Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.
CABECEIRASDOPURUSRestauração Florestal em Mata CiliarProjeto Aprovado no Edital MCT/CNPq/CT-Agronegócio n º 26/2010Conselh...
CABECEIRASDOPURUSÁrea de captação da água da chuva por meio de igarapéspara o rio principal.ConselhoNacionaldeDesenvolvime...
CABECEIRASDOPURUSInclui os municípios de: Santa Rosa do Purus Manoel Urbano Sena MadureiraAbastecimento urbano depende ...
CABECEIRASDOPURUS Área de influênciada cabeceira doRio Purus
CABECEIRASDOPURUSVegetação queocupa as margensdos rios e igarapés.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUS1. Cumprir a Lei:Novo Código FlorestalObriga a restauração florestal da mataciliar na pequena e grande pr...
CABECEIRASDOPURUSFaixa de floresta que deve ser mantida na margem do rio:Largura do rio e igarapé(metros)Faixa mínima de f...
CABECEIRASDOPURUSPropriedades rurais consolidadas até 2008 devemrestaurar faixa mínima de floresta conforme o tamanho dapr...
CABECEIRASDOPURUSA mata ciliar regula a quantidade e a qualidade da água.2. Garantir o abastecimento urbano de águaA mata ...
CABECEIRASDOPURUSA mata ciliar reduz a força das chuvas e odeslocamento de água na superfície.A mata ciliar retém as subst...
CABECEIRASDOPURUSA mata ciliar serve deabrigo, alimentação e para areprodução de alguns animaisespecíficos.4. Proteger a f...
CABECEIRASDOPURUS5. Reduzir o risco de alagaçõesA mata ciliar aumenta a capacidade de infiltração de águano soloA mata cil...
CABECEIRASDOPURUSAlagação noAcre faz mais de50 mil vítimas Com alagações,Acre acumulaprejuízos de R$22 milhões naagricultu...
CABECEIRASDOPURUS Em Manoel Urbano famíliasribeirinhas são as maisatingidas Em Sena Madureira, atingiumil casas e desabr...
CABECEIRASDOPURUS
CABECEIRASDOPURUSErosão eAssoreamentoAlagaçãoContaminação doscursos de águaSecaMortes e extinção dealguns animaisÉ importa...
CABECEIRASDOPURUSValor Econômico da Mata CiliarCrédito deCarbonoBolsaVerdeTratamentoda águaConselhoNacionaldeDesenvolvimen...
CABECEIRASDOPURUS Valor pago pelas empresaspara manter a floresta inclusivea mata Ciliar.Projetos de sequestro decarbono ...
CABECEIRASDOPURUS Gerenciado pelo Ministério do MeioAmbiente a partir de cadastro realizadono ICMBio. Visa remunerar o p...
CABECEIRASDOPURUS Reduz a quantidade de Sulfato de alumíniono tratamento da água. A mata ciliar ajuda a manter a água in...
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSMetodologia de restauração exigida pelo CONAMA:Resolução CONAMA Nº 429/2011Art. 3º A restauração de APP p...
CABECEIRASDOPURUS Definir metodologia para a Restauração florestal detrechos críticos de mata ciliar, na área de influênc...
CABECEIRASDOPURUS Elaborar diagnóstico da Mata Ciliar por imagem de satélite; Inventariar a Mata Ciliar do Rio Purus na ...
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSO QUE JÁ FOI FEITO?ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSManoel Urbano Santa Rosa do PurusSena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSMapas com remanescentes Florestais do entorno do Rio Puruse ação antrópica (ação do homem);Cobrindo os tr...
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSFigura 2 - Metodologia das parcelas dispostas em campo2 Km 2 KmConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientífic...
CABECEIRASDOPURUSSanta Rosa do Purus Manoel Urbano a Sena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSSanta Rosa do PurusConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSManoel Urbano a Sena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSBases para o cálculo:- Caráter meândrico- Turbidez da água- Declividade da encosta- Profundidade do solo-...
Maior declividade maior larguraCABECEIRASDOPURUS
Menor profundidade maior larguraCABECEIRASDOPURUS
Textura arenosa maior larguraCABECEIRASDOPURUS
CABECEIRASDOPURUSO QUE ESTAMOS FAZENDOConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSMostrar os benefícios da restauraçãoflorestal da mata ciliar.Estimular os municípios a incluirações de re...
CABECEIRASDOPURUSFolderBannerConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSReuniões e Palestras nacâmara de Vereadores decada município;Reuniões e Palestras naSEMEIA de cada municí...
CABECEIRASDOPURUSLEI MUNICIPAL DA MATA CILIARDiscussão da Lei Municipal daMata Ciliar nas Câmaras deVereadores: Santa Ros...
CABECEIRASDOPURUSO que diz a Constituicão Federal?Os governos municipais não podem criar leis quecontrariem aquelas defini...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo I- Disposições GeraisCapítulo II – Dos ResponsáveisCapítulo III- Da largura da mata ciliarCapítu...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo I - DAS DISPOSIÇÕES GERAISProgramaMunicipal deRestauraçãoFlorestal deMatas Ciliaresna Zona Rural...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo II – DOS RESPONSÁVEISGrupo deTrabalhoPromover a articulação com entidadesDivulgar e interagir co...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo II – DOS RESPONSÁVEISControle social doProgramaConselho Municipalde Meio AmbienteCaso não hajapr...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo III – DA LARGURA DA MATA CILIAR NO TERRITORIO MUNICIPALO cálculo da largura da mataciliar foi el...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo IV- DOS RECURSOSRecursosCorpotécnicoEstruturaPrefeitura Instituições Públicas e PrivadasProcesso...
CABECEIRASDOPURUSCapítulo V- DO COMPROMISSO ASSUMIDO PELOS BENEFICIÁRIOSResponsabilidades doProprietário da terraIsolar a ...
CABECEIRASDOPURUSGráfico e lista das20 Espécies demaior ocorrênciana mata ciliar do rioPurusVisão Geral da áreade estudoBL...
CABECEIRASDOPURUS Seminários e outros eventos de mobilização popular sobre aexperiência em cada município; Intenso proce...
Equipe do ProjetoAlana Chocorosqui FernandesProfessora do ProjetoAntônio Jeovani Pereira FerreiraBolsista do ProjetoElaine...
CABECEIRASDOPURUShttp://www.ciliarcabeceirasdopurus.blogspot.comConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
Apresentação
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação

483 views

Published on

Apresentação de divulgação do Projeto Ciliar Cabeceiras do Purus

  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

Apresentação

  1. 1. CABECEIRASDOPURUSRestauração Florestal em Mata CiliarProjeto Aprovado no Edital MCT/CNPq/CT-Agronegócio n º 26/2010ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  2. 2. CABECEIRASDOPURUSÁrea de captação da água da chuva por meio de igarapéspara o rio principal.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  3. 3. CABECEIRASDOPURUSInclui os municípios de: Santa Rosa do Purus Manoel Urbano Sena MadureiraAbastecimento urbano depende do Rio Purus.Desmatar a mata ciliar nas cabeceiras comprometerá avazão do Rio Purus até o Rio Amazonas.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  4. 4. CABECEIRASDOPURUS Área de influênciada cabeceira doRio Purus
  5. 5. CABECEIRASDOPURUSVegetação queocupa as margensdos rios e igarapés.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  6. 6. CABECEIRASDOPURUS1. Cumprir a Lei:Novo Código FlorestalObriga a restauração florestal da mataciliar na pequena e grande propriedade.Pequena – Até 4 módulos fiscaisGrande – Acima de 4 módulos fiscaisSanta Rosa do Purus,Manoel Urbano eSena Madureira:1 módulo Fiscal =100haConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  7. 7. CABECEIRASDOPURUSFaixa de floresta que deve ser mantida na margem do rio:Largura do rio e igarapé(metros)Faixa mínima de floresta emcada lado do rio (m)Inferior a 10 30De 10 a 50 50De 50 a 200 100De 200 a 600 200Superior a 600 500ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  8. 8. CABECEIRASDOPURUSPropriedades rurais consolidadas até 2008 devemrestaurar faixa mínima de floresta conforme o tamanho dapropriedade:Nº de módulos fiscaisLargura do Curso deágua (Rio)Área a serrecuperada(metros)1 Qualquer tamanho 5Mais de 1 até 2 Qualquer tamanho 8Mais de 2 até 4 Qualquer tamanho 15Mais de 4 até 10 Até 10 metros 20Demais Casos Qualquer tamanho½ da largura do cursod’água, mínimo de 30m e máximo de 100mConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  9. 9. CABECEIRASDOPURUSA mata ciliar regula a quantidade e a qualidade da água.2. Garantir o abastecimento urbano de águaA mata ciliar garante o equilíbrio hidrológico do rio.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  10. 10. CABECEIRASDOPURUSA mata ciliar reduz a força das chuvas e odeslocamento de água na superfície.A mata ciliar retém as substâncias estranhas que a chuva traz.3. Minimizar o escoamento superficialConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  11. 11. CABECEIRASDOPURUSA mata ciliar serve deabrigo, alimentação e para areprodução de alguns animaisespecíficos.4. Proteger a faunaA Mata Ciliar aumenta aquantidade de peixes no Rio.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  12. 12. CABECEIRASDOPURUS5. Reduzir o risco de alagaçõesA mata ciliar aumenta a capacidade de infiltração de águano soloA mata ciliar impede a quebra dos barrancos.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  13. 13. CABECEIRASDOPURUSAlagação noAcre faz mais de50 mil vítimas Com alagações,Acre acumulaprejuízos de R$22 milhões naagriculturaAlagações noAcre afetamquase 120 milpessoas,segundo defesacivilCONSEQUÊNCIAS DA ALAGAÇÃOConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  14. 14. CABECEIRASDOPURUS Em Manoel Urbano famíliasribeirinhas são as maisatingidas Em Sena Madureira, atingiumil casas e desabrigou 6 milfamílias.CONSEQUÊNCIAS DA ALAGAÇÃOConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  15. 15. CABECEIRASDOPURUS
  16. 16. CABECEIRASDOPURUSErosão eAssoreamentoAlagaçãoContaminação doscursos de águaSecaMortes e extinção dealguns animaisÉ importante preservar a Mata Ciliar para evitar:PARA CONCLUIRConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  17. 17. CABECEIRASDOPURUSValor Econômico da Mata CiliarCrédito deCarbonoBolsaVerdeTratamentoda águaConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  18. 18. CABECEIRASDOPURUS Valor pago pelas empresaspara manter a floresta inclusivea mata Ciliar.Projetos de sequestro decarbono poderão sernegociados com empresasem um mercado operadopelas bolsa de valores.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  19. 19. CABECEIRASDOPURUS Gerenciado pelo Ministério do MeioAmbiente a partir de cadastro realizadono ICMBio. Visa remunerar o produtor residenteem Reserva Extrativista e na mata ciliar. Cada produtor recebe R$ 300,00(trezentos reais) a cada três meses.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  20. 20. CABECEIRASDOPURUS Reduz a quantidade de Sulfato de alumíniono tratamento da água. A mata ciliar ajuda a manter a água incolor, inodora einsípida. A mata ciliar ajuda a manter o volume de água do rio.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  21. 21. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  22. 22. CABECEIRASDOPURUSMetodologia de restauração exigida pelo CONAMA:Resolução CONAMA Nº 429/2011Art. 3º A restauração de APP poderá ser feita pelosseguintes métodos:I - condução da regeneração natural de espécies nativas;II - plantio de espécies nativas; eIII - plantio de espécies nativas conjugado com a condução daregeneração natural de espécies nativas.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  23. 23. CABECEIRASDOPURUS Definir metodologia para a Restauração florestal detrechos críticos de mata ciliar, na área de influência dacabeceira do Rio Purus.Manoel UrbanoSanta Rosa do PurusSena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  24. 24. CABECEIRASDOPURUS Elaborar diagnóstico da Mata Ciliar por imagem de satélite; Inventariar a Mata Ciliar do Rio Purus na área de influênciada cabeceira; Discutir proposta de Lei Municipal da Mata Ciliar;ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  25. 25. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  26. 26. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  27. 27. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  28. 28. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  29. 29. CABECEIRASDOPURUSO QUE JÁ FOI FEITO?ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  30. 30. CABECEIRASDOPURUSManoel Urbano Santa Rosa do PurusSena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  31. 31. CABECEIRASDOPURUSMapas com remanescentes Florestais do entorno do Rio Puruse ação antrópica (ação do homem);Cobrindo os três municípios envolvidos no projeto (ManoelUrbano, Sena Madureira e Santa Rosa do Purus).ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  32. 32. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  33. 33. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  34. 34. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  35. 35. CABECEIRASDOPURUSFigura 2 - Metodologia das parcelas dispostas em campo2 Km 2 KmConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  36. 36. CABECEIRASDOPURUSSanta Rosa do Purus Manoel Urbano a Sena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  37. 37. CABECEIRASDOPURUSSanta Rosa do PurusConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  38. 38. CABECEIRASDOPURUSManoel Urbano a Sena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  39. 39. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  40. 40. CABECEIRASDOPURUSBases para o cálculo:- Caráter meândrico- Turbidez da água- Declividade da encosta- Profundidade do solo- Textura do soloConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  41. 41. Maior declividade maior larguraCABECEIRASDOPURUS
  42. 42. Menor profundidade maior larguraCABECEIRASDOPURUS
  43. 43. Textura arenosa maior larguraCABECEIRASDOPURUS
  44. 44. CABECEIRASDOPURUSO QUE ESTAMOS FAZENDOConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  45. 45. CABECEIRASDOPURUSMostrar os benefícios da restauraçãoflorestal da mata ciliar.Estimular os municípios a incluirações de restauração florestal naadministração.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  46. 46. CABECEIRASDOPURUSFolderBannerConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  47. 47. CABECEIRASDOPURUSReuniões e Palestras nacâmara de Vereadores decada município;Reuniões e Palestras naSEMEIA de cada município;Palestras nas Escolas de Ensino Médio e Fundamental de cadamunicípio.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  48. 48. CABECEIRASDOPURUSLEI MUNICIPAL DA MATA CILIARDiscussão da Lei Municipal daMata Ciliar nas Câmaras deVereadores: Santa Rosa do Purus Manoel Urbano Sena MadureiraConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  49. 49. CABECEIRASDOPURUSO que diz a Constituicão Federal?Os governos municipais não podem criar leis quecontrariem aquelas definidas nas esferas Federal eEstadual. (Art. 30, II da CF).O município pode definir leis que detalhem alegislação existente; podendo ser mais restritivo queestas. (Art. 30, II da CF).ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  50. 50. CABECEIRASDOPURUSCapítulo I- Disposições GeraisCapítulo II – Dos ResponsáveisCapítulo III- Da largura da mata ciliarCapítulo IV- Dos RecursosCapítulo V- Do Compromisso Assumido PelosBeneficiáriosPrograma Municipal de Restauração Florestalde Matas Ciliares na Zona RuralConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  51. 51. CABECEIRASDOPURUSCapítulo I - DAS DISPOSIÇÕES GERAISProgramaMunicipal deRestauraçãoFlorestal deMatas Ciliaresna Zona RuralTem por meta a restauração de 3% dostrechos críticos no primeiro ano; 10%nos anos seguintes, revistos a cada 2anos.O Programa terá sua implantaçãototalizada em 10 anos.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  52. 52. CABECEIRASDOPURUSCapítulo II – DOS RESPONSÁVEISGrupo deTrabalhoPromover a articulação com entidadesDivulgar e interagir com as SecretariasElaborar Projetos de restauraçãoMonitoramento dos projetosZelar pelo ProgramaConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  53. 53. CABECEIRASDOPURUSCapítulo II – DOS RESPONSÁVEISControle social doProgramaConselho Municipalde Meio AmbienteCaso não hajapropõe-se sua criaçãoConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  54. 54. CABECEIRASDOPURUSCapítulo III – DA LARGURA DA MATA CILIAR NO TERRITORIO MUNICIPALO cálculo da largura da mataciliar foi elaborado de acordo como Código Florestal considerando: Caráter meândrico; Turbidez; e características do solo.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  55. 55. CABECEIRASDOPURUSCapítulo IV- DOS RECURSOSRecursosCorpotécnicoEstruturaPrefeitura Instituições Públicas e PrivadasProcessoeducativoConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  56. 56. CABECEIRASDOPURUSCapítulo V- DO COMPROMISSO ASSUMIDO PELOS BENEFICIÁRIOSResponsabilidades doProprietário da terraIsolar a área crítica e Preparar a área;Manutenção da cerca e da área de plantio;Fazer o plantio e replantio das mudas;Informar morte das mudas acima de 20%.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  57. 57. CABECEIRASDOPURUSGráfico e lista das20 Espécies demaior ocorrênciana mata ciliar do rioPurusVisão Geral da áreade estudoBLOG DOPROJETO
  58. 58. CABECEIRASDOPURUS Seminários e outros eventos de mobilização popular sobre aexperiência em cada município; Intenso processo de mobilização popular pela restauração damata ciliar.ConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  59. 59. Equipe do ProjetoAlana Chocorosqui FernandesProfessora do ProjetoAntônio Jeovani Pereira FerreiraBolsista do ProjetoElaine de Fátima Dutra PereiraBolsista do Projeto na fase de InventárioGustavo de Souza GuimarãesBolsista do ProjetoHeliton Guimarães de MenezesBolsista do ProjetoKarina Costa da FrotaBolsista do ProjetoLorena EleamenBolsista do ProjetoWilker NazarenoBolsista do ProjetoDirigentes sindicais de Manuel UrbanoTécnicos da Prefeitura de Manuel UrbanoEcio RodriguesProfessor coordenador do projetoJairo Salim Pinheiro de LimaEng. Civil colaborador da UnespEdmilson Santos CruzEng. Florestal do ProjetoNei Sebastião Braga GomesEng. Florestal do ProjetoDomingos Ramos de AssisExtensionista do projetoLucina Rodrigues PereiraEng. Florestal do projetoSymone Maria Melo FigueiredoEngenheira Agrônoma do ProjetoLuis Augusto Mesquita de AzevedoEng. Florestal do ProjetoMarco Antonio AmaroProfessor do projetoRaul TorricoMestre em Desenv. Regional - AssociaçãoAndiroba
  60. 60. CABECEIRASDOPURUShttp://www.ciliarcabeceirasdopurus.blogspot.comConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico
  61. 61. CABECEIRASDOPURUSConselhoNacionaldeDesenvolvimentoCientíficoeTecnológico

×