAL REGULAR MENOR POSSIVEL A VISTA OU A PRAZO. Avenida Muxeque Chinzarian, 26, Polo Empresarial Oeste. Município de campo grande Coleta, transporte, tratamento e destinação final DE RESIDUOS do grupo A e E. (A). Conclusões A six soluções tem um diferencial a mais que os dois concorrentes, a empresa faz a coleta e a destinação final em decompositor sendo mais eficiente que a incineração, pois tem um retorno financeiro com os restos decorrente da finalização. 2.3. Estudo dos fornecedores Nº Descrição dos itens a serem Nome do Preço Condições de Prazo de entrega Localização (estado e/ou 11
  12. 12. adquiridos (matérias-primas, insumos, mercadorias e serviços) fornecedor pagamento município) 1 Decompositores Ecotrasch Menor possível A vista ou a prazo. De acordo com a encomenda. R. Hermilo Alves, 448 - Santa Tereza, belo horizonte. 2 Móveis e Equipamentos de Escritório. Moveis Flex Menor A prazo ou a vista. 30 dias. Av.14 de Julho 3 Caminhões para Coleta Automóveis para Coleta Granfer Menor A prazo ou a vista. 120 dias. R. Consul Assaf Trad., 294 4 Materiais de Consumo/ Escritório Zornimat Menor A vista ou a prazo. 30 dias. R. Quatorze de Julho, 489 5 Carro De Apoio Chevrolet Menor A vista ou a prazo 30 dias Av. coronel 12
  13. 13. Antonino, 890 13
  14. 14. 3. Plano de marketing 3.1. Produtos e serviços Coleta e destinação final de resíduos de serviço de saúde. Nº Produtos / Serviços 1 Coleta e destinação final dos resíduos hospitalares 3.2. Preço Utilizaremos o preço por quantidade de resíduo de serviços de saúde produzido em um determinado período, ou seja, a tonelada dia. Levando em consideração os custos e despesas envolvidos no processo. Adotando o preço do mercado atual. 3.3 . Estratégias promocionais Através de propagandas em rádio, televisão, jornais e revistas especializadas no assunto de grande circulação, visitas em estabelecimentos geradores de resíduos de serviço de saúde, catálogos com fotos e informações técnicas, feiras eventos, em como em mídias sociais e sites específicos do assunto. 3.4. Estrutura de comercialização Utilização Caminhões especiais para a coleta. Autoclave para esterilizar os materiais recolhidos na unidades de saúde. Decompositor, para decompor os resíduos. Consultor Comercial e com uma equipe altamente qualificada para a execução do trabalho de abordagem em grandes e pequenas empresas. 3.5. Localização do negócio Endereço: Polo Empresarial Norte Bairro: Jardim Colúmbia Cidade: Campo Grande Estado: Mato Grosso do Sul 14
  15. 15. Fone 1: (67) 9000-0000 Fone 1: (67) 8117-0000 Fax: ( ) - (A). Considerações sobre o ponto (localização), que justifiquem sua escolha: Localização Estratégica dos pontos de coleta e descarte. Além de estar de acordo com a legislação vigente, pois por se tratar de utilização de um equipamento de destinação final de resíduos de serviços de saúde pode atrapalhar o ir e vir da população. 4. Plano operacional 4.1. Layout O layout do empreendimento não foi informado. 4.2. Capacidade instalada (A). Qual a capacidade máxima de produção (ou serviços) e comercialização? Aproximadamente 10 toneladas de resíduos hospitalares decompostos por dia. 4.3. Processos operacionais O agendamento e a realização para as coletas periódicas, enviando os resíduos para o descarte correto no maquinário de decomposição, finalizando depositando nos aterros sanitários e/ou reutilizando as cinzas restantes dos materiais não infecciosos. 4.4. Necessidade de pessoal Nº Cargo/Função Qualificações necessárias 1 Mecânico Ensino Médio Completo e Experiência na Função de 1 ano e 6 meses. 2 Secretária Ensino Médio Completo, Conhecimento em Pacote Office e Experiência na Função. 3 Motoristas Ensino Médio Completo, 15
  16. 16. Experiência na Função de no Mínimo 1 ano e Carteira de Habilitação C/D. 4 Coletores Ensino Fundamental ou Médio com ou sem Experiência. 5. Plano financeiro 5.1. Investimentos fixos A – Imóveis Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total 1 Alugado 2 R$ 3.000,00 R$ 6.000,00 R$ 6.000,00 B – Máquinas Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total 1 Decompositor 1 R$ 170.000,00 R$ 170.000,00 2 Autoclave 1 R$ 150.000,00 R$ 150.000,00 R$ 320.000,00 C – Equipamentos Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total R$ 0,00 D – Móveis e utensílios Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total R$ 0,00 16
  17. 17. E – Veículos Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total 1 CAMINHÕES 3 R$ 150.000,00 R$ 450.000,00 2 CARRO APOIO 3 R$ 23.000,00 R$ 69.000,00 R$ 519.000,00 F – Computadores Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total R$ 0,00 TOTAL DOS INVESTIMENTOS FIXOS TOTAL DOS INVESTIMENTOS FIXOS (A+B+C+D+E+F): R$ 845.000,00 5.2. Estoque inicial Nº Descrição Quantidade Valor Unitário Total 1 Materiais de Escritório 1 R$ 1.800,00 R$ 1.800,00 2 Computadores 8 R$ 120,00 R$ 960,00 TOTAL (A) R$ 2.760,00 5.3. Caixa mínimo 1º Passo: Contas a receber – Cálculo do prazo médio de vendas Prazo médio de vendas (%) Número de dias Média Ponderada em dias Aluguel de Maquinas 20,00 180 36,00 17
  18. 18. Aluguel de Espaço 40,00 180 72,00 Prestação de Serviços 20,00 30 6,00 Aluguel de Móveis de Escritório 20,00 90 18,00 Prazo médio total 132 2º Passo: Fornecedores – Cálculo do prazo médio de compras Prazo médio de compras (%) Número de dias Média Ponderada em dias Manutenção e Suprimentos para Escritório 100,00 5 5,00 Prazo médio total 5 3º Passo: Estoque – Cálculo de necessidade média de estoque Necessidade média de estoque Número de dias 5 4º Passo: Cálculo da necessidade líquida de capital de giro em dias Recursos da empresa fora do seu caixa Número de dias 1. Contas a Receber – prazo médio de vendas 132 2. Estoques – necessidade média de estoques 5 Subtotal Recursos fora do caixa 137 Recursos de terceiros no caixa da empresa 3. Fornecedores – prazo médio de compras 5 Subtotal Recursos de terceiros no caixa 5 18
  19. 19. Necessidade Líquida de Capital de Giro em dias 132 Caixa Mínimo 1. Custo fixo mensal R$ 31.980,90 2. Custo variável mensal R$ 5.800,00 3. Custo total da empresa R$ 37.780,90 4. Custo total diário R$ 1.259,36 5. Necessidade Líquida de Capital de Giro em dias 132 Total de B – Caixa Mínimo R$ 166.235,96 Capital de giro (Resumo) Descrição Valor A – Estoque Inicial R$ 2.760,00 B – Caixa Mínimo R$ 166.235,96 TOTAL DO CAPITAL DE GIRO (A+B) R$ 168.995,96 5.4. Investimentos pré-operacionais Descrição Valor Despesas de Legalização R$ 5.000,00 Obras civis e/ou reformas R$ 15.000,00 Divulgação de Lançamento R$ 2.000,00 Cursos e Treinamentos R$ 5.000,00 Outras despesas R$ 7.000,00 TOTAL R$ 34.000,00 5.5. Investimento total 19
  20. 20. Descrição dos investimentos Valor (%) Investimentos Fixos – Quadro 5.1 R$ 845.000,00 80,63 Capital de Giro – Quadro 5.2 R$ 168.995,96 16,13 Investimentos Pré- Operacionais – Quadro 5.3 R$ 34.000,00 3,24 TOTAL (1 + 2 + 3) R$ 1.047.995,96 100,00 Fontes de recursos Valor (%) Recursos próprios R$ 943.196,36 90,00 Recursos de terceiros R$ 52.399,80 5,00 Outros R$ 52.399,80 5,00 TOTAL (1 + 2 + 3) R$ 1.047.995,96 100,00 5.6 . Faturamento mensal Nº Produto/Serviço Quantidade (Estimativa de Vendas) Preço de Venda Unitário (em R$) Faturamento Total (em R$) 1 Coleta e destinação final dos resíduos 1 R$ 60.000,00 R$ 60.000,00 20
  21. 21. hospitalares TOTAL R$ 60.000,00 (1). Projeção das Receitas: ( ) Sem expectativa de crescimento (x) Crescimento a uma taxa constante: 5,00 % ao mês para os 12 primeiros meses 5,00 % ao ano a partir do 2º ano ( ) Entradas diferenciadas por período Período Faturamento Total Mês 1 R$ 60.000,00 Mês 2 R$ 63.000,00 Mês 3 R$ 66.150,00 Mês 4 R$ 69.457,50 Mês 5 R$ 72.930,38 Mês 6 R$ 76.576,89 Mês 7 R$ 80.405,74 Mês 8 R$ 84.426,03 Mês 9 R$ 88.647,33 Mês 10 R$ 93.079,69 Mês 11 R$ 97.733,68 Mês 12 R$ 102.620,36 Ano 1 R$ 955.027,59 21
  22. 22. 5.7. Custo unitário Produto: coleta e destinação final dos resíduos hospitalares Materiais / Insumos usados Quantidade Custo Unitário Total EP'S 20 R$ 200,00 R$ 4.000,00 TOTAL R$ 4.000,00 5.8. Custos de comercialização Descrição (%) Faturamento Estimado Custo Total SIMPLES (Imposto Federal) 2,00 R$ 60.000,00 R$ 1.200,00 Comissões (Gastos com Vendas) 1,00 R$ 60.000,00 R$ 600,00 Propaganda (Gastos com Vendas) 0,00 R$ 60.000,00 R$ 0,00 Taxas de Cartões (Gastos com Vendas) 0,00 R$ 60.000,00 R$ 0,00 Total Impostos R$ 1.200,00 22
  23. 23. Total Gastos com Vendas R$ 600,00 Total Geral (Impostos + Gastos) R$ 1.800,00 Período Custo Total Mês 1 R$ 1.800,00 Mês 2 R$ 1.890,00 Mês 3 R$ 1.984,50 Mês 4 R$ 2.083,73 Mês 5 R$ 2.187,91 Mês 6 R$ 2.297,31 Mês 7 R$ 2.412,17 Mês 8 R$ 2.532,78 Mês 9 R$ 2.659,42 Mês 10 R$ 2.792,39 Mês 11 R$ 2.932,01 Mês 12 R$ 3.078,61 Ano 1 R$ 28.650,83 23
  24. 24. 5.9. Apuração do custo de MD e/ou MV Nº Produto/Serviço Estimativa de Vendas (em unidades) Custo Unitário de Materiais /Aquisições CMD / CMV 1 Coleta e destinação final dos resíduos hospitalares 1 R$ 4.000,00 R$ 4.000,00 TOTAL R$ 4.000,00 Período CMD/CMV Mês 1 R$ 4.000,00 Mês 2 R$ 4.200,00 Mês 3 R$ 4.410,00 Mês 4 R$ 4.630,50 Mês 5 R$ 4.862,03 Mês 6 R$ 5.105,13 Mês 7 R$ 5.360,38 Mês 8 R$ 5.628,40 Mês 9 R$ 5.909,82 Mês 10 R$ 6.205,31 Mês 11 R$ 6.515,58 Mês 12 R$ 6.841,36 Ano 1 R$ 63.668,51 Função Nº de Empregados Salário Mensal Subtotal (%) de encargos sociais Encargos sociais Total Coletores 5 R$ 980,00 R$ 4.900,00 0,32 R$ 15,68 R$ 4.915,68 24
  25. 25. Motoristas 3 R$ 1.200,00 R$ 3.600,00 0,32 R$ 11,52 R$ 3.611,52 Secretária 1 R$ 1.100,00 R$ 1.100,00 0,32 R$ 3,52 R$ 1.103,52 Mecânico 1 R$ 1.100,00 R$ 1.100,00 0,32 R$ 3,52 R$ 1.103,52 TOTAL 10 10.700,00 R$ 34,24 R$ 10.734,24 5.10. Custos de mão-de-obra 5.11. Custos com depreciação Ativos Fixos Valor do bem Vida útil em Anos Depreciação Anual Depreciação Mensal IMÓVEIS R$ 6.000,00 15,00 R$ 400,00 R$ 33,33 MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS R$ 320.000,00 5,00 R$ 64.000,00 R$ 5.333,33 Total R$ 519.000,00 5 R$ 103.800,00 R$ 8.650,00 5.12. Custos fixos operacionais mensais Descrição Custo Aluguel R$ 0,00 Condomínio R$ 0,00 IPTU R$ 800,00 Energia elétrica R$ 900,00 Telefone + internet R$ 780,00 Honorários do contador R$ 1.500,00 Pró-labore R$ 1.500,00 Manutenção dos equipamentos R$ 900,00 Salários + encargos R$ 10.734,24 25
  26. 26. Material de limpeza R$ 0,00 Material de escritório R$ 0,00 Taxas diversas R$ 850,00 Serviços de terceiros R$ 0,00 Depreciação R$ 14.016,66 Contribuição do Microempreendedor Individual – MEI R$ 0,00 Outras taxas R$ 0,00 TOTAL R$ 31.980,90 (A). Projeção dos Custos: ( ) Sem expectativa de crescimento ( ) Crescimento a uma taxa constante: 0,00 % ao mês para os 12 primeiros meses 0,00 % ao ano a partir do 2º ano (x) Entradas diferenciadas por período Período Custo Total Mês 1 R$ 31.980,90 Mês 2 R$ 34.539,37 Mês 3 R$ 37.302,52 Mês 4 R$ 40.286,72 Mês 5 R$ 43.509,66 Mês 6 R$ 46.990,43 Mês 7 R$ 50.749,67 Mês 8 R$ 54.809,64 Mês 9 R$ 59.194,41 Mês 10 R$ 63.929,97 Mês 11 R$ 69.044,36 Mês 12 R$ 74.567,91 26
  27. 27. Ano 1 R$ 606.905,58 5.13. Demonstrativo de resultados Descrição Valor Valor Anual (%) 1. Receita Total com Vendas R$ 60.000,00 R$ 720.000,00 100,00 2. Custos Variáveis Totais 2.1 (-) Custos com materiais diretos e/ou CMV(*) R$ 4.000,00 R$ 48.000,00 6,67 2.2 (-) Impostos sobre vendas R$ 1.200,00 R$ 14.400,00 2,00 2.3 (-) Gastos com vendas R$ 600,00 R$ 7.200,00 1,00 Total de custos Variáveis R$ 5.800,00 R$ 69.600,00 9,67 3. Margem de Contribuição R$ 54.200,00 R$ 650.400,00 90,33 4. (-) Custos Fixos R$ 31.980,90 R$ 383.770,80 53,30 27
  28. 28. Totais 5.Resultado Operacional: LUCRO R$ 22.219,10 R$ 266.629,20 37,03 Período Resultado Mês 1 R$ 22.219,10 Mês 2 R$ 22.370,63 Mês 3 R$ 22.452,98 Mês 4 R$ 22.456,55 Mês 5 R$ 22.370,78 Mês 6 R$ 22.184,03 Mês 7 R$ 21.883,51 Mês 8 R$ 21.455,20 Mês 9 R$ 20.883,67 Mês 10 R$ 20.152,02 Mês 11 R$ 19.241,72 Mês 12 R$ 18.132,48 Ano 1 R$ 255.802,67 28
  29. 29. 5.14. Indicadores de viabilidade Indicadores Ano 1 Ponto de Equilíbrio R$ 671.851,20 Lucratividade 26,78 % Rentabilidade 24,41 % Prazo de retorno do investimento 4 anos e 2 meses 29
  30. 30. 6. Construção de cenário 6.1. Ações preventivas e corretivas Receita (pessimista) 0,00 % Receita (otimista) 10,00 % Descrição Cenário provável Cenário pessimista Cenário otimista R$ 60.000,00 100,00 R$ 60.000,00 100,00 R$ 66.000,00 100,00 1. Receita total com vendas 2. Custos variáveis totais R$ 4.000,00 6,67 R$ 4.000,00 6,67 R$ 4.400,00 6,67 2.1 (-) Custos com materiais diretos e ou CMV R$ 1.200,00 2,00 R$ 1.200,00 2,00 R$ 1.320,00 2,00 2.2 (-) Impostos sobre vendas R$ 600,00 1,00 R$ 600,00 1,00 R$ 660,00 1,00 2.3 (-) Gastos com vendas R$ 5.800,00 9,67 R$ 5.800,00 9,67 R$ 6.380,00 9,67 Total de Custos Variáveis R$ 54.200,00 90,33 R$ 54.200,00 90,33 R$ 59.620,00 90,33 30
  31. 31. 3. Margem de contribuição R$ 60.000,00 100,00 R$ 60.000,00 100,00 R$ 66.000,00 100,00 4. (-) Custos fixos totais R$ 31.980,90 53,30 R$ 31.980,90 53,30 R$ 31.980,90 48,46 Resultado Operacional R$ 4.000,00 6,67 R$ 4.000,00 6,67 R$ 4.400,00 6,67 6.2. Ações corretivas e preventivas: Procedimentos necessários para o bom andamento do negócio em início, pois pode não surtir efeito todas as estratégias de marketing. Antecipação da concorrência, ou seja, saber como os concorrentes se comportam no mercado no seguimento de resíduos e que tipo de material eles dão a destinação final e como minha empresa pode lidar com isso e obter resultados positivos. 7. Avaliação estratégica 7.1. Análise da matriz F.O.F.A FATORES INTERNOS FATORES EXTERNOS PONTOS FORTES FORÇAS Oferecer um serviço no seguimento de destinação final de resíduos de serviços de saúde que a concorrência não OPORTUNIDADES Transformação dos resíduos hospitalares em retorno financeiro com a venda das cinzas e negociação do credito de 31
  32. 32. oferece. Negociação dos restos decorrentes da decomposição. Mercado deficitário desse tipo de serviço. Não perder oportunidades e desenvolver o diferencial competitivo. carbono decorrente do processo de decomposição, ou seja, fazer o que a concorrência não faz. Antecipar ao mercado. PONTOS FRACOS FRAQUEZAS Má administração, colaboradores mal treinados e despreparados péssimo atendimento prestado. Não observação a legislação que disciplina o assunto. AMEAÇAS Concorrência sem dúvida é uma ameaça. Mercado atual, cenário político e econômico. 7.2. Ações Trabalhar para que as fraquezas e ameaças não atinjam a empresa, de modo a prevenir que possam causar grandes prejuízos. Uma união de equipe e o planejamento nos ajudarão a melhorar a sua atuação no ramo de coleta de lixo hospitalar. Transformar campo grande ms em referência no seguimento de coleta e destinação final de resíduos de serviços de saúde. 32
  33. 33. 8. Considerações Finais 8.1. Análise do plano Um plano de negócios tem como proposta fazer com que o empreendedor seja capaz de estimar se, a partir da sua visão de futuro, experiência e conhecimento de mercado, seu projeto é viável ou não. Apesar de não eliminar totalmente os riscos, evita que erros sejam cometidos pela falta de análise. O plano de negócio é uma excelente ferramenta de controle e planejamento para que a empresa não tenha perdas e não sofra intempéries em curto prazo ofuscando sua existência. Uma análise criteriosa proporciona um crescimento sem grandes dificuldades financeiras em curto prazo e agrega sustentabilidade em longo prazo. Devendo ser revisado periodicamente, pois é flexível e está sujeito a ajustes em função das mudanças no mercado ou do ambiente interno da empresa. Um plano de negócio pode ser utilizado para obter sócios e investidores, estabelecer parcerias com fornecedores e clientes ou mesmo buscar recursos. Fatores internos também determinam a existência e o crescimento de uma empresa. Esses fatores estão sob controle do empreendedor e são relacionados à implantação de controles e à uma gestão eficiente. Porém, o usuário mais importante do plano de negócios é o próprio empreendedor. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS 33
  34. 34. Logística ambiental de resíduos sólidos/Daniela Bacchi Bartolomeu, José Vicente Caixeta-Filho organizadores, - - São Paulo: Atlas, 2011. Las Casas, Alexandre Luzzi Administração de Marketing: conceitos, planejamento e aplicações à realidade brasileira/Alexandre Luzzi Las Casas. – 1.ed. -8. Reimpr. – São Paulo: Atlas, 2014. https://www.sebraemg.com.br/atendimento/bibliotecadigital/documento/software/ software-plano-de-negocio-30. 34

×