Successfully reported this slideshow.
We use your LinkedIn profile and activity data to personalize ads and to show you more relevant ads. You can change your ad preferences anytime.

Diálogo sobre novas economias: Trabalho, Riquezas e Sustentabilidade

915 views

Published on

Bate papo na FGV. São Paulo, 08 de março de 2012.

  • Be the first to comment

Diálogo sobre novas economias: Trabalho, Riquezas e Sustentabilidade

  1. 1. Economia da Abundância FGVSão Paulo , 08de março de 2013 Lala Deheinzelin Enthusiasmo Cultural www.laladeheinzelin.com www.criefuturos.com
  2. 2. Por que falamos de futuro ? Mudança Exponencial!Lala Deheinzelin , 2012
  3. 3. “Um problema não pode ser solucionado pela mesma mente que o criou.” Albert EinsteinNecessitamos outros modelos... DANDO UM F5 NA SOCIEDADE E NOSSA VISÃO Lala Deheinzelin , 2012
  4. 4. Imprensa Do mundo plano ao mundo redondo InternetDa sociedade industrial à sociedade em rede Lala Deheinzelin , 2012
  5. 5. ERA INDUSTRIAL – Recursos naturais, infraestrutura Tangível = Finito CONSUMIDOS COM O USO LINEAR, 1 x 30 passos= 30 metros Economia da Escassez COMPETIÇÃO Mudança de EraEconomia Criativa, Novas Tecnologias + Colaboração Intangível = Infinito MULTIPLICADOS COM O USO EXPONENCIAL, 130 passos = 26 voltas no planeta Economia da Abundância COLABORAÇÃO Lala Deheinzelin , 2012
  6. 6. Por que falamos de futuro ? Há ABUNDÂNCIA para resolver as questões de sustentabilidade ...Lala Deheinzelin , 2012
  7. 7. Ciclo virtuoso de uma Economia da Abundância 4 pilares infinitos Lala Deheinzelin , 2012
  8. 8. sócio-político monetário - solidário COLABORATIVO, REDES chave: ampliar RIQUEZA conceito e MULTIDIMENSIONAL 4D Do Ter ao Usar indicadores deNovos modelos de negócios riqueza Patrimônios Sociais, e organização humana Culturais, Econômicos, intangíveis + novas Ambientais 4D tecnologias resultam em 4 PILARES DE UMA ECONOMIA tecno - natural DA sócio cultural ABUNDÂNCIA NOVAS TECNOLOGIAS PATRIMÔNIOS Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural tornam-se visíveis e Experiência Descentralização operacionais graças a Ativos Intangíveis Lala Deheinzelin , 2012
  9. 9. 4 PILARES DE UMA ECONOMIA DA PATRIMÔNIOSABUNDÂNCIA INTANGÍVEIS Diversidade Cultural Experiência Ativos Intangíveis Lala Deheinzelin , 2012
  10. 10. Brasil: Copa do Mundo e Olimpíadas E o “software” ? Gestão, Educação, TICs, empreendedorismo? BID : 3% dos investimentos Tangível o “hardware”: Novas instalações, estradas, etc.BID: 97% investimentos Lala Deheinzelin , 2012
  11. 11. CHINA PODER NACIONAL PODER “SOFT” – INTANGÍVEIS Integração PODER “HARD” – TANGÍVEIS Funcionalidade Estrutura MULTI CAPITAIS Poder Econômico • Capital Natural • Capital Social CAPITAL “HARD” •Capital Humano • Recursos materiais • Capital Cultural • Capital financeiro CAPACIDADE DE INOVAÇÃO SOFT TECH• Tecnologias de gestão organizacional Poder da Defesa Nacional• Tecnologias r de comercialização• Tecnologias diplomáticas Poder Hard” Tech• Tecnologias do conhecimento etc... AMBIENTE “HARD” AMBIENTE DE INOVAÇÃO SOFT TECH Infra – estrutura• Ambiente institucional: políticas, leis, Base Industrialregulamentação , indicadores Matéria Prima• Ambiente cultural outros “tangíveis”• Mercado local e internacional Jin Zhouying, Academy of Soft Technologies,• Infraestrutura adequada para o intangível Beijing, 2009
  12. 12. Pilar 1 – INTANGÍVEISReconhecer o valor do que é local e próprio para garantir diversidade • Onde/como sou diverso, único? • Qual meu propósito ? Cuido de quê? • Que tipo de experiência diversa propicio? • Quais meus atributos (ativos intangíveis) ? • Qual meu nicho, o que caracteriza meu local ? Lala Deheinzelin , 2012
  13. 13. 4 PILARES DE UMA ECONOMIANOVAS TECNOLOGIAS DA PATRIMÔNIOS ABUNDÂNCIA Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural Descentralização Experiência tornam-se visíveis e Ativos Intangíveis operacionais graças a Lala Deheinzelin , 2012
  14. 14. Industrial - Centralizado Em rede - DistribuídoDe poucos para muitos De muitos para muitos• Setorial ,especialização • Territorial, Diversificação• Economia de Escala = PIB • Economia de Nicho = Trabalho• Infraestrutura concentrada, • Infraestrutura distribuída, Instalações centrais e custosas, aproveita o pré existente• Mídia e Consumo de Massa • Mídia e Consumo autoral• Público passivo cede sua • Público co-criador, exerce sua atenção, vem até nós intenção , vamos até ele• Ter, Moeda única, Competição • Usar . Multi moedas, Colaboração• Fluxos controlados e dificultados, hierarquia, • Fluxos facilitados, conexões P2P, burocracia princípios compartilhados
  15. 15. Futuro – Em Rede, distribuído GANHA ESCALA conectandomuitos pequenos e diversos
  16. 16. Pilar 2 – TICs , CULTURA DIGITAL • Como estou aproveitando as oportunidades do remoto? • Oportunidades de uso das TICs para que novos processos ( softwares) possam gerar melhor aproveitamento das estruturas (hardwares existentes). • Possibilidade de criar junto, reconhecer e usar o conhecimento e criatividade de todos– excedente cognitivo • Estou na lógica “Centralizado” ou na Lógica “Em Rede” ? Lala Deheinzelin , 2012
  17. 17. COLABORATIVO, REDES Do Ter ao UsarNovos modelos de negócios e organização humana intangíveis + novas tecnologias resultam em 4 PILARES DE UMA ECONOMIA NOVAS TECNOLOGIAS DA PATRIMÔNIOS ABUNDÂNCIA Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural Descentralização Experiência tornam-se visíveis e Ativos Intangíveis operacionais graças a Lala Deheinzelin , 2012
  18. 18. Para Ganhar Tempo.... Para ganhar Tudo... TEMPOúnico recurso não renovável Colaboração Produção Colaborativa Novos Modelos Novas Tecnologias Lala Deheinzelin , 2012
  19. 19. EXCEDENTE COGNITIVO, Clay Shirky, A cultura da Participação WIKIPEDIA = 100 milhões de horas !!! Mundo: 1 trilhão de horas /ano na TV !!!Imagine tudo o que podemos fazer com essas horas de “excedente cognitivo” ? Democracia real – movimentos descentralizados
  20. 20. Pilar 3 – COLABORATIVO, REDES • O que posso compartilhar? • O que pode ser “usado” em vez de “possuído”? • Estou atento à função ou preso à forma? • A que redes estou integrado? • Que estrutura/ sistema poderia receber meus “softwares”? • O que eu tenho, o que me falta e com quem me associar? Lala Deheinzelin , 2012
  21. 21. O QUE FALTA PARA QUE TUDO ISSO SEJA POSSÍVEL?Ter outras maneiras de medir resultado e valor .... e assim parar de fazer canja com galinhas de ovos de ouro! EX: Como medir resultados das áreas que estão ligadas aos intangíveis ( P&D, TICs, RH, RSE etc) Para que não sejam consideradas “despesa”? Lala Deheinzelin , 2012
  22. 22. COLABORATIVO, REDES RIQUEZA Do Ter ao Usar chave: ampliar MULTIDIMENSIONAL 4DNovos modelos de negócios conceito e Patrimônios Sociais, indicadores de e organização humana riqueza Culturais, Econômicos, Ambientais 4D intangíveis + novas tecnologias resultam em 4 PILARES DE UMA ECONOMIA NOVAS TECNOLOGIAS DA PATRIMÔNIOS ABUNDÂNCIA Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural Descentralização Experiência tornam-se visíveis e Ativos Intangíveis operacionais graças a Lala Deheinzelin , 2012
  23. 23. Novos Indicadores para avaliar Riqueza e Sustentabilidade Exemplo: FIB • Felicidade Interna BrutaCompendio de Sustentabilidade das Nações. Anne Louette Português e Inglês www.compendiosustentabilidade.com.br Lala Deheinzelin , 2012
  24. 24. Para não “medir litros com régua...” RECURSOS RESULTADOS MOEDAS MÉTRICAS 4D econômico + ambiental + cultural + social Lala Deheinzelin , 2012
  25. 25. Antonio Miguel V. Monteiro, Flávia da Fonseca Feitosa, INPE Uma Medida Multidimensional
  26. 26. Cartografias da Vulnerabilidade Células e Setores CensitáriosPERFIS DE ATIVOS Inspeção Remota
  27. 27. SÓCIO - POLÍTICA Direitos + Governabilidade Intangível Ambiental ECONOMIA 4D 4 Financeiro dimensõesTECHNO - NATURAL = da vida ECONOMIA MONETÁRIA + SOLIDÁRIA SUSTENTABILIDADE Tangível 4D SIMBÓLICO - CULTURAL Conhecimento + Cultura Lala Deheinzelin , 2012
  28. 28. SÓCIO - POLÍTICA DIREITOS + GOVERNABILIDADE Desejo e interesses coletivos Conexões, contatos, acesso Representação política Reputação, visibilidade Institucionalidade FINANCEIRA AMBIENTAL Articulação/alianças MONETÁRIA + SOLIDÁRIA TECHNO - NATURAL Investimento Bio diversidade, natureza Financiamento, Crédito Matérias primas e resíduos RECURSOS Mercados/ distribuição Corpo e saúde 4D Moedas complementaresEspaços, estrutura, equipamentos Permutas História Banco de competências Saberes e Fazeres Voluntariado Conhecimento formal Atributos de marca Linguagens artísticas Tecnologias “Soft” SIMBÓLICO - CULTURAL CONHECIMENTO + CULTURA
  29. 29. Fora do Eixo:2009 – 30% em Reais, 70% em Colaborativo2010– 15% em Reais, 85% em Colaborativo mais de 88 milhões circularam
  30. 30. SÓCIO - POLÍTICA DIREITOS + GOVERNABILIDADE REPUTAÇÃO –6 AMBIENTALTECHNO - NATURAL FINANCEIRA RESULTADOS MONETÁRIA + SOLIDÁRIA 4DAPROVEITAMENTO 8-4-5+2= VENDASESPAÇOS OCIOSOS -5 -1 +8 SIMBÓLICO - CULTURAL CONHECIMENTO + CULTURA GESTÃO DE CONHECIMENTO +2
  31. 31. SÓCIO - POLÍTICA Instituições + todos os setores + Políticas + mídia +Tecnologia + verde + agro investidor + financiadores + êxito + comunicação + depende de empresários + voluntários diversidade TECHNO - NATURAL de atores MONETÁRIA + SOLIDÁRIA SIMBÓLICO - COGNITIVO Criativos + artistas + cultura tradicional + academia ++++ Lala Deheinzelin , 2012
  32. 32. Ciclo integrado D Sócio - política COLABORAR CONECTAR ETAPAS CIRCULAR – FLUXOD Techno - natural DO D Monetária + solidária PROCESSO D Simbólico - cognitivo REVELAR Lala Deheinzelin , 2012
  33. 33. Matriz deixo para 4D o FUTURO Valor: Patrimônios 4D + ou - Impactos 4D OBJETIVOS 4D PROCESSOS 4D recebo do gero no PASSADO PRESENTE Recursos 4D Resultados 4 D Soma é = Soma é = Patrimônios 4D Impactos 4D
  34. 34. RIQUEZA MULTIDIMENSIONAL• Tangibilizar o intangível• Mudar maneiras de “medir”, com “réguas” adequadas ( métricas para o tangível não servem ao intangível )• Criar novas métricas e indicadores para valor e resultados, nas quatro dimensões da sustentabilidade• Mudar maneira de medir a riqueza das nações e empresas
  35. 35. Dando uma mãzinha ao futuro CINCO “COMOS”1. CUIDAR é o propósito2. DIVERSIDADE de atores articulados é a base3. Trabalhar sobre as POTÊNCIAS já existentes é o recurso4. FLUXO JUSTO NO TEMPO é o objetivo5. Processos COLABORATIVOS e em rede são o mecanismo
  36. 36. CONFIANÇACAPITAL SOCIAL COLABORAR Lala Deheinzelin , 2012
  37. 37. REDES, PARA QUÊ? SEREMOS NÓS OSISTEMA NERVOSO DE GAIA?
  38. 38. MUNDO no século XXI: um outro mundo é possível: Temos recursos, conhecimento e pessoas !! Lala Deheinzelin , 2012
  39. 39. OBRIGADA !Meu “alimento”: seu depoimento! www.laladeheinzelin.com.br vídeo artigos publicacões Lala Deheinzelin lala@enthusiasmo.com.br

×