Ferramentas de certificação ambiental na construção civil

7,058 views

Published on

Ferramentas de certificação ambiental na construção civil

  1. 1. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA CIVIL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL ALUNA DO MESTRADO EM ENGENHARIA CIVIL ORIENTADOR: PROF. DR. JOÃO FERNANDO DIAS CO-ORIENTADORA: PROF. DRA. NÁGELA MELO
  2. 2. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Multiplicação da população + Crescimento da economia mundial Pressões ao meio ambiente Grande variedade de recursos humanos, tecnologias, opções de políticas e informações científicas Práticas insustentáveis
  3. 3. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 PLANETA E MEIO WWF (2012)
  4. 4. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL MOBILIZAÇÃO EM BUSCA DA CONSCIENTIZAÇÃO DA HUMANIDADE SOBRE O QUE AS AÇÕES HUMANAS E SEUS PADRÕES DE PRODUÇÃO E CONSUMO ACARRETAM AO MEIO AMBIENTE PONTAPÉ INICIAL DA SUSTENTABILIDADE
  5. 5. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL IMPACTOS ESGOTAMENTO POLUIÇÃO DEGRADAÇÃO
  6. 6. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL 65% Resíduos 42% Eletricidade 25% gases Efeito Estufa 21% Uso de água Fonte: FEBRABAN. 17° Café com Sustentabilidade. 2010.
  7. 7. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL (GREEN BUILDING): É A EDIFICAÇÃO OU ESPAÇO CONSTRUÍDO QUE TEVE NA SUA CONCEPÇÃO, CONSTRUÇÃO E OPERAÇÃO, O USO DE CONCEITOS E PROCEDIMENTOS RECONHECIDOS DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL, PROPORCIONANDO BENEFÍCIOS ECONÔMICOS, NA SAÚDE E BEM ESTAR DAS PESSOAS.
  8. 8. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Qualidade ambiental: cada vez mais um foco compartilhado por todos os intervenientes da construção civil (proprietários de edificações, empreiteiros, arquitetos, engenheiros, imobiliárias, fabricantes de materiais, etc.); Realização de medidas para a melhoria da qualidade dos ambientes internos e externos e redução dos impactos ambientais; Novos modelos de gestão e aperfeiçoamento das condições em que a indústria da Arquitetura Engenharia e Construção está inserida, através do surgimento de métodos de avaliação do desempenho ambiental dos edifícios:
  9. 9. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Identificar impactos no meio ambiente IMPACTOS NEGATIVOS IMPACTOS POSITIVOS
  10. 10. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL 1990 1996 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 BREEAM HQE LEED CASBEE GREEN STAR (AUSTRÁLIA) GREENGLOBE (BREEAM CANADÁ) LEED ÍNDIA GREEN STAR SA DGNB GBC ALEMANHA LEED EMIRATES GBC POLÔNIA LEED BRASIL BREEAM HOLANDA GBC ROMÊNIA GBC VIETNÃ AQUA BRASIL
  11. 11. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL
  12. 12. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL 1 • DEFINIÇÃO DE “EDIFICAÇÃO SUSTENTÁVEL” ATRAVÉS DE UM PADRÃO DE MEDIDA 2 • ESTIMULAR PRÁTICAS SUSTENTÁVEIS NO SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL 3 • AUMENTAR A CONSCIÊNCIA DO CONSUMIDOR SOBRE OS BENEFÍCIOS DAS EDIFICAÇÕES SUSTENTÁVEIS 4 • VALORIZAR O EMPREENDIMENTO 5 • PROMOVER A LIDERANÇA AMBIENTAL DE EMPRESAS NO RAMO DA CONSTRUÇÃO CIVIL.
  13. 13. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL AVALIAÇÃO OBJETIVA DO USO DE RECURSOS NATURAIS, DA CARGA ECOLÓGICA E DA QUALIDADE DO AMBIENTE INTERNO ORGANIZAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DOS CRITÉRIOS DE DESEMPENHO, EM LISTAS DE VERIFICAÇÃO, SUBDIVIDIDOS POR TEMAS ATRIBUIÇÃO DE PONTUAÇÃO TÉCNICA EM FUNÇÃO DO GRAU DE ATENDIMENTO DOS CRITÉRIOS EMISSÃO DE CERTIFICADOS EM DIFERENTES NÍVEIS, DE ACORDO COM PONTUAÇÃO OBTIDA AO FINAL DA AVALIAÇÃO
  14. 14. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL INCENTIVO À BUSCA PELA SUSTENTABILIDADE: METODOLOGIAS DE AFERIÇÃO DO NÍVEL DE SUSTENTABILIDADE QUE UM EMPREENDIMENTO PODE ALCANÇAR, GERANDO CERTIFICADOS ÀS CONSTRUÇÕES QUE ATINJAM METAS PREVISTAS. IMPACTOS NO MEIO URBANO EFICIÊNCIA ENERGÉTICA SAÚDE E CONFORTO DO AMBIENTE INTERNO E USUÁRIOS USO DE ENERGIAS RENOVÁVEIS USO RACIONAL DE ÁGUA, CAPTAÇÃO DE ÁGUA DA CHUVA ESCOLHA DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO E RESÍDUOS POLUIÇÕES E INCÔMODOS
  15. 15. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  USO DE PARÂMETROS DE REFERÊNCIA NACIONAIS (DO PAÍS DE ORIGEM): NECESSIDADE DE SEREM ADAPTADOS A NOVOS CONTEXTOS.  DESENVOLVIDOS POR ORGANIZAÇÕES NÃO GOVERNAMENTAIS.  ELEVADO CUSTO DE IMPLANTAÇÃO: IMPEDIMENTO À SUA AMPLA APLICAÇÃO.  IMPLICAM NECESSARIAMENTE EM CUSTOS EXTRAS – DE U$ 20.000 A U$ 60.000  MERCADO TENDE A SEGUIR NESTE SENTIDO, ACEITANDO O CUSTO EXTRA, EM TROCA DE MELHOR INFORMAÇÃO E CREDIBILIDADE DO EMPREENDIMENTO  UTILIZAÇÃO DOS MÉTODOS DE AVALIAÇÃO PARA ALCANCE DE NÍVEIS SUPERIORES DE DESEMPENHO EM PROJETOS, SEM SUBMETÊ-LOS À CERTIFICAÇÃO FORMAL E ARCAR COM OS ALTOS CUSTOS ENVOLVIDOS  GUIA DE PROJETOS!
  16. 16. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Baseadas no BREEAM Baseadas no LEED Ferramentas de certificação desenvolvidas com base nas certificações LEED e BREEAM. Fonte: Reed, Bilos, Wilkinson and Schulte, 2009.
  17. 17. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL CERTIFICAÇÕES AINDA INCIPIENTES, AVANÇANDO EM RITMO ACELERADO, COM DIFICULDADES A SEREM SUPERADAS. PROCURA ESPONTÂNEA DAS CONSTRUTORAS E INCORPORADORAS POR ALGUMA DAS CERTIFICAÇÕES EXISTENTES PROBLEMA: FALTA DE PROFISSIONAIS CAPACITADOS NO MERCADO BRASILEIRO. CERTIFICAÇÃO DE EDIFICAÇÕES TEM DESPERTADO O INTERESSE DE EMPRESÁRIOS, PRINCIPALMENTE DO SETOR DE COMÉRCIO E SERVIÇOS DIFERENCIAL QUE AGREGA VALOR AO PRODUTO - AUMENTO DA VELOCIDADE DAS VENDAS DOS EMPREENDIMENTOS
  18. 18. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL LEED AQUA CASA AZUL PROCEL EDIFICA
  19. 19. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Metodologia Início no Brasil N° de empreendimentos certificados LEED 2007 79 AQUA 2007 65 SELO CASA AZUL 2010 2 PROCEL EDIFICA 2009 – Edifícios comerciais, serviços e públicos. 30 2010 – Edificações residenciais 182
  20. 20. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL • CUSTO DA CONSTRUÇÃO: 1% A 7% MAIS CARO • VALORIZAÇÃO ESTIMADA NA REVENDA: 10% A 20% • REDUÇÃO NO VALOR DO CONDOMÍNIO: 30% • DIMINUIÇÃO MÉDIA NO CUSTO DE OPERAÇÃO DURANTE A VIDA ÚTIL: 9%
  21. 21. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL AUMENTO DE CUSTOS EM GREEN BUILDINGS
  22. 22. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL PROJETOS REGISTRADOS LEED ATÉ 2012, POR ESTADO BRASILEIRO. Estado com projetos certificados em 2012. Estado com projetos registrados em 2012. Estados sem projetos registrados. ESTADOS COM PROJETOS CERTIFICADOS, REGISTRADOS E SEM REGISTROS, EM 2012.
  23. 23. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  LEED NC – NOVAS CONSTRUÇÕES E GRANDES PROJETOS DE RENOVAÇÃO  LEED ND – DESENVOLVIMENTO DE BAIRRO (LOCALIDADES)  LEED CS – PROJETOS DA ENVOLTÓRIA E PARTE CENTRAL DO EDIFÍCIO  LEED RETAIL NC E CI – LOJAS DE VAREJO  LEED HEALTHCARE – UNIDADES DE SAÚDE  LEED EB_OM – OPERAÇÃO DE MANUTENÇÃO DE EDIFÍCIOS EXISTENTES  LEED SCHOOLS – ESCOLAS  LEED CI – PROJETOS DE INTERIORES E EDIFÍCIOS COMERCIAIS ATUALMENTE O GBC BRASIL DISPONIBILIZA OS SEGUINTES TIPOS DE LEED:
  24. 24. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL
  25. 25. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL
  26. 26. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL EMPREENDIMENTOS EM CERTIFICAÇÃO
  27. 27. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL EMPREENDIMENTOS EM CERTIFICAÇÃO
  28. 28. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL EMPREENDIMENTOS EM CERTIFICAÇÃO
  29. 29. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL DESENVOLVIDO PARA A CONSTRUÇÃO HABITACIONAL BRASILEIRA  INSTRUMENTO DE CLASSIFICAÇÃO SOCIOAMBIENTAL DE PROJETOS DE EMPREENDIMENTOS HABITACIONAIS;  RECONHECIMENTO DE EMPREENDIMENTOS QUE ADOTAM SOLUÇÕES MAIS EFICIENTES APLICADAS À CONSTRUÇÃO, AO USO, À OCUPAÇÃO E À MANUTENÇÃO DAS EDIFICAÇÕES;  INCENTIVO AO USO RACIONAL DE RECURSOS NATURAIS E A MELHORIA DA QUALIDADE DA HABITAÇÃO E DE SEU ENTORNO.  APLICÁVEL A TODOS OS TIPOS DE PROJETOS DE EMPREENDIMENTOS HABITACIONAIS APRESENTADOS À CAIXA PARA FINANCIAMENTO OU NOS PROGRAMAS DE REPASSE;  CONSISTE EM VERIFICAR, DURANTE A ANÁLISE DE VIABILIDADE TÉCNICA DO EMPREENDIMENTO, O ATENDIMENTO AOS CRITÉRIOS ESTABELECIDOS PELO INSTRUMENTO, QUE ESTIMULA A ADOÇÃO DE PRÁTICAS VOLTADAS À SUSTENTABILIDADE DOS EMPREENDIMENTOS HABITACIONAIS.
  30. 30. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL 53 CRITÉRIOS DE ANÁLISE ORGANIZADOS EM 6 CATEGORIAS, QUE ESTIMULAM A ADOÇÃO DE PRÁTICAS VOLTADAS À SUSTENTABILIDADE  QUALIDADE URBANA  PROJETO E CONFORTO  EFICIÊNCIA ENERGÉTICA  CONSERVAÇÃO DE RECURSOS MATERIAIS  GESTÃO DA ÁGUA  PRÁTICAS SOCIAIS
  31. 31. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  ADESÃO VOLUNTÁRIA AO SELO;  PROPONENTE DEVERÁ MANIFESTAR INTERESSE E APRESENTAR OS PROJETOS, A DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÕES TÉCNICAS REFERENTES AOS CRITÉRIOS A SEREM ATENDIDOS.
  32. 32. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL
  33. 33. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  COMPLEXO PARAISÓPOLIS (SP): INTEGRANTE DO PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO (URBANIZAÇÃO DE FAVELAS);  SELO CASA AZUL – NÍVEL OURO AO PROJETO DOS CONDOMÍNIOS E E G DO COMPLEXO;  O PROJETO POSSUI 171 UNIDADES HABITACIONAIS DIVIDIDAS EM SETE BLOCOS DE EDIFÍCIOS.
  34. 34. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL
  35. 35. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  1° EMPREENDIMENTO A RECEBER O SELO CASA AZUL CAIXA – RESIDENCIAL BONELLI, EM JOINVILLE (SC);  CONTEMPLANDO 32 CRITÉRIOS DA METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DA SUSTENTABILIDADE, RECEBEU O NÍVEL OURO.  SÃO 45 UNIDADES HABITACIONAIS QUE CONTAM COM BICICLETÁRIO, LOCAL PARA COLETA E ARMAZENAMENTO DE MATERIAIS RECICLÁVEIS, ÁREAS DE LAZER E ÁREAS VERDES, SISTEMAS ECONOMIZADORES DE ÁGUA E ENERGIA, E PROCESSOS PARA A REDUÇÃO E CONTROLE DA QUALIDADE DOS MATERIAIS CONSTRUTIVOS.
  36. 36. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  ED. RESIDENCIAL VILLE BARCELONA;  CERTIFICADO SELO CASA AZUL NÍVEL PRATA;  18 CRITÉRIOS OBRIGATÓRIOS E 11 DE LIVRE ESCOLHA ATENDIDOS;  1º EMPREENDIMENTO MINHA CASA MINHA VIDA CERTIFICADO.
  37. 37. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL  ED. RESIDENCIAL VILLE BARCELONA;  CERTIFICADO SELO CASA AZUL NÍVEL PRATA;  18 CRITÉRIOS OBRIGATÓRIOS E 11 DE LIVRE ESCOLHA ATENDIDOS;  1º EMPREENDIMENTO MINHA CASA MINHA VIDA CERTIFICADO.
  38. 38. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL USO RACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA CONFORTO AMBIENTAL CONSERVAÇÃO E USO EFICIENTE DOS RECURSOS NATURAIS (ÁGUA, LUZ, VENTILAÇÃO ETC.) REDUÇÃO DOS DESPERDÍCIOS E IMPACTOS SOBRE O MEIO AMBIENTE. AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DAS EDIFICAÇÕES CUSTO BENEFÍCIO EDIFÍCIOS CONSTRUÍDOS COM PADRÕES DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA: CUSTAM DE 5% A 7% A MAIS ECONOMIA GERADA: 40% RETORNO DO INVESTIMENTO: 3 ANOS.
  39. 39. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA PROCESSO DE GESTÃO DO PROJETO VISANDO OBTER A QUALIDADE AMBIENTAL DE UM EMPREENDIMENTO DE CONSTRUÇÃO OU DE REABILITAÇÃO PROCESSO AQUA É REALIZADA 100% NO BRASIL PELA FUNDAÇÃO VANZOLINI, POR MEIO DE AUDITORIAS PRESENCIAIS COM AUDITORES QUE AVALIAM O DESEMPENHO DAS CONSTRUÇÕES SUSTENTÁVEIS DE ACORDO COM A REALIDADE BRASILEIRA.
  40. 40. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL BENEFÍCIOS SOCIOAMBIENTAIS MENOR CONSUMO DE ENERGIA MENOR CONSUMO DE ÁGUA REDUÇÃO DAS EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA MELHOR APROVEITAMENTO DA INFRAESTRUTURA LOCAL MELHORES CONDIÇÕES DE SAÚDE NAS EDIFICAÇÕES REDUÇÃO DA POLUIÇÃO MENOR IMPACTO À VIZINHANÇA MELHORES CONDIÇÕES DE TRABALHO REDUÇÃO DE RESÍDUOS GESTÃO DE RISCOS NATURAIS, SOLO, ÁGUA, AR... ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  41. 41. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  42. 42. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Processo AQUA SISTEMA DE GESTÃO DO EMPREENDIMENTO 4 ITENS QUALIDADE AMBIENTAL DO EMPREENDIMENTO 14 CATEGORIAS ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  43. 43. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL •PERMITE DEFINIR A QUALIDADE AMBIENTAL ALMEJADA PARA O EDIFÍCIO, ORGANIZANDO O EMPREENDIMENTO PARA ATINGI-LA E CONTROLANDO O CONJUNTO DE PROCESSOS OPERACIONAIS RELACIONADOS ÀS FASES DE PROGRAMA, CONCEPÇÃO E REALIZAÇÃO DA CONSTRUÇÃO SGE •PERMITE A VERIFICAÇÃO DAS DIFERENTES FASES DO EMPREENDIMENTO ATÉ A ADEQUAÇÃO DO PERFIL AMBIENTAL DEFINIDO. EXPRESSO EM 14 CATEGORIAS, DESMEMBRADAS EM CRITÉRIOS E INDICADORES DE DESEMPENHO. TAIS CATEGORIAS SATISFAZEM ÀS EXIGÊNCIAS RELACIONADAS AO CONTROLE DE IMPACTOS SOBRE O AMBIENTE EXTERNO E À CRIAÇÃO DE UM AMBIENTE INTERNO CONFORTÁVEL E SADIO. QAE ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  44. 44. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL GERENCIAR OS IMPACTOS SOBRE O AMBIENTE EXTERIOR CRIAR UM ESPAÇO INTERIOR SADIO E CONFORTÁVEL ECO-CONSTRUÇÃO CONFORTO 1- RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM SEU ENTORNO 2- ESCOLHA INTEGRADA DE PRODUTOS, SISTEMAS E PROCESSOS CONSTRUTIVOS 3- CANTEIRO DE OBRAS COM BAIXO IMPACTO AMBIENTAL 8- CONFORTO HIGROTÉRMICO 9- CONFORTO ACÚSTICO 10- CONFORTO VISUAL 11- CONFORTO OLFATIVO GESTÃO SAÚDE 4- GESTÃO DA ENERGIA 5- GESTÃO DA ÁGUA 6- GESTÃO DOS RESÍDUOS DE USO E OPERAÇÃO DO EDIFÍCIO 7- MANUTENÇÃO – PERMANÊNCIA DO DESEMPENHO AMBIENTAL 12- QUALIDADE SANITÁRIA DOS AMBIENTES 13- QUALIDADE SANITÁRIA DO AR 14- QUALIDADE SANITÁRIA DA ÁGUA ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  45. 45. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL Sítio e construção (categorias 1 a 3) leva em consideração o terreno e o entorno do edifício, limitando os impactos. Gestão (categorias 4 a 7) gestão econômica e ambiental do edifício. Conforto e saúde (categorias 8 a 14) qualidade de uso e conforto, preocupação com o usuário. ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  46. 46. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL PERFIL DE DESEMPENHO PARA A CERTIFICAÇÃO ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  47. 47. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  48. 48. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA •Versão de 2010 e versão de 2013 EDIFÍCIOS HABITACIONAIS •Escritórios e edifícios escolares •Renovação EDIFÍCIOS DO SETOR DE SERVIÇOS •Versão de 2011 BAIRROS E LOTEAMENTOS •Em fase de elaboração ARENAS E COMPLEXOS ESPORTIVOS MULTIUSO
  49. 49. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  50. 50. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  51. 51. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  52. 52. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  53. 53. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  54. 54. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  55. 55. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL
  56. 56. SISTEMAS DE CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL NA CONSTRUÇÃO CIVIL ALTA QUALIDADE AMBIENTAL - AQUA
  57. 57. DIRETRIZES DIFICULDADE DE COMPREENSÃO DO REFERENCIAL TÉCNICO FALTA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS REQUISITOS DIFÍCEIS DE SEREM ATENDIDOS
  58. 58. ATUAL MODO DE PRODUÇÃO ADOTADO POR CONSTRUTORAS DE EDIFICAÇÕES HABITACIONAIS NÃO ESTÁ ALINHADO COM PREMISSAS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. • UNIDADES HABITACIONAIS LIMITADAS, FRÁGEIS, COM PATOLOGIAS, E FATORES DECORRENTES DE PROJETOS MAL ELABORADOS. A FASE DE PROJETO APRESENTA AS MAIORES OPORTUNIDADES DE INTERVENÇÃO E AGREGAÇÃO DE VALOR AO EMPREENDIMENTO • PROJETO DEVE SER VISTO COMO ESTRATÉGICO PARA SE OBTER UMA CONSTRUÇÃO COM REDUZIDO IMPACTO AMBIENTAL E ELEVADO DESEMPENHO DURANTE SUA VIDA ÚTIL. DIRETRIZES PARA A EXECUÇÃO, OPERAÇÃO E MANUTENÇÃO DA EDIFICAÇÃO
  59. 59. Gráfico de quanto a certificação depende de cada um dos agentes. Fonte: HILGENBERG, 2010.
  60. 60. CATEGORIA 1 RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM O ENTORNO PROJETO
  61. 61. CONHECER A PERCEPÇÃO DOS PROJETISTAS E EMPRESAS CONSTRUTORAS QUANTO ÀS PRINCIPAIS DIFICULDADES ENFRENTADAS NO PROCESSO DE PROJETO DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS, ESPECIFICAMENTE COM RELAÇÃO À CATEGORIA 1 DO REFERENCIAL TÉCNICO DA CERTIFICAÇÃO AQUA E, APRESENTAR UMA METODOLOGIA SIMPLIFICADA, POR MEIO DA ELABORAÇÃO DE DIRETRIZES, COM O INTUITO DE VIABILIZAR O ENQUADRAMENTO DE EDIFÍCIOS DA TIPOLOGIA HABITACIONAL DENTRO DESTA CATEGORIA.
  62. 62. Pesquisa Bibliográfica Seleção dos casos para a pesquisa •CARACTERIZAÇÃO DOS PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS COM O PROJETO DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS CERTIFICADOS PELO PROCESSO AQUA •ANÁLISE CRÍTICA DA CATEGORIA 1 DO REFERENCIAL TÉCNICO DE CERTIFICAÇÃO PARA EDIFÍCIOS HABITACIONAIS DO PROCESSO AQUA •APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS COM OS PROJETISTAS Levantamento de dados primários Sistematização dos dados e análise de resultados Elaboração de diretrizes
  63. 63. A ELABORAÇÃO DE DIRETRIZES PARA A CONCEPÇÃO DE PROJETOS DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS MAIS SUSTENTÁVEIS, TENDO COMO BASE A CATEGORIA “RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM O ENTORNO”: • COLABORAR PARA UMA MELHOR COMPREENSÃO DESTE COMPONENTE DO REFERENCIAL TÉCNICO • AUXILIAR OUTRAS EMPRESAS E PROJETISTAS QUE AINDA NÃO COMPLETARAM OU NÃO INICIARAM O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO • MINIMIZAR AS DIFICULDADES E FACILITAR A CERTIFICAÇÃO DE PROJETOS DE EDIFÍCIOS HABITACIONAIS AO PROCESSO AQUA

×