Cabo Verde e uma Economia da Abundância

800 views

Published on

CONSULTORIA PARA ONU E GOVERNO DE CABO VERDE. Programa de Missão do EDIC em Cultura e Economias Criativas
Cabo Verde, África, 01 a 08 novembro de 2012.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
800
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cabo Verde e uma Economia da Abundância

  1. 1. Cabo Verde e uma Economia da abundância Cabo Verde , novembro de 2012 Lala Deheinzelin Enthusiasmo Cultural www.laladeheinzelin.com www.criefuturos.com
  2. 2. Especialista em Economia Criativa, Sustentabilidade e FuturosCriatividade e Cultura Desenvolvimento Comunicação Sustentável Corporativa Terceiro Setor ONGs Artes cênicas TV Governos Desenvolvimento Biologia e Local História Sustentabilidade Cooperação Cultura de Rede Internacional Empreendedorismo Estudos de Futuro
  3. 3. VIII Legislatura – 2011-2016 “(i) Construção de uma economia dinâmica e inovadora (ii) Assegurar a prosperidade partilhada por todos. ” ESTE FUTURO É POSSIVEL ? COMO?Lala Deheinzelin , 2012
  4. 4. Por que falamos de FUTURO ? O presente é fruto dos sonhos e cultura do passadoLala Deheinzelin , 2012
  5. 5. 1912, França Lala Deheinzelin , 2012
  6. 6. Imaginamos internet, skype , antenas , mega cidades 1921-EUA
  7. 7. Sonhamos cidades em escala inumana eo domínio do automóvel Amazing stories 1932 -EUA 1939-EUA
  8. 8. Computadores individuais na sala de aula + manutenção do esquema escolar tradicionalMudam os produtos… Mas não mudam os processos Lala Deheinzelin , 2012
  9. 9. GOVERNO COLABORATIVOCidadania exercida em todos os locais e através dasTICs: votando ou discutindo as leis e o orçamentosLala Deheinzelin , 2012
  10. 10. Por que falamos de FUTURO ? Pois... .... é preciso estar em sintonia com ele para não cometer equívocosLala Deheinzelin , 2012
  11. 11. Século XIX – Londres, fraldas para cavalos? Século XX – Carros substituem cavalos ... Século XXI – É importante evitar “fraldas decavalos”, evitar trabalhar com premissas do passado... Lala Deheinzelin , 2012
  12. 12. Visão de futuro ? Pois ... .... Podemos estar deixando de ver muita coisa ...Lala Deheinzelin , 2012
  13. 13. No passado, o pensamento econômico e social vigente, o “óculos ” criava justificativas para a escravidão. Hoje , ter escravos é impensável... Num futuro próximo, “sustentável “ deixa de ser um adjetivo opcional e é o modus operandi. Mas... Sustentabilidade como? Lala Deheinzelin , 2012
  14. 14. Por que falamos de futuro ? NOSSA CULTURA/ “ÓCULOS” FAZ COM QUE A GENTE NÃO VEJA MUITA COISA ...Lala Deheinzelin , 2012
  15. 15. Para localizar-se são necessárias DUAS coordenadas Tangível e Intangível ÓCULOS 2D: hardware/estrutura + software/processoLala Deheinzelin , 2012
  16. 16. Duas coordenadas Intangível equivalentes “Software” PROCESSUAL Tangível “Hardware” ESTRUTURAL Lala Deheinzelin , 2012
  17. 17. Brasil: Copa do Mundo e Olimpíadas E o “software” ? Gestão, Educação, TICs, empreendedorismo? BID : 3% dos investimentos Tangível o “hardware”: Novas instalações, estradas, etc.BID: 97% investimentos Lala Deheinzelin , 2012
  18. 18. Inventar mídias sustentáveis Jornal Cultural em Saco de pão• Otimiza recursos• Cria novos veículos• Gera novos públicos Lala Deheinzelin , 2012
  19. 19. CHINA PODER NACIONAL PODER “SOFT” – INTANGÍVEIS Integração PODER “HARD” – TANGÍVEIS Funcionalidade Estrutura MULTI CAPITAIS Poder Econômico • Capital Natural • Capital Social CAPITAL “HARD” •Capital Humano • Recursos materiais • Capital Cultural • Capital financeiro CAPACIDADE DE INOVAÇÃO SOFT TECH• Tecnologias de gestão organizacional Poder da Defesa Nacional• Tecnologias r de comercialização• Tecnologias diplomáticas Poder Hard” Tech• Tecnologias do conhecimento etc... AMBIENTE “HARD” AMBIENTE DE INOVAÇÃO SOFT TECH Infra – estrutura• Ambiente institucional: Base Industrialpolíticas, leis, regulamentação , indicadores Matéria Prima• Ambiente cultural outros “tangíveis”• Mercado local e internacional Jin Zhouying, Academy of Soft Technologies,• Infraestrutura adequada para o intangível Beijing, 2009
  20. 20. AMILCAR CABRAL e o Quadro Lógico “Pensar para poder agir” Intangível Dimensão Estratégica“Agir para poder pensar” TangívelDimensão Operacional Lala Deheinzelin , 2012
  21. 21. REFORMA DO ESTADO Cabo Verde Qualificação Recursos Humanos Recursos Tecnológicos Lala Deheinzelin , 2012
  22. 22. CABO VERDE Próximos 10 anos Foco em intangíveis “Software”10 anos anteriores Infraestrutura Hardware
  23. 23. HARDWARE/ ESTRUTURA + SOFTWARE/PROCESSO Observar quais os “hardwares”e “softwares” estão disponíveis e como combiná-los Ex: • Toda escola é um Potencial Centro Cultural e Comunitário , só falta o “soft” • Usar espaços e estruturas ociosas, antes de construir novas • Comércio: fortalecer distribuição e visibilidade (processos, soft ) e não apenas a produção ( produto-hard) Lala Deheinzelin , 2012
  24. 24. DUAS coordenadas definem 4 pontos = nossa bússola ÓCULOS 4D:Lala Deheinzelin , 2012
  25. 25. SÓCIO - POLÍTICA Direitos + Governabilidade Intangível Ambiental ECONOMIA 4D 4 Financeiro dimensõesTECHNO - NATURAL = da vida ECONOMIA MONETÁRIA + SOLIDÁRIA SUSTENTABILIDADE Tangível 4D SIMBÓLICO - CULTURAL Conhecimento + Cultura Lala Deheinzelin , 2012
  26. 26. Sócio - Política Intangível CIDADANIA Ambiental Financeiro MODERNIDADE Reforma COMPETITIVIDADE do Estado Simbólico – cultural TRANSPARÊNCIATangível Lala Deheinzelin , 2012
  27. 27. Sócio - Política BOA GOVERNAÇÃO Intangível Estabilidade, Sem corrupção, Gestão Sã Financeiro Ambiental PARCEIROS ESTRATÉGICOS, Agenda INFRA ESTRUTURA da INTEGRAÇÃO REGIONALEstradas, energia renovável, Transfomação Acesso a mercados Portos Aeroportos, CEDEAO/CPLP Telecomunicações Europa/Américas Simbólico - cultural RECURSOS HUMANOS, Tangível DIÁSPORA, CULTURA DA INOVAÇÃO Dinamismo, Criatividade, Conhecimento, Formação Lala Deheinzelin , 2012
  28. 28. SÓCIO – POLÍTICA Atividades coletivas Representatitividade /lideranças Políticas/ Arcabouço Jurídico – tributário Espaços e instrumentos de ação concertada Instituições /Consórcios/ Reputação / Visibilidade/ Mídia Conexões /Lobby/ Alianças/Contatos FINANCEIRAAMBIENTAL Redes/Clubes/ Grupos/Coletivos Financiamento/Editais/Fundos( estrutura/hardware) InvestimentoEspaços disponíveis , total ou parcialmente Mercados/DistribuiçãoEquipamentos Horas de trabalho/ VoluntariadoLocais especiais/monumentos/ RECURSOS Permutas e escamboBiodiversidade, natureza 4D Moedas complementaresMatérias primas e resíduos reutilizáveis Desperdício/ Otimização recursos porCorpo e saúde compartilhamento SIMBÓLICO – CULTURAL Excedentes cognitivos Linguagens artísticas Saberes e Fazeres Tradicionais Conhecimento formal/Pesquisa História/mitos/curiosidades/tradições Valores/Atributos/Diferenciais Tecnologias “soft”, sócio culturais Eventos/festejos/calendários Experiências únicas/lazer/ hobbies/
  29. 29. SÓCIO – POLÍTICA REPUTAÇÃO –6 AMBIENTAL FINANCEIRATECHNO - NATURAL RESULTADOS MONETÁRIA + SOLIDÁRIA 4DAPROVEITAMENTO 8-4-5+2= VENDASESPAÇOS OCIOSOS -1 +8 -5 SIMBÓLICO – CULTURAL GESTÃO DE CONHECIMENTO +2
  30. 30. SUSTENTABILIDADE 4D SÓCIO - POLÍTICA Direitos + Governabilidade otimizar. Ambiental gerar e FinanceiroTECHNO - NATURAL garantir MONETÁRIA + SOLIDÁRIA fluxos equilibrados nas 4D SIMBÓLICO - CULTURAL Conhecimento + Cultura Lala Deheinzelin , 2012
  31. 31. 4 Pilares de uma Economia da Abundância Lala Deheinzelin , 2012
  32. 32. 4 PILARES DE UMA ECONOMIA DA PATRIMÔNIOSABUNDÂNCIA INTANGÍVEIS Diversidade Cultural Conhecimento Experiência Criatividade Ativos Intangíveis Lala Deheinzelin , 2012
  33. 33. Mudança de Era RECURSOS NATURAIS, BENS MATERIAIS Tangível = Finito CONSUMIDOS COM O USO Economia da Escassez COMPETIÇÃOCRIATIVIDADE, CONHECIMENTO, EXPERIÊNCIA Intangível = Infinito MULTIPLICADOS COM O USO Economia da Abundância COLABORAÇÃO Lala Deheinzelin , 2012
  34. 34. Economia Criativa: ciclo de geração de valor, que através de etapas onde ocorrem sinergias com outras áreas, ativa e concretiza as reservas de valor/patrimônios intangíveis + Produto Produto Marketing + 4$ 2$ Comunicação + Design Produto ECONOMIA CRIATIVA SÓ É POSSÍVEL ATRAVÉS DE AÇÃO INTEGRADA 8$ ESTA É A SUA NATUREZA Produto + $ Distribuidor
  35. 35. CENTRALIZADO EM REDE Especulação CUIDAR Colaboração exógeno Serviços endógeno Foco no humano ECONOMIA CRIATIVA Economia cujo valor é criado a partir de recursos intangíveis É uma chave para todo tipo de atividade CIDADES E TERRITÓRIOS CRIATIVOS (abordagem territorial ) INDÚSTRIA CRIATIVA Artes + Indústria Conteúdo + Serviços Criativos ARTES (o que chamamos “cultura”)Lala Deheinzelin , 2012
  36. 36. Cabaceiras, Paraíba“Problemas” transformados em solução Seca – bom pra filmagens Atraso – cidade cenário
  37. 37. Economia Criativa+ Colaborativa – Intangíveis RECURSOS QUE SE RENOVAM E MULTIPLICAM COM O USOTem maior Potencial de Ativação, dinamizam o entorno Resultados Financeiros + Ambiental ,Social, Cultural PRIORIDADE ESTRATÉGICA E CHAVE PARA A SUSTENTABILIDADE Lala Deheinzelin , 2012
  38. 38. PILAR 1 - PATRIMÔNIOS INTANGÍVEIS - Desenvolvimento sustentável a partir da economia criativa - Reconhecer e valorizar os patrimônios intangíveis ( história, atributos, arte, conhecimentos formais e informais) . - Otimizar recursos intangíveis.Ex: o Universidade + governo: o Trabalhos de conclusão de curso o Estágios, pesquisa Lala Deheinzelin , 2012
  39. 39. 4 PILARES DE UMA ECONOMIANOVAS TECNOLOGIAS DA PATRIMÔNIOS ABUNDÂNCIA Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural Descentralização Experiência tornam-se visíveis e Ativos Intangíveis operacionais graças a Lala Deheinzelin , 2012
  40. 40. EXCEDENTE COGNITIVO, Clay Shirky, A cultura da Participação WIKIPEDIA = 100 milhões de horas !!! = comerciais na TV nos EUA em um fim de semana... Mundo: 1 trilhão de horas /ano na TV !!!Imagine tudo o que podemos fazer com essas horas de “excedente cognitivo” ? Ex: Democracia real – movimentos descentralizados Lala Deheinzelin , 2012
  41. 41. Ex:Transparência Hacker e Cruzalinhas Lala Deheinzelin , 2012
  42. 42. Ex:Transparência Hacker e Cruzalinhas Lala Deheinzelin , 2012
  43. 43. Centralizado, Concentrado Em rede, distribuídoDe poucos para muitos De muitos para muitos• Uniformização • Diversificação• Economia de Escala = PIB • Economia de Nicho = Trabalho• Infraestrutura concentrada • Infraestrutura distribuída• Recursos saem do território • Recursos ficam no território• Mídia e Consumo de Massa • Mídia e Consumo autoral• Ter • Usar• Moeda única • Multi moedas• Competição • Colaboração
  44. 44. PILAR 2 - NOVAS TECNOLOGIAS - Ganhar escala macro através da conexão de vários “micros” - PRIORIDADE: TICs - Juntar conhecimentos, vontade, recursos e TEMPO - Gestão compartilhada - Transversalidade Lala Deheinzelin , 2012
  45. 45. COLABORATIVO, REDES Do Ter ao UsarNovos modelos de negócios e organização humana intangíveis + novas tecnologias resultam em 4 PILARES DE UMA ECONOMIA NOVAS TECNOLOGIAS DA PATRIMÔNIOS ABUNDÂNCIA Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural Descentralização Experiência tornam-se visíveis e Ativos Intangíveis operacionais graças a Lala Deheinzelin , 2012
  46. 46. Para Ganhar Tempo.... Para ganhar Tudo... TEMPOúnico recurso não renovável Intangíveis + TIC = Colaborativo Lala Deheinzelin , 2012
  47. 47. Lala Deheinzelin , 2012
  48. 48. Carro ultra veloz e seguro, que faz 100 milhas por litro, criado em 3 meses por 8 pessoas de quatro países diferentes Pode ser feito com impressoras 3D custo ao redor de U$ 20.000
  49. 49. PILAR 3- MODELOS COLABORATIVOS - Identificar excedentes de recursos 4D e criar processos (“softwares”) para usa- los - Cabo Verde já é “REDE”, tanto em estrutura física quanto em sua cultura - Kreole já e colaborativo em essência Lala Deheinzelin , 2012
  50. 50. PROCESSO• Cada um está fazendo a sua parte?• Há sobreposição?• O Estado faz o que apenas o Estado sabe fazer? Lala Deheinzelin , 2012
  51. 51. O QUE FALTA PARA QUE TUDO ISSO SEJA POSSÍVEL?Ter outras maneiras de medir resultado e valor .... e assim parar de fazer canja com galinhas de ovos de ouro! EX: Como medir resultados das áreas que estão ligadas aos intangíveis ( P&D, TICs, RH, RSE etc) Para que não sejam consideradas “despesa”? Lala Deheinzelin , 2012
  52. 52. COLABORATIVO, REDES RIQUEZA Do Ter ao Usar chave: ampliar MULTIDIMENSIONAL 4DNovos modelos de negócios conceito e Patrimônios Sociais, indicadores de e organização humana riqueza Culturais, Econômicos, Ambientais 4D intangíveis + novas tecnologias resultam em 4 PILARES DE UMA ECONOMIA NOVAS TECNOLOGIAS DA PATRIMÔNIOS ABUNDÂNCIA Mundos virtuais INTANGÍVEIS Excedente Cognitivo Diversidade Cultural Descentralização Experiência tornam-se visíveis e Ativos Intangíveis operacionais graças a Lala Deheinzelin , 2012
  53. 53. Para não “medir litros com régua...” RECURSOS RESULTADOS MOEDAS MÉTRICAS 4D econômico + ambiental + cultural + social Lala Deheinzelin , 2012
  54. 54. SÓCIO - POLÍTICA Direitos + Governabilidade Intangível Ambiental ECONOMIA 4D 4 Financeiro dimensõesTECHNO - NATURAL = da vida ECONOMIA MONETÁRIA + SOLIDÁRIA SUSTENTABILIDADE Tangível 4D SIMBÓLICO - CULTURAL Conhecimento + Cultura Lala Deheinzelin , 2012
  55. 55. SÓCIO - POLÍTICA DIREITOS + GOVERNABILIDADE Desejo e interesses coletivos Conexões, contatos, acesso Representação política Reputação, visibilidade Institucionalidade FINANCEIRA AMBIENTAL Articulação/alianças MONETÁRIA + SOLIDÁRIA TECHNO - NATURAL Investimento Bio diversidade, natureza Financiamento, Crédito Matérias primas e resíduos RECURSOS Mercados/ distribuição Corpo e saúde 4D Moedas complementaresEspaços, estrutura, equipamentos Permutas História Banco de competências Saberes e Fazeres Voluntariado Conhecimento formal Atributos de marca Linguagens artísticas Tecnologias “Soft” SIMBÓLICO - CULTURAL CONHECIMENTO + CULTURA
  56. 56. SÓCIO - POLÍTICA DIREITOS + GOVERNABILIDADE REPUTAÇÃO –6 AMBIENTALTECHNO - NATURAL FINANCEIRA RESULTADOS MONETÁRIA + SOLIDÁRIA 4DAPROVEITAMENTO 8-4-5+2= VENDASESPAÇOS OCIOSOS -5 -1 +8 SIMBÓLICO - CULTURAL CONHECIMENTO + CULTURA GESTÃO DE CONHECIMENTO +2
  57. 57. matriz deixo para 4D o FUTURO Valor: Patrimônios 4D + ou - Impactos 4D Sustentabilidade 4 D + Economia 4D + recebo do gero no PASSADO PRESENTE Recursos 4D Resultados 4 D Soma é = Soma é = Patrimônios 4D Impactos 4D
  58. 58. Matriz 4D•Compreender que há muitos Recursos 4D disponíveis =Sustentabilidade .• Atribuir valor a produtos, processos e projetos verificandoseus Recursos e Resultados 4D, positivos ou negativos.•Ter mais elementos para avaliar, trocar, demonstrar emonitorar objetivos, recursos e resultados.•Simplificar, sintetizar, criar parâmetros/matrizeslógicas/léxicos comuns que permitam comparar e utilizaros modelos de métricas e indicadores atuais.
  59. 59. VIII Legislatura – 2011-2016 “... mas temos que avançar , ser criativos e ousados, ir além do óbvio , temos que lutar pela realização de nossa visão do desenvolvimento do país” ESTE FUTURO É POSSIVEL ! governo colaborativoLala Deheinzelin , 2012
  60. 60. PONTOS IMPORTANTES- Ação integrada, convergente, transversal e transdisciplinar- ex: Agência de Desenvolvimento a partir de Economia Criativa e Colaborativa Lala Deheinzelin , 2012
  61. 61. OBRIGADA !www.laladeheinzelin.com www.criefuturos.com vídeo artigos publicações Lala Deheinzelinlala@enthusiasmo.com.br

×